Brasil e brasileiros em rota de colisão. Que um dia se torne de coalizão

Elis já ensinava: “o Brazil não conhece o Brasil; o Brazil não merece o Brasil; o Brazil tá matando o Brasil”. Trocadilhos com o “Z” à parte, ela tinha razão

O Brasil está rachado (Imagem: Google)

O brasileiro não confia no Brasil, simples assim. Talvez por isso trate-o tão mal. Se confiasse um pouco mais, quem sabe não roubaria tanto, não mataria tanto, não sujaria e poluiria tanto?

Pesquisa AMB e FGV-Rio, divulgada nesta semana, mostra o fosso que separa a população de nossas principais instituições. Simplesmente 64% dos brasileiros não confiam na Presidência da República (não confundir com presidente da República); 79% não confiam no Congresso Nacional e 44% não confiam no judiciário. Em relação às cortes superiores esse número piora bastante, e bem mais que a metade do País desconfia dos ilustres ministros e suas togas pretas.

 

LEIA: GUEDES REPETE EDUARDO BOLSONARO E FALA EM AI-5

 

Apenas com o custeio da máquina pública federal, o Brasil irá torrar quase 5% do PIB este ano. Nos estados a situação é ainda mais calamitosa. Minas Gerais e Rio Grande do Sul, como exemplos, consomem 80% de seus orçamentos para pagar servidores e pensionistas. A contrapartida, quando não nula, é precária. Logo, seria impossível esperar de “quem paga e não recebe” melhor avaliação ou consideração.

Não gosto de Jair Bolsonaro e deixo isso bem claro sempre que posso. Votei nele no segundo turno por razões mais que óbvias e não me arrependo. Aliás, se o cenário (toc, toc, toc) se repetir em 2022, terá meu voto novamente. Mas considero seu governo muito bom. Muito bom de verdade! Não só pelas conquistas econômicas e a aprovação da reforma da previdência, mas por ter a leitura correta da inviabilidade do atual modelo de Estado.

 

LEIA: RACISMO VIRA MEIO DE VIDA PARA POLÍTICOS E ONGUEIROS

 

Se as suas propostas para a chamada reforma administrativa forem aprovadas pelo Congresso, daremos um passo gigantesco rumo a um futuro menos pior, pois o impacto financeiro será ainda maior que o da reforma da previdência, além da melhoria significativa, no decorrer dos anos, dos péssimos serviços públicos prestados ao contribuinte. Por isso louvo o governo, a despeito de não simpatizar com o presidente. Além, é claro, de comemorar um ano sem escândalos de corrupção na esfera federal. Palmas!

Brasil e brasileiros só irão se encontrar quando ambos tratarem-se melhor e mais fraternalmente. Um, cobrando menos e entregando mais. Outro, reconhecendo e valorizando o trabalho das instituições. Até lá, neste cabo de guerra, neste vale-tudo entre Estado e povo, credibilidade é o que nunca terão (as instituições) e contrapartida adequada o que nunca teremos (a sociedade).

Leia mais.

11 comentários em “Brasil e brasileiros em rota de colisão. Que um dia se torne de coalizão

  1. Apoiar um CHIMPANZE MILICIANO DE EXTREMA DIREITA? To fora. Quando teremos a reforma da previdencia de POLITICOS, MILICOS, DESEMBARGADORES E JUIZES? Nunca! so vai sobrar para os otarios, os “pobres de direita” que acharam que eram ricos kkkkkk

    1. Porque o PT não fez estas reformas hein meu caro ChimpLover?
      em 16 anos, não daria para pelo menos começarem a discutir?
      ióóóó´! Pocotó Pocotó Pocotó Pocotó Pocotó Pocotó Pocotó!

  2. “Se as suas propostas para a chamada reforma administrativa forem aprovadas pelo Congresso, daremos um passo gigantesco rumo a um futuro menos pior, pois o impacto financeiro será ainda maior que o da reforma da previdência, além da melhoria significativa, no decorrer dos anos, dos péssimos serviços públicos prestados ao contribuinte. “; Ricardinho, para de replicar merda.

    A reforma trabalhista não iria gerar 2 milhões de empregos????? A reforma da previdência não iria estimular os investimentos ??????? Tudo isso para dar dinheiro para empresário.

    Empresários os grandes responsáveis pela crise fiscal do país. Sendo assim, EMPRESÁRIOS, POR FAVOR, PAGUEM SEUS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS E PREVIDENCIÁRIOS, A SOCIEDADE BRASILEIRA AGRADECE.

