Skip to main content
 -
Daniela Piroli Daniela Piroli

Psicóloga clínica, graduada também em terapia ocupacional, curiosa sobre a vida e o mundo humano.

Eduardo de Ávila Eduardo de Ávila

Advogado e Jornalista sugere debater e discutir – com leveza – situações que vivemos no nosso dia a dia.

Guilherme Scarpellini Guilherme Scarpellini

Jornalista que se interessa por tudo o que a todos pouco interessa. E das beiradas, retira crônicas.

Rosangela Maluf Rosangela Maluf

Professora universitária na área de marketing e nas montanhas de Minas lê, escreve e sonha!

Sandra Belchiolina Sandra Belchiolina

Psicanalista, consultora de viagens, amante da vida, arte e cultura na sua diversidade. Vamos conversar de viagens: nossas e pelo mundo.

Taís Civitarese Taís Civitarese

Pediatra formada pela UFMG. Trabalha com psiquiatria infantil e tem um pendor pela filosofia.

Victória Farias Victória Farias

Jornalista e estudante de Relações Internacionais, além de editar o blog fará uma crônica semanal do nosso cotidiano.

Monarquia

A.P.D.G.

Victória Farias

Nessas linhas que terminam e para aqueles que ficam, a quem é dado o direito da última palavra? Quem decide o que acontece? A quem é dado o valor do reinado e da obediência? Aquele que representa Deus na terra parece não ter a sabedoria dele para as grandes conquistas e muito menos a ligação necessária com o divino para liderar uma nação inteira.

O Governo de uma pessoa só parece ser um tanto solitário, egoísta, pensado unicamente para dominar outros reinos, tomá-los daqueles que ocupam diferentes terras há anos, enquanto o seu povo, a sua essência, o seu ser, padece, caminhando entre as dunas do deserto da vida.

De nada adianta ocupar outras nações se dentro das suas linhas o desespero é quem escreve as regras nas tábulas da lei. De nada adianta cruzar fronteiras se não se sabe onde as suas próprias começam e terminam. De nada adianta barrar estrangeiros como forma de poder, se a solidão consome lentamente não só as noites mas também os dias desse reinado sem verão.

Ao ser solitário que caminha nessa existência, fazendo exigências, seguindo sem rumo, oco e hipocondríaco, ouça as minhas palavras: “tenha piedade dos seus, pois se você não tiver, não serão os cavaleiros dos reinados inimigos que terão.”

*

Pintura: A.P.D.G. (único dado conhecido do autor).

*

Curta: Facebook / Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.