STF: Eu te decifro, e ainda assim você me devora

Sabemos o que dizem estar em jogo nesta questão da segunda instância. Mas gostaríamos de saber, também, o que não dizem que está

Precisa de legenda?

A tal presunção de inocência, invocada por 6 ministros (Rosa Weber incluída), a fim de manter longe das grades boa parte dos seus amigos de Brasília, ainda que digam não se tratar de nada disto — ou ainda, como nas palavras do “insuspeito” Gilmar Mendes, uma questão humanitária que diz respeito aos pobres —  é escancaradamente falsa, oportunista e sim, sob encomenda  às teses dos apaniguados do poder.

Como bem explicou o Ministro Barroso,  pobre é preso bem antes do julgamento de segunda instância. E permanece preso ainda que preventivamente. Beira piada o argumento do Ministro amigo de Temer e Aécio. Pobre não possui advogados para recorrerem eternamente, à espera da líquida e certa prescrição da pena. O garantismo constitucional defendido pela turma de Marco Aurélio tem endereço certo. E os CEP’S não são de favelados, não.

Agora, imaginem vocês, meus caros leitores, o dinheirão que estes estrelados advogados criminais irão deixar de ganhar. Como poderão usar os tais  “embargos auriculares”, cobrados em cifras de sete dígitos, pagos com o dinheiro roubado do povo brasileiro por seus clientes? Percebem como a briga, ou melhor o buraco é muito mais embaixo que apenas este caso do corrupto e lavador de dinheiro Lula? Influência custa caro, amigos. Para quem paga e quem recebe.

Como, em sã consciência e provido de boa fé intelectual, um ministro pode presumir a inocência de um, por exemplo, assassino e réu confesso? Vejam o caso daquele tal jornalista, que matou a namorada e assumiu a culpa: Pela tese do decano Celso de Mello, ele é inocente até que o próprio (Celso) diga que não. Pô, o cara confessou o crime! Mas sabem como é, né? Um recursinho aqui, outro ali; honorários cá, acolá; meses, anos… décadas!

Os votos de Moraes e Barroso foram demolidores, claros, irreparáveis. Apresentaram números, estatísticas, casos reais. Não tergiversaram, não recorreram a sofismas, não invocaram artigos soltos do Código Penal. Disseram o óbvio: Os juízos que detêm a cognição plena, ou seja, fatos e provas, argumentos de acusação e defesa, o manuseio integral e detalhado do processo,  são aqueles que reúnem condições para decretar o fim, ou não, da referida presunção de inocência.

Mas Lewandowski, por exemplo, acha que não. Acha que só ele, após décadas e sem analisar provas e fatos, é capaz de decretar a culpabilidade de um assassino  (ainda que confesso), um estuprador  (condenado por júri popular), um traficante  (internacionalmente reconhecido)  ou mesmo um ex-goleiro, que mandou servir a amante morta, e em pedaços, aos cães. Para o ministro, a Constituição só é clara quando não envolve impeachment e Dilma Rousseff.

Então ficamos assim. Ou melhor, ficaremos em breve, quando as tais ADC’S forem votadas: Lula, Sérgio Cabral e Eduardo Cunha, apenas para ficarmos com os três maiores ladrões, serão soltos e jamais presos novamente. E a decisão a ser tomada por Lewandowski, Toffoli, Weber, Mello, Mello e Mendes será estritamente técnica e de caráter absolutamente constitucional. Temer, Aécio, Renan? Influência, poder, prestígio? Dinheiro? Política? Bobagem! Ministro do STF não pensa nisso.

Leia mais.

36 comentários em “STF: Eu te decifro, e ainda assim você me devora

  1. Quem mandou soltar o goleiro, por decisão liminar, foi o Ministro Marco Aurélio Mello. Felizmente, sua decisão foi reformada pela 2a. Turma (Ministros Fux, Barroso, Alexandre de Moraes e Rosa Weber), mas o argumento é ótimo para ilustrar a óbvia necessidade nacional de não sobrestar o cumprimento da pena à lenta tramitação dos recursos em Brasília.

