Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Tempo de reflexão e busca de harmonia para o próximo ano

Foto: Marcelo Alvarenga

Caríssimas e caros, enfim fechamos a temporada. Muito aquém da expectativa, claro! Nosso próximo compromisso agora será só no dia 20 de janeiro pelo Campeonato Mineiro.

Já na fase classificatória para a Libertadores, apenas na primeira semana de fevereiro. Tempo suficiente para ajustes internos e até mesmo em relação a este nosso espaço Atleticano. A esse respeito, na quarta-feira á tarde, com a permissão do amiGalo Zé Roberto (titular do dia), divido com os interessados sobre o assunto.

O que nos interessa, hoje e sempre, é o futuro do nosso Galo. Que na próxima temporada sejamos dignos e merecedores de um time comprometido no gramado e que conquiste títulos.

Algumas mudanças profundas serão necessárias, desde uma nova mentalidade da diretoria, com a vinda de Diretor de Futebol e jogadores que honrem a nossa história e tradição.

Não pretendo, por enquanto, aventurar em nomes que podem seguir caminho e sugestões para reconduzir o time às vitórias e conquistas. Mas, seguramente, sabemos que sete ou oito jogadores para disputar posição seriam saudáveis.

A questão é o que fazer com aquela dezena e meia que o antigo diretor de futebol deixou na Cidade do Galo. Junto a eles, outras quase três dezenas que voltam de empréstimos. É muito compromisso que o clube tem pela irresponsabilidade de quem fez esses contratos.

Outros, como Cazares, precisam mostrar tudo aquilo que sabem jogar. O equatoriano, fosse dedicado e profissional, seria dos melhores do mundo. Mas…

Foto: Marcelo Alvarenga

Lamentos justificáveis, à parte, vou optar – por enquanto – em acreditar que nosso futuro próximo será diferente. Como disse aqui, na última semana, um conselheiro me iludiu que a auditoria seria divulgada e com ela a relação dos (ir) responsáveis pela frágil saúde financeira do clube.

Agora, por outra fonte, soube que isso jamais se tornará público. Mas, segundo me assegurou esse amigo, a direção atual está se notabilizando em sanear a vida financeira do Galo. O que, ainda segundo ele, nos tornará eficientes doravante.

Pelo sim e pelo não, sei que o Torcedor (e sou um deles) quer saber é de vitórias e títulos, sem – evidentemente – levar o clube à falência e protestos judiciais. Insisto, como disse ontem, que não vejo com simpatia a efetivação do Marques no cargo que está interinamente. Pode ser, assim como no caso do Thiago Larghi, um grande profissional no futuro. Mas, ambos, não estão prontos para assumir a função no Clube Atlético Mineiro.

Marques, insisto, ainda não se firmou no que fez depois de encerrar sua brilhante carreira de jogador profissional. É um dos grandes ídolos do Galo de todos os tempos, tanto que se elegeu deputado estadual – em 2012 – com mais de 150 mil votos após encerrar sua terceira passagem pelo time Atleticano.

Quatro anos mais tarde, sequer se reelegeu. Como diretor das categorias de base, assumiu depois de o Galo ter conquistado em 2017 todas elas. Sub-20, 17, 15 e 14, além e até mesmo o profissional. Neste ano, apenas o sub-17 subiu ao pódio. Não tem currículo ainda, assim como Larghi e Gallo, então seria prematuro.

Vamos esperar o que as manifestações da diretoria. Por mais que tenha cá minhas considerações e críticas ao que assistimos no ano que finda, sou – como todo Atleticano – otimista com o futuro. Que venham boas novas. Não precisa ser Cristiano Ronaldo, Lionel Messi ou Kylian Mbappé, mas que também não seja jogador que sequer entrou em campo ou se entrou não disse a que veio.

 

55 thoughts to “Tempo de reflexão e busca de harmonia para o próximo ano”

  1. Victor- Emerson-Rever-Joel Carli-Douglas Santos( Airton Lucas)-Adilson-Blanco-Cazares-Tardelli- Chará- Teo Gutierrez

    Reservas-
    Matheus Stockl, Hulk, Carlos Cesar, Zé Welisson, Galdezani, Luan, Bruninho, Dodô, Guerra, Alerrandro

    Acho que os jogadores citados à cima teriam condições de serem contratados, ou por fim de contrato, ou por trocas.

    1. Concordo plenamente, a questão é que as contratações feitas em 2018, seguiram as orientações de empresários, o time está cheio de refugos com contratos longos. Se as contratações do NOSSO GALO continuarem a ser orientadas por empresários, nunca atenderão aos interesses do NOSSO GALO.

  2. Caros AmiGALOS. NÃO VAMOS REBAIXAR O NOSSO GRANDE E GLORIOSO C.A.M. ; COMEMORANDO PARTICIPAÇÕES EM LIBERTADORES. É MUITO POUCO PARA A GRANDEZA DO GALO. VAMOS COMEMORAR SIM ; MAS VITÓRIAS E TÍTULOS .
    SERÁ QUE O NOSSO CT considerado o melhor do Brasil está fazendo mal aos nossos jogadores.???? É tanto luxo e mordomia que esses sujeitos podem ficar só relaxando e usufruindo da excelente estrutura sem dar o devido retorno e ficando mal acostumados e preguiçosos em campo. SERÁ.?????? O MESMO PODEMOS DIZER DA NOSSA BASE ; TANTA ESTRUTURA PARA NENHUM RETORNO.
    É DE COMEÇAR A DESCONFIAR DESSE PESSOAL .Quanto ao time para 2019 a REFORMULAÇÃO precisa ser Profunda ; Na defesa e no ataque. E que ELIAS seja o primeiro a ser Dispensado por péssimos serviços prestados ao clube.
    VAMOS VALORIZAR O NOSSO C.A.M. Caros AmiGALOS.

