Skip to main content
 -
Daniela Piroli Daniela Piroli

Psicóloga clínica, graduada também em terapia ocupacional, curiosa sobre a vida e o mundo humano.

Eduardo de Ávila Eduardo de Ávila

Advogado e Jornalista sugere debater e discutir – com leveza – situações que vivemos no nosso dia a dia.

Guilherme Scarpellini Guilherme Scarpellini

Jornalista que se interessa por tudo o que a todos pouco interessa. E das beiradas, retira crônicas.

Rosangela Maluf Rosangela Maluf

Professora universitária na área de marketing e nas montanhas de Minas lê, escreve e sonha!

Sandra Belchiolina Sandra Belchiolina

Psicanalista, consultora de viagens, amante da vida, arte e cultura na sua diversidade. Vamos conversar de viagens: nossas e pelo mundo.

Taís Civitarese Taís Civitarese

Pediatra formada pela UFMG. Trabalha com psiquiatria infantil e tem um pendor pela filosofia.

Victória Farias Victória Farias

Jornalista e estudante de Relações Internacionais, além de editar o blog fará uma crônica semanal do nosso cotidiano.

Ecoturismo: um forte aliado da vida

Ecoturismo: um forte aliado da vida - Lapinha da Serra - Sandra Belchiolina
Ecoturismo: um forte aliado da vida – Lapinha da Serra – Sandra Belchiolina
Sandra Belchiolina
sandra@arteyvida.com.br

O mês de março se inicia com o Dia Nacional do Ecoturismo – dia 1. E, comemorando a data que considero importante para discussões da atividade, partilho um trecho do meu artigo: Práticas Educativas e Interativas nas Unidades de Conservação Brasileiras.

O território brasileiro é composto por diferentes ecossistemas: Cerrado, Pantanal, Floresta Amazônica, Caatinga ou Semi-árido, Mata Atlântica, Floresta Araucária, Campos do Sul, Manguezal e as Zonas Costeiras ou Insulares, o que justificou a criação de várias unidades de conservação no país.

Consequentemente, as populações locais desses ambientes apresentam um modus vivendi diferenciado e em conformidade com o tipo de ecossistema do seu habitat. Essa biodiversidade é uma riqueza para educação ambiental e o ecoturismo.

Cabe à educação ambiental, como processo político e pedagógico, formar o cidadão com conhecimento interdisciplinar baseado em uma visão integrada do mundo

O ecoturismo é um movimento que se expande e tem entre seus objetivos a educação ambiental.

A EMBRATUR (1994) define ecoturismo como “um segmento da atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural, incentiva sua conservação e busca a formação de uma consciência ambientalista através da interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar das populações envolvidas”. 

Esta definição abarca vários aspectos fundamentais para o ecoturismo. O primeiro, refere-se ao patrimônio natural e cultural cuja orientação direciona para sua utilização de forma sustentável, ou seja, com respeito ao meio ambiente natural e construído.

Sabendo-se que os recursos naturais são limitados e tendo a comunidade receptora sua expressão vivencial inserida num espaço geográfico, a interação entre os elementos do tripé “comunidade/turista/meio ambiente” deve ser feita de forma harmoniosa

E, nesse aspecto, é muito importante a conscientização e educação sobre a riqueza do meio ambiente no que tange seu aspecto tanto natural como cultural. Configuração que gera valorização tanto da comunidade receptora como a visitante.

Sandra Belchiolina
Sandra Belchiolina

Outro fundamento está na preservação e conservação dos recursos naturais e culturais.

Assim, empresas governamentais, ONGs, iniciativa privada, comunidade e turistas praticantes do ecoturismo devem, antes de tudo, incorporar os princípios conservacionistas/preservacionistas

O terceiro fundamento é a interpretação ambiental, aquela que dá significações geográficas, históricas e sócio-culturais ao meio ambiente natural e ao construído pelas ações humanas. 

Por último, tem-se a orientação para a valorização das identidades dos autóctones, favorecendo uma distribuição de renda e melhorando a qualidade de vida da comunidade e o seu bem-estar, com a prática do ecoturismo em seu território. 

A prática exige articulações entre os gestores municipais, o empresariado, o meio-acadêmico e a comunidade local em prol da manutenção do espaço natural e sócio-cultural nas destinações turísticas especializadas neste segmento do turismo. 

Exige também a existência de espaços naturais preservados podendo ser geralmente Unidades de Conservação (UC).

Desta forma, o planejamento e a gestão do ecoturismo deverão ser capazes não somente de ordenar o meio ambiente físico como também de conscientizar os turistas e moradores locais sobre como preservar este ambiente. 

A dupla educação ambiental e ecoturismo são forte aliados para que a vida permaneça no planeta Terra, conscientizando cidadãos para uma visão integrada do mundo. Ou seja, todos seus atos terão causas e efeitos.

O ecoturismo reafirma essa educação e a amplia num processo vivencial e de integração pessoa/mundo nas vastas formas de vida.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.