Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Paciência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém

Max Pereira
@pretono46871088
@MaxGuaramax2012

“Habemus técnico” foi a frase mais repetida pelo torcedor atleticano desde que a contratação de “El Turquito” foi dada como certa por várias fontes tanto da mídia convencional quanto dos mais diversos veículos e perfis das redes sociais.

“Ah! Mas ‘El Turco’ é uma aposta”, sacaram muitos galistas, temerosos de se tratar de uma experiência já condenada ao fracasso. Mas, “Antonio Mohamed (sem acento circunflexo mesmo) tem uma história de vida, de superação e de sofrimento e, por isso, é a cara do Atlético. Tem tudo para dar certo”, afirmaram outros categoricamente.

O treinador argentino, de ascendência turca, é tudo isso. E, se vai dar certo ou não, quem viver verá. Aliás, não fosse ele e, sim, outro qualquer, a escolha do Atlético não recomendaria outra coisa que não seja muita paciência e dar tempo ao tempo.

Não é segredo para ninguém que a transição de temporada e do próprio elenco em razão das saídas confirmadas, de como elas vêm acontecendo e das chegadas anunciadas oficialmente e, claro, da espetacularizada e, para muitos, arrastada busca de um novo treinador, tem sacudido o imaginário do torcedor atleticano, desagradando bastante a gregos e nem tanto a troianos que tudo veem com singular otimismo e confiança.

Independentemente de quem esteja certo, é inconteste que o Atlético de 2022, e como não poderia ser diferente, não é o mesmo Galo forte, vencedor e campeão de 2021. Além da busca do encaixe necessário e natural das peças que estão chegando, um novo treinador significa mudanças compulsórias que devem ser levadas em consideração, seja qual for o seu perfil e a sua qualificação. 

Por mais semelhanças que esse novo técnico tenha com Cuca em relação à sua visão de jogo, aos seus recursos táticos ou até mesmo à gestão de vestiário, ele não é Alex Stival e só isso já é suficiente para produzir mudanças que, se não forem bem conduzidas, podem levar o clube a uma brutal descontinuidade. Da mesma forma, Godin não é Alonso e assim por diante.

Portanto, a chegada de um novo comandante, seja ele quem for, constitui, em particular, um grande desafio para os gestores do futebol atleticano e, também, para o comando alvinegro como um todo, em razão dos reflexos negativos para o clube se houver um fracasso retumbante. Mais do que nunca, a diligencia, o tirocínio, o comando firme e o trato com o vestiário dos homens que estão conduzindo os destinos do clube serão colocados à prova. 

Desde que a saída de Cuca foi confirmada oficialmente pelo clube, tenho defendido a ideia de que o novo treinador, independentemente de sua nacionalidade, seja alguém com estofo e experiência suficientes para lidar com um elenco pesado e multifacetado como este do Atlético e tenha o senso necessário para saber que qualquer mudança brusca e radical no estilo de jogo fatalmente será desastrosa para o seu trabalho e, óbvio, para o clube.

O Atlético tem em sua história exemplos claros e suficientes de descontinuidade e de trabalhos turbulentos por ter entregado o grupo em mãos inábeis e por ter negligenciado a importância de considerar e avaliar o perfil do treinador que deveria contratar.

O próprio Cuca, que no decorrer do ano calou a boca de inúmeros atleticanos, eu entre estes, teve um inicio de trabalho mais que agitado até que um super-herói, nascido paraibano e que veio do outro lado do mundo, o salvou, ao seu trabalho e ao clube com uma intervenção corajosa e pontual.

E qual foi o segredo do sucesso do treinador multicampeão pelo Atlético? Foi exatamente, ao ser iluminado pelo incrível Hulk, ter percebido que poderia jogar, vencer e brilhar com o elenco que tinha à sua disposição se se limitasse a fazer os ajustes pontuais necessários, respeitando e preservando determinados legados de seu antecessor, Jorge Sampaoli.

O principal legado do elétrico e passional treinador argentino foi sem duvida o querer ficar com a bola, o gostar de ficar com a bola, raiz da resiliência absurda e da capacidade de superação fantástica que o time mostrou, principalmente na reta final da temporada e fonte, claro, da inescondível e incontrolável vontade de vencer e de ser campeão que a equipe atleticana exibiu à larga.

