Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Vitória para brigar pelo G-4

Crédito: Bruno Cantini/Atlético

Uma vitória hoje sobre o Santos, do Levir Culpi, será decisiva ao que pretende o Galo no Campeonato Brasileiro. Por mais que o Torcedor venha sendo compreensivo, até mesmo relevando os resultados pífios nas primeiras partidas – que chegaram a nos colocar no famigerado Z-4 -, a reação se tornou uma exigência do Atleticano. Os pontos jogados pelo ralo frente ao Fluminense, Ponte Preta, Vitória e Atlético do Paraná, seguramente são muito mais chorados que ceder o empate na última partida para o Botafogo.

Por mais cruel que tenha sido jogar esses dois pontos fora no último suspiro da partida no Rio de Janeiro, nada se compara a ganhar apenas um pontinho – em doze possíveis – nos quatro jogos mencionados acima. Fora isso, o time conseguiu mostrar reação e, em cinco jogos, somou 11 pontos. Venceu o São Paulo e Chapecoense fora de Belo Horizonte, também o clássico mineiro, mas amargou empates com o Sport – aqui em casa – e este da última rodada. Como se vê, deixamos 15 preciosos pontos pelo caminho.

Por isso, vencer o chato time santista hoje, na Catedral do Horto, passou a ser primordial às nossas pretensões nesta competição. Diga-se, que após esta partida, dentro da lógica de fragmentação, sugerida pelo próprio treinador Roger Machado, temos pela frente adversários teoricamente para somar vitórias. No final de semana, vamos a Goiânia pegar o lanterna, o xará de Goiás. Time também chato que, em 2012, contribuiu para nossa perda do título. Depois, Bahia e Vasco, ambos em Belo Horizonte.

Para fechar o primeiro turno, em sequência a esses jogos, vamos à Curitiba, pegar o Coritiba; Recebemos o líder Corinthians e fechamos fora com o Grêmio. Em tese, repito, em tese, o jogo mais complicado seria com os gaúchos. Mas o Galo consegue complicar cada partida que deixa o Torcedor com a pulga atrás da orelha. O blogueiro, então, com as barbas de molho. Vide Botafogo, Sport, Atlético do Paraná, Ponte Preta. Chega!

Crédito: Bruno Cantini/Atlético

Entre as quatro vitórias no Brasileiro, somente uma delas foi sem sofrimento. Passar pelo Avaí, em casa, com um golzinho apenas, vencer Chapecoense e São Paulo – na casa do adversário – também pelo placar mínimo, foram partidas sofridas. Apenas o clássico regional, pelo placar dilatado, embora a virada tenha acontecido nos acréscimos do primeiro tempo, foi o jogo em que o Atleticano assistiu à partida com uma dose de relaxamento aflorada.

Já empatamos cinco vezes, muitas delas em casa frente a adversários que deveríamos ter vencido, como Ponte Preta e Sport (nem citei o Botafogo). Apenas a igualdade com Flamengo e Palmeiras, fora de Belo Horizonte, merecem registro positivo. Trocando em miúdos, dentro da lógica que imagino ser a ideal, temos uma defasagem de sete pontos. Explico. Na média, temos que somar três pontos como mandante e um como visitante. Assim, nos 12 jogos até agora, sendo seis em casa e igual número de partidas fora, o ideal seria que tivéssemos somado 24 pontos. Como temos apenas 17 dos 36 disputados, ou seja, 47% de aproveitamento, estamos com sete a menos do ideal.

Então, é vencer o Santos e os próximos adversários, em Belo Horizonte e fora de casa, em busca de recuperar o desperdício até agora capitalizado. Que me perdoe o Levir Culpi, com minha eterna gratidão pela Recopa e pela Copa do Brasil de 2014, mas aqui é Galo. Superar o time do peixe nos colocará com a mesma pontuação deles, mas ainda atrás pelo número de vitórias.

Creio que Roger Machado hoje irá, a exemplo do que fez no Rio de Janeiro e em outras ocasiões, poupar alguns titulares para a sequência da nossa maratona. Me conforta, uma vez que os jogadores acionados têm correspondido, e – como nos casos de Bremer e Matheus Mancini – se tornando opção para o time principal. A propósito, o primeiro deles teve seu contrato renovado até 2021. Bremer está se tornando uma grata realidade. Que subam outros. Confesso que adorei morder a língua em relação à base. Que os novos promovidos provoquem sangramento na minha e nas línguas de muitos que cornetamos a falta de revelação no Galo.

Pra cima do peixe, Galo! A Massa não te abandona. Afinal, Belo Horizonte é a Cidade do Galo, por#@!

57 thoughts to “Vitória para brigar pelo G-4”

  1. De acordo com a maioria dos comentários dos amigos nesse espaço democratico agora um breve pitaco, hoje em dia no futebol temos que conciliar talento e força física, seria o ideal mas como força física com jogadores já veteranos, Fred, Robinho e Elias e com um jogador que pode jogar de terno/Rafael Carioca. Fica muito difícil, abraços a todos!!!

