De volta ao lar! Ou: alegria de pobre dura… muito

É a prova viva de que muito dinheiro, hotéis cinco estrelas, restaurantes caríssimos, Europa e compras nos EUA são coisas muito boas, sim, mas jamais superarão a comida do interior de Minas, cerveja gelada na calçada do bar e amigos bêbados perambulando pelas ruas de pedra. Acreditem: ser feliz é muito barato! Basta ter os amigos certos. Graças a Deus eu os tenho.

Leia Mais

Um país preso e com medo de viver

Não verei o Brasil assim. Minha filha não verá também. Não creio que meus netos verão, pois meu avós diziam que os seus — ou seja, eu — veriam. Não mentiram, coitados. Apenas se enganaram. Eram ingênuos e realmente acreditavam no tal país do futuro. Imaginavam que, em 50 anos, tudo seria diferente. E poderia, sim, ter sido. Mas não foi. E não será. É pena.

Leia Mais

Eu topo julgar Lula, mas há de se permitir a guilhotina

O nefasto ontem declarou: “”Se o Moro ou o Ministério Público provar com um pedaço de papel, um contrato, uma assinatura ou um cheiro meu naquele apartamento, eu peço desculpas a vocês e fico quieto”. Pois bem, seu gaipilha asqueroso, aprenda de uma vez: enfie suas desculpas no fiofó dos seus filhos, que seguiram seus passos de bandoleiro de estado, pois criminoso não deve desculpas a ninguém; criminoso deve cumprimento da pena. Apenas isso.

Leia Mais

Lula, o vagabundo, e árvore do mal

A primeira condenação deste imoral deveria ver acompanhada da dos filhos. São herdeiros do dinheiro roubado e do modus operandi. A falecida era igualzinha. Até um irmão esquisito, um tal Frei Chico — que de frei só tem o apelido — recebia um capilé da Odebrecht. É uma família de chupins de luxo, pedintes ricos, esmoleiros empedernidos. Gentinha por dentro, falsamente glamourosa por fora. Bregas até não poderem mais!

Leia Mais

Explorador, ladrão e inimigo do povo

Não, seus canalhas robotizados, não encontrarão. Encontrarão apenas os amigos dos seus partidos; aqueles que corrompem seus ídolos e transformam, com leis arcaicas, mercados fechados e regulados em excesso, com juros subsidiados dos bancos oficiais, com medidas provisórias sob encomenda e tudo mais a que assistimos todos os dias, o Brasil num dos piores ambientes de negócios do mundo.

Leia Mais