Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Que venha o Paranaense

Além do time brasileiro, lá do Paraná, ainda o Libertad (Paraguai) e Alianza de Lima (Peru). Temos todas as condições de passar pelo grupo, com ambição até mesmo que seja na liderança e entre os primeiros colocados de todas as chaves. A ordem dos jogos é Libertad (c), Paranaense (f), Alianza (c), na volta recebemos o Paranaense e depois saímos duas vezes Alianza e Libertad. Essa ordem, diferente do bom sorteio, é cruel.

Mencionei o Paranaense no título e não o primeiro adversário, o bom time paraguaio, pois – em tese – é o brasileiro o mais forte concorrente nesse grupo G. Diga-se, G de Galo! É importantíssimo que o Galo comece a competição vencendo, depois buscar bom resultado lá em Curitiba, encerrando também com vitória o primeiro turno em Belo Horizonte.

Afinal, nos jogos de volta, só vamos ter o time do Paraná aqui em Belo Horizonte, portanto vamos ao Peru e Paraguai para tentar selar uma eventual classificação. Estou entre aqueles que acreditam que para vencer uma competição, não se escolhe adversário e tampouco a ordem de enfrentamento. Porém, evidente, melhor crescer durante a competição e chegar com força nos momentos decisivos. Assim, supostamente, pegar os mais fáceis nas primeiras partidas.

Ocorre que, em se tratando de Libertadores, é difícil afirmar que este ou aquele concorrente se enquadra na condição de forte ou fraco. Temos de encarar, jogo a jogo, cada compromisso como decisivo. Assim que terminou o sorteio, me debrucei em fazer prognósticos e contas. Evidentemente que, em todas as projeções, com final feliz ao nosso time nessa fase de grupos.

Visitei, em pensamento, nossas incontáveis participações na competição. Será nossa 13ª vez no torneio. Pois é, 13 é Galo. Décima terceira e no grupo G, algo de bom pode estar sendo sinalizado. Superstições à parte, afinal só as tenho, quando – como nesse momento pós sorteio – me são favoráveis. Tenho outras pessoais, que vão desde o levantar até o final do dia ao ir para a cama. Todas, nenhuma fora disso, relacionadas ao Clube Atlético Mineiro.

Pois bem, das 13 que me fazem remontar na memória desde 1972, 1978, 1981 e 2000, até chegar a nove participações em 11 anos de Libertadores (2013/14/15/16/17/19/21/22/23), tenho tudo muito bem registrado na minha ainda lúcida memória. Seguramente a mais doída, foi aquela de 81, quando fomos eliminados no Serra Dourada com uma atuação desastrosa do José Roberto Wright. Seríamos, não fosse aquela vergonha, campeões da Libertadores e do Mundo. Mas tinha um Wright no meio do caminho. Foi a maior vergonha de todos os tempos.

Já a partir de 2013, quando vencemos a competição, seguramente o Galo deve ser o clube com maior participação. Afinal nove vezes em 11 possíveis, não é para qualquer time nacional ou de qualquer país sul-americano. Só não participamos em 2018 e 2020. Tirante a primeira delas, que levantamos o troféu, nossa melhor performance foi em 2021. Eliminado, cruelmente, invicto pelo critério não mais existente, por gol fora de casa. A pior, dessa sequência, foi em 2019 quando saímos na fase de grupos.

Ainda assim, por pouco, conquistamos a Sul-Americana. Essa competição, que abriga clubes dos mesmos países do continente, que não alcançaram vaga na Libertadores. Os terceiros colocados da fase de grupos, entram no mata mata desse torneio – organizado pela Conmebol – e o Galo chegou às semifinais. Amargamos uma eliminação em casa (Colón/Argentina), numa disputa de penalidades, onde Rever e Cazares perderam suas cobranças.

Entre todas as participações, essas quatro destacadas, tomaram conta do meu pensar antes de dormir e ao acordar, como quase nunca registro sonho, acredito que também durante a noite. A de 1981, obra do excomungado do Wright; 2013, ano da conquista e com grandes viradas nos jogos de volta; 2019, precoce e vergonhosamente eliminados na fase de grupos e 2021, invictos e sem chegar à finalíssima.