  2. … tem muito maria se divertindo vindo aqui se passar por “otimista” …
    Vendo o constante e constrangedor desenrolar dessa sina de “quase isso, quase aquilo” posterior a primeira e única Libertadores … só tenho a lamentar a falta de compromisso dos funcionários (jogadores e comissão técnica) para com a instituição (Galo) e os investidores “raiz” (torcedores).

  3. Vai ser difícil dormir.
    Dificuldades geradas pela insatisfação do resultado, como também pela ansiedade.
    Ansiedade por ler a postagem do blog amanhã:
    – o blogueiro reclamando da arbitragem por ter “prejudicado” o Galo. O pênalti bem marcado será analisado como “inexistente”, o goleiro do Santos se “adiantou” para defender o pênalti mal batido pelo Fred, o juiz “inventou” a falta do inexperiente Bremer, mal no jogo de hoje;
    – torcedores dizendo que falta “raça e vontade”, aos jogadores que saíram exaltados de tanto correr errado, pois estão jogando sem padrão, sem esquema;
    – torcedores dizendo que o “elenco é fraco”. Elenco que se dá ao luxo de ter Robinho, Rafael Moura e Valdívia no banco. O que dizer elenco do Botafogo?
    – torcedores dizendo que o Roger não tem culpa, que o calendário prejudica o Galo. O Santos tem a mesma agenda de jogos. O Flamengo também. Vejam como estão.
    – ansiedade pela demissão do Roger. Mas essa não se concretizará. Ele precisará ser eleminado da Libertadores, da copa do Brasil. Só sairá quando o Galo estiver a 7 pontos de sair da zona de rebaixamento.
    Ansiedade, o mal desse “tempo moderno” que vivemos. Assim como os conceitos do treinador “moderno” do Galo.
    Muita Nutella, ausência de raiz

  4. Mais um treino de luxo do Galo. O resultado não importa. O que importa é o estagiário fazer seus testes. E como ganhar quando temos em campo, ao mesmo tempo, os dois reis da preguiça, o lateral e o volante? Fora Roger, fora ontem. Se amanhã o Roger ainda for “técnico” do Galo, então é porque o mundo realmente acabou.

  5. Time SEM VERGONHA ! O CAM não merece este bando de TANGAS FROUXA… Nego ligou o foda-se e que se exploda o CLUBE.. vaza fred! o meu GALO não precisa de vc…maria fdp…!!! #VERGONHAnaCARA

  6. Engraçado como todos já desistiram do título do brasileirão e ficam falando em G6, G4.
    Afinal, desistiram também da Copa do Brasil e Liberta?
    Se ganharmos qualquer uma destas, só não quero ser rebaixado, pois o objetivo não é estar lá de novo no ano que vem?
    Mas para falar a verdade estou de saco cheio de tanta sandice.
    Na verdade só quero agora que o galo não me faça passar vergonha e que o jogo de hoje seja pelo menos divertido.
    Todos ficam rodando atrás do próprio rabo (incluindo a mim mesmo), xinga-se a todos e ao mesmo tempo elogia-se ao léu.
    Nada faz mais sentido aqui nos comentários do blog.
    Vou voltar para minha casinha e me contentar em ficar gozando as Marias enquanto ainda posso.
    Vejo muitas nuvens no horizonte e acho que chegou a hora de recolher meu barquinho.
    Bom resto de ano e saudações alvinegras a todos.

    1. Todos não, meu caro Pinduka. Eu afirmo aqui quase todos os dias que nada está perdido. O Galo está vivo e ativo em todas as disputas.

      1. O problema do Galo já foi anunciado aqui dentro do blog por um diretor e ninguém o reconheceu. Claro que ficou no anonimato. Não lembro o nome que usou, mas ele postou sobre problemas estruturais do clube. PRIMEIRO: o conselho está ultrapassado. Está cheio de torcedores do tipo “aqui é Galo p***a!”. Isso é muito bonito de ver na torcida, mas é medíocre vindo da Diretoria. O conselho precisa ser RENOVADO com urgência! O FUTEBOL MUDOU, meus diletos senhores. SEGUNDO: o Galo precisa renunciar a ser o clube pré-aposentadoria de jogadores. Os melhores clubes do mundo não seguem essa filosofia de trabalho. Não funciona. TERCEIRO: o Galo precisa renovar de cima a baixo. Precisa deixar de lado a arrogância de achar QUE TODO JOGO ESTÁ GANHO ANTES DE COMEÇAR. Precisa avançar no tempo e deixar 1971 ser enterrado como um corpo morto. O Atlético está preso nesse passado. Está preso em Reinaldo, em Dadá Maravilha, em Carlyle e Zé do Monte. No futuro, vai ficar preso em R10 e Pratto. Vivendo de lembranças como um idoso sem perspectiva de vida. O nosso amigo disse isso tudo aqui. E ele está certo. É preciso uma modernização hercúlea no Atlético. Veja bem, o Minas Tenis Clube passou por uma modernização estrutural gigantesca tempos atrás. Hoje, concorre nacionalmente e é uma fábrica de bons atletas. Aquilo que não se moderniza, deixa de ser relevante. O problema do Clube hoje é que ele está se tornando ultrapassado em toda a sua linha gerencial, esportiva e financeira. Kalil deu um grande passo e acordou o clube e a diretoria “aos berros”. O problema é que não se pode ter um Kalil sempre. Se o clube não passar por uma modernização e vencer as resistências internas dos mais conservadores, em breve se tornará um clube irrelevante, no cenário acional, e ultrapassado em todos os conceitos. Série B seria o menor dos problemas.

