Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

A quem interessa a desarmonia do Atleticano

 

Imagem de redes sociais

Nossos dias têm sido longos. Assimilar o momento e os resultados totalmente inesperados, dar a volta por cima e sonhar com uma vitória e reação daqui para frente, têm sido nossa rotina. Presenciar Atleticanos que têm mais crença e outros descrentes se digladiando, seguramente é mais dolorido que assistir à displicência de alguns jogadores no gramado.

Para todo e qualquer um de nós, Torcedores, o momento do time tem incomodado. Se a culpa é do treinador, da direção, dos próprios jogadores, cada um tem uma leitura diferente, mas o que o Atleticano quer é o nosso Galo de volta. Time de raça, de suor na camisa e a tradição que motivou Vicente Mota a imortalizar “Galo, Forte, Vingador!”

O compromisso, firmado com o leitor deste blog – em que pese a situação do time, vem se tornando cada dia mais prazeroso – me coloca diariamente à frente do teclado para postar algo ao nosso debate. Tem dias que a vontade é de colocar um post, todo preto, com uma única palavra de ordem, tal a angustia que – por exemplo – tomar gols e jogar pontos pelo ralo provocam a todo Atleticano.

Mas a missão sugere diferente: debater, fazer nossa voz ser ouvida e refletida por aqueles que nos representam. Em que pese alguns negarem, sei que muitos deles leem o que estamos manifestando. Confesso que não sou do ramo. Fui um péssimo peladeiro na infância e juventude, ninguém me queria no time. Sobre o futebol em si, da mesma maneira, não sou um entendido. Mas, com sinceridade, sei quando o time está bem ou mal. Ouço entrevistas de treinadores que me deixam estarrecido.

Só para exemplificar, quando da minha infância lá em Araxá, tinha um treinador de nome “Zé Adelino”. Dirigia time amador e, sempre ao final dos jogos, fazia uma análise da partida. “Meu time dominou o adversário, encurralamos no campo deles, isso e aquilo…”. Mas, o resultado – via de regra -, era vitória do adversário. Assim vejo muitos treinadores atualmente. Afinal, o que realmente vale é ganhar e fazer três pontos.

Crédito: UAI

Digo tudo isso, para chegar a dois pontos que precisam de nosso debate e de nossa reflexão. A quem interessa que o Atleticano esteja se agredindo? Apenas aos não Atleticanos, pois quanto mais conflito interno nosso, mais se divertem. Chamar o outro de bipolar, de pé frio, ou até mesmo daquele nome/adjetivo atribuído aos não Atleticanos. Nome de pessoa do sexo feminino e que faz dueto com João. Evito, até suprimia em comentários essa expressão, depois liberei nas postagens do leitor. Entretanto, no meu caso, continuarei omitindo esse termo pejorativo.

Vejamos. Sobre bipolar. Já admiti aqui que sou um deles. Mas, o que me deixa bipolar, a bem da verdade, é a mudança de comportamento do time em jogos. Ou seja, sou o efeito da bipolaridade da apresentação do Galo nos jogos. Vale dizer, bipolar é o desempenho deles, não nosso de Torcedor. Já sobre “pé frio”, tenho uma opinião curta e simples. Quem taxa o outro disso é aquele torcedor que nunca vai ao campo. O Atleticano presente, já assistiu de tudo: títulos nacionais, internacionais, regionais, grandes vitórias e extraordinárias apresentações, como também já voltou frustrado para casa. Por uma única razão. Ele vai e acompanha o Galo, independente do momento. Portanto, é inaceitável a pecha.

Por fim, entendam, não estou aqui com a intenção de polemizar com o Rafael Carioca, cujo domínio de bola e dribles são desconcertantes. Mas os números não estão favoráveis. Dias atrás, postei aqui balanço feito pelo amiGalo Zeca Espora. Em 2016, com Carioca em campo, foram 26 jogos, 42 gols sofridos, numa média de 1,62 por partida. Sem ele, esses números caíram para 0,72 por partida, sendo 11 jogos e 8 gols tomados. Pois bem, agora – a título de especulação – quando cumpriu suspensão, vencemos e fizemos nosso melhor placar no Brasileiro: 3 a 1 no clássico mineiro. Depois, ele voltou e em dois jogos perdemos um e empatamos outro. São números!

54 thoughts to “A quem interessa a desarmonia do Atleticano”

  1. “Em 2016, com Carioca em campo, foram 26 jogos, 42 gols sofridos, numa média de 1,62 por partida. Sem ele, esses números caíram para 0,72 por partida, sendo 11 jogos e 8 gols tomados. Pois bem, agora – a título de especulação – quando cumpriu suspensão, vencemos e fizemos nosso melhor placar no Brasileiro: 3 a 1 no clássico mineiro. Depois, ele voltou e em dois jogos perdemos um e empatamos outro. São números!”

    Que analise rasa meu caro barbudo.
    Partindo por essa análise pifia contribuo com a bela apresentação na final da copa do brasil em 2014 e seu grande jogo contra o botafogo este ano pela ida da copa BR. E aí!?

    Peça desculpa ao Carioca, é o mínimo depois dessa perseguição toda.

    1. O espaço é livre e democrático. Tens quando o quiser. Só um detalhe, caso queira, aqui não tem nada imperativo. Da cá pra lá e também de lá pra cá.

  2. Simples, RC. Robinho .MR e Fred são ótimos jogadores titulares em qqer time do Brasil. O problema do Galo é o Burro teimoso e sem sorte RM. Ponto final.

