Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Sobre o projeto de “Consulados do Galo”

Na semana passada, em meio àquela depressão que acometia o Atleticano, mencionei que coisas interessantes estavam acontecendo. Adiantei algo sobre os “Consulados do Galo” e me comprometi a retomar o assunto com maior detalhamento. Tentarei, ainda que sinteticamente, adiantar ao Atleticano as novidades sobre este assunto.

Em fevereiro deste ano, por intermédio dos bons amigos Custódio Neto (CarioGalo), Luciano Santos Marques (GaloSampa) e Christiano Ottoni (Galo de Praia/ES), teve início este movimento. Os dois primeiros são conhecidos do blogueiro de longa data, já sobre o mineiro-capixaba tenho ótimas referências. Eles, ao lado de outros também abnegados Atleticanos, são os responsáveis pela ousadia que propõem à direção Atleticana.

consulados do galoQual de nós, quando o Galo joga e por alguma razão está distante, não fica alucinado querendo encontrar companheiros para acompanhar o jogo no meio de Atleticanos? Pois bem, já até adiantei aqui no blog alguns poucos locais desses encontros. O que eles pretendem é aproximar, ainda mais, o Galo de seus Torcedores pelo mundo afora.

Hoje existem vários deles, espalhados pelo interior, em outros estados e até mesmo no exterior. Nesses pontos de encontro, reúnem-se homens e mulheres, crianças, jovens e adultos, numa especial e calorosa confraternização em torno do Clube Atlético Mineiro. Os organizadores, em contato com a direção do Galo, sugerem ações a curto, médio e longo prazo com a intenção de aproximar – ainda mais – o Atleticano ausente e também agregar novos Torcedores em outras localidades. Como aqueles, que o blog já mostrou, de estrangeiros que têm o Galo como o seu time do coração.

Os coordenadores dos “Consulados do Galo” sugerem a criação de um portal em que o Atleticano em viagem poderá consultar o local onde encontrar outros vestindo o nosso manto sagrado, durante um jogo do Galo. Hoje, em muitos deles, já acontecem festas de confraternização ou encontros pré-jogo que garantem aos que já conhecem o privilégio de assistir às partidas com o calor da massa, ainda que distante.

Eles propõem, ainda, ações conjuntas para novos cadastros do programa de sócio-torcedor, o nosso vitorioso “Galo Na Veia”. Essa possibilidade pode gerar, segundo entendem, a chance de criação de uma nova modalidade de sócio à distancia (sócio-consular), garantindo a eles um número limitado de entradas/ano em jogos na capital mineira. Esse programa poderia também instituir a venda preferencial nas eventuais partidas em localidades onde o sócio-consular estiver morando.

consualdos - galo pelo mundo
Imagens do Facebook do “Consulados do Galo”

Sugerem, finalmente, uma parceria entre os consulados visando ao combate ao produto pirata, com a participação dos patrocinadores e do clube na definição dos locais de concentração e a venda de produtos oficiais e até mesmo ingressos para jogos, gerando royalties ao nosso Atlético.

Consolidado o projeto, a sugestão dos coordenadores é que seja regulamentado o que já está no estatuto do clube e os cônsules venham a ser eleitos por cada grupo onde estiver localizado. Em suas explicações, entendem que com essa ação de custo zero para o clube, além de gerar receita, o movimento e ação desses Atleticanos irão ampliar o número de Torcedores do clube fora de Belo Horizonte, ou seja, pelo interior de Minas Gerais, em outras unidades da federação e no exterior. Lembram, ainda, que os grandes clubes europeus têm adeptos espalhados por todo o mundo.

Encerrando, quero deixar meu registro pessoal de que todos os envolvidos neste projeto não são candidatos a cargos dentro do Galo e tampouco a mandato eletivo, seja de vereador, deputado ou de alguma eleição majoritária. Todynho, Muchacho e, com certeza, o terceiro envolvido são daqueles que gastam do seu bolso para acompanhar e ver o Galo. Jamais se utilizariam desse expediente para promoção pessoal. “Eu acredito”, tanto no Galo quanto neles!

