Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Diretoria mostra a realidade de 2022

Paulo Peixoto

Antonio Mohamed está prestigiado, assim como o grupo de jogadores do Galo. Por isso, a Cidade do Galo estará “blindada” do fuzuê gerado nas redes sociais sempre após o Galo entrar em campo. Esse foi o principal recado dado na quinta-feira passada à torcida atleticana e à imprensa pelo diretor de futebol. Rodrigo Caetano.

“Independentemente dos resultados e daquilo que se planta nas redes sociais, não vai entrar dentro do CT (as críticas com gritos de mudanças). Há confiança total no trabalho que vem sendo feito, seja pelos resultados até agora, seja pela metodologia de trabalho, pelo grupo que temos, pela comissão técnica que temos.”

Caetano disse que o CAM vai “proteger e blindar o ambiente de trabalho” e que o clube vai manter a sua convicção com o trabalho que vem sendo realizado, “independentemente das críticas, independentemente daquilo que se tenta plantar”.

Acho importante repassar esse pronunciamento do diretor de futebol do Galo pelo que ele representa no clube e por ser este o primeiro momento mais agitado vivido pelo CAM desde as multiconquistas de 2021 e começo de 2022.

Tenho para mim que, ao fazer esse pronunciamento, Caetano demarcou o que é o Galo de 2022 para a torcida. Penso que ele deixou bem claro que o Galo de Mohamed não é o Galo de Cuca, por mais que tenha falado em continuidade do trabalho. Ele só não foi literal, mas deu todas as pistas de que 2022 é diferente de 2021.

Caetano não usou a palavra “prestigiado” para falar de Mohamed. A expressão na abertura desse texto é minha. Usei-a porque ela era uma espécie de jargão de diretoria de clube de futebol em momentos de crise. Muitas vezes o treinador era despedido logo depois de o dirigente ter anunciado o “prestígio” do dito cujo.

A palavra ficou tão desgastada que seu uso acabou tendo efeito de desconfiança. O torcedor logo pensava: “Hum, está firme como um prego no angu…”

Mas ainda bem que Caetano não disse que Mohamed está prestigiado. Assim, para ao menos os torcedores veteranos, ele afasta de nós a ideia dessa livre interpretação.

Caetano foi bem mais profundo nas suas colocações. Falou na “confiança total no trabalho que vem sendo feito, seja pelos resultados até agora, seja pela metodologia de trabalho, seja pela comissão técnica que temos”. Mais direto impossível. E quero crer que ele falou com a autoridade lhe conferida pela presidência e investidores do CAM.

Eu acredito que Mohamed ficará toda essa temporada no Galo, independentemente de haver ou não novas conquistas. O que mais o credencia a ficar é o grupo de jogadores, com quem ele se dá muito bem. Esse bom convívio é fundamental para que venham bons resultados e, quem sabe, títulos.

Sem falar que continuidade de trabalho é algo fundamental para se obter bons resultados. E nesse aspecto Caetano foi taxativo: disse que no Galo não haverá recomeço de trabalho (com novo treinador), como fazem outros clubes, disse ele.

Ainda penso que o Galo de Mohamed precisa de importantes ajustes técnicos e táticos, de maneira que o time tenha um melhor conjunto. Invencível, como bem disse Caetano, o Galo não é e continuará não sendo. Mas se esse Galo for mais duro na queda, vamos salvar muitos tropeços pela qualidade do elenco titular.

Notem que eu falei em elenco titular, sujeito a todo tipo de problema físico, devido ao calendário brasileiro exagerado e desorganizado. O time titular ajustado é muito bom, tecnicamente e taticamente. O problema é que temos atualmente um banco de reservas enfraquecido em relação a 2021, sem Nathan, Savarino, Dylan Borrero, Tchê Tchê, Hyoran, Allan Franco e Diego Costa.

Sem falar que temos no elenco, neste momento, quatro atletas no estaleiro do tratamento muscular (Vargas, Mariano, Dodô e Keno). E em breve vamos ter a ausência de Arana na seleção brasileira em muitos jogos até a Copa do Mundo. Em outubro e novembro, reta final da temporada, Arana já deverá estar em tempo integral com a seleção.

Na sua fala da semana passada, Caetano deixou claro que o clube vai até o fim da temporada com o que tem, porque não tem dinheiro para contratar e pagar. Exceção pode haver se os investidores vislumbrarem alguma oportunidade.

Sobre os que saíram, ele deixou claro que saíram porque quiseram sair, embora o clube tenha como meta no seu orçamento a negociação de atletas para fechar as contas anuais.  Fica agora, segundo ele, a expectativa para finalmente os jovens da base serem mais bem aproveitados com Mohamed.

Essa é a vida atleticana em 2022. Sem dinheiro, endividado e pagando juros altíssimos; com um time ainda precisando de bons arremates; e com os reforços que chegaram precisando ainda entrar no eixo para reforçarem bem o time de titulares.