  3. Boa tarde Eduardo e Massa! Queria só dar um conselho ao Sette ,na fórmula 1 tem um rapazinho que tem o seu sobrenome fazendo testes ,faz um favor para milhões de pessoas renuncia e vai assistir ele fazer os testes , porque você não entende nada de futebol mesmo ! Você falou e provou isso em 2018 ,vai lá vai!

  4. Boa tarde !

    Tive o prazer e a honra de conhecer a Cidade do Galo ! Cara ! O jogado que não conseguir jogar futebol com aquela estrutura pode morre ! Outra coisa, jogadores deveriam pedir para jogar no Atlético é um privilegio para poucos terem aquela maravilha todos os dias trabalhando ! Sou mineiro e moro em Boston a 22 anos, fiquei emocionado de ver como nosso Galo evoluiu em patrimônio é FANTÁSTICO o CT de treinamento ! Não entendo como não consegue ganhar competições seguidamente. A estrutura da categoria de base é maior do que de muitos times grandes por ai.

  5. Acabei de cancelar o meu Galo na Veia. Estava só esperando o resultado desta auditoria. No dia que a atual diretoria entender que falta de transparência não combina com os dias atuais e uma administração transparente é respeito com o sócio e o torcedor do Galo, volta a ser sócio novamente. Isto de falar que o Presidente está saneando as contas não serve para mim. Quero ver dados. No dia que o torcedor do Galo, pressionar o Clube onde o calo aperta, que é a parte financeira, vão aprender a respeitar o torcedor. Não tem clube que resiste a uma perda significativa do seu quadro de sócios. No outro mês já estarão propondo alguma coisa para resolver a situação.

    1. Acabei de RENOVAR, à vista, o meu Galo na Veia Black! Ele só serve para que eu curta o meu lazer preferido: ir ao estádio assistira um jogo de futebol do meu Galão da Massa. E nada mais! Abraços!

  6. Bom dia massa e Guru.

    Meu caro Guru, apesar de toda minha ira e revolta com tudo o que aconteceu neste ano, vou concentrar meus esforços em acreditar que teremos um 2019 diferente. Pelo menos na entrevista do Levir que disse que o elenco mudará bastante me anima, só espero que ele esteja realmente mirando o time titular, porque não vai adiantar mudar somente os reservas. Sei que muitos, inclusive eu torci o nariz para o sexto lugar, mas todos hão de convir que estamos na liberta e alcançamos uma colocação melhor do que a do ano passado quando tínhamos Robinho e Cone no time. Libertadores quer dizer receita e visibilidade, coisas que precisamos recuperar depois de um ano pífio. Agora é torcer pras mudanças começarem a partir da direção e trazer rápido jogadores que realmente possam vestir nosso manto. Mas antes de tudo temos que colocar uma vampiros sanguinolentos pra fora. Precisa falar quem são?

  7. Kieza errou a cabeçada por centímetros.
    Isto prova que Deus é Galo.
    Agora é sonhar com o título da Libertadores.
    Dá pra ganhar sim.
    É só trazer meia dúzia de bons jogadores que o resto o Levir ajeita.
    Galo 2019 vai ser show.

    1. Boa tarde Rogério!
      Com a devida vênia: “Isto prova que Deus é Galo”. Se assim o fosse nos daria o título do brasileiro que em 19/12/2018 completará 48 aninhos!

  8. Boa tarde Massa Atleticana!
    Não diria que é o caso de comemorar, mas foi uma vitória sobre um junta junta que até bem pouco tempo era uma de nossas asas negras, portanto temos sim que nos alegrarmos com o resultado proporcionado pela ruindade do Kieza.
    A solução para o nosso Galo é relativamente simples, basta passar uma régua, acabar com tudo e começar novamente porque do jeito que está é impossível.
    Fico aqui com meus botões tentando entender como pode um “time” ter tantos pernas de pau juntos. É inacreditável como conseguiram esta façanha.
    O negócio e começar a rezar para que aconteça um milagre em 2019…
    Finalizo com meu mantra cotidiano diário do dia a dia: PelamordeDeus, elias (em minusculo mesmo) nããããããõooooo….!!!
    Saudações alvinegras.