        1. Caro Luiz Augusto, um abraço. Concordo com o que você disse a até aceito o comentário como fundamentação de tese. Claro que a modernização é essencial em qualquer atividade e é por causa de movimentos modernizadores é que a revolução industrial foi feita e chegamos hoje ao reino da informática. Como tese, portanto, modernizar é um excelente mote. Lembre-se de que generalidades não levam a lugar algum. O que o Galo precisa é de um time que o respeite. Concordo que o Conselho Decorativo do Atlético precise ser modernizado, mas, o Clube, em si já é um dos mais modernos do mundo. Como clube que se sustenta no futebol o Galo já passou como você mesmo disse por um processo renovador com o Kalil, porém, esse processo não está encontrando continuidade na gestão atual. Repito: somente no departamento de futebol. Acontece que para nós, torcedores, a coisa mais importante é justamente o time de futebol, daí a nossa contrariedade. Quanto ao diretor que você mencionou a condição de anônimo o desqualifica como crítico. Quisesse realmente ser efetivo se identificaria em vez de se esconder no anonimato. Isso não é atitude de quem é sério e quer merecer atenção. Cuidado com quem você segue. Um abraço atleticano com assinatura.

  7. Hoje eh dia de torcer para o time do Galo mesmo com Roger e os seus volantes e também dia da receber com carinho o Levir com aplausos! Esse sim merece meu respeito

    Mas … aplausos e na sequência vamos pra cima do peixe

    Bica bicudo

  8. Boa tarde acho que hoje será um jogo dificil pois levir culpi sabe armar um bom time.Se não tiver sangue nos olhos sera mais sofrimento,Pra cima deles Galoo

  9. boa tarde Eduardo e massa,vamos encarar uma pedreira,santos,levir e Donizete estes 2 não era para ter saído do galo,mais a soberba do presidente fez isto,na minha opinião o campeoanato já esta entregue todos nos já sabemos,agora e lutar para o g4,direto de lisboa estou ligado,vai galoooooooooooooooooooooooooooooooo.

  10. Só hoje me recuperei depois da decepção no domingo. É revoltante um empate naquela circunstância. Pênalti perdido e falta de espírito de equipe. O Rocha fez bem em criticar. O Roger deveria fazer o mesmo, mas se calou. Sinto que falta um líder no grupo, alguém que chame a responsabilidade, saiba esfriar o jogo, como dialogar com o árbitro, orientar os companheiros, etc. Mais cobrança, hein Presidente. Se algo não mudar e urgente, jogaremos no lixo uma chance incrível de vencer a Libertadores novamente. Recado foi dado.

  11. Deixei pra comentar só hoje. Foi duro levantar do baixo astral por um empate como aquele de domingo, não gosto nem de lembrar, dominamos, tivemos penalti e gols jogados fora…Isso não pode acontecer, de jeito nenhum. É pra desanimar qualquer “incondicional”. Além de parecer escolher a hora que ganha (o que tá longe de acontecer), o time do Galo perdeu pontos irrecuperáveis. Agora já era, vamos ver daqui pra frente com quem podemos contar de verdade: Robinho (quero que fique no Galo, mas não a qualquer custo), Cazares (hoje é o diferencial do time), Elias, Fred, Carioca, Marlone e o Pokopica estão devendo, e muito. Então, vamos tentar olhar a situação com menos raiva e choro pelo leite derramado no Brasileiro: não acredito em título, só se os 3 ponteiros começarem a perder. Mas ainda precisamos nos fortalecer, e ao menos, ficar no tal G6 (não por consolo, mas é o mínimo que se espera de um time desse naipe). Então vamos focar, tocer e cobrar muito esses próximos quatro jogos. Não tem desculpa, esse time precisa mostrar seu valor e o compromisso pra jogar no Galo! Ainda estou p. da vida, mas acredito que vamos sim ganhar hoje! Vamu Galo!

  12. Ganhar hoje passou a ser obrigação se quisermos ter alguma esperança de disputar vaga para a libertadores no próximo ano, isto porque a disputa do título ficou mais longe. Em parte pelo desempenho desproporcional dos Manos, mas a grande parte se deve ao nosso próprio fracasso nas partidas. Pelos posts vejo que o problema da zaga, se não foi totalmente resolvido, pelo menos foi minimizado; e hoje o que está pesando é justamente nosso ataque ineficiente. Espero que os fominhas repensem suas jogadas e que o time seja mais coletivo a partir de hoje.