31 thoughts to “Sobre o projeto de “Consulados do Galo””

  1. Boa tarde, sou de BH porém moro em uma cidade do Interior de SP chamada Indaiatuba, e reunimos sempre para ver o Galo, gostaria de mais informações para abrir um consulado aqui na minha cidade agora, como faço ?

    1. Caro Nelio, no post sobre os consulados estão todos os endereços e links sobre o assunto. Contacto com um dos responsáveis. Luciano ou Custódio.

  2. Na verdade não existe nada de pioneiro nisto. Foi criado pelo Elias Kalil nos anos 80 e depois relançado pelo Presidente Paulo Cury. Nélio Brant acabou com o projeto. Que agora volta pelas mãos dos próprios torcedores.

    CARO AMIGO,

    Este projeto já existia desde os tempos de meu pai o Ex-tesoureiro, diretor, Secretário do Conselho etc Dr.Joaquim Tóia, 70 anos de dedicação ao CAM, que foi um dos incentivadores e idealizadores deste projeto.Este projeto já existia e foi reedidato na gestão do Elias kalil-o Toía estava lá e foi perdendo a força no mandato do prtesidente Nelio Brant.Seria uma boa iniciativa como tb seria de pensar porque o CAM fechou os departamentos de Futsal, basquete e atletismo?!!abs

  3. Caro Atleticano. seria uma vito´ria a retomada dos “Consulados do CAM”, pois este já existia há muitos anos desde o tempo de meu pai o Ex-diretyor, Conselhiero nato, Tesoureiro, Secretário do Conselho etc-Dr.Joaquim Toía- falecido em 202 aos 85 anos de idade-70 destes totalmente dedicado a grandeza do CAM.Inclusive, foi ele um dos pioneiros e idealizadores desta idéia e iniciativa.Sds Atleticanas.

  4. Quando havia os CONSUL DO ATLETICO. Eu ra na Bahia. Vit. Da Conquista. Levei, na oportunidade o Reinaldo pra lançar seu livro. Derrepente tudo acabou. Se voltar quero reaver minha posição.

  5. Ótimas ideias! De qualquer forma, sugiro que seja criado um aplicativo que (em conjunto com o portal) identificaria estes consulados e pontos de encontro de atleticanos mundo afora. Penso que um aplicativo seria mais prático e acredito que aparecerá algum atleticano aí disposto a fazer isso bem feito e gratuitamente.

  6. No Ceará, a CEARÁGALO vem crescendo cada vez mais sob o comando do grande Luis Prato. Já somos mais de 100 participantes , entre esses, muitos cornetadores-mor. Através da Cearágalo, já consegui assistir jogos em Barcelona, com a Madrugalo e em Salvador, com a GALO SALVADOR!

  7. Adorei est6a iniciativa , de Ávila ! Eu moro no Rio e sempre que tem Galo x Cruzeirio eu fico procurando um cantinho mineiro para assistir o jogo e nunca acho. Valeu !
    E , no que ue puder , quero me inteirar o máximo do CarioGalo, como o Custódio Neto . Como diz o hino,vamos honrar o nome de Minas e do nosso Atlético Mineiro por todo Brasil . Seja em dia de jogo ou não !

  8. Aqui em Cuiabá temos a Galocuia representando o alvinegro no oeste do Brasil! Sou de BH, moro aqui há 2 anos e meio, e é excelente ter irmãos atleticanos mesmo tão longe de Minas… Galooo…

  9. Bem, caro rabino! Vou dar um pitaco mesmo é sobre o jogo de amanhã. No último domingo, o Marcelo acertou na mosca ao sacar o Rafael Carioca e o Patric. Com eles e mais o Leonardo Silva não venceríamos, mesmo com a volta brilhante do Cazares. Ficou claro que o jogo de “espera polícia” do Carioca e as tentativas do Patric de jogar pedra em avião não dão certo, ou pior, são responsáveis pelo Galo ter ocupado a zona de rebaixamento. Espero que amanhã o Marcelo acerte de novo, pois ainda receio que ele tenha uma recaída. Porque domingo ele colocou panos quentes, foi diplomático ao colocar os dois acima citados no final do jogo, será para agradá-los? Já o Leonardo Silva não entregou o ouro porque a Ponte Preta não forçou, mas amanhã é Corinthians, e aí? Vamos ver, pois precisamos continuar a subir e não podemos mais vacilar…..