  9. Enfim, “amigo torcedor, amigo secador”, como diria o cronista, chega ao fim 2018, o ano dos extremismos. E quantos. Lá e cá, pra lá e pra cá. Independente de qual lado, o que se viu foi a busca por defende-lo e defenestrar o outro. Intolerância foi a palavra de ordem, porém, atribuída somente ao lado oposto. Do lado de cá, é somente argumentação inquestionável, feita à razão, e que garante ao esse lado a também inquestionável razão. Eu cá, sem saber pra que lado ir, acabo por ir tanto à um quanto ao outro, o que me submete a sentença: “Ou seu caratê diz sim, ou diz não. Se seu caratê mais ou menos, te esmagam como uva”, já nos ensinava Mestre Miyagi.
    Então, hora de correr esse risco.
    Última rodada do Brasileiro, jogo no Independência. Chovia. O Galo necessitava ganhar para conseguir assegurar uma vaga na pré-libertadores. O adversário veio com um time reserva, totalmente descompromissado. E o jogo foi duro, bastante. E as atenções dividas entre o campo e o smartphone, na busca de informações sobre o jogo do rival histórico. Ê Galo… fez-nos depender de um resultado de um rival tradicional, há quem diga que o mais detestado. E não é que esse rival só nos atrapalha? Quer seja perdendo ou ganhando. Em 2017, caso em questão, fez as duas coisas. A vitória sobre o Vitória, aliada à vitória do time de Chapeco, fez com que o Galo ficasse em 9º lugar no brasileiro, com 54 pontos. 5 a menos que a pontuação desse ano. De Nada adiantou ganhar, com sofrimento, do time reserva e de garotos do Grêmio. Não conseguimos a vaga para pré, e teríamos que torcer a favor do rival, que desta feita perdeu a final da sul-americana, decretando a não participação do Galo na libertadores desse ano. Porém, esse ano, a derrota do time carioca não nos privou da vaga na pré, pois foi muito válida a vitória do nosso time limitado e contestado. Foi graças ao próprio esforço e sofrimento. E quanto!
    São claras as diferenças nos objetivos, embora ainda tenhamos o descontentamento como ponto de convergência. Ano passado, ficamos alijados de tentar, enquanto esse ano nos foi permitido essa possibilidade. Trocamos a flanela de 2017 pela bandeira da esperança ao fim 2018, que nos permite lutar em 2019 . Não seria a hora de levantarmos a bandeira branca?
    Pedir paz não significa acatar, como rebanho de cordeirinhos, os ditames dessa Diretoria. Podemos, e devemos, ao meu entender, criticar e cobrar. E deixo claro que não comemoro a vaga na pré, porém, EU NÃO LAMENTO! Posso dizer que aceito. Claro que não me satisfaço com o 6º lugar, porém, creio que traz certo alívio à pressão que sofre à Diretoria.
    Entendo aqueles que criticam, e lhes dou razão. Em um ano de muitos erros, ter conquistado a vaga para a pré será um trunfo que a diretoria, certamente, utilizará como sustentação a um trabalho, cuja a eficiência é altamente questionável. No entanto, o Galo terá a oportunidade de refazer o planejamento de 2019, sem a chancela do incompetente Gallo, e podendo buscar competir na fase de grupos da competição, coisa que não pode em 2019. Para tanto, é fundamental que vaga sirva como alavanca, e não muleta.
    Os resultados de 2018 estão aí. Pode ter agradado ou não, poder ter gerado esperança ou desconfiança. Mas fato: são estes. De minha parte, acompanharei e cobrarei, no entanto, torcendo e contribuindo, ao que puder, para que 2019 seja o início de um recomeço melhor!
    Saudações alvinegras!!

      1. Torcer e Sofrer pelo GALO o resto é conversa fiada. Sábias palavras. Saudações Alvinegras aos que frequentam o blog e são Atleticanos de Sangue e Alma.

    1. Meu caro Souza!

      É isso aí!!! Criticar e cobrar, mas principalmente torcer sempre!!!

      O GALO é assim, uma vez até morrer!

      Abraço a todos os Atleticanos.

  10. Bom dia. Prezado Avila. Me exclua dessa horda de atleticanos otimista. Infelizmente eu estou pessimista. Nao vejo base para montar um time campeao. Mas agora os reporteres da radio Itatiaia estao destacando o feito do galo: estar presente em cinco das ultimas seis libertadores. A que ponto chegamos: comemorar participação em Libertadores.Como pode isso? O Sete Câmara deveria ter um objetivo: ganhar o Brasileirao e a copa do Brasil(onde ja entramos nas oitavas). Usar o mineiro para montar o time. Penso que nao temos tempo para montar um time para estar ajustado em fevereiro. Mas o planejamento vai ser a libertadores e ai chegarao os cavalos cansados( Tardeli é um deles) . Nao virá por menos de 800 mil e se tivesse jogando algo renovariam o contrato dele. Como diz Lugalo: Torcer e Sofrer esse é o nosso ideal.Acho que a fonte de Otimismo do Avila decorre desse ideal.

    1. Boa tarde Domingos Sávio! Concordo com suas sábias palavras!! Chega de cavalo velho e cansado.
      Seremos eternamente gratos ao Tardeli (somente com exemplo) mas já deu! Come e dorme já tem demais na cidade do GALO!!!!! E quem vive de passado é museu!!!!!!

  11. Meu Deus, aquele último lance do Kieza, mostrou toda a fragilidade do Galo em 2018. Um lance que marca o fim do ano, fim da temporada . Esse lance tem que significar algo pra 2019.
    Tardelli esta só esperando o telefonema do galo !!!

  12. Bom dia Eduardo e amigos ATLETICANOS. Marque para diretor não. Prefiro Gilberto Silva que tem moral na Europa ou Leonardo ex Milan.Abraços e AQUI É SÓ GALO.