  13. SAUDAÇÕES ALVINEGRAS. Ainda muito chateado com meu time. Hoje não espero nada menos que raça e comprometimento pois pedir amor a camisa é complicado pois sabemos que temos muitos mercenários em campos. Mas raça é obrigatório. Que esse time tenha tesão em vencer uma partida, tenha gana, mas isso tem que partir do comando, e esse comando parece que não tem voz nem para gritar ” Ei Rafael, não é vc quem vai bater o penalty não, o batedor é o Robinho, mas falta voz de comando ao treinador, falta culhão para baber de frente com os jogadores, essa é minha opinião. Estamos sem a alma de time campeão, ou seja, um time que sempre quer ganhar, um time que se empenha e se dedica nos jogos. Isso não tenho visto, jogadores estão escolhendo quando querem jogar e querem ganhar. E nem sempre é assim. Se o Wilstermam fizer um gol aqui na volta teremos que fazer 3 ai eu quero ver. Tomara q mudem a postura caso contrário, vou começar a concordar com alguns amigos aqui do blog, esse ano é só o mineiro. Bica Bicudo. Reage Galo, que esses jogadores tenham postura digna hoje.

  14. Oi Eduardo e Amigos, bom dia!
    Jogo difícil… embora o Santos venha com desfalques importantes, Levir conhece bem as nossas “manhas” quando jogamos no Horto. O Galo precisa ficar atento quanto aos contra ataques. Levir deve manter o time fechadinho e sair rápido para o ataque, aproveitando os nossos vacilos, que aliás não tem sido poucos.
    Espero também que o Roger e a Equipe tenham tirado lições do jogo contra o Botafogo e fazer de tudo para não desperdiçar as oportunidades de gols.
    Temos que entrar em campo hoje com a força máxima para conseguir a vitória e chegar no G-4. Até porque as estratégias anteriores de poupar jogadores não surtiram o efeito desejado. Os reservas quanto entram pouco acrescentam.
    Uma coisa é certa; mais um jogo com a marca registrada do Galo: Sofrimento.
    Ehhh Galo, faça o DEVER DE CASA… toda a Massa te apoia.
    Canta Alto e nos faça feliz.

  15. Não fosse a falta de comprom… oooopssss!pontaria estaríamos hj com 19 pts e a partida de logo mais seria uma briga direta com um concorrente ao G4. Dentro das projeções do Roger, seriam 13 pts conquistados em 15 disputados,mas com o empate somamos apenas 11 . Sardinhas praianas vem sem três titulares em setores importantes do time,dois por cartões e um por lesão,mas isto não quer dizer muita coisa,GALO tem de jogar mais bola,ser sério e largar mão de dar bobeira. Mesmo não sendo domingo, hj é dia de pescaria e lá vamos nós de caniço e samburá em busca de mais uma vitória e q ela venha com ou sem sofrimento… Prá cima deles GALO!!!!!??? GALO

  16. Você , amigo Paulo Silva , sempre em seus precisos comentários , coloca em questão a falta de um preparo psicológico dos jogadores do Atlético , tão necessário e importante para o bom desenvolvimento do jogo , onde catimbas , “erros” de arbitragens , pressão de torcida , colocam sempre em cheque a serenidade e profissionalismo do elenco , tão alardeado e tão falho neste quesito.
    O atleticano comum, assistindo a um jogo do Galo pela tv , vibrando com um gol nosso e olha ao lado , fred com cara de velório . É duro. É broxante , saiu do cbflu, mas cbflu não saiu dele.
    Os cartões e expulsões , mostram o despreparo , o destempero , a falta de um acompanhamento psicológico ; sempre prejudicando o clube e sempre recorrentes.

