Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Perspectivas favoráveis ao Galo 2020

Estamos, em tese, por quase um mês para voltar às atividades. Segurança, na verdade, numa situação como essa que estamos vivendo, não se pode afirmar. Supondo que, como ficou delineado na reunião entre FMF, Governo e clubes, o campeonato mineiro seja retomado em 26 de julho próximo e o início do Brasileiro logo em seguida no dia 8 de agosto, algumas questões nos surgem.

Primeira, fica evidente que não teremos seis datas. Sendo assim, ao que me parece, apenas quatro. Então o Mineiro cumpre as duas rodadas restantes, semifinais e finalíssima sem jogos de ida e uma partida apenas. A não ser que estiquem, o que me parece complicado. Ou então, que se antecipe o retorno para uma semana antes do anunciado e previsto.

O campeonato carioca voltou e cumpriu sua penúltima rodada sem público. Planejam, como mencionei ontem, voltar com público reduzido (um terço da capacidade do estádio) a partir de 10 de julho. Pessoalmente acho uma insanidade, irresponsabilidade; afinal a epidemia está ameaçando a nós todos. Enfim, cada um sabe de seus problemas e o mineiro é e sempre será cauteloso.

Ao que nos interessa, voltando o futebol ainda neste mês de julho, nossa expectativa é a melhor imaginável. Não vi, ouvi ou li – embora confinado – Atleticano que não demonstre grande esperança no time sob o comando da dupla Sampaoli e Mattos. É como um recomeçar, que fica evidente com as contratações e como consequência disso nas manifestações e na venda do Manto do Massa.

Não bastasse o Atleticano, tanto bom quanto também entre os jogadores em suas declarações o otimismo é contagiante. Foram vários que se mostraram confiantes com o trabalho dessa dupla. Mattos é multicampeão Brasileiro. Sampaoli já mostrou eficiência em clubes por onde passou e até como treinador de seleções. As caras novas têm a sua indicação e isso aumenta essa nossa esperança.

Entre os jogadores, Marrony destacou o projeto Atleticano de ganhar títulos, enfatizando o treinador argentino para sua tomada de decisão para se transferir para a Cidade do Galo. Outros, como Réver, também já se manifestaram sobre as mudanças que percebem no trabalho de Sampaoli.

Neste fim de semana, dois outros também comentaram acerca dessa nova realidade no comando técnico do Galo. O prata da casa, Marquinhos, é uma das grandes esperanças para a temporada. Ele pode se consagrar e até mesmo virar um ativo interessante para o equilíbrio das combalidas contas do clube. Para o jovem atleta, Sampaoli no comando traz de volta o sonho do Brasileiro. Prevê um time muito ofensivo. Boas novas!

Outro que se manifestou foi Hyoran. Ele, que veio do Palmeiras emprestado, só não disputou uma das partidas desse ano. O meio campista destacou que esse longo período de inter temporada tem sido importante para o elenco se adaptar ao estilo do novo treinador. Mostrou-se confiante em bons resultados.

Ao que sinto, agora eu blogüeiro, com Sampaoli não tem titular de carteirinha. Vamos ter entre os jogadores do plantel, seguramente, vinte em condições de jogo sempre. Além destes, aqueles garotos que deverão ser – lentamente – lançados ao time principal. Isso sugere uma boa dose de bons presságios para 2020. Temos o restante do Mineiro e Brasileiro apenas pela frente.

Consideração final a ser feita, em função do arrocho no calendário, serão jogos com intervalos de dois a três dias, o que vai – inevitavelmente – exigir rodizio no elenco. E mais, serão cinco substituições por partida. Vejo nisso um bom e favorável diferencial a favor do Galo. Entre nossos jogadores não existem grandes diferenças técnicas. Se essa previsão for correta, saímos na frente. Que assim seja!

*fotos: Bruno Cantini/Atlético

9 thoughts to “Perspectivas favoráveis ao Galo 2020”