    1. Em outro comentário, eu indiquei o Marco Aurélio Cunha ex-São Paulo para diretor de futebol. Mas gostei do nome de Gilberto Silva pra ser diretor. Só tem um problema, ele vem trabalhando como representante de times e/ou empresário de jogadores, não sei ao certo. Com isso, ele pode ter mais experiência nas negociações.
      Essa semana o ex-atacante Guilherme (artilheiro do Galo em 99) esteve na Cidade do Galo. Será que ele será mais um a ser contratado? Ele já tentou ser treinador e não deu muito certo, só falta querer ganhar um cabide de emprego no Galo.
      Pelo que já percebi do Setter Câmara, ele vai efetivar o Marques como diretor e acabar contratando o Guilherme pra gerente de futebol, pra trabalhar ao lado do Marques. Até pode ser uma boa, mas ainda sou mais a favor de um diretor de futebol experiente.
      Galo sempre

      1. Para informação dos amiGALOS Licinho-Goiânia e Ricardo-Patos de Minas, o tal Gilberto Silva entrou na justiça contra o Galão da Massa exigindo pagamento de horas-extras por ter “trabalhado” aos sábados, domingos, feriados e horários noturnos. Isso não é piada, é fato verídico. Eu quero esse nojento longe do Galão da Massa. Simples assim! Abraços!

        1. Teobaldo eu não sabia disso. Eu tinha visto que ele tinha entrado na justiça pq seu contrato foi rescindido com ele em tratamento médico. Isso não pode pela lei. Mas de todo jeito, ainda prefiro um cara mais experiente. Apesar de ter quase certeza de que o Setter Câmara vai efetivar o Marques.
          Estava analisando os times brasileiros, poderia propor uma troca do Elias pelo Jadson do Corinthians, verificando primeiro a questão salarial. A contratação de um 10 diferenciado é primordial, indicaria também Giovanni dos Santos, brasileiro naturalizado mexicano que atualmente joga nos EUA.
          Galo sempre

  13. AmiGalos, bom.dia (novamente)
    Para os bons (e nem precisa ser tão bom assim) observadores:
    No lance final do jogo de sábado, aquele do Kieza, que poderia ter nos tirado a vaga do G6, vcs se lembram como foi o início fa jogada lá na ponta direita do Botafogo? Quem tomou aquele drible humilhante? Lembram?
    É impressão minha ou foi o ” finge que marca” ?

    1. A propósito, caro Nilton Galo, se o Kieza tivesse feito o gol e consequentemente nos tirado da pré, o coro de “Fora Fábio Santos” iria aumentar substancialmente, pois quem cruzou a bola, antes deu um come daqueles no finge que marca!

  14. Senhores bom dia.
    O grande problema da direção do nosso Atlético é o amadorismo que continua. Primeiro colocou um técnico que nunca foi técnico para quebrar um galho. Achamos que haviam aprendido, mais não, agora teremos um diretor de futebol, com todo respeito que nos merece a pessoa do Marques, que vai quebrar um galho de novo. Ou seja onde esta o planejamento e o profissionalismo no departamento de futebol? Não é futebol profissional ? Acho muito arriscado continuar com essas apostas. Que 2019 seja melhor que este péssimo 2018.

  15. Essa temporada foi marcada pela tão decantada “austeridade”. Ainda assim o Galo conseguiu a 6 colocação e vaga na LA, sexta participação nas ultimas 7 edições. Apesar de o presidente e diretoria – abusando dos erros – terem se esforçado para ficarmos fora, a vaga no maior torneio do continente veio como um prêmio de consolação ao calejado e incansável Torcedor Atleticano; aos que sabem que dirigentes ruins passam, mas o Galo é imortal!
    Em um ano onde tivemos Sette Câmara, Alexandre Gallo, Osvaldo de Oliveira e – o analista de desempenho – Thiago Larghi, o saldo foi melhor que do ano passado.
    O Time estava encaixando e indo bem até a parada da Copa, aí começou a vir à tona a ineficiência inescrupulosa do Tadeu, perdemos meio Time em suas negociações toscas, aliada a isso veio as contratações pífias e escandalosas com contratos longos. A culpa/dolo é só dele? Claro que não! É desse presidente Pinóquio, fantoche do velho Gepeto.
    Mas surgiu o “fator” Levir , um pouco tarde, mas suficiente para motivar os peladeiros e garantir a vaga. Aí vão aparecer os DOUTORES EM FUTEBOL (alguns com o azul no peito), para dizer que é apenas uma vaga na pré-Libertadores. Ao meu ver, pré Libertadores é o Brasileirão, a contragosto de muitos Atleticanos ranzinzas e outros que aqui se passam por Atleticanos, estamos na Libertadores!
    Obrigada, Levir, por empurrar esses preguiçosos.
    Obrigada, Levir, por nos devolver o direito de sonhar.
    Obrigada, Levir, por nos tratar com carinho e respeito.
    Obrigada, Levir, por fazer o Cazares lembrar que ele sabe jogar futebol.
    Foi mais um ano difícil? Foi… Foi mais ano sofrido? Foi… Em 2019 vai ser fácil? Não foi nem em 12/13/14/15. É esse nosso enredo, caminhada sofrida e extenuante. Quem sabe dessa vez o futuro nos reserva mais um final épico ao estilo Galo Doido de ser. Para isso, Sette Arrogante Câmara precisa limitar-se a conseguir os recursos necessários para montagem de um Time competitivo e não atrapalhar a gestão do Levir como técnico e Diretor de Futebol. Sim, porque contrariando os Torcedores parece que vão efetivar o Marques. Até considero Marques honesto, humilde, alguém que conhece bastidores e fala a linguagem de boleiro, mas falta conhecimento do mercado e olho para o futebol. Então caberá ao Levir segurar mais essa bomba.
    Como tudo no Galo é atípico, vale lembrar que em 2009 nossos hermanos do Estudiantes entraram na “pré” e – no sufoco passaram – caíram no grupo das marys, o final nós conhecemos, (salve, Verón). Vai que a história se repita…
    Obs. Aos mais mais mais especialistas, doutores e entendedores de futebol que gostam de pegar carona em comentário alheio para “ensinar” futebol e, pior, regras de como se torce: digam-nos o que fizeram esse ano para mudar, na prática, a historia do CAM? Ser Fiscal de Blog não vale. Quem foi lá protestar no dia da reunião do Conselho?
    “Faça o que eu digo, não o que eu faço”?