Qual será o Galo de 2023? Aquele de 2013, que emocionou e encantou ao Brasil e ao mundo, tendo desempenho espetacular na fase de grupos. Foram cinco vitórias e uma única derrota, na última partida, quando a classificação e o primeiro lugar geral já estavam assegurados. Ronaldinho, que começou a competição com o lance dá água, disse ao eliminar o São Paulo na sequência desse revés, “quando tá valendo tá valendo”. E é assim que eu, você -caro leitor – e todo Atleticano quer e espera do time na Libertadores. Vamos reconquistar a América! Só depende de o elenco abraçar essa causa.

Em tempo: amanhã, me permitindo uma folguinha parcial vou dividir com os amiGalos um texto de Atletícano lá da cidade de Formiga. Volto na quinta, já com o sorteio realizado na cbf para a Copa do Brasil. Vamos aguardar aquela lereia, onde as bolinhas parecem ser quente e fria, não é Flores?

Fotos: UAI/EM

42 thoughts to “Que venha o Paranaense”

  1. Boa tarde amigo do Galo. Espero sinceramente que o técnico do NOSSO GALO esteja aproveitando esta parada FIFA, para rever seu trabalho no GALO, O torcedor não está satisfeito com o que está vendo em campo. Independentemente da contratação de reforços, o NOSSO GALO tem elenco para apresentar um futebol muito melhor do que vem apresentando no Mineiro e na Libertadores.
    Fico aqui torcendo para que ele, Coudet, consiga mostrar nos jogos contra o América, que tem capacidade conduzir o NOSSO GALO aos títulos que queremos.

  2. Nesse grupo G o @Atletico só tem um adversário q pode gerar perigo,ele próprio! senão vejamos;
    Pela LA >
    Abril . 2 jgs
    Maio . 2 jgs
    Junho.2 jgs
    Ou seja: menos viagens! GALO só pega estrada p fora do País em junho. Ficar de “butuca” em qual dia da semana serão os jogos; terça,quarta ou quinta.
    P.S _ ÉÉhhhh… Gustavo Bianchetti! Tamú lascado de simulação,ainda bem, né não!?
    Looding…
    Saudações Atleticanas

  3. boa tarde Eduardo e massa. enfim esta o grupo da libertadores. não a jogos fácil. mas só se um milagre do futebol acontecer e nos irmos longe na libertadores. o treinador argentino esta no comando praticamente 4 meses e não mostrou nada. só dependemos do incrível Hulk e para piorar o Hulk no primeiro jogo não joga se não for meu engano ele levou cartão amarelo no último jogo contra a equipe colombiana. não temos camisa 10 que resolve um jogo. lateral esquerdo não temos ainda não sabemos quando o arana volta. simplesmente não confio neste treinador e neste time cansado e mal treinado. e for para contratar jogadores meia boca é melhor ficar ok estão aí. a base do galo não existe a 50 anos. simplesmente estamos fritos. rsrs.vai galooo.

  4. Coisas que um velho gagá como eu não consegue entender :

    cadê o VITOR , aquele lateral direito que mostrou qualidades em 45 minutos de jogo ?

    O do América já está na seleção principal .

    Outra que me deixa fora de órbita :
    a exaltada “competência” do tal diretor de futebol .

    Se é para os donos do Clube determinar o que fazer com o elenco, pra que o cara existe ?

    Seria ele a trabalhar o grupo DENTRO do orçamento , buscando soluções DENTRO de casa , mas tem 100 anos que o cara está lá e não conseguiu descobrir UM SÓ JOGADOR que preste nas divisões de base , por onde , na gestão dele , já devem ter passado uns 300 atletas .

    Só isso mesmo .

    p.s.
    Para dizer que jogo é jogado e lambari é pescado .

    Os lugares-comuns sobre o que a Libertadores exige não passam de … lugares-comuns .

    1. Permita-me José Eduardo!
      O garoto em questão,o Victor Hugo, está com a Sel. Bras. Sub-17 que irá disputar o Sul Americano da categoria no Equador e terá início agora no dia 30/03.
      Forte abraço!
      Saudações Atleticanas

      1. JOSÉ ROBERTO ,

        agradeço a informação , mas se o clube tem uma maratona de jogos a cumprir e temos um grupo diminuto de atletas, a prioridade sobre o jogador é de quem lhe paga o salário .