  1. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos.
    Enquanto o futebol em Belo Horizonte não volta, ficamos assistindo jogos da seleção brasileira de 1970. Ficamos falando de estratégia de jogo. Todo sistema é bom desde que tenha jogadores de nível. A seleção de 1970 nos mostrou, até hoje, que o esquema de jogo é um função de craques. o time possuía 2 quarto-zagueiros, nenhum titular. 2 centroavantes, nenhum titular. 2 pontas esquerdas, nenhum titular. Entrava o Paulo César Cajú, excepcional jogador, quando alguém do time titular não podia jogar! Já se jogava no 4-4-2, alternado para 4-3-3 e às vezes, 4-5-1, somente com Jairzinho na frente. Portanto, não me prendo muito a esquema rígido de jogo. Interessa mesmo é a qualidade e versatilidade dos jogadores. o Jogador bom, tem que achar espaço no time para ele. Claro que esquema de jogo deve ser treinado, mas na hora H, o que resolve é a qualidade do craque. Jogar para frente, não significa ter apenas atacantes. Precisa, isto sim, de comprometimento do atletas. 1970 é um exemplo. Por isso mesmo, levo muita fé no time do atlético porque tem um treinador que prioriza o ataque e ao que parece, os cabeças de bagre não terão vez. A barca que ainda falta para partir, tem ainda o Cazares. Cachaceiro , mas com Sampaoli, possivelmente possa ser o 10 que precisamos. Continuo achando que alguns jogadores adquiridos, somente para banco, não irão agregar muito. Espero que queime a língua, mas o Bueno, sem nunca ter jogado no Brasil, precisará de muito tempo para adaptação. Dizem que ele não foi comprado! Mas de qualquer forma, tem salário e não sei em que valor. Pode ser impedimento de promoção de atleta da base, desde que tenha potencial. Existe um que subiu da base e que possivelmente supriria esta vaga na reserva. Rodízio é necessário face à intensidade que se espera do jogo do galo, com Sampaoli. Mas ainda não chegou o jogador para se buscar no aeroporto. Continuamos confiantes de que o plantel do galo nos levará a conquistas, o que somente poderemos aquilatar com pelo menos com 8 a 10 jogos jogados. As primeiras partidas do Brasileirão nos indicarão se o sucesso será imediato ou se ainda vamos precisar de mais tempo. De qualquer forma, bola para frente.
    Hoje e sempre, galo.

  2. Bom dia Massa e Guru

    O título do post de hoje não podia ser mais apropriado pro momento, apesar de alguns raros atleticanos ainda não acreditarem nesta transformação que vem ocorrendo no clube. E o maior sinalizador de que as perspectivas são boas e que as mudanças já estão surtindo efeito é o incômodo que estamos causando na imprensa do eixo RJ x SP, que a todo o momento insiste em publicar matérias tendenciosas querendo impor suas opiniões sem ao mesmo pesquisar o que realmente está acontecendo no clube. Pior, teimam em colocar em dúvida a capacidade do nosso clube em se tornar protagonista no seleto grupo de times que dominarão o futebol brasileiro. Mas mineiramente estamos a passos largos de decepcioná-los e quando eles acordarem já será tarde. É como aquele ditado “praga de urubu magro não pega em cavalo gordo”

  3. Bom dia,

    Sei que o post foi escrito no dia anterior a publicação, daí, a divergência nas informações.
    Mas, o que estava se mostrando como certo o retorno para o dia 26/07 do futebol mineiro, já é manchete hoje que o protocolo não foi aprovado, daí foi vetada a retomada do futebol.
    Muito radical vetar algo que está programado para daqui a praticamente um mês, poderiam dizer o seguinte, não foi aprovado o protocolo, então, trabalhem para melhorar e reapresentar com a finalidade de manter a data inicial.
    Seria muito mais inteligente.
    Do outro lado desta corda vemos o Rio de Janeiro atropelando tudo e todos, o radicalismo de opiniões que vivemos agora resolveu atingir até a área do futebol, ou é a politica?
    Um Flamengo que não só prova sua influência regional quanto nacional para conseguir tudo o que quer, e em contra partida equipes de minas que não conseguem se impor nem dentro de casa.
    O Atlético é para mim o melhor exemplo no Brasil de que tudo que as pessoas se disponha a controlar de perto sua variáveis, as tornaram sobre o controle e poderá até ter parâmetros para tomada de ação quando necessário.
    Já são um mês do retorno das atividades com 1 caso (Cazares) de covid-19, ou seja, será que se os jogadores estivessem sem treinar o resultado seria melhor, duvido.
    O número de mortos em Minas desde o primeiro dia do Covid-19 equivale a dois dias de SP ou RJ.
    A se manter esta postura veremos as equipes de Minas jogarem seus mandos de campo em outros estados, aumento de custo para estes clubes que estão já combalidos com esta pandemia.
    De acordo com a CBF este foi o compromisso de todos os clubes, se suas praças forem vetadas para jogos, jogaram em outra.
    Quanto ao Mineiro para mim deveria acabar por pontos corridos, sem semi-final e final, duas rodadas, quem acabar em primeiro é campeão e os dois últimos rebaixados, sem chiadeira, se queria estar em primeiro fizesse por onde.