    1. Eu contribui com minha ausencia aos jogos desse time de embusteiros, embora ao comprar produtos Oficiais na loja do galo tenha recebido 03 ingressos de brinde e ainda tentei combater a ideologia de que o ideal do atleticano é torcer e sofrer. Realmente depois de 47 anos na fila do Brasileirão e sem perspectiva nenhuma de conquista-lo nos proximos anos eu entendo a sua argumentação de enaltecer a conquista de vaga em prelibertadores. Seguimos na filosofia de barracão.

      1. Sou cliente do GNV Preto -renovo por mais 1 ano no próximo dia 15- por vezes sou convidada a retirar essas entradas gratuitas, o faço e distribuo entre amigos. Não defendo esse elenco nem diretoria, mas defendo o meu direito de torcer como eu considerar pertinente. Não vou jogar no lixo tudo que aprendi, que sinto pelo Galo, porque uma meia dúzia insiste em dizer que estou errada, também não vou iniciar uma peleja em tentar empurrar minhas ideias goela abaixo de ninguém. O espaço é aberto e democrático, quando não concordo, apenas ignoro.
        Não sei se a sua “filosofia” tem nome, pois não adjetivo pensamento alheio, sei que não concordo.Não concordar com a opinião um do outro é um direito meu e seu, e ambos temos o dever de concordar em discordar, pois a estupidez beira a intolerância. Opiniões não são para serem entendidas, acatadas, nem mesmo “respeitadas”. Pessoas, sim. Uma vez que o senhor sempre discorda de maneira elegante, finalizo dizendo que a recíproca é verdadeira!

        1. Muito obrigado pela cordialidade e educação. Como ensina AlbertoMTC nao emitimos verdades . Emitimos opinião. Acho que temos o mesmo proposito: deixar de ser mero coadjuvante nas competições. Gostaria de ver o Galo campeao Brasileiro e protagonista nas competições e se possivel uma administração honesta e transparente. Um forte abraco e saudações atleticanas parafraseando Marcio Renato do saudoso Diario da Tarde

    2. Aqui está cheio de torcedor (será mesmo?) pé no saco que adoram cagar regra.
      Fiscal de blog foi ótimo, melhor definição do ano.
      Vamos de novo pra LA e isso está causando certo desconforto em alguns.

      Parabéns pelo excelente texto, Lucy. Só acrescentaria a indicação de Belletti ou Gilberto Silva pra trabalhar ao lado do Marques, formando um dupla de diretores. Confio no Levir e confio em um 2019 bem mais feliz pro nosso Galo.
      Diego Tardelli – matador de Maria – seria um bom presente de Natal pra massa.

  16. Oi Eduardo e Amigos, bom dia!
    Agora, é o momento da diretoria fazer uma auto-crítica e uma reflexão profunda dos erros e acertos, promovendo as devidas mudanças.
    Fácil não será, pois sem grana não se monta time de futebol. E quando usaram da criatividade e fizeram suas apostas, o resultado todos nós já sabemos, desastre total.
    No momento, me agarro única e exclusivamente no Levir Culpi. Além de possuir vasta experiência, acredito também não ser mais um pau mandado da diretoria.
    Ele já deixou claro, em recente entrevista, que muitas coisas irão mudar no futebol com a saída e chegada de jogadores.
    Nessa hora, vale lembrar do velho ditado: “colhemos o que plantamos”.
    Nos últimos anos, a colheita tem sido desastrosa.
    Saudações Alvinegras,

  17. Bom dia a todos os atleticanos e atleticanas de todos os matizes!
    Bom dia escriba mor!
    Esqueçamos a tal transparência. Em um clube onde impera o feudalismo, transparência não é bem vinda. Afinal, temos filhos e, até sogra(!!!) empregados no clube!!! certamente o critério foi da meritocracia!
    Não sei como o clube fará com os contratos de cinco anos! Contratos longos para grandes inúteis. Auditoria poderia revelar os motivos? Creio que sim. Temos no elenco “craque” estrangeiro que veio e sequer entrou em campo. A imprensa escreve que sera devolvido. Auditoria poderia mostrar o motivo da vinda do mesmo? Creio que sim.
    Mais do que reflexão, é necessário que a mesma seja aliada à ação. O ano 2018 foi perdido. Nós ATLETICANOS temos de deixar de ser subservientes e nos contentarmos com migalhas que nos são lançadas. Sexto lugar É ridículo para UM CLUBE QUE GASTA nove milhões de reais com o elenco! Sempre escrevo que nós comemoramos eventuais vitórias, os outros comemoram títulos!
    Não acredito em milagres. Como disse Oscar Wilde:” o otimismo é fundado no medo”.
    Preparar um novo elenco, pois isto é necessário se quiser algo mais em 2019, dispensar inúteis (muitos retornarão), e conviver com o aperto financeiro, s~;ao desafios que necessitam muito mais do que otimismo. Trabalho, determinação, profissionalismo, não ao feudalismo, são algumas das necessidades para 2019.
    Não quero sofrer com o GALO como alguns gostam. Não quero migalhas do sexto lugar de um campeonato que não ganhamos há 47 anos (19/12/1971). Quero comemorar títulos! Quero ser campeão!
    TORCER SEMPRE SEM NUNCA PERDER A CAPACIDADE DE JULGAR!

