Passando roupas (Deus nos livre!)

Rosangela Maluf Em pleno século XXI, somos continuadamente bombardeados com novidades de toda espécie!  Resumindo, tem robozinho que varre a casa, tem Alexia com quem você consegue falar o que quer, tem GPS que te orienta pelos mais tortuosos caminhos, tem o celular que faz pix, depósitos, pagamentos, transferência, tem os QR’s Code e incontáveis outras facilidades que, em muito, simplificam nossa vida.  Controles remotos, … Continuar lendo Passando roupas (Deus nos livre!)

Essa mulher

Rosangela Maluf …para Faride Manjud Maluf Martins, minha mãe Na luta diária Ela batalha Conquista Ganha espaço Vence a guerra Tem seu reino É guerreira Seu ventre cresce Engrandece Ela gera, cria, Agradece Abraça, acolhe e beija Ela é mãe No jardim da vida Ela semeia Cultiva Planta e colhe Cuida, zela E em seus canteiros Nenhuma flor se perde A jardineira Ela lava, passa, … Continuar lendo Essa mulher

Mãe

Rosangela Maluf Ah, bem que você poderia ter ficado mais um pouco; só um pouquinho mais. Tenho ainda tanto a dividir com você, tanto a compartilhar para celebrarmos e comemorarmos juntas. Tanto caso pra contar, algumas tristezas e muitas alegrias para repartir com você. Lembranças divertidas ou nem tão divertidas, mas que nos fariam rir ou chorar. Neste curto espaço-tempo eu não morri, mas sofri … Continuar lendo Mãe

Certas Noites

Rosangela Maluf Às vezes algumas lembranças me passavam pela cabeça. Em noites de ilusão, desencanto ou de certa embriaguez sentimental, poderiam chegar-me doces recordações ou pensamentos de extrema tristeza. Nunca se podia saber ao certo. Na noite do meu quarto poderia permitir qualquer pensamento que minha mente autorizasse. Bom ou não tão bom. Que me induzisse calmamente ao sono, ou me fizesse permanecer naquela insônia … Continuar lendo Certas Noites

Um Reencontro

Rosangela Maluf Ele era muito mais do que ela poderia imaginar. Aquele cara que ela conhecera ainda adolescente, lá no interior, lhe fora apresentado por uma amiga comum que desconhecia completamente a história dos dois. História dos dois? Como assim… Sim, os dois viveram na mesma cidadezinha.  Tiveram um namorico, logo proibido pelos pais dela.  Àquela época, o cara em questão usava os cabelos compridos … Continuar lendo Um Reencontro

Boneca

Rosangela Maluf Boneca é uma moradora do Cafezal, uma das comunidades da Serra. Há muitos anos, quando morei pela primeira vez à rua Capivari, estranhava aquela menina loura, de cabelos anelados, sempre muito arrumadinha, falante… chupando chupeta. Ela deveria ter uns doze anos àquela época e era conhecida por todos. Não sei ao certo, mas parece que teria duas irmãs e morava com a mãe, … Continuar lendo Boneca

Um Pequeno Milagre

Rosangela Maluf Seu Nico reclamava sempre de uma dor de cabeça, “em caracol”, que apesar de não muito intensa nem muito frequente, era de uma chatice sem tamanho. – Como assim? Perguntava Nandinho, seu único filho. – Ó, fio… começa com uma dor na nuca, vai rodando pelo pescoço. Chega nos dente. Para. Depois roda de novo até perto das orêia. Caminha de novo, vai … Continuar lendo Um Pequeno Milagre

A mulher ao piano

Rosângela Maluf os mariscos o vinho a lareira acesa o restaurante à beira-mar pescadores recolhem redes – uma paisagem a névoa o frio céu cinzento clareado apenas pelo azul daqueles olhos sedutores – uma cena sozinhos no salão já se vai a tarde grande emoção lhes invade – um beijo a mulher senta ao piano executa com paixão uma canção de amor – um longo … Continuar lendo A mulher ao piano