Mas, acima de tudo, o Galo ainda conta com um bom elenco titular para encarar os desafios do ano, em que pese a maratona insana de jogos, as viagens e o pouco tempo para treino. E conta ainda com um treinador ambientado e afinado com o elenco e o CAM, nas palavras da diretoria.

Sobre o argentino Pavón, Caetano disse apenas que tem que esperar a definição. Não sei se do jogador ou da parte do Galo. Mas qual seu estágio de preparação atual para quem não joga faz uma eternidade? Por isso eu não espero nada dele em 2022, caso venha mesmo para o Galo.

Além da crítica direta e dura feita aos que pedem a cabeça de Mohamed, a leitura que fiz da fala de Rodrigo Caetano foi que ele buscou chamar atenção para toda a realidade vivida pelo Galo, seja para contratar, montar o elenco, treinar, escalar e manter esse elenco competitivo.

Penso eu que vamos em frente enfraquecidos em relação ao ano passado, portanto, com a conta do chá. Mas ainda com um bom elenco. E, conforme Caetano, um elenco bastante comprometido e bem sintonizado com o trabalho do treinador. “É por isso que eu acredito que vamos continuar vencendo”, disse ele. Foi o recado dado.

A vida do Galo em 2022 certamente é pior do que a vivida em 2021. Mas o Galo precisa ir em frente e vai embalado pela Massa, como a história sempre mostrou. Vamos nessa, Galo!

14 thoughts to “Diretoria mostra a realidade de 2022”

    1. Mais que lamentável meu caro amigalo… um absurdo essa contratação… esse ex jogador em atividade, veio passar férias remuneradas no melhor CT das Américas!!!!!

      Nosso CAM gastando um absurdo por mês por um jogador que até o momento, não agregou e não jogou nada, aliás, quando jogou, foi um fiasco!!!!!

  1. Bom dia!

    Achei a fala do Rodrigo Caetano muito boa por colocar as coisas na perspectiva certa. Não adianta ficar sonhando com um time imbatível, quando as dívidas estão aí para serem pagas. Não dá para ficar esperando que os mecenas (ou investidores) continuem bancando a conta indefinidamente. O Galo precisa aprender a andar com as suas próprias pernas.

    Porém acho que o Caetano erra ao colocar todas as críticas num mesmo balaio. Se há sim crítica sem noção, há também a crítica justa e fundamentada. Criticar o Turco não é a mesma coisa de pedir sua cabeça. Faltou ao Caetano separar o excesso do que é justo.

    Até porque boa parte dos que criticam, apoiam no campo, compram camisas, vivem o clube e são a razão dele existir. Porque há tempo para criticar e há tempo para apoiar. Uma coisa não impede a outra. E o elenco e a diretoria não estão no Olimpo, não são semideuses, para se verem ‘blindados’ e isentos de quaisquer críticas. Um pouco de humildade para reconhecer que há erros que precisam ser corrigidos também faz muito bem, pois é ouvindo críticas e reconhecendo que há o que ser corrigido que se evolui. Está faltando um pouco de autocrítica para quem não aceita crítica alguma.

    1. Belas palavras Jorge19! Estou vendo aqui inúmeras críticas ao zagueiro uruguaio Godin,….como todo e qualquer profissional do futebol de alta competitividade e salários exorbitantes para atletas, comissões técnicas e cartolas, deve sim ser cobrado, no caso dele foi infeliz duas vezes, quando não fez um bom jogo, o time ainda saiu derrotado,….lembram do Natan Silva ano passado por várias vezes? Lembram do Rever nos eliminando da sul-americana três anos atrás? Então, acho que devemos cobrar do atleta e muito mais do diretor de futebol; como assim? Pagar um salário astronômico pra um atleta e não incluir no seu contrato metas e jogos a cumprir pra salário tal? Outra coisa; estes apressadinhos que o criticam,podem depois bater palmas quando ele for importante num jogo em La Bombonera, Monumental de Nunez, etc.

  2. Já que tudo foi dito pelo Diretor e assim vamos seguir o ano de 2022, que a MASSA faça o que sempre fez, apoiar e acreditar, nada menos que isso!!!

    A milícia carioca vai continuar fazendo de tudo para nos prejudicar, isso é real, portanto, que os mandatários Atleticanos estejam prontos para baterem de frente com essa corja de bandidos!!!

    A macumba tá rolando pesada contra o nosso CAM, então, se o Diretor não vai contratar mais jogadores, que pelo menos contrate um exorcista pois a coisa tá feia, até a Covid voltou pro nosso CT!!!

    Perdemos vários jogadores e a reposição quando aconteceu, trouxeram jogadores sem a mínima condição de vestir a nossa gloriosa camisa, exemplo maior é esse tal de Fábio Gomes, que bela porcaria!!!