    cazares , ao lado do companheiro e na frente o goleiro , prefere o lance improvável , que pode dar certo, driblar o goleiro , pois é habilidoso e ficaria muito bem na fita , porém , se tivesse compromisso real com o clube, tocaria de lado para o cone marcar. Mas o compromisso dele é com ele mesmo , usam o Galo e recebem fortunas para isto.
    Dois pequenos exemplos, Paulo, que além de nos emputecer e frustrar , deixa claro o péssimo papel do treinador, que em sua função consta explicar a cazares que futebol é um esporte coletivo , explicar a ele e a todos os medalhões o que é equipe, o que é um time, o que é coletividade.
    Mas , não, após aquele vexame contra o botafogo , que foi colocado na roda quase todo o jogo, o treinador se calou , erroneamente . Tem hora de chutar o pau da barraca , não estamos discutindo erros que acontecem toda hora no futebol, estamos discutindo fominhagem , egoísmo , preciosismo que tira pontos irrecuperáveis do time , quando transformam uma partida praticamente ganha , num indigesto resultado , o que se viu foram escolhas erradas, molecagem , descomprometimento . Falta comando , falta um líder e quando este líder está ausente , o treinador, o diretor de futebol e até mesmo o presidente, tem por obrigação cumprir este papel. Fazem o que querem e não são cobrados , não aceito aquele empate, nunca. Porque gostei muito do futebol jogado quando estes “atores’ resolveram jogar ; marcação de verdade , entrosamento , carioca acordando para a vida, tem futebol, dois meninos na zaga jogando sérios e seguros , marlone participativo , tudo muito bom, aí entra penalte perdido, que robinho(já sentindo a pressão da torcida) não quis cobrar , penalte mal batido, consagração deste goleiro ,.bom goleiro, gols imperdíveis , que na minha humilde opinião ´e o maior defeito de um time de futebol. O gol é pra ser feito , time que perde “gol feito ” está condenado ao eterno fracasso , a não ganhar nada. Gol é prá ser feito.
    Comentei somente hoje este jogo porque fiquei muito @#$# da vida , e o pior, o fundo musical , a trilha sonora ao fundo, edinho e o narrador do jogo, tentando de alguma forma , colocar o foguinho no jogo , omitindo o “vareio” do Galo. Culpados do empate , pela ordem : rafael moura , esforçado e ruim, robinho , errou tudo que tentou, inclusive um gol feito , iago, e o fominha cazares , no quarto jogo que mostra fominhagem e prejudica o time .
    Quarta do gular chegou, hoje os sardinhas , que pasmem, recebem vinte milhas a mais da tv que o Galo, pode arnaldo?

    1. É isto, Evandro. Como você eu não consegui até agora digerir aquele empate. Mas, como eu disse estar aqui com vocês é um remédio para mim. Hoje espero mais atenção e vontade dos jogadores do Galo. É um jogo com clima de decisão. Vale seis. E o Galo Está decidindo bem este ano. Um abraço e vamos torcer e esquecer as mágoas.

  17. Se fosse, em 2006, este ataque com Robinho e Fred daria o que falar. 11 anos depois, tenho minhas dúvidas. Não tem velocidade matam todos contra-ataques. Não seria hora de descansar o Fábio Santos ? Acho que o Róger tem medo do Leonan entrar e, como o Bremer, não sair mais.

    1. Concordo Genival. Hoje, apesar da qualidade técnica, Robinho e Fred não têm o mesmo rendimento físico de 11 anos atrás enquanto estavam na Europa. É por isso que o Roger precisa (é muito necessário mesmo!) fazer com que o time gire em torno dos dois. Tá mais do que provado que não dá pra ter um meio de campo defensivo irregular. Sou fã do futebol do Carioca, mas se ele for titular, não tem como entrar com Yago (inexperiente e fraco) e nem com o Elias (desgastado). A trinca defensiva precisa estar 100% apta fisica e mentalmente, para que Cazares, Robinho e Fred (que só funcionam ofensivamete) possam ter a liberdade pra criar e recompor a marcação dentro de um limite que não comprometa o físico.

      Sobre o F. Santos, também concordo. É um jogador que, descansado, rende bem e ajuda o time. O Leonan, embora ainda inexperiente, precisa ter mais oportunidades. Principalmente no Brasileiro, que não temos mais chance de título esse ano.

    2. Cara em 2006 esses dois podiam formar o ataque de qualquer gigante europeu rsrs infelizmente no Brasil só ficamos com as migalhas, esses caras só voltam pra tirar férias e se aposentar bobo é quem contrata!

  18. O nosso General eterno jogo hoje. E nem importa que esteja no Santos. Ele é Galo, e pronto. Logo, creio piamente que será expulso. E já no primeiro tempo… Vamos ganhar essa peleja, por favor. Caramba, é hora de ganhar alguma sem sofrer tanto.

  19. Eduardo, concordo com você no que concerne a obrigação de vitória hoje. Não que isso vá amenizar os pífios resultados passados. Esse leite não volta mais. A necessidade se restringe aos jogos daqui para a frente. Temos que vencê-los todos. Eu acredito que o Galo pelas diferenças que vem demonstrando este ano, jogará sério e certeiro hoje. O Galo está diferente e hoje é praticamente uma decisão. Os desfalques do Santos não diminuem o perigo sabemos disso e o Galo também. Então é partir pra cima deles e vencer. Eu estou puto com este time, mas, acredito.

  20. O Galo levou um bom tempo para ajustar o time, até o Roger entender que o meio de campo ideal teria que ter o Adilson. Agora insiste com o Yago…bom jogador mas p o banco. Com Roger Bernardo e Adilson não faz sentido colocá-lo todo jogo. Será que vai fazer igual fez com Danilo… insistir até queimar o cara. Nem no banco ele figura mais. Abre o olho Roger…

  21. Bom dia! E que a noite chegue logo! Se o Roger souber escalar os protetores da zaga, poderia ser Adilson e Roger Bernardo, ou um desses e o Rafael Carioca, se jogar como jogou contra o foguinho, e se deixar o Cazares mais livre, flutuando, então acredito muito numa boa vitória hoje. Se eu fosse jogador de “cartola”, essa famigerada invenção da globosta, apostaria no equatoriano bom de bola. Como não sou e minha concentração e torcida fica toda e tão somente no Galão da Massa, creio que vou dormir hoje à noite pensando nas jogadas geniais de Juanito e no bom e eficiente futebol, que espero o Galo apresentar diante da sardinha.