Se de um lado, Rodrigo Caetano e seus pares de diretoria estão mais que desafiados e o novo treinador tem pela frente a complicada missão de conquistar a massa atleticana, esta também estará sendo exigida a dar a sua contribuição.

Paciência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém, já diziam os antigos. O que o Atlético menos vai precisar mais a partir de agora é de disse me disse, de “fora este ou aquele”, de criticas açodadas e irreflexivas, de cobranças centradas no ódio e na intolerância.

Dar as boas vindas ao novo treinador significa dar-lhe um apoio critico e construtivo, dar-lhe tempo e condições de trabalho, facilitar-lhe conhecer o clube, os funcionários, o elenco e ser conhecido pelo grupo. É um trabalho plural, de todos de dentro do clube e, de fora dele, de sua apaixonada e passional torcida.

23 thoughts to “Paciência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém”

  1. Boa tarde a todos amigalos.
    Esperemos que El Turco assista a vários jogos do Atlético do ano passado e veja como estava encaixado e, com poucas mudanças, deve preservar o que foi bom.
    Edenilson, não acho que seja tão importante a não ser que venha com preço baratinho. Não creio que compense dar o Savarino, muito mais novo, por ele.
    E o Guga, ninguém se interessa por ele, nao?
    E o Nacho, depois do descanso deve recuperar seu futebol inicial e ser titular.

  2. Boa Tarde! Estou preocupado! Haja vista que contrataram a 4a opção. Aqui no Brasil, tem um técnico – embora com contrato em vigor – que deu mostras da sua competência. Acho que a direção do seu atual clube, abriria mão do vínculo, em troca de alguns ” trocados”, bem inferiores aos solicitados pelo clube do Carvalhal. Todavia, embora com receio, torço para o sucesso do “El Turco.”

  3. Tunico! Bem vindo ao Galo, se acertaram ou ñ só o tempo dirá. Que faça uma excelente temporada e diferente daquele um lá, cumpra o que foi acordado em contrato e uma dica,a instituição é maior que qualquer um, até mesmo daquele um lá que não vale a pena dizer o nome. Prepare uma caixa extra de charutos,nossa corneta é afiadíssima. SAN
    https://youtu.be/cM66zGmWV6I

  4. Em tempos de especulações eu SE divirto !!!!!

    Entre as qualidades elencadas para termos um bom técnico , destacam-se “ele é bom de vestiário” e também “ele tem variações táticas importantes para mudar um jogo” .

    É o Papai Joel em sua pura essência, com a prancheta debaixo do braço.

    Ah ! , e não pode faltar a sessão de terapia para o torcedor , claro .

    Mas vamos ver , o que vale é bola rolando , porque o resto é “perfumaria” e/ou assunto pra mesa redonda , quando os caras falam , falam e não chegam a lugar algum .

  5. Pessoa sou um torcedor idoso, atravessando a História do galo, sinceramente vejo que o galo não tem nada a perder com o novo tecnico, na realidade quando Cuca chegou não esperavamos nada dele, ganhou, neste ano ganheremos a Libertadoares e o Mundial.

  6. Bom dia Ernest, o Eder já foi auxiliar de quantos técnicos que passaram pelo Galo? Vc sabe pq a diretoria nao aproveita o Eder nas categorias de base, como treinador? E esse Lucas Gonçalves será que nao é hora de assumir como técnico das categorias de base? E o Leo Silva, faz o que no Galo? Ainda está lá? Algo precisa ser feito na base do Galo….. bruninho, marquinho e savinho é pracabá, plagiando o mestre Barata ( que tá devendo um café pra nois…).

  7. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos!
    Bem vindo Turco! Se mantiver a comissão técnica e não inventar, tem tudo para dar certo. Temos plantel e ambiente, aparentemente harmônico, que propiciam sucessos
    a qualquer treinador.
    Basta seguir a cartilha e jogar o arroz com feijão. Nada de caviar por enquanto.
    Hoje e sempre, galo!!

  8. Bom dia xará, Max e amigalos!
    El turco é um treinador que valoriza a característica que cada jogador tem. Isso será determinante para que o trabalho e a filosofia de 2021 permaneça na caminhada por muitos títulos em 2022! Nosso time está mais reforçado e dará mais trabalho aos adversários. Parabéns ao Rodrigo Caetano pela esclarecedora entrevista de ontem. GALO está em boas mãos! Vamos confiar e acreditar!!!!