  18. AmiGalos, bom dia
    1) Assisti recentemente jogo da Copa RS sub-20. O Galo está usando alguns jogadores que já estiveram no time principal. Não gostei do que vi. Ninguém assim para dizer que é esperança. Bruninho, no jogo que vi, foi substituído. Gabriel Hulk, mesmo jogando contra um outro time sub-20, ficou acanhado o jogo inteiro.
    Agora, eu pergunto, se nem no sub-20 eles conseguem sobressair, como queremos que sejam titulares no Galo?
    2) Em entrevista para outro site, Marcos Rocha transfere toda responsabilidade da sua saída para o Atlético. Falou que foi desrespeitado e que a sua história no Galo terminou quando foi emprestado. E pensar que tem torcedor que o quer de volta.
    3) Nossos jogadores jovens são emprestados para pegarem rodagem, mas não jogam nos times que os recebem. Ou são muito ruins ou esse projeto está dando errado.
    4) Meu resumo para os times mineiros em 2018 e início de 2019:
    América- Fez um Campeonato Brasileiro dentro das suas possibilidades. Tem alguns bons jogadores no seu elenco. Foi rebaixado porque perdeu um jogo chave (Paraná Clube) dentro de casa.
    Pirangi MG- Gastou um mundo de dinheiro para ganhar como prêmio de consolação a vaga direta para a LA2019, via Copa do Brasil. Alguns jogadores bons, porém preguiçosos. Entraram de férias depois que ganharam a Copa do Brasil, torneio esse de segundo escalão, na minha opinião. Inicia 2019 pior que 2018, com mais dívidas e com os jogadores já mais velhos.
    Galo – Pregou austeridade financeira em conjunto com um time jovem e competitivo. Não atingiu nenhum dos objetivos. Inicia 2019 na mesma incerteza de 2018, com a diferença de ter um treinador melhor. Jogadores ruins e preguiçosos. A maioria foi testada. Ninguém que nos iluda mais. Com o projeto que estamos conhecendo para 2019, se passarmos da primeira fase será lucro. Precisa de contratações em várias posições e gastando dinheiro, o que certamente não temos.

  19. Prezados, bom dia.
    É de suma importância a vinda de um diretor esportivo, não precisa ser alguém com renome no mercado atual, acredito que tenha novos nomes surgindo, vez que é um cargo carente no futebol brasileiro. Salientando, Marques seria um ótimo nome para Gerente de futebol, fazendo a interlocução vestiário e diretoria.
    Quanto à reforços, necessário a vinda de dois zagueiros, dois meias (um camisa 8 e um meia atacante), e dois homens de velocidade que sejam polivalentes (joguem em mais de uma posição), não precisam ser jogadores caros, até pq o futebol brasileiro está em gritante declínio técnico, sejam criativos, utilizem bem as moedas de troca, por exemplo, Marcos Rocha.
    Dicas: Messias (América-MG), Hyoran (Palmeiras), Rafael Veiga (Palmeiras), Zé Ricardo (América), Matheusinho (América), Matheus Fernandes (Botafogo).

    Abraços.

  20. A SAÍDA DO PÉSSIMO ELIAS SERÁ O NOSSO MAIOR REFORÇO.
    L. SILVA e R. OLIVEIRA precisam aposentar. NÃO DÁ MAIS. F. SANTOS TAMBÉM NÃO.
    E da Barca naufragada dos contratados 80 – 90% precisam ser dispensados.
    A partir daí formarmos o elenco para 2019.
    COM ADÍLSON ; G. BLANCO ; J. WELLISON E CAZARES TEMOS MEIO DE CAMPO BOM.
    AGORA É REFAZER A DEFESA E O ATAQUE.
    VAMOS EM FRENTE .
    AQUI É GALO.
    Ah…. E não podemos esquecer de sempre cobrar a diretoria por resultados e TÍTULOS.

  21. É impressionante o maléfico legado deixado pelo Alexandre Tadeu. Sentiremos os seus efeitos por, pelo menos, os próximos 5 anos, comprometendo a já combalida capacidade de investimento do nosso Galo.

    Portanto, ainda que esta nova diretoria foque em ações para o equilíbrio administrativo financeiro (o que ponho em dúvida, até em decorrência dos salários atrasados, casos de nepotismo…etc), os grandes desafios para 2019 serão 1) pagar os salários e todos os demais compromissos em dia; 2) dar um destino à série de jogadores contratados neste ano com contratos longos e que não acrescentaram nada ao elenco, somados a grande barca de jogadores emprestados que retornarão e que também não tem lugar no elenco; e 3) reforçar o elenco para 2019 neste cenário.