  22. Eduardo, seus comentários sempre trouxeram um alto astral para mim e esperanças. Agora, não mais. Esse time do Galo é cada um por si. O time está rachado e sem um líder. Por mais que tento acreditar que um técnico não deve ser trocado a todo momento, cheguei à conclusão que esse é um dos problemas e que não será resolvido a tempo de perdemos essas competições. Infelizmente, não tenho esperanças com o que chamo de amontoado de jogadores, no cada um por si. O Roger, escala mal, substitui mal e não tem liderança. A cada jogo faz uma escalação e desmonta o time que às vezes foi bem na rodada anterior. Sei que não vai publicar, porque isso contraria sua postura de incentivar sempre; mas fica a mensagem. Como eu um bom percentual de atleticanos veem essa realidade. Basta ver os comentários em todas as noticias referentes ao Galo. Meu galo virou um time de pelada comandado pelo peladeiro Robinho. Não acredito que vá ganhar nada esse ano. Time sem alma.

    1. “Como eu um bom percentual de atleticanos veem essa realidade”
      P: graças a Deus, se esse percentual chegar 5% é muito…..vc tá mais pra profeta do Apocalipse…..grupo rachado?…sem líder?….o que o richa , Léo silva, Fred e Vitor são pra vc?….ah meu amigo, tenha paciência….se vc for atleticano mesmo, deve estar com saudade de iza, Nélio Brant e outras mercadorias….ganhamos o Mineiro, estamos bem na Copa do Brasil, vivos e bem vivos na Libertadores, e ainda em uma boa posição no brasileiro e vc criando crise?….estamos prestes a realizar o sonho d estádio próprio e vc criando crises?….sai pra lá urucubaca…..

    2. Time sem alma, sem um líder dentro de campo e principalmente sem comando, concordo com todas as suas palavras Fernando, e na minha participação aqui digo essas mesmas palavras em meu texto. Um Amontoado de jogadores, vc foi muito feliz nessa descrição, uma triste realidade, dentro do tanto de grana que foi investida. Tomara que estejamos errados.

      1. ….os números provam que vcs 2 estão errados e estão mais pra Profetas do Apocalipse….só enxergam desgraças….

      2. Fernando e Tiago,
        Nosso time hoje é o reflexo do comandante geral, cara de banana!
        Um time sem vida, sem carisma, sem alma!
        Um dia resolvem jogar, outro não!

        Além disso, como colocado no post de ontem, um DM sempre cheio, mais da metade do time titular acima de 30 anos, e a juizada deitando e rolando em cima do Galo!

        Enquanto a Diretoria gasta 300 milhões por ano, pra isso!

        Eu sempre acreditei!
        Acreditei em time que já teve Catanha, Mexerica, Nilson Sergipano!
        Não será agora que irei abandonar!

        Mas o sentimento de desânimo está muito forte!
        Veja bem, hoje, um clássico nacional, Galo x Santos, será que iremos conseguir colocar ao menos 13 mil torcedores no Horto? Será?

        Hoje iremos vencer!
        Eu acredito!
        Depois de domingo, os jogadores vão ter vergonha na cara!

        Mas assim vamos indo nesse ano que está só na metade… Aos trancos e barrancos!
        Elenco limitado, desequilibrado e de idade avançada. Muitos jogadores no DM. Um dia joga bem, outro muito mal. Árbitros roubando a gente em todos os jogos!
        E o Presidente? Onde está? Na Prefeitura, no Galo, ou tá dormindo?

        1. …meu Deus, como tem gente chata nesse mundo….ainda bem que pessoa que só corneta assim, passa despercebido, ninguém da moral…só serve de chacota para os outros…..eu quero saber é o dia que a presidência do Galo terá a sua cara….será a “redenção ” do nosso time….vote Roberto em 2018……o homem que tá com raiva do time por causa do presidente…..

        2. “Eu sempre acreditei!
          Acreditei em time que já teve Catanha, Mexerica, Nilson Sergipano!
          Não será agora que irei abandonar!”
          ps: faz um favor pra gente….abandona o Galo por favor…..os simpatias estão precisando de gente assim…..vc é um pé no saco com essa corneta desenfreada…..

        3. “Mas o sentimento de desânimo está muito forte!”
          Ps: vc é o desânimo em forma de pessoa….e contra pessoas como vc , é a minha luta…..todas as vezes que vc aparecer pra desanimar a galera, estarei aqui pra te combater….arrumou pra cabeça….sai pra urucubaca……

      3. Que o time decepcionou no domingo, isso sim, porque era para ser uns 4×1 fácil, mas dai achar que tá tudo errado é outra história. O MR falou depois do jogo e acharam ruim, se não fala falta líder, como disse o Alex disputando todas as competições ainda com chances e agora até o estádio saindo e gente reclamando de tudo. Essa turma não sabe ser feliz.