    1. Prezado FERNANDO,

      Reza a lenda que a comunidade sírio-libanesa, que chegou a BH no início do século passado, incorporou à Torcida do Galo para formar a MASSA, ao contrário da comunidade italiana que ajudou a formar o Cruzeiro que até teria mudado o nome do clube por causa dessa relação e a 2′ Guerra Mundial.

      Embora, naquele passado, os sírios e libaneses fossem inimigos dos turcos, no Brasil o adjetivo pátrio “turco” serviu, equivocadamente, para se referir genericamente aos sírios, libaneses e árabes que chegavam no Brasil naquela ocasião.

      Parece que o mesmo pode ter ocorrido na Argentina. Tanto é que o Antonio EL TURCO Mohamed teria ascendência síria-libanesa e não turca.

  9. Bom dia para todos!
    Entre El Turco,El gaúcho e o El tuga,eu prefiro o primeiro, vejamos:
    El tuga com toda aquela marra ia só esperar o compatriota derrapar no mais amigo e pular pra lá, El gaúcho nunca respeitou as nossas cores e após uma derrota acachapante ou uma eliminação dolorosa ( pra nós, claro) estaria no Rio batendo o seu futevôlei tranquilamente, o tal do El Turco pra mim é menos conhecido do que caviar,caviar eu já ouvi falar e nesse tal de El Turco nunca sequer ouvi falar,então entre esses, é o que eu menos vou esperar ,porque de onde não se espera nada é que não vem nada mesmo.
    Espero estar redondamente enganado para o bem do GALO.

  10. Bom dia, Massa e Guru

    Além do ditado popular título deste post Max sugiro também o “devagar com andor que o santo é de barro”, e porquê? Porque acho prematuro afirmar que o galo de 2022 não será o mesmo do 2021. Quem garante isso?
    Cuca é passado e mesmo achando o Turco uma aposta, prefiro acreditar que ao contrário do cenário das apostas anteriores, hoje temos elenco, que poderá ajuda-lo.
    E como vc mesmo pregou Max, o importante agora é dar as boas-vindas e condições de trabalho ao novo treineiro, e pedir para os gregos guardarem suas cornetas para outra ocasião.

    E a novela Edenilson a cada dia novo capítulo, acho que é um remack da novela Roger Guedes. Hája saco!

  11. Bom dia amigos do Galo. Concordo plenamente, vamos apoiar, o novo técnico tem uma experiência internacional muito boa e, pelas informações que nos chegam, está se sentindo honrado de comandar o “poderoso Clube Atlético Mineiro”. É consenso na mídia que o NOSSO GALO, como o elenco que tem, é forte candidato a títulos em 2022 .
    P.S.: Edenilson, 32 anos, R$16.000.000,00 ? Eu proporia a troca por jogadores que se encontram emprestados e fim de papo.

  12. Bom dia, Atleticanos do céu e da terra!

    A primeira vitória do ano foi a não contratação de Jorge Jesus. Aquele gajo pedante tem nada a ver com o Galo.
    Falta só o Edenílson para o Galo ajustar ainda mais a nossa máquina de fazer gols.
    E vamos com Antonio Mohamed conquistar o mundo. Seja bem vindo “El Turco”!

  13. Não sou daqueles “engenheiros de obrar pronta” que gostam de falar depois do ocorrido. Por isso, já dou minha opinião que infelizmente é contrária a do blogueiro. Para mim, esse técnico não mostrou o suficiente para treinar o Galo. Infelizmente, acho que não chega ao meio do ano. Tomara que eu esteja enganado, e se estiver vou me retratar aqui, mas acho que não estou. De qualquer forma vamos torcer.

  14. Post impecável, prezado Max Pereira! Em tempo: aquela pulga que você colocou atrás da minha orelha (o que teria levado o falecido ex-entregador de camisas ter, novamente, borrado na retranca?) continua buzinando… Abraços!