    1. Eu sei que foi Marco Aurélio. Escrevi um duro post sobre isso. Os nomes dos ministros e os casos citados não seguem, neste post, qualquer ligação direta; é mera narrativa da minha parte. Mas obrigado pelo toque!! Abraços

  2. Em qualquer país minimamente civilizado, a prisão de um ex-presidente ou de qualquer outro poderoso é tratada com naturalidade- a vida logo segue em frente. Aqui, nesta que é a maior república bananeira do mundo, ficamos meses e até anos parados em função dos casuísmos e inconstâncias e da permissividade de nosso medíocre, ridículo e patético sistema jurídico, que favorecem a impunidade de ricos e poderosos pela prática de verdadeiras orgias protelatórias.
    Mergulhado num tsunami de lama e podridão provocado pelos govs lula e Dilma, o Brasil precisa urgentemente encontrar meios para sair do fundo desse poço. Precisamos virar essa página, sair do séc 20, se livrar logo da praga do populismo que nos mantem patinando eternamente no subdesenvolvimento econômico, social e cultural.

  3. A ORGIA PROTELATÓRIA E A LICENÇA PARA ROUBAR E MATAR NAS TERRAS DOS MACUNAÍMAS, LULAS, LEWANDOWSKIS, MELLOS, MENDES E TOFFOLIS DA VIDA:
    Embargos de declaração, embargos infringentes, embargos de embargos, legítima defesa da honra, liminares. foros privilegiados pra impunidade de poderosos privilegiados, prisão só depois de esgotadas todas as mais de 100 medidas protelatórias, licença para matar/roubar/estuprar para quem tem menos de 18 aninhos….

  4. Ricardo, não precisa publicar esta minha resposta, escrevo para alertá-lo para duas correções no texto: uma no segundo parágrafo, “Pobre não possui advogados que recorrem…”. Outra correção no início do quinto, o sobrenome do ministro Alexandre é Moraes, confira lá.
    Como já disse anteriormente, sou um fã! E o conteúdo de textos me são mais caros do que alguns escorregões de quem escreve com tanta frequência, as vezes, em meio atribulado, nas madrugadas, por responsabilidade com seu leitor.
    Tratamos aqui de assunto muito sério! Credibilidade e futuro do país. E você o faz com muita propriedade, com frequência.
    Um grande abraço e boa sexta-feira!

    1. Poxa, Gustavo, muito obrigado por seu e-mail. Não há problema algum em publicar seu comentário. Ao contrário! Agradeço a gentileza do alerta e ajuda em fazer do blog um espaço o mais perfeito o possível. Vou corrigir já. Abraços

      1. Afinal, ainda ficou um erro no segundo parágrafo, acho que pela alteração do termo conectivo – que/para. Enfim, o dia está uma loucura, mesmo! Além do deadline para o Lula, ainda é prazo final para filiação partidária. E uma sexta-feira!
        E já estamos com novo post teu!
        Vou lá lê-lo!

  5. Ricardo, cheguei a pensar que a turma do STF havia reunido para escolher o sabor da pizza, já que era dado como certo o desfecho! Mas eis que surge a Ministra Weber surpreendendo a tudo e a todos com a sua coerência e colegialidade!

          1. Povo democrático este, agora é apopriação cultural, rsrsrsrsr. É só rindo destes aloprados. Que eu saiba Cazuza era gay e só, comunista passou longe já que comunismo não admite a homossexualidade. Vide a limpa que Fidel e Che fizeram em Cuba na dita Revolução.

        1. Grandes merdas ser de esquerda…
          Isso é atestado de burrice,de ladroagem,de assassinatos em massa,de capacidade de enganar,de pilantragem, e de muita ignorância.
          Em qual país do mundo as esquerdas criaram Desenvolvimento Social e Econômico?
          Quem defende isso são os defensores de sinecura e privilégios.
          Vai ser burro assim em Pyongyang.
          Ou mal intencionado.