  10. Sou morador de ubá – MG , e digo que na zona da mata mineira tem atleticano, deveria ter mais , graça a essa Globo com sua espanholização . Digo que o galo deveria trabalhar mais neste perfil de torcedor. Acho o marketing do galo muito fraco , de poucas idéias copiadas de outros. Tenho galo na veia branco, para ajudar meu time do coração. Somos uma nação movida a paixão , O GALO DEVERIA SE APROXIMAR MAIS DO SEU TORCEDOR, PRINCIPALMENTE DOS QUE ESTÃO LONGE DE BH.
    AQUI É GALO, SEMPRE!

  11. Na verdade não existe nada de pioneiro nisto. Foi criado pelo Elias Kalil nos anos 80 e depois relançado pelo Presidente Paulo Cury. Nélio Brant acabou com o projeto. Que agora volta pelas mãos dos próprios torcedores.

  12. Excelente iniciativa! Apoio e torço para que dê certo. Sou atleticano erradicado em São Paulo, capital, e embora tenha assinatura do PFC, vou ao Bar do Parque algumas vezes confratenizar com outros altleticanos. Sei que nem todos podem ter esse pacote, então um lugar comum é sempre bem vindo! A ideia do sócio torcedor consular me parece excelente também! Bom, bola pra frente, no intuito de amadurecer o projeto e torná-lo em realidade!

  13. Ótima iniciativa. Sou de BH mas atualmente moro em Uberlândia. Temos um grupo de Whatsapp e sempre nos reunimos em bares para assistir os jogos. Estamos à disposição e nos candidatamos a gerenciar aqui em Uberlândia.

  14. Sou candidato a consul aqui no circuito das aguas. Tenho já pronta o consulado, que o bar do galo (sem finalidade lucrativa) na fazenda alexandrina, a cidade do galo no sul de minas. Qual é o “tramite”burocratico ?

  15. É um prazer fazer parte dessa família. Em São Luís/MA a São Galanhão está de portas abertas sempre no Salomé Bar, na Lagoa da Jansen, próximo às Quadras de Tênis

  16. Só mesmo ser “Galouco” para entender e apoiar essa iniciativa,sou ausente/presente desde 1982,residindo em Vila Velha-ES ,Niteroi,Duque de Caxias,São Pedro da Aldeia e agora Cabo frio-RJ,más com o Galo sempre,até em alto mar já sintonizei a Itatiaia em 1983,quando embarcado em Navio de Guerra….

  17. Caro Eduardo de Avila, sou de BH, mas moro em Manaus a quase 7 anos e aqui nos reunimos na GALO MAO para assistir aos jogos, comer comidas típicas e falar o “minerês”! Uai, por que não! Uma iniciativa muito interessante, essa que vcs propõe aí! Esse interação e entendimento junto à diretoria, que sabem, com certeza, que essa paixão vai além das montanhas Gerais, pelo Brasil e Mundo afora! Parabéns a todos envolvidos nessa idéia! E VAMUGALO! Saudações alvi-negras! AQUI TB É GALO!

  18. Eduardo, Bom dia. Conhece algum atleticano aqui em Aracaju/SE? Se souber de alguem, retorne meu email, pois tentarei juntar alguns p ver jogo do Galao aqui. valeu

    1. Caro Petronio, ai tem a SERGalo. O Paulo Rocha é o nome do líder deste pedaço, me envie – por email – “eduardodeavilagalo@gmail.com” o seu contato, te passo o telefone dele.
      O Luciano Santos Marques, vulgo Muchacho, lá da GaloSampa, ao ler sua postagem, prontamente me passou as informações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.