    1. É PRECISO DESENHAR UMA CARTILHAZINHA BEM BEABÁ PARA QUE UM RETARDADO/ ANALFABETO CULTURAL POSSA ENTENDER.
      LIÇÃO 1: Emprego não nasce em árvores, e nem pode ser criado por decreto.
      LIÇÃO 2: A Reforma Trabalhista, POR SI SÓ, NÃO CRIA EMPREGOS: É NECESSÁRIA, MAS NÃO SUFICIENTE. A RT é apenas parte de uma série de medidas de modernização do ambiente econômico de forma a viabilizar INVESTIMENTOS PRODUTIVOS (GRANA, DINDIM) em empreendimentos novos ou em ampliação de já existentes na CRIAÇÃO DIRETA DE EMPREGOS.
      LIÇÃO 3: Para criar empregos são necessários investimentos produtivos (em criação e expansão de empreendimentos, com criação/ampliação direta de postos de trabalho). Os investimentos podem ser públicos e/ou privados. Ora, o Brasil não tem recursos nem para os gastos correntes, está quase quebrado: Lula e Dilma nos deixou um País com um déficit anual de 150 bilhões, além de uma dívida pública de quase 5 trilhões. Como investir se não há recursos nem mesmo p/ manter a máquina estatal funcionando? Então só podemos contar com investimentos privados (nacionais e/ou estrangeiros). Ora, quem vai investir num país quebrado, com uma dívida crescente, à beira de se tornar uma Grécia, uma Venezuela? Quem vai investir num país que tem uma dívida pública de 5 tri , que cresce velozmente c/ um déficit anual de 150 bi, com uma infraestrutura deficiente, c/um regime fiscal maluco e que penaliza o investimento produtivo e favorece o especulativo/financeiro? ?
      LIÇÃO 4: Quebrar um país é muito fácil, como fizeram Lula. Dilma e Mantega. É só fazer uma farra irresponsável com o dinheiro público, ficar bem na fita (principalmente p/ os idiotas) e sair deixando uma herança maldita.
      LIÇÃO 5: Sem sanear as contas de um País quase falido e modernizar as nossas atrasadíssimas legislações trabalhista, previdenciária tributária, política e administrativa, não vamos ter recursos para investir em educação, saúde e infra estrutura e nem a estabilidade necessária para atrair investimentos privados para setores produtivos e a infraestrutura. Sem investimentos não há empregos. Sem empregos não há inclusão social e nem aposentadorias (para aposentar, é preciso trabalhar antes).
      OBSERVAÇÕES
      1) No período de 2004 a 2009, dada a conjuntura internacional extraordinariamente fácil p/ os emergentes, nós tivemos a melhor oportunidade p/ fazer reformas que nos tornassem desenvolvidos. Mas optamos pela farra populista. Chutamos p fora a bola do campeonato. O resultado está aí.
      2) Estamos falando de crescimento sustentado, o que efetivamente promove inclusão social. Portanto, não de pajelanças e expansão de crédito tais como fez o PT, criando uma bolha de consumo que estourou quebrando o País e o povo (hoje nem essa pajelança é possível dado o alto grau de endividamento da população e o estado falimentar do País).

      1. Reaça , alguém te chamou ?????

        Reaça vc é frustrado e o típico brasileiro que se fudeu com as cotas afirmativas porque é despreparado para o mercado de trabalho. Além disso, é um boçal mesmo que só serve para repetir sem refletir o pensamento dos “empresário” .

