A arte de viver e sobreviver

Eduardo de Ávila Na última semana, voltando do velório da mãe de um amigo, percebi algo que ainda não havia registrado em minhas observações do cotidiano. Nos tempos atuais, contrapondo aos meus tempos de juventude, a minha rotina tem sido muito diferente. Surpreendente? Nem sei, mas me recordo cada vez mais do meu saudoso pai que dizia cada “abobrinha”, mas que estão se comprovando na … Continuar lendo A arte de viver e sobreviver

Futebol fora dos gramados

Eduardo de Ávila Quem me conhece, ou mesmo acompanha minhas manifestações, não se surpreende com minhas posições e tampouco pela paixão por meu time do coração. O Clube Atlético Mineiro – Galo Forte e Vingador –, pelo qual tenho total e integral devoção já por bem mais de 50 anos. Pois que, só o meu time coloca em prova – sistemática e diariamente – meu … Continuar lendo Futebol fora dos gramados

Não é teimosia e sim jumentice

Eduardo de Ávila Vivemos tempos tristes, embalados pela onda de um reacionarismo – nada tem relação com conservadorismo –, que conta com o apoio das maiores vítimas dessa tragédia. Em todos os campos, com interesses evidentes e indiscutíveis do capitalismo selvagem. Os bobos da corte, jacus mesmo, estão na classe média –, que se sente forte e poderosa apoiando seu próprio genocídio. Ah! Dizem alguns, … Continuar lendo Não é teimosia e sim jumentice

Transparência nossa de cada dia

Eduardo de Ávila Se tem algo que não aprendi, embora estímulos não me tenham faltado, foi ser dissimulado nas relações e situações que a vida me proporciona a cada novo instante. Me divirto com fatos inusitados que me ocorrem, tanto agradáveis quanto desagradáveis — e desses sempre tiro grande proveito para futuros embates. Coleciono dez cirurgias, ao longo da existência, e não quero chegar a … Continuar lendo Transparência nossa de cada dia

E a gente vai levando

Eduardo de Ávila Assim, uma das inúmeras composições do maior letrista brasileiro – Chico Buarque – que tenho registro e embalou minha geração sugere. Tenho por hábito ao me recolher e apagar a luz do quarto, entoar silenciosamente minhas reflexões em tom de oração com o Senhor de todas as crenças, enumerando e nomeando as pessoas do meu entorno. E foi assim, ontem num dia … Continuar lendo E a gente vai levando

E eu sofri sim com a dengue

Eduardo de Ávila Duas semanas atrás, trouxe aqui sobre meu desconforto pessoal com uma consulta presencial, cujo diagnostico — sem exame laboratorial — foi de ter contraído esse vírus transmitido pelo mosquito. Comentei que saí do Pronto Atendimento, depois de quatro horas de espera e outros dissabores, com uma receita nas mãos que sugeria isso e/ou aquilo, caso sentisse determinados sintomas que nem levei ao … Continuar lendo E eu sofri sim com a dengue

Outro mal das redes sociais

Eduardo de Ávila Quem não conhece o ditado do cachimbo? Está entre os mais populares ao longo dos tempos. Significa — na melhor interpretação da doutrina espírita — a lei do retorno. Colhemos o que plantamos, sendo assim, “o uso do cachimbo deixa a boca torta”. E, ao melhor estilo individualista, aplicamos isso a terceiros sem olhar no nosso espelho. Assistimos e avaliamos ao nosso … Continuar lendo Outro mal das redes sociais

Atendimento de emergência & diagnóstico de rotina

Eduardo de Ávila Não foi a primeira, mas certamente terá sido das últimas vezes a me arriscar num Pronto Atendimento. Desde o advento da covid, além da paranoia e consequente congestionamento nestes serviços hospitalares, vem ocorrendo – por preguiça ou economia laboratorial – a decretação e conclusão do tipo de variante viral do momento. Sem teste e/ou exame que confirme o diagnóstico. Nos primeiros tempos … Continuar lendo Atendimento de emergência & diagnóstico de rotina

Que fizeram com a nossa tal mineiridade?

Nosso estado, através das nossas principais lideranças – políticas e empresariais -, ao longo dos tempos construíram essa tradição entre os brasileiros. Reconhecidos até no exterior pela mineiridade. Ser mineiro é lutar pela liberdade “ainda que tardia”, como está na nossa bandeira e tem origem nos Inconfidentes. É afeto e hospitalidade, enraizados na cultura, costumes e festas religiosas em todo o território de Minas Gerais. … Continuar lendo Que fizeram com a nossa tal mineiridade?

Polarização não é Radicalização

Tenho evitado, na medida do possível, ler postagens nas redes sociais neste período longo de conflito político e  social. Desde parceiros de resistência, evidentemente que muito mais daqueles que são contraditórios ao meu pensar, mas – vez por outra – esbarro com alguma publicação que me agrada ou desagrada. Entre os primeiros, aprecio bastante os posts do amigo Rubem Ur Rocha. Jornalista, como eu também … Continuar lendo Polarização não é Radicalização