        Esse negócio de seleção , data FIFA, campeonato sub-tudo, torneio de inverno e outras atividades que as
        Confederações arrumam também já deu .

        Tudo pra gerar “mercado” para empresários entupir o bucho de dinheiro .

        Jogador das antigas fazia 15 anos já era profissionalizado e ia disputar posição de titular no time de cima .

        Hoje virou essa onda de disputas sem fim .
        Pra quê ?
        Para o futebol mesmo não acrescenta nada .

        Desculpe o desabafo , nada contra você nos ter informado sobre .

  5. Bom dia Massa e Guru

    Quem vai determinar a dificuldade do caminho da liberta é o próprio Galo. Temos elenco, treinador, estrutura e temos a Massa.
    Basta Chacho e seus comandados terem foco e vontade de vencer e com certeza o resto deixa com a gente.
    Mudando de assunto, novamente aquele peste do empresário (Cury) aparece nos noticiários pedindo penhora. Até quando esta diretoria e os 4R´s vão se sujeitar a esta sujeito?
    Se já conhecemos o valor da dívida, que ao que parece não há duvida, então que faça o acordo logo e tire esta alma penada do nosso encalço.

  6. Prezados Amigalos
    Não entendo contratações de jogadores bichados. Trazer um jogador mequetrefe com o Kardec e ainda por cima com problemas na coluna- isso não aconteceu de repente- é o fim da picada. Diretores deveriam ser afastados imediatamente. E os empresários, será que rola uma rachadinha com quem assina o contrato? Pelo amor de Deus será que nós, torcedores, estamos ficando idiotas, até quando?
    Um abraço a todos

  7. Bom dia à todos! Entendo que libertadores não se joga, “guerreia”. Nesse tipo de competição o que vale é o espirito de luta e entrega de cada jogador, coisa que até agora em 2023, ainda não vi do nosso galo. O que também preocupa é que o diretor de futebol Rodrigo Caetano, já disse que a pedido do órgão colegiado, o galo precisa enxugar a folha, dispensando alguns e, provavelmente não trazendo reposições (A divida não para de crescer). Outro quesito que já a tempo venho observando em jogos do galo e que preocupa e faz raiva, é a cera desnecessária que faz o nosso goleiro Evérson. Na libertadores, as arbitragens são diferentes e isso se não for trabalhado, poderá se tornar um complicador na sequencia da competição. Outro pensamento de torcedor: A meu ver, o objetivo do galo é fazer uma boa libertadores e, no campeonato brasileiro garantir novamente a vaga para Libertadores de 2024, e aí sim, os 4RS vão com tudo. Queira Deus que eu esteja enganado e que o melhor aconteça ainda este ano. Abraços galera!!

    1. Também fico puto com a cera que o Everson faz; ao que parece ele recebeu aula do São Victor! Considero ainda o Victor o maior goleiro do CAM, porém pra mim não há dúvidas, o Everson é muito, mas muito mais completo e portanto mais goleiro que o santo! Mas podia sim parar com esta covardia, isto é coisa de goleiro do interior!

  8. Ledo engano quem acredita que esse Grupo G será moleza pro nosso GALO… teremos jogos dificílimos e todo cuidado será pouco… a tabela nos colocando pra jogar fora os 2 últimos jogos, nos “obriga” a ganhar 10 pontos nos primeiros 4 jogos (3 em casa e 1 fora).

    A situação do elenco Atleticano é pra lá de preocupante com a redução de jogadores em função de economia salarial… definitivamente o financeiro do nosso CAM está no vermelho pois nem repor jogadores que estão saindo vão conseguir.

  9. Para disputar e seguir em frente na LIBERTADORES, é preciso entender tudo que está envolvido. O GALO já disputou 4 jogos nas fases iniciais, tá no clima. A arbitragem é diferente da brasileira, acho que melhor, os times tem suas qualidades, principalmente, equilíbrio e coragem para jogar, dentro e fora de casa. Vejo que os 3 times do nosso grupo, o G, Atlhético Paranaense, Libertad e Alianza Lima, certamente não gostaram do GALO no seu grupo, que será equilibrado, com uma viagem longa para o Peru (Alianza), além de enfrentar o líder do futebol paraguaio (Libertad), e o atual vice_campeão da libertadores (Athlético Paranaense). Tem que jogar futebol, escolher a melhor estratégia, colocar os melhores em campo, respeitar arbitragem e adversários, principalmente, coragem, personalidade, para encarar as adversidades. Acho que todo jogo vale, assim deve ser encarado. O primeiro jogo será essencial para a arrancada nesse grupo, ter confiança e superar as ausências. Respeito com todos os envolvidos, arbitragem, torcida, adversários e coragem para jogar, sempre.