        1. As imbecilidades que vc escreve me chamaram. Essa lista de clichês que vc, como todo petistas/esquerdiota, repete como um papagaio.
          Vamos lá, Asno! Diga aí como criar emprego sem investimentos. Na sua profunda ignorância, como vc acha que se cria um emprego? Ir lá na floresta catar emprego nas árvores???
          Para se criar postos de trabalho é preciso muito DINHEIRO/GRANA, seja de investidor privado e/ou estatal, na ampliação ou criação de novos empreendimentos (fábricas, lojas, bancos, escritórios etc.).
          No caso do Brasil, como é que o setor público cuja receita é insuficiente até p/ manter o elefante da máquina pública, vai ter recursos p/ investir?? seu ídolos corruptos, incompetentes e irresponsáveis, Lula Propina, Dilma Pasadena e Mantega Derretida, deixaram o País em situação pré-falimentar: com um déficit primário anual de 150 BILHÕES (e isso sem contar os juros da dívida !), que faz aumentar ainda mais a dívida pública de quase 5 TRILHÕES (e isso sem contar a bola de neve dos juros sobre ela que não são pagos!). E quem paga essa conta são os todos os brasileiros pobres e ricos. Mas é o pobre que sofre mais por não ter poupança, por depender mais dos serviços públicos (saúde, transporte, educação, assistência social etc) e porque a quase totalidade do pouco que ganha (quando ganha) é p/ sobrevivência. ESSA É A HERANÇA MALDITA QUE A VIGARICE DO “GOV DOS POBRES” JOGOU NO COLO DELES: DESEMPREGO, ENDIVIDAMENTO E AINDA TER QUE PAGAR A CONTA (IMPOSTOS) DO ROUBALHEIRA E DA FARRA ( receberam um país c/ as contas superavitárias e uma dívida pública administrável de 700 milhões, e entregaram esse desastre).
          No caso dos investidores privados (nacionais e estrangeiros), eu pergunto ao Asno petista/esquerdiota: QUEM VAI INVESTIR EM AMPLIAÇÃO OU CRIAÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS NUMA BARCA FURADA DESSA???
          Para isso, Asno,é preciso fazer o que está sendo feito: arrumar a casa, as contas do Estado ( para voltar a ter capacidade p/ investir em infra, em saúde, educação etc) , recuperar as empresas públicas arrombadas, criar um ambiente de negócios favorável, saudável, atraente para investimentos.
          PARA ISSO, É PRECISO REFORMAR, MODERNIZAR, RACIONALIZAR AS CONTAS. ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E AS LEIS/REGULAÇÔES: OU SEJA FAZER TUDO O QUE SE DEIXOU DE FAZER NOS 13 ANOS DE FARRA, ROUBALHEIRA E PROFUNDA INCOMPETÊNCIA POPULISTA.

          1. Outra coisa, Petralhasno: estou muito bem no mercado de trabalho.
            Não sou produto de nenhuma “Escolinha do Professor Comuna”, sempre tive independência intelectual, muita leitura (o que faço por necessidade e prazer) e busquei com muito esforço, ralação e dedicação (com muitas dificuldades por ser de família de poucos recursos) uma formação acadêmico/profissional sólida sobre a qual me mantenho sempre atualizado.
            O resultado, Asno, é que eu não procuro emprego, ele é que me procura!

  3. CADÊ O BOLSA-ESCOLA QUE FOI ROUBADO PARA DAR ORIGEM AO PANCADÃO?
    Para o bem do ensino escolar, o Bolsonaro precisa mandar devolver o Bolsa Escola roubado das crianças brasileiras pelo populismo.
    O primeiro sinal da roubalheira que viria no governo do Lula foi o do Bolsa-Escola que vitimou a criançada, simplesmente porque ela não dá voto.
    Não há dúvida de que, com o roubo do patriotíssimo presente deixado pela Dona Ruth Cardoso, os brasileirinhos se desmotivaram e abandonaram o interesse pelo estudo.
    As recentes pesquisas mostram que depois disso combinado com as greves semestrais nas escolas de Estados e municípios não governados pelos esquerdistas, a qualidade do aprendizado brasileiro foi para as cucuias..

  4. Olá Inundado, há desmemoriados que já esqueceram que as reformas perversas contra os pobres iriam gerar emprego, contudo não houve nem haverá criação de emprego ou de meio de renda lícita.
    A proibição de prisão automática a partir da segunda instância iria por milhares de facínoras nas ruas. Qual o que? Não houve esvaziamento das prisões – o que aliás é necessário – muitos menos crimes praticados pelos que lá estavam e que seriam soltos. Tudo mistificação e manipulação.

  5. Resumindo segundo minha opinião os três textos: o dia que o brasileiro descobrir que o Brasil é dele, teremos algo muito maior e melhor e nos tornaremos uma das maiores potencias do mundo.
    Só que a meu ver, isso está muito distante, pois o quesito principal para isso acontecer seria através da educação. Lembrando que educação não é só a escola regular, tem também, cultura, civilidade, moral, ética, conhecimento e diversos outros fatores que contribuem para o desenvolvimento humano, do qual estamos, realmente bem distantes.

  6. O p.Ttsco durante 12,5 d e governo, ignorou tudo isso.
    Organização social deveria basear-se na disciplina familiar.
    Optaram pelo regime oclocracia – feudal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.