  3. Boa noite,
    Amanhã deveremos trazer bom resultado, pois dia que Roger Machado fecha a casinha, o time sofre menos pressão e contra ataques. Se jogasse aqui também dessa forma,com dois volantes pegadores e um meio campo que sai para o jogo,talvez não tivéssemos deixado tantos pontos pelo caminho

    1. Se jogasse aqui desse jeito quase todo mundo estaria aqui reclamando igual comadre que o time joga retrancado…

  4. Aqui é Galo…
    Neste blog, ao lermos os diversos comentários, vemos a força de uma torcida apaixonada, vemos inquietação, raiva, orgulho, vontade de crescer, de alcançar vitórias, títulos, vontade de mudar para melhor, ser feliz, e ver o Galo Vingador, grande, muito grande, na linha de ponta.
    No campo, na televisão ou ouvindo as transmissões de rádio, deparamos com um time apático, sem reação de mudança, nada a ver com a pujança da torcida.
    Time do Galo, sintonize sua vibração com a da torcida!

  5. Jógavamos no interior, nos brejos da vida, pés descalços, sonhos na cabeça.
    Ouvíamos falar de “sir joão havelange”, ascendencia holandesa , fifa , o Brasil fazendo bonito no mundo , ditando as regras do futebol mundial.
    O tempo , que tudo coloca nos devidos lugares nos fez ver um carioca , sogro de ricardo teixeira (da minha cidade , como dona Beja que fez a vida , (literalmente) , no Araxá), um carioca numa entidade que dá aulas de banditismo para a máfia siciliana.
    A realidade , às vezes é muito ruim.
    Crescendo e amadurecendo, vendo como as coisas por aqui funcionam , chega-se à conclusão que o futebol , ópio do povo não estaria nunca imune aos desmandos , às maracutaias , e por isto sempre me orgulhei de ser atleticano , nunca nos curvamos , nunca fomos beneficiados , sempre lutamos e peitamos poderosos , somos orgulho da nação , e somos o primeiro campeão nacional , na bola, na regra, sem fax.

  6. boa tarde Eduardo e massa,mais um grande post,parabéns,engraçado cada historia,na minha família são 9 irmãos 8 deles não liga para bola,na décadas de 80 eu pequeno,meu irmão mais velho tinha um radio de pilha e eu comecei ouvir um jogo e fala gol de reinaldo,gol do galo,ai que foi conhecer o galo,amar este manto alvinegro,ja falei aqui e repito se roger não tiver peito para por alguns medalhões no banco ele vai cair,vai galoooooooooooooooooooooo.

  7. Num arroubo de humildade e sinceridade , Eduardo de Ávila disse nunca ter sido bom de bola , mas conhecedor profundo do futebol, acompanhando e torcendo há décadas pelo Galo e sabedor , muito sabedor de ver quando o time está ruim, de ver que o time não engrena e de ver que o que presenciamos no presente, não nos representa de maneira alguma.
    Eu também fui um lateral mediano, um dos últimos a ser escolhido no par ou ímpar e sempre alcançava a titularidade quando era dono da bola, de capotão número 5 , o must da época. Passava sebo de porco na minha chuteira preta e desfilava minha ruindade nos pastos por aqui ; acabando a bola, voltava para o banco , até ganhar outra, de meu tio.
    Eu sei também quando meu Galo está mal, passando 2013 e 2014, quando chutamos a zica, e a inhaca do complexo de vira lata , o patamar mudou e a exigência também, aumentou.
    2016 , além de um ano pífio e improdutivo, teria de ser o ano do : ‘um passo para trás , para dar dois para a frente”, pensava. Porém , não , está um ano difícil de digerir , medalhões ganhando fortunas do clube e nos colocando nesta ridícula situação , tememos pelo pior , pela eliminação na copa do brasil e libertas, já que o brasileirão foi pro saco e ninguém foi responsabilizado por isto, até agora. A cobrança, pelo que vimos até agora , é o presidente assistir ao treino dos reservas, estamos bem encaminhados.
    Um treinador voluntarioso e teimoso, que prefere falar bonito e não dizer nada , um treinador que não barra medalhão que não rende nada para o clube, um presidente que não enfia uma justa causa nestes mercenários, que findo o jogo, após derrotas, vão abraçar o outro time, isto não é fair play, isto é falta de vergonha na cara e desconhecimento de onde está jogando , aqui não é cbflu, não é sardinha, aqui é Galo, p@#$##, cambada de fil#$%$ da p%¨&$.
    Eu falei e repito : com carioca e fred não iremos a lugar algum.
    Pode me deletar, não tiro uma vírgula do que penso. E se perder para o generico fumo goianiense, além das desculpas, veremos o estádio estampado em jornais na segunda feira , quer valer?
    E os chapa brancas que aqui frequentam , não tentem me chamar maria , eu sou Galo até depois da morte.

    1. Rindo muito. São várias similaridades. Especialmente a bola de capotão número 5. Eu passeava sebo era nela. Quando não era minha, nem banco pegava.

  8. Parabéns pelo post

    Não apenas no futebol, mas esse país precisa aprender a respeitar opiniões divergentes e entender q mesmo assim querem o mesmo objetivo. O pensamento fundamentalista, arrogante e raso é uma marca da conveniência do mundo atual.