  10. O Galo tá cheio de come dorme no elenco ,tem jogador ganhando altíssimo salário sem nenhum retorno ao clube, não vou citar nomes pois todo torcedor atento sabe que são os parasitas, qualquer semelhança com os servidores públicos é mera coincidência

    1. Não sabe nada de futebol, em compensação sabe menos ainda de serviço público e das mazelas pelas quais passam os servidores. Preconceito risível sem nenhum fundamento. É o que penso!

  11. Não vou mentir ou bravatear: Eu, se pudesse, escolheria todos os adversários; os mais fracos, naturalmente. Independentemente da nossa campanha, o segundo jogo seria sempre na nossa casa e com juiz, bandeirinhas e VAR a nosso favor. Isto posto, do sorteio realizado ontem, acredito que o Alianza vai nos doar 6 pontos; o Libertad 4 pontos e o Paraguaiense 3 pontos. Total 13 pontos; 4 vitórias; 1 empate (suado e sofrido, como sempre); 1 derrota (roubada, naturalmente). Vaaaaiiiii Galooooooo!!!

    1. Bom dia. Começo abordar o sorteio de ontem com a frase do nosso diretor de futebol: “poderia ter sido pior”. Não foi o grupo da morte como aconteceu com o Coelho no sorteio da Sul-americana mas também não foi um grupo mamão com açucar como foi o grupo do Flamengo. Vejo no nosso grupo de jogadores uma sede de ganhar a Libertadores do nosso maior ídolo o Huck, se ele conseguir contagiar o grupo como fez Ronaldinho Gaúcho em 2013 temos chances, teremos que ir com um grupo reduzido principalmente com poucas opçoes do meio pra frente mas a torcida pode reviver ou criar um novo grito de guerra como o “eu acredito” e contagiar esse grupo que cito abaixo.
      Goleiros: Everson, Delfim e Mendes
      Laterais: Mariano, Saraiva, Dodô, Arana e *Rubens
      Zagueiros: Jemerson, Mendes, Fucks, Rever, Nathan, Rabello
      Meias: Allan, Otávio, Zaracho, Nathan, Edenilson, Patrick, Igor Gomes,Hyoran
      Atacantes: Huck, Paulinho, Pavon e Vargas
      Vamos Galo!

  12. Imaginem o Galo precisando ganhar uma partida, num jogo truncado, difícil e aos 20 minutos do segundo tempo o treinador vai entrar com Sasha e Ademir. Daria pra acreditar numa melhora de postura em campo e na vitória? Com certeza não. Penso que com a saída deles nosso time foi reforçado. Nada pessoal contra os jogadores citados. Acredito até que eles tenham potencial pra brilhar em outras praças, mas aqui não deu. Fato!
    Agora, já que o time não tem condições de contratar ninguém, porque não lançar os garotos da base? Seriam eles piores que Sasha e Ademir? Se assim for, pode fechar a base.

    1. Não vamos desdenhar, caro! Lembre-se, perdíamos por 2 a 0 do Bahia, o Cuca lança Sasha e o desprezado Nathan Pescador. Num passe do segundo, o primeiro sofre a penalidade. O gol do Hulk incendiou e em quatro minutos – com outros dois tentos do Keno – festejamos o título.
      Saíram do banco e colocaram fogo na Massa.

      1. Bem lembrado, caro Eduardo! É que na minha falha memória me lembrava apenas do inesquecível Keno que ao lado de Dadá serão pra sempre meus heróis do Brasileirão. Mas…obrigado por refrescar minha memória. De qualquer forma, acho que me esqueci desses relevantes detalhes pelo fato de na maioria dos jogos, os tais não terem acrescentado muito ou mesmo nada em suas participações em campo. Mesmo assim, foi um pecado de minha parte ter me esquecido desses acontecimentos naquela memorável partida.