  15. BOM DIA A TODOS.
    O QUE “EL TURCO” , NÃO PODE FAZER É CHEGAR AQUI E QUERER MUDAR TUDO , POIS ISSO NÃO VAI DAR CERTO.
    O NOSSO TIME ESTÁ ENCAIXADOVE ENTROSADO , CABENDO A EL TURCO , DAR SEGUIMENTO AO TRABALHO FEITO POR CUCA E SE POSSÍVEL , AINDA MELHORAR O RENDIMENTO DO TIME.
    SEJA BEM VINDO EL TURCO , MAS , POR FAVOR , NÃO INVENTE MODA .

  16. Bom dia!
    Uma aposta. Se fosse JJ, qualquer outro português e até a continuidade do covarde Cuca, seria uma aposta.
    Vamos que vamos, apoiando e acreditando.

  17. Bom dia Max. Bom dia a todos. Eu só quero desse tecnico/time/Diretoria que no proximo jogo contra o CSA, apliquem uma goleada nesse time. Sinceramente aquele 1×0 do ano passado foi uma vergonha. No time titular que ganhou a Copa do Brasil e o Brasileiro saiu um jogador. Então Everson, Mariano, Natan, Igor Rabelo e Arana, Alan, Jair, Zaracho, Savarino, Hulk e Keno, já jogam juntos e nao tem essa nao. Como ensina, Barata, entrem em campo e joguem bola…Administração de vestiario? Sinceramente , se aguentaram o Cuca com suas superstições e depressoes, a presença do El Turco vai ser fichinha. Nao o conheço, mas quem já passou pelo drama pessoal desse homem( perder um filho de nove anos em acidente) , geralmente torna-se um ser humano melhor. A Diretoria marcou um gol de placa liberando o Diego Costa( esse poderia rachar o Grupo) . O Hulck sabe conduzir a turma….E o Godim, vai nos ajudar demais na Libertadores…Lembram do Felipe Melo, no jogo contra o Palmeiras? Precisavamos de um cara assim…. Torcerei demais para o El Turco, pois se nao der, certo, após o mineiro, teremos a volta do Cuca para disputar o Brasileiro e Libertadores…. Quero que o El turco vença e que esse Cuca nunca mais retorne ao Galo.

  18. Bom dia!!!

    Bem-vindo EL TURCO, o ET de BH!!!

    Ufaaaa!!!

    Habemus Entrenador!!!

    E não é que na chamada virtual o cara se mostrou simpaticíssimo, muito alegre, rindo de orelha a orelha, descontraído e felizardo pela oportunidade assumir o “GALO”, além de mandar um belo recado para a MASSA:

    “(…) É um prazer. Estou muito feliz de assumir o GALO. Quero agradecer a todos da direção, em especial ao presidente, por confiar em mim. ESTOU MUITO ANIMADO. A MASSA pode esperar MUITA GARRA para CONQUISTARMOS TÍTULOS. Estamos muito felizes. ESPERAMOS CHEGAR A BELO HORIZONTE E ESTAR COM TODA A MASSA. Estamos muito agradecidos pela oportunidade”. (grifo nosso).

    A felicidade e a alegria do ET assumir o Galo, ligado com o bom ânimo, confiança e muita vontade de chegar ao CAM, e ganhar títulos, com MUITA GARRA, indicam que EL TURCO vai se esforçar ao máximo para alcançar os objetivos que todos almejamos…

    Seja muito bem-vindo, Antonio EL TURCO Mohamed, e seja muito vencedor, levando ao Atlético a triunfar sobre os adversários, a conquistar títulos e a ser protagonista no futebol do Continente na Temporada 22!!!

    E que tenhas, TURCO, vida longa no Atlético, sua nova casa alvinegra, com certeza!!!

    E bamo que bamo!!!

    1. Concordo plenamente. Senti uma empolgacao do treinador pela oportunidade que lhe foi dada.
      E diferente de Sampaoli, ele fez questao de frizar que vai melhorar o portugues dele, o que demonstra, em minha opiniao, humildade e vontade de fazer parte.

      A realidade eh que qualquer treinador que assuma um time, eh uma aposta. Poderia ser o Zidane.

      Gostei da explicacao do RC sobre o contrato de 1 ano. Concordo muito com ele, um profissional vindo de fora precisa de um tempo para se adaptar, mas pode ser que nao se adapte. Entao eh melhor ter um contrato nao sendo renovado, do que ter que quebrar um contrato mais longo e acumular mais dividas trabalhistas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.