Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Caminho sem volta

https://www.mg.superesportes.com.br/
https://www.mg.superesportes.com.br/
Roberto Caldeira

Nos últimos meses, apesar da pandemia, temos acompanhado uma mudança drástica nos rumos do Atlético. Incrédulo, esperançoso e, por que não, ressabiado, o Atleticano tenta entender o que mudou, o que está acontecendo, onde querem chegar, e se conseguiremos chegar lá. Tivemos até matéria no Esporte Espetacular para falar do Galo. O que vemos ao mesmo tempo que nos deixa esperançoso, nos deixa preocupado.

No final do ano passado, fiz uma crônica em que dizia que o Atlético estava diante de uma “OPORTUNIDADE DE OURO” para mudar de patamar. Queda e crise sem fim no rival, início das obras da Arena MRV, consultoria da Ernest Young, eleição do Presidente do Galo em 2.020.

Estávamos diante de uma Janela de Oportunidade, em que várias condições convergiam e criavam um ambiente perfeito para grandes transformações e que se soubéssemos como aproveitá-la, todos juntos, Conselho, Diretoria e Torcida, poderíamos levar o Clube a um novo futuro, bastante promissor.

Uma pena que foi preciso ainda passar por mais uma provação com o Coronel Dudamel, que nem deveria ter vindo, e só acordamos depois de nos afogarmos. Felizmente, antes tarde do que nunca! Parece que enfim reconheceram que não dá pra fazer futebol apequenando o futebol. Fazer austeridade é sim importante e essencial. Mas fazer isso sem mudar a forma de pensar, sem saber investir corretamente, faz o barato sair mais caro do que a encomenda.

O Atlético optou por um novo caminho, um caminho sem volta.

Ao que tudo indica, apesar das enormes dívidas, a Diretoria, com o apoio expressivos dos Mecenas Atleticanos, resolveu investir no futebol. O objetivo está bastante claro, montar um time competitivo, desde já, que possa brigar nas posições de cima. Um time que com poucos ajustes nas próximas temporadas possa brigar por títulos importantes. E que tudo isso aconteça, sendo bem sucedido, até antes da inauguração da Arena MRV.

O Galo vem com tudo, apostando todas as fichas nesse grandioso e ousado projeto. Mas que por outro lado é um grande risco. Afinal, o Clube já está bastante endividado e se o investimento não gerar frutos, ficaremos com uma dívida ainda maior. No futebol não há garantia de sucesso. Porém, certa vez já escutei que precisamos fazer tudo certo para ter a chance de ganhar um título importante, pois se não fizermos a coisa certa, a chance sequer existirá.

É o que vejo e o que sinto que está acontecendo, nesse caminho sem volta. O Atlético está tentando investir corretamente, para ter a chance de colher os frutos e mudar de patamar quando nossa casa estiver pronta.

Vamos torcer para que tudo dê certo.

Renova Galo
Renova Galo

Mas mais do que nunca precisaremos estar vigilantes. Torcendo muito, mas atentos e exigentes para que seja feita uma boa gestão no Clube, que precisa ser extremamente profissional e transparente. Jogar junto com a torcida, dentro e fora de campo, pois a salvação do Clube está na Massa Atleticana.

Modernizar o Clube, tornando-o democrático, criando um ambiente e sentimento de pertencimento junto ao torcedor. Vejam a campanha do Manto da Massa e reflitam: quanto de renda o Galo teria capacidade de gerar se jogasse sempre junto da torcida?

Estamos num novo caminho, um bom caminho, um caminho sem volta. Mas se não fizermos tudo certo, corremos risco de não chegar onde desejamos. Pelo contrário, não quero nem pensar nisso, mas se não mudarmos agora…

Vamos, Galo! Renova, Galo!

9 thoughts to “Caminho sem volta”

  1. VAMOS LOTAR O MINEIRÃO.
    E QUE VENHAM OS TÍTULOS.
    O MINEIRO E O BRASILEIRÃO 2020 JÁ SERIA UM BOM COMEÇO.
    AQUI É GALO.
    GAALÔÔÔÔÔÔ.

  2. Prezados atleticanas e atleticanos.
    Perfeitas as considerações do Caldeira. Novos tempos, novos horizontes. Esperamos ser a remissão dos equívocos passados! Mas…sempre o mas…tivemos no passado uma euforia que transformou-se em pesadelo. Falo do selegalo: Renato Gaúcho, Gaúcho, Neto e Eder Aleixo. Todos excepcionais jogadores, mas que não deram certo no galo. Dizem que faltou comando, é verdade. Hoje temos comandante mas não podemos assegurar por quanto tempo. Embora eufórico com o presente momento, face aos excepcionais treinador e diretor de futebol, só o tempo dirá por quanto tempo durará essa euforia. Continuo martelando que o futuro do galo está na sua base. Veja o quanto o grêmio vai ganhar pela formação do meio de campo Arthur? Além do valor considerável de venda, vai embolsar mais, aproximadamente , 15 milhões. Craques formados em casa configura a certeza de retorno. Vários são os exemplos! Registrei o do Artur por ser o mais recente.
    Urge que se adeque o estatuto do galo, imputando responsabilidade aos dirigentes por negócios escusos como foram em passado recente. Contratações com longo prazo de contrato com profissionais não testados. Sou partidário de assinatura de contrato com 2 a 3 anos no máximo, negociando-se prorrogação, antecipadamente, caso o atleta dê resultados.
    Vamos continuar apoiando as boas iniciativas, mas…sempre o mas…esperando não decepcionar futuramente.
    Hoje e sempre, galo.