  9. Incrível como os treinadores quem passaram pelo galo nos últimos 3 anos não conseguem enxergar o óbvio: a defesa do galo é uma peneira mas a culpa não é dos zagueiros, o problema está principalmente na lateral direita e no meio. O Marcos Rocha não consegue marcar, qdo ele passa da linha do meio de campo ele simplesmente não volta, e qdo se depara com um atacante ou lateral de mais qualidade que cai no setor dele, ele perde 90% das jogadas. Mas parte disso acontece porque não tem cobertura dos volantes, manter esse Rafael carioca é um erro, ele não marca, não dá combate, só sabe cercar, me lembra muito o Rafael Miranda..mal de Rafael né..o Roger precisa acordar pra vida, tirar o carioca do time, colocar 2 volantes marcadores (Adilson e Roger), liberar o Elias que de volante não tem nada..tirar o Robinho que não ajuda marcar e não tem produzido nada no time..ou insiste e da ritmo ao marlone ou coloca o Moura junto com o Fred pra segurar os volantes e zagueiros dos adversários lá atrás. Os treinadores gostam de volantes q saibam sair pro jogo…que saibam tocar a bola…mas, se quer ganhar campeonato com esse elenco do galo, ou bota jogadores q saibam marcar ou teremos uma das piores zagas do brasileirão pelo terceiro ano seguido.

  10. Bom dia. Pelas notícias o GALO deverá novamente jogar com 9 jogadores contra o lanterna, ou seja, com Robinho e Rafael Carioca em campo. Então é o seguinte: Ou Cazares e Fred estejam em tarde inspirada ou Roger Machado perde o emprego neste domingo. Segunda-Feira teremos a resposta……

  11. O problema dessa discussão toda em cima do Carioca é o EXTREMISMO. No ímpeto de querer TER A RAZÃO, muita gente quem não gosta do jogador sai cuspindo marimbondo dizendo que ele não presta, que é desagregador, que derruba treinador, que é ruim, que só dá passe pra trás, que não marca, etc… Isso é extremismo e desnecessário, porque se avaliar com bom senso, é perceptível que o jogador em questão tem qualidades, principalmente no domínio, no drible e na organização da saída de bola. E por mais que insistam em dizer que ele não marca, basta ver os números de desarme dele que essa crítica é refutada. Sobre ser desagregador, eu só daria confiança pra isso se a afirmação partir de alguém que vive o dia a dia, caso contrário, não passa de intriga da oposição.

    O bom senso neste caso é avaliar a situação de uma forma mais ampla. Dizer que o cara é um lixo e ponto final é um tanto desrespeitoso e passa longe de ser uma crítica construtiva. O caso do R. Carioca é simples: as qualidades que ele tem não se aplicam à formação e à escalação atual. Basta ver que quando jogou Carioca, Adilson e Elias (com o Elias bem fisicamente) o time apresentou o melhor futebol de 2017, inclusive sendo campeão em cima das marias. No entanto, o Roger ignorou esse fato e não priorizou esta trinca que se mostrou eficiente. Não poupou o time titular, o Adilson se machucou, o Elias se desgastou (e tá ruim fisicamente até hoje)… Enfim, é natural a queda de rendimento do meio de campo. Mas repare: foi o SETOR que caiu de rendimento; portanto, crucificar um único jogador por isso é falta de bom senso.

    O mesmo acontece com o Robinho. Os problemas do time são como uma bola de neve. Se o meio campo não for consistente (ofensiva e defensivamente) o Robinho jamais vai render o esperado. Então não adianta o pessoal querer crucificar o cara, dizendo que não vale nada, que é ex jogador em atividade, etc, porque sozinho (com um time desorganizado, ele realmente não vai render o esperado). E isso respinga no Fred, porque com um meio de campo inconsistente ele sai demais da área, cai o rendimento físico e não irá fazer os gols que esperamos dele.

    Concluindo, é por estes motivos que embora existam os erros individuais, o que faz a diferença é a atuação coletiva. Se a postura do time for boa, mantiver a intensidade (que principalmente a torcida gosta), mesmo se perder um ou outro jogo, o torcedor compreende; até porquê, é ingenuidade achar que vai vencer tudo né. Então pra resolver esses problemas a atitude tem que partir do comando técnico, ou seja, o maestro disso tudo é o Roger. É claro que a displicência e a má vontade de jogador são inaceitáveis em qualquer situação, e isso tem que ser combatido. Aí entra o diretor de futebol.
    Mas recomendo a todos avaliar tudo com bom senso, desta forma, ainda que hajam discordâncias, (o que é natural em tudo na vida) a harmonia não é afetada.

    Vamo Galo! Reage!!!!
    Saudações a todos.

  12. Eduardo,
    Boa tarde, você esqueceu de mencionar o jogo que o Galo foi derrotado pela Libertadores contra o Jorge Wisterman e Rafael Carioca infelizmente estavz em campo.

  13. Bom dia ao bloguista e a toda torcida atleticana.
    Sou torcedor do Cruzeiro mas leio o blog desse atleticano apaixonado também,gosto do que ele escreve,tem sabedoria.
    Claro que eu e como torcedor quero que o Cruzeiro ganha todos os campeonatos importantes todos os anos e a torcida atleticana pensa da mesma forma.
    Eu acho que já passou da hora de nós torcedores cobrar de nossos dirigentes uma mudança drástica do calendário.
    As torcidas de Cruzeiro e Atlético deveriam unir forças para que os times joguem Campeonato Mineiro e essa tal de Primeira Liga com time B,Sub-20 ou Sub-17,é um absurdo o que esta acontecendo principalmente nos dois clubes mineiros que disputam a serie A,um monte de jogadores no estaleiro e ainda estamos na metade da temporada,na Europa os grandes clubes jogam no máximo 65 a 70 partidas,aqui passa de 80,é um absurdo,é desumano e olha que os elencos dos times europeus são recheados de ótimos jogadores e os elencos são numerosos.
    Para se ter uma ideia do que estou escrevendo juntando as cinco principais ligas europeias Alemanha,Espanha,França,Itália e Inglaterra a extensão territorial desses 5 países é de 1.938.784 Km²,o Brasil sozinho tem 8.516.000 Km²,esses cinco países europeus cabem quatro vezes dentro do Brasil.
    Algo tem que ser feito e isso passa por nós torcedores em começar a cobrar dos cartolas de nossos clubes,ou acabam com os campeonatos estaduais e torneios caça-niqueis ou nosso futebol morre,um país imenso como esse com jogos a cada 4 dias é desumano.
    Claro que temos que cobrar dos jogadores mas os cartolas tem que fazer a parte deles,no final da conta quem paga o pato somos nós os torcedores.
    Temos que deixar a rivalidade dentro do campo e começarmos a cobrar uma posição firme de nossos cartolas com relação ao calendário.
    Infelizmente nossos cartolas agem como se os clubes fossem deles não dão importância as cobranças dos torcedores.
    Precisamos dos formadores de opinião como o ilustre bloguista atleticano,juntos torcidas de Cruzeiro e Atlético,nossos clubes serão muito mais fortes.
    Abaixo a esse calendário arcaico e desumano que beneficiam somente o ego de dirigentes da CBF,Federações e Clubes.
    Um abraço a toda torcida atleticana.