    Boa semana a todos!

  4. A contratação de zagueiros rápidos (Bueno e Jr.Alonso), pra mim, são sinais de que Réver e Igor Rabello perderão espaço. Sampaoli gosta de zagueiros velozes, que recomponham a defesa de forma célere, já que é adepto de um estilo de jogo que prega a posse de bola, a intensidade e a marcação alta. Eu já havia dito em outro post, mas vou ratificar, Sampaoli gosta de jogar com 3 zagueiros, mas dificilmente usa o 3-5-2, com a primeira linha formada por 3 zagueiros de origem, e na segunda linha, a de 5 jogadores, com os laterais jogando mais avançados, os famosos alas. Sampaoli usa o terceiro zagueiro como um lateral mais fixo, no esquema 4-3-3 ou 4-4-2. Não é que um dos zagueiros vá jogar improvisado como lateral, ele vai jogar de zagueiro mesmo, porém, em um dos lados do campo. Sampaoli usou Otamendi dessa forma na seleção argentina, jogando pelo lado direito, sem um lateral de ofício. Na seleção chilena e no próprio Santos, tbm fez da mesma forma. A Massa deverá, exercitar seu pragmatismo, e deixar o treinador (que é muito bom), trabalhar. Nós, brasileiros, não temos muita imaginação, quando se trata de esquemas táticos e variação de jogo. Sempre confiamos em nosso talento pra resolver, por isso, nosso futebol perde cada vez mais seu outrora protagonismo no cenário mundial, e por isso também, não vemos treinadores brasileiros fazendo sucesso nas grandes Ligas. Com Sampaoli, veremos muitas coisas diferentes, espero que não comecem a chamá-lo de “professor pardal”. Recomendo a todos, cabeça aberta para as novidades, serão muitas! Boa semana galera do GALO. SAN

    1. Em 2012 e 2013, Cuca armou o time exatamente assim na parte defensiva.
      Richarlyson era um falso lateral. Na verdade atuava mais como terceiro zagueiro, jogando pela esquerda. Quem assistia aos jogos no estádio via claramente isso, a visão é outra, bem diferente da TV. Quando ele não jogava, Junior Cesar fazia o mesmo papel.
      Aquele time era muito ofensivo, jogava com 4 atacantes (quadrado: R10, Tardelli, Bernard e Jô) e por isso alguns eram sacrificados na marcação, casos de Pierre, Donizete e o citado Richarlyson. E ainda tinha o ótimo Marcos Rocha, que atacava demais. Com isso, o balanço defensivo ocorria nesse esquema de uma lateral/zagueiro.
      Deu certo demais. Acredito que dará certo agora também. Esse argentino é porreta, gosta de atacar. Teremos o Galo Doido de volta, parte 2. Com uma diferença: Sampaoli tem mais “cardápio” e variações táticas em relação a Cuca.

      1. Tem razão! Na verdade, Cuca já começou a fazer isso no ano que chegou ao Galo. Em 2011, ele já escalava o Triguinho por ali (havia jogado com ele dessa forma no Botafogo). A diferença é que naquela época, nossos volantes eram exclusivamente marcadores. Sampaoli prefere volantes (e zagueiros) que tbm saibam jogar. SAN

  5. Bom dia. Duas excelentes colunas. A de ontem e a de hoje, importantíssimas. Exaltar a esperança, mas sempre alinhavando que é preciso ter cautela com o momento adverso que vive o mundo. O Galo contratou o que tinha de melhor em termos de comando, e isso nos credencia a ter esperanças. Falta ainda. Acho que esse zagueiro que veio do Japão vai dar em nada, e vou me surpreender se for diferente. Carreira no Japão e indicação de Zico?! Desculpa, mas não levo fé não. Mas deve ser só para compor elenco mesmo. Agora, o jogador para buscar no aeroporto, prometido por 7C, KD?

  6. Bom dia Eduardo, Lucy, atleticanos e atleticanas,
    vi algumas notícias que dão conta do interesse do Benfica de Portugal no Sampaoli… Tomara que sejam só boatos porque ele é peça fundamental no projeto do Galo já que o time está sendo montado de acordo com seu modo de ver o futebol…. Competir com o futebol europeu é difícil.. Bem vamos aguardar e torcer para que sejam só boatos…
    Quanto ao futebol carioca, e seus políticos melhor não comentar…..
    uma ótima semana a todos….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.