  3. Bom dia Massa e Guru

    Rapaz o Galo realmente está na crista da onda e cheio de aproveitadores querendo usar o clube para sair na mídia. Não é que desenterram o Cicinho? E o cara veio chorar porque tomou ferro do nosso jurídico. Pau nele! Deveria ser assim, jogador vagabundo e mau caráter que agir com desonestidade tem que ser processado e pagar. Não assim quando eles vão pra justiça cobrar valores fora da realidade?
    # vá se ferrar Cicinho, aqui é galo p#@$! Aqui vc não eixou saudades!!!!

  4. áBom dia,

    Parabéns pelo texto, as notícias e atitudes nos levam a acreditar que o Atlético está no caminho certo, é uma verdadeira pena que tivemos que passar pela era Dudamel e Rui Costa, espero que tudo isto tenha servido de experiência para o nosso presidente.
    Quanto ao momento de agora, vejo um trabalho mais consistente, pés no chão, do que na era do Kalil, as dívidas deixadas sinalizou o quanto ele fez tudo na raça e com o pensamento só no presente, agora estamos vendo exatamente o contrário, pensamento no futuro não esquecendo do presente.
    Espero que não cometam o erro de pagar os 39 milhões que dizem ser o valor do Nathan, com todo respeito, com esse dinheiro podemos obter jogador mais útil a equipe.

    Boa terça a todos!

  5. Bom Dia Atleticanos

    E o Partor endurecendo a recisaõ?Dinheiro conta muito para esse pessoal.O cara passou o ultimo ano enganando a todos e agora quer tudo para recindir.E o responsavel pela renovação ?nao acontece nada? por isso afirmo que comissoes correm soltas por traz destas contratacçoes mediocres,renovaçoes sem interesse.Por isso a mudança no estatuto e imprescendivel e urgente.
    Cargos assim tem que estar nas maos de atleticanos.

  6. Bom dia Caldeira, Eduardo, Lucy, atleticanos e atleticanas,
    tomara que seja um caminho sem volta… Porque, na minha opinião, estamos no caminho certo…
    A diretoria demorou dois anos para entender que austeridade não é mediocridade… Times ruins, fracos e descompromissados não geram receita… E sem receita as contas não fecham e isso leva a um colapso financeiro….
    Realmente no futebol não há garantia de sucesso, mas há garantia de insucesso, apostar em jogadores medíocres e descompromissados é certeza de fracasso…
    Como disse o Sampaoli, o time empurra a torcida e não o contrário… No caso do Galo basta a torcida passar a acreditar que a química se faz…100.000 camisas vendidas em apenas uma semana é prova disso…
    Pode dar errado???? É claro que pode!!!!! Mas existe grande chance de dar certo, ao contrário do caminho que vínhamos trilhando que só podia dar errado, como deu!!!!
    Mas não basta torcer, tem que participar, como você disse, é preciso ficar atento, cobrar, acompanhar, criticar quando necessário e elogiar quando for o caso…
    Que cada um de nós, atleticanos e atleticanas, faça a sua parte… Contribua como puder para que o Galo se torne cada vez maior, pois é pra isso que torcemos…
    uma ótima terça a todos e se cuidem….

    1. ô iludidos, vcs. O Kalil fez tudo isso e o resultado é este clube devendo cada vez mais. Nada no clube é transparente. Este presidente atual está fazendo campanha para reeleição. Depois tudo volta ao normal. Mas o clássico é a torcida viver iludida. Trocar receita de shopping por despesa com estádio é grandioso. Só na clube de vcs. Se for verdade que venderam cem mil camisas porque não falam quanto ganharam com isso. Valores liquidos e não números para enganar torcida. Reportagem não paga divida mas transparência ajuda a encaminhar as dificuldades.

      1. Querido Laerte, seu interesse no Galo demonstra intenção em aderir nossas cores. Seja bem vindo!
        Quanto às camisas, passou despercebido por ser neófito ainda com o tema, do total da receita serão 40% de custo operacional (desde fabricação até entrega em casa), os 60% – meio a meio – Galo e combate ao coronavírus.
        Vem conosco!!!

      2. Cuidado maria!!!! a inveja mata!!!!! Volta pro seu time de SÉRIE B falido e vai ajudar contribuindo pra “VAQUINHA DAS MARIAS” pra ajudar a pagar as dívidas da FIFA. Quem está devendo aluguel do nosso Salão de Festas é o time das marias…
        E anota ai TIME GRANDE NÃO QUEBRA, isso só acontece com time médio que quer acompanhar time grande….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.