  23. Todo ano a mesma coisa: brigar pelo G-4. Claro que é muito melhor do que uma época em que o Galo disputava o Brasileiro apenas para não cair. Mesmo assim, nós atleticanos somos muito conformados, pouco exigentes, com pensamento de time pequeno. A gente tem que exigir é o título, por#@?, brigar pelo título. Desde de 2009 que ficamos no quase. Chega! Estamos parecendo esses brasileiros covardes e passivos que assistem de braços cruzados os bandidos de brasília acabarem com os direitos do povo a cada dia. Queremos título, por#@! G-4 o cara#@o!

    1. Calma, Danilo!
      O Presidente montou um timaço pro Galo!
      A torcida está muito satisfeita com G-4!
      Qual diferença faz ganhar Brasileiro?
      Qual problema ficar na fila 46 anos?
      Torcedor atleticano de verdade torce pro time e até pro Presidente!
      Pra que títulos, né?

      Até quando…
      Vai vendo, meu caro…
      Vai vendo…

      1. …Roberto, o CORNETA…..já que vc é filho de Copeiro e gosta tanto de taças, o Galo ganhou 8 nos últimos 4 anos….e ainda assim, vc nessa choradeira toda…..atleticano de verdade, torce em todo o tempo…..e não depende de título pra ser torcedor…..e aí, já se candidatou a presidência?…..estou esperando…vc vai fazer uma “revolução” no Galo…..atleticano de verdade, age ao contrário de vc…..atleticano de verdade, torce para o time, independente do presidente que esteja no comando….

    2. “Desde de 2009 que ficamos no quase. Chega!”
      Ps: são 8 títulos nos últimos 4 anos amigão….eu estou preocupado é com Libertadores…..

  24. Time Titular para os próximos jogos: Victor, M Rocha, Bremer, Gabriel, Leonan; Adilson (Roger Bernardo), Blanco, Elias, Cazares; Otero e Fred.

    1. …ótima escalação Anderson….eu só colocaria o Marlone no lugar do Otero…..não que eu goste do Marlone,pelo contrário, mas pra ser coerente…..as 2 últimas partida do Marlone , ele jogou bem e fez 2 gols…..acho que merece mais chances….

      1. Bom dia! Posso pitacar? heheh… Bom, eu pouparia o Cazares. Apesar da fomiagem, ele é a criatividade do ataque. Não podemos desgastá-lo, muito menos perdê-lo por lesão. Teremos jogos importantíssimos pela Libertadores e Copa do Brasil em algumas semanas.
        O Valdívia precisa de sequência, assim como o Marlone. O Elias anda meio morto em campo, eu acho que o desgaste tá batendo. Seria interessante deixá-lo no banco e entrar só se precisar.
        Já o Otero, eu deixaria para o segundo tempo, entrar com gás lá na frente, principalmente se atuar mais como um atacante do que como meia.

        Então nesse caso, meu time seria: Victor, M. Rocha, Gabriel, Bremer, Leonan, R. Bernardo, Carioca, G. Blanco (fazendo a função do Elias), Valdívia, Marlone e Fred. No segundo tempo entraria o Otero no lugar do Marlone.

        Saudações!

  25. Bom dia, xará! A despeito da confiança que renovo a cada jogo, vivo tb a apreensão concomitante, coisa de torcedor bipolar, sentimento entranhado na minh’alma atleticana. Tb pudera, vimos este time o ano inteiro variando de partidas pífias a outras bem jogadas, poucas de total tranquilidade, muitas carregando a desconfiança até o minuto final, por conta de inúmeras oportunidades de gols tranquilizadores perdidos por afoiteza, preciosismo, más escolhas, falta de chute bom, de saber matar, de frieza, de definição! Tá na hora de acabar definitivamente com esse sentimento de desconfiança, do bom time que temos se fazer valer nos momentos decisivos em cada partida. Isso vai afastar o clima tenso na torcida e trazer o time no ponto de bala para quando chegar os jogos de volta dos mata-matas. Quanto aos fiéis que comparecerem hoje na catedral do Horto estou tranquilo, não tem faltado apoio até o minuto final. Quem está devendo algo são os caras de dentro do campo. Honrem mais esta camisa e a Massa que te sustenta!
    ‘Bora, Galo, ninguém espera outro resultado além da vitória hoje, de preferência de forma segura! Chega de oscilações!