    1. Valeu seu comentário, torcidas e times são rivais, não inimigos, e temos muitos interesses em comum.

  14. Uma grande decepção esse ano é o trabalho do Roger Machado.
    Na minha opinião ele teve privilégios que outros treinadores não tiveram como poder montar o time, ter uma pré temporada e uma Libertadores esticada.
    São praticamente 7 meses de trabalho e o que vemos é um técnico confuso, parece perdido e o que é pior sozinho afinal não tem um diretor de futebol forte para ajudar.
    O Roger tem sua parcela de culpa sim, nesse mal momento que o time vem passando credito a ele a insistência no Carioca em uma função que ele não sabe fazer, a insistência no Robinho em uma função que ele também não sabe fazer, que é uma incoerência ao próprio trabalho do Roger Machado, afinal quando o Robinho estava machucado seu substituto foi o Danilo que fez boas partidas e foi muito elogiado pelo próprio Roger jogando ali na esquerda, na posição do Robinho.
    Foi o próprio Roger que disse que Cazares e Robinho não podem jogar juntos se lembram? afinal nesse futebol moderno a única posição que o Robinho se encaixa é como falso 9 no lugar do Fred, ou como armador no Lugar do Cazares, na esquerda como ele vem jogando ele tem de recompor e não da conta de fazer isso e fica longe do gol, por isso seu futebol caiu muito esse ano.
    Credito a ele ter queimado o Danilo que foi usado como o Patric e hoje não é nem relacionado.
    Depois continuamos esse papo sobre o Roger Machado, Decepção Total!!

    1. falou tudo pablo oliveira,depois que o cuca e levir foi embora,acabou aquele futebol brilhante que enchia nossos olhos de alegria,o presidente com sua soberba demitiu levir,e veio aguirre,marcelo,roger,ok temos e montuado de jogadores velhos e cansados que ganha um caminhao de dinheiro por mês,para andarem em campo.triste realidade.

    2. Eu penso que a contratação do RM foi uma tentativa de alterar o estilo de jogo do Galo. Sempre jogamos no ataque, time aberto, fazia e levava muitos gols. Taí a CB 14 inesquecível, apoteose deste estilo. Porém, contra um time fechado, com linhas próximas e contraataque eficiente, foram seguidas derrotas: Raja, Grêmio na CB 16, Corinthians… Quem pegava o Galo em BH usava este esquema.

      A chegada do RM foi para alterar o estilo vertical de jogo, para um de mais passes, posse de bola e maior frieza. O Corinthians vem jogando assim, desde o Tite. Mesmo tendo uma torcida apaixonada e que o incentiva sempre, não perdem a cabeça mesmo quando saem atrás. Em primeiro lugar, não se desorganiza. O gol, vem por consequência das chances criadas.

      O problema é que este estilo não é bem digerido pela Massa. Além disso temos jogadores que muitas vezes se omitem de criar uma jogada mais aguda, talvez acreditando que podem perder a bola. E isto se propaga, ainda mais que são jogadores mais velhos que não querem responsabilidade de resolver sozinhos. E isto a Massa não aceita. Porque ganhando ou perdendo é do nosso DNA a garra, o sacrifício, e a consciência de que tudo o possível foi tentado. Que nossos jogadores tenham consciência disto.

  15. Oi Eduardo e Amigos, bom dia!
    Na vitória ou na derrota continuo fechado com o Galo. Futebol é assim mesmo, uma hora estamos no auge outra hora estamos em baixa. É difícil manter uma regularidade no futebol.
    Atleticano de verdade não briga com Atleticano, penso assim. Podemos é divergir e discordar de opiniões, pois somos livres para falar o que quiser, mas sem agressões e ofensas.
    Falar de Roger Machado, R Carioca e Robinho já encheu o saco. Todos estão vendo o que está acontecendo. Cabe a nós Atleticanos, continuar torcendo para que as coisas se encaixem rapidamente.
    Domingo, vamos enfrentar mais um Lanterna: o Xará Goiano.
    Brasileirão não tem moleza. Jogar com o Lanterna não significa vida fácil e garantia dos três pontos. Principalmente quando o Galo é o protagonista.
    As duas vezes que enfrentamos Lanternas, acabamos sendo derrotados. Foi frustrante e amargamos a perda de seis pontos.
    Na sexta rodada o último colocado era o Vitória e perdemos por 2 a 0. Na sétima rodada, o Xará do Paraná nos derrotou (em casa) por 0 x 1.
    Portanto, não devemos SUBESTIMAR o adversário; devemos entrar em campo focado, comprometido e com vontade de buscar esses 3 pontos a todo custo. Senão, aí sim, a casa cai.
    Não podemos continuar desperdiçando pontos para os Times do Z-4… chega.
    Tomara que amanhã a pontaria dos nossos jogadores esteja calibrada.
    Finalizando, vale lembrar que amanhã todo o nosso setor defensivo contará com jogadores formados na Base. Torço para que façam um bom jogo e abram o caminho para novos talentos.