  22. Eduardo, Bom dia, como escrevi anteriormente, eu não comemoro sexto lugar em campeonato brasileiro ainda mais que a intenção é manter esse grupo de jogadores, se não houver mudanças não passará da pré Libertadores, aliás, com Victor Bananeira que já deu cacho, Léo Silva, Elias e Fábio Santos não conquistaremos nem campeonato Mineiro.

    1. Concordo com todos os comentários quanto à falta de experiência do Marques pro cargo de diretor de futebol. Marco Aurélio Cunha, ex-São Paulo seria uma bom nome. Assim coloca o Marques como gerente de futebol, pra ir aprendendo e ajudando o novo diretor.
      Quanto ao elenco, vão voltar: Alex Silva (LD), Jesiel e Rodrigão (Z), Mansur, Leonan e Danilo (LE), Ralph e Nathan (que era zagueiro e jogou de volante na Ponte) (VOLANTES), Dodô, Pablo, Carlos, Clayton, Capixaba, Marquinhos, Hyuri (do meio pra frente), além de alguns outros que não são conhecidos e por isso, nem divulgados. Desses, acredito que Marquinhos deve ficar e acredito que o Levir deve dar atenção pro Alex Silva e pro Leonan. Ele mesmo já comentou sobre o Alex Silva.
      As moedas de troca para formar um time mais forte, podem ser: Uilson (gol), Patric, Carlos César (LD), Gabriel e Maidana (se não for vendido) (Z), Fábio Santos (LE), Lucas Cândido, Elias (vol), Cazares, Luan, Ricardo Oliveira, Terans, Denílson, Edinho (que jogou pouco e pode até mostrar mais). Isso sem contar com a não aquisição do Galdezani, do Juninho, Rea (que nem jogou) e nem do Tomás Andrade, que são fracos demais.
      Amanhã colocarei alguns nomes que poderiam ser contratados, para nós comentarmos. Comentem aí sobre as moedas de troca que indiquei.
      Galo sempre

      1. Trocar ou dispensar Cazares só se for por um camisa 10 bem melhor do que ele! Caso contrário, pode passar no psiquiatra e pedir seu atestado de insanidade! Se está ruim com Cazares, sem ele talvez estaríamos fazendo companhia pro Mequinha na Série B! O resto eu concordo, embora ache que Elias, escalado na posição certa que NÃO É A DE VOLANTE e o Luan entrando no segundo tempo possam ser úteis!

        1. Eu tentaria uma troca do Elias pelo Jadson do Corinthians. Cazares, eu venderia pro Japão, mas pelo menos apertava pra vender por 8 de euros. Japoneses querem pagar só 5 de euros e o Galo comprou por 1,5 de dólares.
          Se vender o Emerson, poderia propor a troca do Elias pelo Rodinei (LD), Rômulo (volante) ou até no Diego dos urubus. O melhor lá é o Everton Ribeiro, mas esse não sai. O Diego, a torcida lá tá de birra, mas joga muito.
          Galo sempre

  23. E acabou 18. Que ano triste!!! Conseguiu superar 16 e 17. O fato é que se não mandar uns 10 embora e contratar outros mais QUALIFICADOS existe um risco real de vexame já na pré-libertadores. Ricardo Oliveira, Elias e Fábio Santos não tem mais condições físicas; Leo Silva, obrigado, mas um cargo de Diretor lhe faria bem… Luan é opção para segundo tempo. Do time titular atual, Vitor, Emerson, Adilson, cazares e Chará. Precisamos de 6 para serem titulares. Alô Diretoria, a hora é agora. Em 2 meses começa a Libertadores, vamos agir.

  24. Bom dia Eduardo e massa. Meu pensamento é limpeza destes peladeiros que mamaram no galo em 2018.começar com Victor e terminar no cone 2.Mas não acredito nisso o Victor,cone 2,Elias,Fábio Santos tem cadeira cativa no galo aí é demais. E por favor aproveitam e aposenta Léo e aproveita e dispensam patrick. Leandrinho. Edinho. Nathan. Therans. Galdezani. E outras barcas. Vai galoooooooooo.