  26. Bom dia, Eduardo, atleticanas e atleticanos que esperam um bom resultado hoje contra a metade do time do Santos. Não é só jogador do Galo que se contunde. O DM do Santos também está cheio. Ontem fiz um comentário ao qual depois eu mesmo fiz algumas restrições. É que ainda não sarei da raiva que passei com aquele jogo de domingo. Acho que nem deveria comentar hoje porque ainda estou indignado. Porém, este blog é um lenitivo para mim. Me faz bem e aplaca um pouco da agonia. Vamos lá. O time do Galo é, sem dúvida, muito mal orientado. Talvez por ter vários jogadores masters os dirigentes e o técnico se sintam pouco à vontade em coibir alguns vícios que facilmente notamos. A reação do Roger após o jogo de domingo mostra que ele não é ou não se sente capaz de chamar a atenção de seus comandados com o devido rigor. O que alguns jogadores fizeram naquele jogo foi molecagem pura e precisavam ser seriamente advertidos. No entanto o Roger preferiu sair sem falar nada com ninguém. Alguém pode dizer que ele agiu certo porque a ira é má conselheira e dar bronca num momento assim pode piorar a situação. É isso mesmo, o Roger agiu certo. Eu também estou com raiva e não vou falar nada sobre isso. Vou falar do Rafael Carioca que eu considero um craque e que quando chegou ao Galo jogava um pouco à frente aproveitando bem a qualidade de seus passes (tinha o Donizete para morder e dar botinada), tabelava próximo à área adversária e chutava ao gol várias vezes. Tem um bom chute e eu não me esqueço de um golaço que ele fez contra o Colo-colo e nem de um que fez contra o Cruzeiro em que ele estava disputando bola junto ao Fábio. Ora, de repente o cara vira uma enceradeira que fica rodando e mandando bola para os lados e para trás e não vai mais à frente ajudar o ataque. Virou primeiro volante fixo e cego. Esse é só um exemplo de coisas que podem e devem ser corrigidas no time do Galo. O Carioca pode ser muito mais útil do que vem sendo. Parece que temem contrariá-lo e deixam-no fazer o que bem entende. Eu disse uma vez que o Carioca deveria jogar como segundo volante aproveitando melhor suas qualidades e alguém me corrigiu dizendo que o Carioca sempre foi primeiro volante e jogava assim na Rússia. Ora, o Carioca pode jogar de primeiro volante até no inferno. Ou melhor, até no céu junto de Jesus e uns anjinhos. Mas, agora ele joga é no Galo e aqui ele será muito melhor como segundo volante principalmente quando o Galo for jogar fora de casa e tiver o Bernardo e o Adilson (ou o Yago) à frente da zaga. Aí poderemos ter o Elias jogando como ele gosta. De meia, livre, leve e solto na direita, na esquerda, no centro, cobrando escanteio e lateral. Aí também não precisaremos ficar com raiva do Robinho e sua inoperância. Vai pro banco. Aí vamos ficar com raiva só do Cazares e o Elias lá na frente vai ajudar o Fred a fazer seus gols que estão cada vez mais raros. É isso Galo. Corrija os erros e nos encha de alegria.

    1. Concordo Paulo, defendo que nossa dupla de volantes fosse Roger Bernardo e Adilson na minha opinião vai dar um equilíbrio maior ao time.
      O problema é que o Roger as vezes gosta de contrariar, esse jogo contra o Botafogo tinha tudo para ele escalar essa dupla e ele me entra com Carioca e Yago.
      Acho que o Roger ainda vai dar umas cabeçadas mas no dia 26/07/2017 espero que o time esteja pronto.
      Acredito que o time vai passar do Botafogo e Jorge Wilsterman o problema vem depois Flamengo e River Plate são muito melhores, e o time vai precisar estar bem preparado e com sorte.
      Saudações!!

      1. Minha chateação com esse treineiro é muito por isso. Contratamos 2 volantes que estavam atuando no futebol Europeu, 1 inclusive contratamos com 6 meses antes de poder jogar ai os camaradas chegam, jogam bem, agradam a todos, o time ganha força de marcação tremende e o fraco treinador, mantêm uma dupla de volantes fracos, que a torcida não aguenta mais ver. O Iago tudo bem é bom jogador e é patrimônio do time, mas dai a colocar Adilson e Roger no banco é muito pra mim. essa tem sido minha maior indignação com esse treinador frouxo.

        1. Nessas horas sinto até saudade do Levir pq com ele não tinha essa de medalhão ganhar vaga no grito, jogava quem estava melhor.

      2. Olá Pablo, um abraço. Aquilo que eu disse sobre a solidão do Roger leva a isso. Insegurança. Ele não consegue definir um time mesmo com o time se definindo automaticamente em alguns jogos. Escalações que aqui foram feitas mostraram resultados satisfatórios, mas, ele ao que parece nem percebe. Mexe demais, desestrutura o elenco e gera insegurança nele e nos jogadores. Domingo o Carioca adiantou um pouco e jogou muito bem. Essa é a dele. Mas, o Roger não vê. Está fazendo agora o que deveria ter feito em janeiro/fevereiro ou seja, testando jogadores. Está perdido. Mas, como você disse ele deve melhorar, afinal, burrice tem fim. O método de aprendizado dele é o empirismo. Erra até acertar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.