  16. gente por favor falar que o rafael carioca joga com cara de desanimado e tem que ter cara feia para jogar , porque o adversario respeita . e futebol ou luta de mma , o time esta jogando 4 competiçoes , pode avançar em 3 , porque gente , esta pegaçao no rafael carioca e no roger , o roger e um profissional serio , trabalhador e tem dirigido o galo bem. tira o rafael carioca , quem tem saida de bola no meio campo do galo ? e o roger tem 6 meses de galo ganhou um campeonato mineiro em cima de um treneiro que tem 20 anos de profissao . gente olha o historico do super valorizado mano , sabem o que ele ganhou nestes 20 anos ?uma copa do brasil pelo corinthias e um titulo de 2 divisao pelo gremio. entao gente ,por favor vamos esperar , vai dar certo.

  17. Para mim, a solução é simples, barrar o Carioca e escalar Adilson e Roger, além de dar uma dura no Rocha: está se achando a cereja do bolo.

  18. Bom dia Eduardo e amigos ATLETICANOS. Caro mestre Eduardo amanhã estarei no estádio Olímpico um belo estádio que fica bem no centro de Goiânia a torcida deles é igual a do mesquinha não vai lotar o GALO vai jogar sem pressão da torcida agora temos a obrigação de ganhar esse jogo e depois sapecar o Bahia e o vasquinho em casa. Abraços e AQUI É SÓ GALO

  19. Bom dia Eduardo e amigos ATLETICANOS. Caro mestre Eduardo amanhã estarei no estádio Olímpico um belo estádio que fica bem no centro de Goiânia a torcida deles é igual a do mesquinha não vai lotar o GALO vai jogar sem pressão da torcida agora temos a obrigação de ganhar esse jogo e depois sapecar o Bahia e o vasquinho em casa. Abraços e AQUI É SÓ GALO

  20. Completando meu comentário acho que o ciclo do Carioca no Atlético acabou, mas se ele não for vendido acho que o Roger deveria coloca-lo para disputar posição com o Elias, ali sim acho que o Carioca pode ajudar mais, ser mais vertical mais agudo, com dois protetores de zaga na retaguarda Adilson e Roger Bernardo.

    1. Exatamente Pablo, concordo com sua avaliação acima. Se a trinca Carioca, Elias e Adilson estiver 100% fisicamente, o time seria outro. Ou, se o time tivesse o Luan inteiro no lugar do Robinho e um atacante estilo Pratto no lugar do Fred, poderíamos ter o luxo de escalar apenas Carioca e Elias no meio. O problema é que na realidade temos Robinho e Fred (ou Marlone e Fred, pelo que tenho lido) no ataque e isso não dá consistência nenhuma de recomposição. Então nessas condições o ideal é escalar Adilson e R. Bernardo mesmo e já ir preparando o Blanco pra fazer a função do Elias quando ele estiver desgastado.

      Agora sobre o Carioca fazer a função do Elias, é até uma alternativa sim. Mas na minha opinião, pra isso acontecer ele precisa treinar exaustivamente a chegada no ataque, porque já reparei que a maioria das vezes que ele tá lá na frente ele exita muito em tomar uma decisão, seja pra chutar a gol, dar um passe ou tentar um drible. Atrás da linha do meio campo ele sabe o que fazer com a bola, mas próximo da área adversária ele fica inseguro. Então se forem trabalhar essa alternativa, ele precisaria treinar bastante pra pegar confiança. O problema é que esse sistema de rodízio não permite nem entrosamento e nem treinamento consistente.

      Mas vamos tendo paciência né… ainda temos 2 títulos pra brigar esse ano!

      Abraço!

      1. Concordo com você Daniel! O Rafael Carioca assim como o Robinho deveriam estar no banco. Já o Elias, dependendo do adversário ele jogaria ou não. Mas os volantes do Galo deveriam ser Adilson e Roger Bernardo.

  21. Bom dia Eduardo e amigos do blog!
    O Rafael Carioca foi contratado no dia 08/08/2014 dessa data em diante conquistamos um título de expressão que foi a Final da Copa do Brasil de 2014.
    Na final o primeiro jogo vencido pelo Galo 2×0 em cima das marias o Carioca não jogou, nossa dupla de volantes foi Donizete e Josue.
    No segundo jogo também vencido pelo Galo o Carioca foi substituído no segundo tempo pelo Pierre.
    De 2015 em diante vejo vários técnicos caírem e o Carioca continua de titular parece que tem cadeira cativa no time e oferece muito pouco ao time, será que não está na hora de inverter manter o técnico e mandar o Carioca embora?
    Não discuto a qualidade do Carioca, o vejo até com qualidades para ser um bom “segundo volante” com qualidades para ser vertical e chegar bem ao ataque mas será que a preguiça dele deixa??
    O problema é que seu futebol 2016/2017 caiu demais hoje ele não marca e não ajuda do ataque fica aquele futebol improdutivo e burocrático.
    Reconheço que a queda do futebol do Carioca também é relacionada aos técnicos, esse ano o Roger Machado “inventou” de colocar o Carioca de primeiro volante, que me desculpe o Roger mas não vejo o Carioca com esses características, primeiro volante é aquele volante destruidor, protetor da zaga estilo Donizete, Pierre, Casemiro na seleção e Real Madrid, na Europa muitos times estão usando um zagueiro (líbero) como primeiro volante.
    Essa invenção do Roger fez o futebol do Carioca cair muito, veio as críticas e o desgaste com a torcida.
    Sinceramente é hora de renovação e o Carioca tem que puxar a fila, na minha opinião nossa dupla de volantes titulares tem de ser Adilson e Roger Bernardo.
    Tirar o Carioca do time na minha opinião vai melhorar o time, não é a solução de todos os problemas, mas já é um bom começo.
    Pena que o Roger não pensa assim e o carioca segue como titular, o rodizio de jogadores continua, e vamo que vamo aos trancos e barrancos para quem sabe no jogo contra o Vasco fazer o planejamento correto (na minha opinião) que é colocar o time alternativo para jogar e o time titular ficar “treinando e se preparando” para enfrentar o Botafogo pela Copa do Brasil.
    Mas com o Galo é assim não tem nada fácil e vamo que vamo eu “ainda” acredito Galo!!