  25. Bom dia xará e amigalos!!!!!!!! Concordo plenamente com o colega amigalo que disse que este Brasileirão 2018 foi nivelado por baixo. Se o nível fosse um pouco melhor talvez estaríamos no máximo com uma Sulamericana para 2019. Dudu do Palmeiras como craque do campeonato é brincadeira!!!!!!!!!!! Quanto ao nosso elenco é preciso saber se vamos disputar Pré-Libertadores e talvez a Libertadores para arrecadar uns trocados ou para disputar o título????? Essa pergunta o Sr.Sette Câmera vai responder logo no início de 2019. O time atual do GALO é fraco em várias posições e temos um banco de reservas mais fraco ainda. Então a Diretoria vai ter que tirar leite de pedra se almeja coisa boa no ano que vem. Nosso time não tem velocidade. Ricardo Oliveira e Chará não convencem ninguém!!!! Se permanecer esse ataque vamos fazer fiasco até no Mineiro. Tardelli sozinho também não resolve nada. É inaceitável tomarmos tantos gols. A defesa é muito ruim pra disputar Libertadores!!!!!!!!!! Kieza do Botafogo foi nosso 12º jogador. Se aquela bola entra a vaca tinha ido para o brejo!!!!!!!!!!!!!! Também espero dias melhores!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    1. Concordo sobre o Ricardo Oliveira, péssimo, tem que servir de moeda de troca.
      Quanto ao Chará eu discordo. Acho que pode render muito jogando na posição dele, ponta direita, e com um time que crie mais situações. O erro foi trazer o Chará achando que seria substituto para o Roger Guedes. As características dos dois são completamente diferentes. Guedes voltava para buscar a bola e pensar o jogo, criar jogadas. Não da pra esperar isso do Chará. Chará sempre jogou no 1 contra 1, ou nas costas do lateral. É um jogador de velocidade e força física, que tem boa finalização.
      Pra mim tinha que ser tardelli de um lado chará do outro, é um centroavante que faça gols. Minha sugestão seria o Teo Gutierrez, do Junior Barranquilla. Sempre foi fazedor de gols. Com Tardelli, Chará, e Cazares mantendo a boa forma, acho que o Alerrandro também teria chances de se firmar. Só não da pra insistir em Ricardo Oliveira. Fábio Santos e Elias também não dá mais

  26. Bom dia!
    Fábio Santos e Elias não voltando no próximo ano já seria um grande reforço!
    Ricardo Oliveira e Leo Silva também precisam reforçar os amigos do Zico, do Denilson Show ou um outro que já tenha parado.

    1. Fábio Santos, Elias e Ricardo Oliveira, além de não jogarem nada, ainda têm salários altos. Não tem mais clima no galo, mas têm mercado no Brasil. Têm que virar moedas de troca.
      Elias+ Ricardo Oliveira por Rever e Dourado. Acho que seria uma boa

  27. Bom dia Eduardo e amigos do Galo. Eduardo, entendo que se houve uma auditoria no NOSSO GALO, qualquer conselheiro tem o direito ao resultado deste trabalho, ao relatório final da auditoria, estou certo ou errado quanto a isto?
    Quanto a diretoria de futebol, eu também acho que o Marques não tem curriculum para se ocupar este cargo. O espero que nosso presidente tenha aprendido com seus erros e entre outras coisas saiba que um clube com a grandeza do NOSSO GALO requer dedicação, presença e competência de gestão. Qual é a herança que o ultimo diretor de futebol nos deixou? O que vamos fazer com tantos foguetes molhados que ele contratou? O tempo é curto, outros times já estão se movimentando, contratando, negociando e planejando o próximo ano, parece que no NOSSO GALO está tudo parado.

  28. Bom dia Eduardo e Atleticanos, realmente agora o tempo é de reflexão. O ano de 2018 foi um repertório de decisões equivocadas e atrapalhadas da diretoria do Atletico e o resultado foi essa campanha horrorosa, sobre a qual pergunto: em que partida podemos rotular de decente que esse elenco conseguiu realizar este ano? Sinceramente, decente mesmo não me lembro de nenhuma.
    Para alguns a classificação para a pré-libertadores é algo para se comemorar diante de um time bastante limitado. Até assistiria razão ao partidários dessa tese caso este campeonato brasileiro fosse de bom nível e tivesse participando times de bom qualidade técnica. Contudo o que se viu foi um campeonato com times horrorosos, com desempenho sofrível e futebol de arrepiar qualquer um torcedor menos avisado da ruindade que assolou os campos tupiniquins em 2018.
    o Atlético conseguiu esse vaguinha na pré-libertadores por pura falta de times qualificados que disputaram o pior dos piores campeonato que tive oportunidade de acompanhar. Os menos ruins ficaram à frente do Atlético. Falo isto com tanta convicção, que ao analisar o campeão, vemos que seu técnico foi o responsável pelo maior mico da história do futebol brasileiro, é de qualidade discutível e o elenco não tem nenhum craque, mas alguns jogadores entre o nível médio e bom. Então o que resta para os demais, apenas digo elencos formados de jogadores medias para ruins é péssimos. O time que teve maior número desses elementos ficaram para trás Hoje vejo que nem o campeão brasileiro de 2018 tem time para enfrentar de igual para igual um time europeu de segunda linha.
    Com esse panorama de ruindade permeando o elenco do Atletico é necessária uma profunda e rápida reflexão e partir ações inteligentes e capacitadas. Mas este é o problema: será que essa diretoria atual, diante de todos os ato demonstrativos de incompetência neste 2018 e da escassez de recursos, será capaz de conseguir?
    Saudações Atleticanas

    1. Bom dia amigalos, passando os momentos de desabafo vamos voltar a nossa realidade. Nosso time precisa ser remodelado e o Levir tem plena consciência disto. Com sua influência e conhecimento com outros técnicos pode sim conseguir algumas peças importantes para ser titular no Galo. Futebol tem que ter oportunidade de negócio e só quem vive dentro e com bom relacionamento consegue se aproveitar. Torcemos para que ele tenha sucesso e traga peças importantes para formar o elenco da Libertadores e dos campeonatos que o Galo vai disputar. Podem lamentar o que passou, pedir a saída de jogadores, só não podemos é perder a fé que o galo será forte no próximo ano e torcer para que isto aconteça. O Zagueiro Messias do América é uma destas peças que eu vejo encaixar na zaga do Galo. Boa sorte Levi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.