  3. Bom dia Paulo e amigos do Galo. O competente Rodrigo Caetano fez o papel dele ao demonstrar o apoio da diretoria ao trabalho do Muhamed, mas ao mesmo tempo, acredito que a diretoria deve ter conversado com o Turco e cobrado dele resultados condizentes com o elenco que ele tem em mãos. É obrigação avançar de fase na Libertadores e na Copa do Brasil.
    Realidade? A realidade é que não pode haver retrocesso, o NOSSO GALO tem que disputar e ganhar títulos, o torcedor responde e apoia no estádio e nos programas que geram receitas para o CAM. Vejam alguns números: PRIMEIRO LUGAR NO RANKING nos programas de sócio torcedor do Brasil, com 133.468 sócios, ranking este que tem o Corinthians em segundo lugar com 116.000 sócios, Internacional com 80.540 sócios e o Flamengo em quarto lugar com 68.993 sócios (maio de 2022). Camisas vendidas : 140.000 só do Manto da Massa(não vende mais porque não tem como entregar?), Quinto colocado com média de 24.000 mil torcedores por jogo (mesmo tendo um dos ingressos mais caros do Brasil ). Isto é o NOSSO GALO!!!

  4. Bom dia Paulo. Bom dia a todos. A prioridade dos dirigentes do Galo é vender o Shopping, terminar a Arena MRV e vender o Galo. Em relação ao time, o que vier em 2022 será lucro, por isto contrataram o Turco que aceita tudo calado. Será que o Turco indicou Fabio Gomes ou Godim? Será que o Turco liberou a venda do Savarino? Alguém já viu o Turco pedir reforços para o time? Em 2022, a Diretoria irá comemorar a venda do Shopping , o término da construção do Estádio e uma vaga para a Libertadores de 2023. Em 2023, o Ricardo Guimarães irá contratar o Titular para técnico e ao Tite será dado reforços para disputar títulos.

    1. euOk, Domingos, qual a solução imediata para solucionar uma dívida de mais de 1Bi?????
      Alguém em sã consciência acha que os 4R’s vão colocar dinheiro sem parar dentro do clube???????
      E os Clubes se transformarem em SAF é questão de tempo. Não se assuste.
      O que levou a isso é irresponsabilidade de várias gestões anteriores. Se os 4R’s não existissem para o Galo estaria na mesma situação do ex rival.
      Eu no lugar dos diretores estaria fazendo o mesmo.

  5. Bom dia !
    Não sou dos que sou contra a saída do Turco nesse momento. Contudo esse papo de blindagem só existe se tiver resultado no Brasil. Se tiver uma sequência de umas 4 derrotas fica difícil tocar o trabalho, o ambiente fica ruim.
    Pelo que acompanhei em reportagens e na entrevista do Caetano não me pareceu que todos os jogadores quiserem sair, alguns sim, e outros pela situação financeira do clube. Acho que Nathan , Borrero e Tchê Tchê gostariam de ter continuidade. Diego Costa, Hyoran pareciam ter vontade de sair. Savarino a princípio parece que estava insatisfeito com a reserva, mas sua esposa em redes sociais disse que não era opção dele sair. Falam que o extra campo dele era ruim, mas bom deve ser o do Pavon- só faltou jogar merda no elenco e diretoria do Galo e é premiado com uma contratação ( parece que já tem pré contrato). Essa é a sina do Galo de contratar quem pisa no Galo. Muita falta de amor próprio- vide Chicão, Paulinho Macklaren , Alex Alves, Fred . Ontem tinha esquecido do Renato Gaúcho, mas o Barros lembrou bem. Esse veio para selegalo e aprontou todas , mas é sempre lembrado para técnico do Galo. Contratar esse sujeito como nosso técnico, algum dia, será passar recibo duas vezes para um sujeito que sempre pisou e desdenhou de nós. Outro que espero que nunca apareça por aqui é o Mano Menezes.

  6. Bom dia!
    Boas palavras do diretor, que podem ser concretas ou apenas blá, blá, blá. Isso vai sempre depender do desempenho do time em campo e também dos resultados. Eu, particularmente quero acreditar que tudo vai dar certo. Torço por isso, afinal, temos sim, um bom elenco. Acho até que o time em campo demonstrou evolução na última partida. Se continuar demonstrando vontade em campo, técnica, boas jogadas e consequentemente vitórias, fica bom pra todo mundo e o Turco também vai ficando, mas se houver sequências negativas (creindeupai), aí fiii, roda todo mundo e a conversa do diretor vira blá, blá, blá.

  7. Bom dia a todos. Muito bom escutar essa transparência da diretoria. Dar a cara ao torcedor. Se foi todo transparente, vamos saber, mas ao menos não ficou encebando. Mas a pergunta que fica: não eram 45 milhões p investir em jogadores? Só comprou o Fábio. E o resto do dinheiro p contratação? Não dá p trazer mais um lateral esquerdo, ou meia p compor?
    Transparência.
    E vamos focar no del vale. 3 pontos importantes.

  8. Bom dia.
    O Galo pode estar vivendo um momento de ajustes, de mudança de pensamento com a chegada do Turco, porém está no alto da tabela. Mas os outros dois times que os “especialistas” colocavam no mesmo patamar, estão piores no Brasileirão. Palmeiras no meio da tabela e Flamengo “cheirando” o Z4.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.