  22. Comparar Carioca com Danival é pura sacanagem.
    Danival foi um grande jogador em um tempo que a média de jogadores craques era 2 a 3 por time.
    Carioca já passou da hora de ir embora, se deixamos Prato Jemerson irem, porquê essa íngua vai fazer falta? E a desarmonia vem quando a torcida sente que as tais copas passam a ser desculpas para que não se jogue um campeomato de verdade. A torcida lembra o que o Atlético fez com o campeonato Brasileiro esperando a tal decisão do Mundial, lembra e não gostou nada do que viu.

    1. A palavra usada foi lembra e não jogava igual ao Danival. Eu vi Tele Santana utilizar jogadores medianos e faze-los produzir para equipe. Acho que falta experiência ao técnico RM para administrar o grupo e tirar o que tem de bom de cada jogador. Eu não contrataria o Carioca para o Galo, mas ele está no grupo, então cabe ao técnico coloca-lo onde pode produzir para equipe. Eu particularmente de volante teria ficado com Pierre e Donizete , estavam ambientados e gostavam do Galo. Um abraço.

  23. Bom dia MASSA!
    O que dizer da torcida que temos e somos?
    Passados muitos anos e campeonatos, no nosso elenco, existem jogadores que ainda não sabem o que é a torcida do GALO!Posso dizer que alguns tem seu DNA identificado com a massa e o restante depois de cada partida pensam apenas no estalar das notas a caírem em suas poupudas contas bancárias.
    Mas o que quero dizer é o seguinte:
    Para nós,simples mortais e apaixonados por este clube, poderíamos lotar como sempre as arquibancadas e apoiar com o dia do NÃO.
    Gritar o nome daqueles que realmente vestem a camisa e cantar,xingar,jogar pra fora em forma de protesto os 90 minutos! Pode dar ou não certo,mas temos de fazer algo diferente porque após cada vexame,fogem rapidamente ou e as desculpas são as mesmas.Torcida ganha jogo SIM e estes,não nos conhecem!!!!!!

  24. Sou torcedor do galo faz tempo, do tempo dos anos 60, hoje vendo o galo jogar, simplesmente o galo não joga, não temos time, somos doentes em acreditar novamente no Eu acredito, não temos técnico e muito menos diretoria, estamos sem comando, dentro e fora do campo.

  25. Meu caro Edu.
    A coisa é muito simples e eu posso falar de cadeira. Previ essa fase ano passado antes mesmo dessa “aposentadoria” do Robinho.
    Time de velhos. O tempo passa e as pessoas têm que saber disso. Desde R10, Nepomuceno pensa que vai repetir os feitos de Kalil. É um bobinho. Trocar um Fred velho por um Pratto. Dispensar um Levir Culpi depois de uma apoteotica CB, são coisas de moleque irresponsavel. Pagaremos muito tempo por esses erros

  26. O estilo do Carioca é técnico, cadenciado, lembra o Danival da década de 70. Poderia ser usado como o antigo meia direita, desde que jogasse com dois volantes, Adilson e R. Bernardo ou Adilson e Iago, mas não com Elias. Ou joga o Elias ou o Carioca. O RM pode tentar várias formações mas insiste em uma. Pode tentar um meio com RB , Adilson, Carioca e Cazares mais a frente, ou colocar o Elias no lugar do Carioca nessa formação. Só acho que se jogar com os laterais avançados tem que ter dois volantes bons de marcação. Como disse são várias opções o RM tem que abrir a cabeça e não ser tão teimoso . Não acho que tenha medo de tirar Robinho e Fred acho que é teimoso em seu conceito de futebol “jogado”. Não vejo má fé dos jogadores me parecem perdidos. Eles tem tentado superar o momento- começaram bem contra o Santos, mas logo se desestruturam por não fazerem o gol no início. Os jogadores mais experientes poderiam ajudar o RM fechando o grupo e fazendo uma auto análise do rendimento de cada um e suas limitações.

