O que era para ser

Daniela Piroli Cabral contato@danielapiroli.com.br Quando minha filha nasceu eu tive depressão pós-parto. Não foram aqueles primeiros dias de emoções novas e desmedidas somadas aos ajustes na rotina que me fizeram me sentir triste.  Foi mesmo um estado emocional duradouro e renitente sustentado por diversos pilares: um destempero hormonal horroroso que me fazia sentir péssima a maior parte do tempo; uma privação crônica de sono que … Continuar lendo O que era para ser

Herança - Fonte: Pixabay

Herança

Daniela Piroli Cabral contato@danielapiroli.com.br Herança O livro O batom O vestido O anel A aliança A senha A sandália A bolsa A cadela A criança O suor O amor O olhar As mãos A dança A viagem A política A caminhada A gratidão A mudança O desapego O pedaço O luto O firmamento A lembrança * Curta: Facebook / Instagram Continuar lendo Herança

Dona Vidinha seus horrores e Aócios

Eduardo de Ávila Diferente de “a viúva virgem” do filme brasileiro, que bateu recordes de bilheteria, dona Vidinha é uma solteirona, meia virgem da classe média brasileira. Típica do preconceito reverso. Naquela produção dos anos de chumbo, o coronel Alexandrão morreu na lua de mel e deixou a jovem Cristina – diferente da viúva Porcina – numa tristeza que sugeriu passar uns tempos no Rio … Continuar lendo Dona Vidinha seus horrores e Aócios

A arte em aguentar um tudólogo

Eduardo de Ávila Qual entre nós, basta observar, nunca teve de aturar um sujeito sabe tudo ao seu lado? Via de regra, sem medo de errar, trata-se de um frustrado – entre outras razões – que sequer naquilo que deveria se ater tem boa qualificação. O especialista em tudologia, se da área de exatas, dá pitaco em assuntos relacionados à biologia e humanas. E assim, … Continuar lendo A arte em aguentar um tudólogo

Nos encontraremos em outro papel de pão.

  Silvia Ribeiro Vai vir o dia em que eu poderei contar as minhas saudades. Buscarei por um desses papéis de pão e lá eu vou deixar toda a gente. Vou ser um desses lunáticos que não enganam o coração, e irei expor todas as minhas faces. Vou deixar as durezas das ausências, e pensar apenas naqueles sentimentos que vieram lembrando tempos vividos. Prosas que … Continuar lendo Nos encontraremos em outro papel de pão.

Meu melhor amigo

Eduardo de Ávila Longe de ser narcisista por amor, detesto essa condição e tenho alguns péssimos exemplos desse tipo de gente. E, me gabo ainda em afirmar que tenho um grande elenco de bons amigos, muitos desde os tempos da infância e adolescência, outros mais recentes, todos que a vida – ao longo dos tempos – foi me premiando e brindando com suas presenças ao meu … Continuar lendo Meu melhor amigo

Bate coração - fonte: pixabay

Bate coração

Daniela Piroli Cabral contato@danielapiroli.com.br Tem certas reconciliações que demoram um tempo longo para acontecer. A nossa foi bem assim. Não foi de repente. Eu quis dar um tempo. Estava cansada. Por tantas frustrações e desencontros, acreditei que você não fosse mais importante para mim. Senti muita raiva. Não te procurei. Quis que você sentisse tudo o que me fez sofrer. Quis ver se você sentia … Continuar lendo Bate coração

Força Divina e Resistência

Eduardo de Ávila Revistando minhas memórias, veio à minha lembrança que já relatei aqui minha confiança no Criador. Assim como também, que embora frequente tem mais de duas décadas uma casa kardecista, mantenho meu respeito por todas as demais crenças. Até porque Deus e seu filho Jesus são únicos e seguimos seus ensinamentos. Daí, como ouvia desde criança, “felizes os convidados para a ceia do … Continuar lendo Força Divina e Resistência

Educação e resistência no século XXI

Eduardo de Ávila Tenho insistido aqui neste minifúndio da resistência, meus fundamentos e razões por preferir isto e não aquilo (faz lembrar Cecília Meireles), que nos fazem – a maioria – vítimas no capitalismo. Antes que os açodados e preguiçosos conservadores – sem ler – me atribuam adjetivos que lhes convêm, não estou fazendo apologia aos regimes que essa gente tanto diz ter medo. Precisamos … Continuar lendo Educação e resistência no século XXI

Modo amor

Daniela Mata Machado O medo é uma sombra que o temor não desviaO medo é uma armadilha que pegou o amorO medo é uma chave que apagou a vidaO medo é uma brecha que fez crescer a dor (Lenine e Julieta Venegas) O oposto do amor é o medo. A frase, que dá título a um vídeo postado pela youtuber Jout Jout Prazer – amo … Continuar lendo Modo amor