  13. Rodrigo Caetano já disse que não haverá contratação, a ordem é enxugar o elenco para reduzir a folha. Portanto, evitemos sonhar, vamos com o que está aí e seja o que Deus quiser.

  14. Bom dia!
    Tudo indicava que entraríamos em um grupo da morte, mas acaba que, com as bolinhas conspirando em nosso favor, pelo menos em tese, entramos num grupo de vida. Na minha ótica não poderia ser melhor. Inclusive, logisticamente falando, fomos beneficiados, afinal, jogaremos 4 partidas no Brasil e apenas 2 fora do país, nessa fase de grupos. Se nossos jogadores se comprometerem em campo e conseguirmos avançar, na outra fase creio que já poderemos contar com alguns reforços, e ainda com Pavon. Estamos aguardando a sua estreia. Alguém sabe me dizer se ele já desembarcou em BH?
    Pra o jogo de sábado, fosse eu o treinador, levaria para o banco Allison, Cadu e Issac. Dependendo do andar da carruagem entrava com esses garotos no decorrer da partida. Não creio que fariam menos que Sasha e Ademir.

    1. Já disse (digitei) isso aqui, mas não custa repetir: Num dia desses, depois de um treino, o repórter relatou que “o Pavón estava voando”… Dá para acreditar nessa piada pronta?

  15. Bom dia, todos! Penso que não existe grupo menos ou mais fácil, quem cria a facilidade é o time. Em termos de logística, aí sim, acho que foi ótimo, e não teremos jogos em altas altitudes. Agora, me chamou a atenção a entrevista do nosso diretor de futebol ontem, que descartou a chegada de reforços até o meio do ano. Por um lado vejo com bons olhos a ideia de diminuir a folha de pagamento, por outro vem a preocupação da queda técnica que poderemos ter. Sendo assim, é torcer para que tenhamos “reforços” vindo do próprio clube, como o Kardec, Arana, Allan, algum jogador da base e até mesmo o Nathan (pescador) que foi muito bem em 2020 e 2021e que não está sendo muito aproveitado.

  16. Bom dia xará e amigalos!
    Ficou de bom tamanho esse GRUPO “G” DE GALO na Libertadores. Como bem disse Rodrigo Caetano poderia ter sido pior. Corinthians e FluminenC por exemplo classificaram direto para a fase de grupos e foram sorteados em grupos bem piores do que o do GALÃO. Palmeiras como sempre pegou um grupo “mamão com açúcar” e CBFLA apenas Racing como adversário direto. Na teoria teremos briga direta contra o Atlético Paraguaiense pelo primeiro lugar do grupo. Se o GALO jogar sério não terá dificuldades contra Libertad e Alianza de Lima. Paraguaiense é time chato mas freguês. Libertadores é torneio complicado e traiçoeiro. Qualquer cochilo pode ser fatal….

  17. Bom dia!!!

    Rodrigo Caetano admitiu ontem no Paraguai (“Sorteio da Liberta 23”) que o elenco atleticano está “curto” e isso decorre de uma exigência da Direção do Clube de urgente necessidade de redução de folha e geração de receita.

    Ok…

    Conforme deu a entender, o Clube não estaria em condições de fazer qualquer nova contratação, como quer e deseja tanto a Torcida.

    Será? Estimo que não…

    Caso sobrevenha um revés contra o Kuei nas finais do Mineiro e/ou saída precoce da CB/Liberta, o núcleo duro da Torcida a priori marchará rumo a Sede de Lourdes gritando velhas palavras de ordem:

    “(…) Vergonhaaaa…ááá, vergonhaaaa…ááá, vergonhaaaa, time sem vergonhaaaa…”…

    “(…) ôh, ôh, ôh, queremos jogador!!!”…

    Pelo sim pelo não, o RC deveria buscar convencer a Direção do Atlético da necessidade de ao menos buscar duas contratações de peso (um lateral direito e um centroavante) para qualificar o time e deixá-lo em condições de brigar em igualdade com as maiores forças do país e do continente nas principais competições.

    Isso se justificará na premissa de ter um time/elenco em reais de condições de bater metas esportivas (chegar nas cabeças para disputar títulos) e metas financeiras (melhora da arrecadação com premiações, bilheteria, sócio-torcedor, produtos licenciados do Clube etc).