  27. Bom dia Eduardo e Canto do GALO, saudações! Como citei ontem ao amiGALO Paulo Silva ,sou de um tempo em o futebol era jogado,não havia esta numerologia toda,e ele era bem mais interessante. Senão vejamos; o nome da vez é o do Adilson,se formos nos basear em estatística com ele tbm já fomos mal, resultados ruins frente ao florC e ponte dentro de casa foram com ele em campo,daí podemos dizer que o cara é um mal marcador[?], lógico que não o problema do GALO passa bem longe de ser somente este ou aquele jogador,é coletivo. Lembro tbm q já pregamos a mutamba nas mariolas dentro do marião com apenas um volante e advinha quem era,ele mesmo o Carioca.Levir foi do inferno ao céu naquela partida;do inferno pq antes da partida queriam o Donizete tbm,ao céu pq como o TIME TINHA PADRÃO DE JOGO e um ótimo CONJUNTO, tudo ficou mais fácil. Nosso problema é na recomposição qdo perdemos a bola simplesmente pq nossos atacantes são lentos e não tem características para marcar,com isso a bola estoura onde,no sistema defensivo! Não estou defendendo o Carioca,acho-o um bom jogador com a bola nos pés e gostaria muito de vê-lo jogando de 2°volante sem a obrigação de marcar com um time organizado e bem treinado, aí a estastística dele é do time num todo seria outra. Minha opinião, respeito quem pensa diferente. Qto a desarmonia,tem até rival bunda mole conversando fiado,fazer o quê criar treta com o irmão de cores ,ou,mandar o rival mal perdedor às favas ? Fico com a segunda opção! Se com o meio campo do GALO marcando frouxo já foram várias tacas na moleira só este ano, imaginemos um meio campo pittbul? Mal momento do CAM já expuseram folha de pagamento,rivais falando merda, rádio fazendo campanha p/voltarmos p/ o Mineirão- roubada q só dá prejuízo. Tem timeco q paga p/ jogar lá e está devendo até o “ci” das calças- muito ti ti ti … q se formos dar ouvidos ,saímos na porrada a todo minuto …temos de saber filtrar bem as notícias ,muitas delas têm o intuito de gerar cizânea entre os Atleticanos e nada mais. Concordo com vc caro Dudu, é duro ver irmãos Atleticanos se ofendendo a troco de nada … Sigamos!
    ✓ ” é mais fácil o GALO desistir de mim do que eu dele…” M. A. ???GALO

  28. bom dia!ser bipolar é uma coisa mas ser conivente com este momento crítico do nosso Galo é uma coisa totalmente diferente.não podemos aceitar passivamente a atual situação.estamos vendo jogo a jogo os erros de escalação e atuação.as opiniões acerca de certos jogadores e do estagiário são idênticas em 90% dos comentários.e só quem ama, sofre.e o sofrimento não é apenas pelas derrotas(todo time perde):é como acontecem estas derrotas.o Edson1980 está totalmente coberto de razão.eu por exemplo sou do tempo do “Morro da Pitimba” do Campo do Sete.

  29. Caro Eduardo, pra analisar os números do Carioca com justiça e parcimônia, devem ser levados em conta o desempenho individual do atleta, mesmo sendo um esporte coletivo. Carioca é o segundo jogador que mais desarma e o que mais acerta passes. Me desculpe, mas analisar friamente os resultados da partida quando ele está está em campo é análise rasa e irreal e contribui muito, para a injusta perseguição que ele vem sofrendo de parte da torcida, mesmo sendo o melhor jogador brasileiro da posição. Sabedoria Massa! SAN

    1. Pleno acordo amigo. Sempre se busca culpados para derrota, nunca se leva em conta que o outro time foi mais competente ou levou mais sorte…Rocha e Carioca são os mais visados seguidos de Robinho e Fred…4 jogadores que são titulares em qualquer time do país, mas aqui são os mais visados e aos números favoráveis são feito vistas grossa.

  30. Ótimo post. Sobre Rafael Carioca, não há razão para polêmica. O cara é ruim, e ponto final. E sobre RM, como agora o designam, também não vejo razão para polêmica. O cara é péssimo e ponto final. Agora, teve um “atleticano verdadeiro” que sempre posta aqui que disse, em resposta a mim, que não concorda com cornetas e torcedores que cobra, pois era isso que o outro lado estava fazendo e time deles estava só caindo. Sei não. Fui olhar a tabela e vi coisa diferente. O que vi é que com um time MUITO inferior ao nosso, o outro lado da Lagoa está na cola do G6. E o Luxemburgo, que em sete jogos fez o que o Roger não fez em sete meses?! Técnico, pelo amor de Deus. Precisamos de um, E URGENTE.

    1. Meu caro M auricio, eu citei o Luxemburgo, outro dia aqui e um cara nao gostou e me criticou, ele entende mais que o tal RM, que ja devia ter ido embora ha muito tempo….

      1. Concordo com vc. Nem dá para comparar um técnico como o Luxemburgo com um aprendiz com o Roger…

  31. ”saudações alvinegras”
    Bom dia meu caro Eduardo,a cada dia esse blog cresce mais,hoje os melhores são você e o chico maia.
    Ao contrário de você <joguei muita bola na várzea, aqui em São Gotardo e aí em B H<penso que jogador de meio e defesa tem que chegar firme e por medo nos atacantes,RAFAEL CARIOCA não tem esse perfil,tem uma cara de desanimado que mata agente de raiva,gostaria de ver mais o ROGER BERNADO,me parece ser mais alto e joga com a cara feia,isso intimida o atacante.

    ''sou mais galo que a seleção brasileira''

  32. Companheiros, nós Atleticanos somos e devemos ser exigentes. O disse um dia nosso presidente Kalil, o Atlético é um clube grande, não pode se contentar com jogadores de nível médio, possui uma massa apaixonada e tem condições de trazer grandes jogadores. Foi isso que ele fez, trouxe grandes atletas com perfil atleticano, trouxe Vitor por exigência da torcida chata, como ele mesmo postou. Queremos um time de raça com ambição de títulos. Vamos apoiar sempre, mas vamos cobrar de todos. Aqui é Galo.