    E mais: a Direção deveria apostar que o Atlético vai estar no Mundial de Clubes da FIFA em 2025 (32 times) em razão da boa campanha 23/24 (ranqueamento e outros requisitos que só as conquistas proporcionam)…

    Então, caro e competente Rodrigo Caetano, trate de mudar o discurso, de acreditar na força do Atlético e de convencer a Direção que boas e cirúrgicas contratações são urgentes e necessárias, que são investimentos e não custos, assim como apontar lembrando que não funcionou aquela política financeira testada no Clube ,”a do bom e barato”.

    Chegou a hora de acreditar e realmente mudar o patamar do Atlético.

    É agora ou nunca!!!

    Eu Acredito!!!

    1. Bom dia Ernest, o nosso maior reforço será Edenilson, Patrick, Vargas, Igor Gomes, Pedrinho resolverem jogar bola. E Allan, Bruno Fucks e Alan Cardec sairem do Departamento médico, pois temos Hulck, Paulinho, Mauricio Lemos, Everson, Saraiva/Mariano em condições de competir. Por fim, se o Rubens e o Pavon, focassem na profissão seriam dois baitas reforços. Se fosse com o Tele esses dois iriam se concentrar no futebol ou sairem do Galo. Vitor, Eder Aleixo, deveriam fazer alguma coisa para ajudar nessa questão dos atletas que se deixar seduzir por questões extracampo. É como penso!

  18. E.Ávila, vc pensa e sonha com o José Roberto whigt todos os dias? Dizem que pensar em defunto ele volta pra te buscar, sabia? Vc já contou isso para seu psiquiatra? As vezes Tem cura!

    1. Sim, na conversa do divã ela (uma psicóloga) disse: “é natural, pois quem bate esquece e quem apanha não esquece”. O que não se aplica a quem, mansamente, aceita a dor da injustiça, desmandos e até curte sacanagem. Mantenho, portanto, vivo meu sagrado direito à indignação. Passivos não reagem. Aceitam!

      1. Claro que é torcedor (ou melhor, sofredor) do CSA-MG, pô! É velho conhecido que não se cansa de levar pancadas. E depois de ser colocado no lugar que merece o cara vai choramingar em outros quintais, também comandados por nós, Atleticanos! Buá, buá, buá, o Titio Ávila me “chingô”, buá, buá, buáááááá!!!!

  19. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos!
    Quem quer ser campeão de qualquer torneio, não pode escolher adversários. Na libertadores, só tem pedreira. Se os times estão classificados é porque fizeram por onde. Temos condições de ser o primeiro classificado. Basta jogar sem menosprezo aos adversários. Temos obrigação de ganhar o primeiro jogo para ganhar moral na sequência, visto que o segundo jogo, contra o genérico, será o divisor de águas sobre o que esperamos do galo na competição. Temos plantel, porque não dizer temos time para encarar qualquer adversário em qualquer lugar. Lembro-me de uma frase de Raul, antigo goleiro das marias e ex-comentarista de tv, que quando perguntado se seria preferível jogar em casa ele respondeu: A casa do jogador de futebol é o campo. Portando, em qualquer lugar em que for jogar, está jogando em casa. Não tem esta de baixar a guarda porque está jogando no campo do adversário. Se o galo tem time para ser campeão, temos que jogar e ganhar todos os jogos, independente do local.
    Nada de achar que está tudo difícil ou que está tudo fácil. Se jogar o que pode, o time do galo tornará tudo muito fácil. Basta querer!
    Assim espero…
    Hoje e sempre, galo!!!

  20. Bom dia. Penso que o grupo está bem equilibrado. Acredito no GALO, desde que os jogadores, como bem disse, abracem essa competição. Mas me preocupa muito o elenco reduzido do GALO p disputar uma competição pesada dessas e que exige logística detalhada e também o início das demais competições nacionais. Arrancar bem no brasileiro e muito importante. Então diretoria, trate de arrumar mais dois ou três jogadores, mesmo que p compor elenco ( claro, que a gente possa se sentir seguro de sua presença em campo) pq de agora em diante, o bicho vai pegar e quero ver o GALO de espora afiada. Quer ganhar títulos? Fazer do estádio um caldeirão? Precisa de time e de time focado, pq aqui é GALO PO##@@@!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.