  33. Como bem disse o Eduardo, somos bipolares sim, queremos vencer em casa todos os jogos sim, queremos raça em tudo, até no modo de se comemorar sim, já fui em todos os jogos do meu Galo na segunda divisão Sim, não gosto do perfil de fala mansa do Roger sim, tenho direito de reclamar e ser corneta sim, e fiquei mal acostumado com meu Galao sim…Inclusive já tomei muita copada de urina na Geral do mineirao sim porque na época não tinha dinheiro para bancar nem o ônibus, ia a pé sim… AMOR AO GALO SIM… Sempre, falamos como apaixonados, que inclusive saio em defesa de nosso Blogueiro q me representa e tem todo direito de ser bipolar sim, agora “”””uma crônica futebolística imparcial””” kkkk vc encontra em outras terras q não são aqui e muito menos em MG… Capiche

  34. Meu caro amigo blogueiro, mais uma vez você acertou em cheio em sua postagem. Você sintetizou tudo aquilo que hoje estamos vivendo em relação ao time. Ontem mesmo aqui neste espaço, me assumi como bipolar, e justifiquei este meu temperamento em virtude da bipolaridade do time. Respeito à opinião daqueles que se dizem otimistas, e nos criticam, até porque acho que não tenho a mesma paciência com nossos fracassos como nossos críticos, pela maneira como estes vêm ocorrendo. Perder faz parte do jogo, desde que não falte vontade, dedicação e hombridade; coisas que andam escassas lá pros lados da Cidade do Galo. Quanto ao jogador citado, já fiz post aqui dedicado somente a ele e sinceramente há tempos não via uma unanimidade de opiniões em relação a um jogador. Mas, creio que a ele deve se juntar mais alguns que se encontram na mesma situação, ou seja, ganhando muito e jogando nada. A eles nosso muito obrigado e tchau!!!

  35. Bom dia Eduardo e amigos. Eu tenho certeza que vez ou outra infiltram-se torcedores da enseada das garças aqui no blog a fim de tumultuar mas vc percebe logo pelos comentários absurdos. Uma coisa interessante que gostaria de salientar aqui é que revendo os resultados da última rodada do Brasileiro, só o Sport venceu jogando em casa, algo curioso. O São Paulo empatou e os demais perderam. Levando em consideração isso é nossas atuações talvez possamos fazer uma analogia de que o estilo de jogo de esperar pra ir na boa vem sendo adotado e dando mais certo do que o estilo vamos abafar…tá aí o Corinthians pra provar isso é os nossos resultados fora de casa, não sei se os amigos já pararam pra pensar nisso. Bom final de semana a todos.

  36. Saudações Alvinegras. Que o Galo retome o espírito de Vitória e a alma de vencedor. A foto dessa garota que virou símbolo da conquista me leva a dias áureos dias em que o Orgulho alvinegro estava no ápice. Nem sempre viveremos no ápice mas temos que agir como sempre para chegarmos lá. Bica Bicudo. Vou começar a preparar p o churrasco porque eu também mereço um descanso. Bom dia a todos.

  37. Rabino, bom dia! Falar de Carioca, é chover no molhado. Assim como tb é ao falar de MR. Esse, pela atual situação, é menos pior com ele, do q sem ele. Será q não existe ninguém na comissão técnica, ou na adm do 9ALO, q veja esses números e mostra p o RM? É estatística. O RM fala q esta tentando arrumar o time, mas de q jeito? Não vemos mudança nenhuma. São sempre os mesmos jogadores. A torcida e toda imprensa vê os problemas, mas lá dentro do 9ALO ninguém vê. Até parece burro de charrete. Tem de mudar as peças, mexer no time, forçar o jogador a sair da zona de conforto. Se não tem moral p peitar os jogadores, aproveita a seqüência de jogos e alega descanso. Mas pôxa, está difícil de aguentar. Amanhã estarei lá, ao vivo, garrado, torcendo como sempre. Espero ver o 9ALO com vontade, raça, desejo de vitória. Não será jogo fácil, mas tb não será nenhuma pedreira, no entanto de fazer a sua parte p sair com vitória. Aproveito o espaço p informar aqueles q virão de fora q o jogo será no centro da capital goiana, no estádio Olímpico, inaugurado recentemente. VAAAMMMÚUUUUU 999AAALLLLLÔOOOOOOO!!!!!!

    1. Como diz o treineiro do rival, faltou incoerência aí Eduardo! Não querer “polemizar” e joga a culpa dos resultados péssimos do galo em cima do carioca!??!? Time tá horrível não é só pela ineficiência do sistema defensivo! Não temos sistema tático nenhum, o ataque totalmente desorganizado, só joga a bola na área e tenta resolver! O galo se quiser alguma coisa esse ano tinha q montar uma lista de dispensa pra dá um choque na galera da mamata. Pq se manda Roger embora agora é série b ano q vem! Tamo caminhando a passos largos pra 50 anos sem brasileiro e tá ficando feio! Temos a faca e o queijo na mão pra mudar isso aí! Aqui é Galooooo!!

    2. Até agora não entendi o motivo do Roger Bernardo não ser o titular e o Carioca ir pro banco. Se jogarmos com dois volantes marcadores como Adilson e Roger Bernardo, poderemos até substituir o Elias por outro meia para auxiliar o Cazares em alguns jogos, dando descanso pro Elias também. Vejo hoje um Galo muito ousado pra atacar, mas que deixa sua zaga muito exposta. Precisava de mostrar uns vídeos de 2012 e 2013 com Pierre e Donizete na volancia. Ele entenderia que os laterais com mais liberdade para auxiliar no ataque, o time tem mais opções na frente, com a cobertura dos volantes. O Pierre quase nem saía pro ataque, ficando quase que como um terceiro zagueiro, coisa que o Adilson poderia fazer. Assim o Roger Bernardo poderia sair mais pro jogo. O time tá mal escalado, e como foi dito nos comentários depois do jogo do Santos, falta ao Galo um velocista pra ir pra cima dos laterais e zagueiros, como Tardelli fazia e o Robinho já não consegue. Como o tal Bruno Henrique fez pra cima do Marcos Rocha e o Serginho (do Jorge Wilsterman) fez pra cima do Alex Silva. Pra cima do xará goianiense, Galoooo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.