          1. Olá Analice, salvo engano, Oscar Niemeyer e Leon Trotsky são pessoas que se destacaram por suas atuações e obtiveram reconhecimento internacional. São exemplos de grandes esquerdistas, não tente retirar da pessoa o que a ela pertence. Fique tranquila por gostar de BOZOnaro e sua turma.

  6. Acho bom neste blog que é de opinião. Nada científico e nada investigativo. O blogueiro, aliás, escreve gramaticalmente certo nesta inculta e bela língua, tem sua opinião e os seguidores também têm a sua. Tudo certo. Entretanto, alguma coisa tem que bater. Numa simples conta de aritmética, façamos uma conta. O juiz Moro deixou passar pelas suas barbas 124 bilhões de dólares no caso BANESTADO, e foi atrás de 10 bilhões de reais do montante da corrupção da PETROBRÁS. Uai, como bom mineiro, a maior lavagem de dinheiro está no BANESTADO,ou não sei mais nem aritmética?

      1. Tipicamente fascista são esses atos de truculência dos trogloditas dos msts e cuts da vida.
        Tais como a militância de Hitler e Mussolini, usam da violência e agressão aos direitos dos cidadãos honestos e trabalhadores, bloqueando estradas, rua e avenidas nos horários de pico, agredindo profissionais da imprensa na tentativa de, pela força, impedir a divulgaçao de fatos.
        Quem se impõe pela força, quem desesrespeita acintosa e truculentamente a liberdade, o direito de ir e vir dos outros é indiscutivelmente FASCISTA.

    1. 1 real ou 124 bilhoes, se foi roubado, tem diferença?? é roubado do mesmo jeito!! tem q ir pra cadeia!! para de defender bandido babaca. ACORDA..

      1. Brasileiro Burro, “cê” é burro mesmo hein “sô”….. Sergio Moro usa de dois pesos e duas medidas, deixa quieto, de ladinho o tal do caso do Banestado (que aposto que o Burro não sabe do que se trata) para perseguir o Lula e prende-lo a qualquer custo. Uma coisa eu concordo, roubou tem que pagar pelo crime mas vai faltar é lugar pra botar gente dentro!!!!

  7. Gente!
    Enquanto tá todo mundo preocupado com a prisão do Lula, a Dilma está transferindo seu título de eleitor para Minas e vai sair candidata ao Senado.
    É só baixar a guarda e lá vem um direto.
    Eles atacam por todos os lados
    .

    1. KKKKKKKK……Aposto que vc votou no Aécio….mas vou te refrescar a memória.Vc lembra que a Dilma ganhou dele aqui em Minas em 2014?Pra quem foi governador por oito anos,parece que os mineiros possuem uma certa memória.Não menospreze seus conterraneos.Provavelmente eles sabe o que fazem.Mas você….????

  8. Esse Ricardo é um jornalista fuleiro defensor corrupto, Temer,Aécio, Cabral e outros, só defende os errados, somente Lula roubou e é corrupto, outros são inocentes, vc vai queimar sua língua, aguarde, não tem problema Lula ser preso, vai sair logo.

  9. Caramba há muito tempo não lia nada tão lúcido assim na imprensa. É a primeira vez que visito este espaço e certamente retornarei, mas sinto em encontrar por aqui as mesmas figuras que sujam os outros blogues, mais preocupados em atacar quem escreve ou xingar os outros participantes do que comentar o texto escrito.
    Ricardo Kertzman parabéns pela clareza e pela coragem, pois o que escreveu é um tapa na cara de muita gente poderosa que não gosta de ser desmascarada.
    Aos outros sugiro uma mínima capacidade de interpretação de texto para conseguirem debater o conteúdo, ou do contrário que procurem uma arena de briga de galos e exercitem a violência por lá deixando quem quer debater civilizadamente em paz.
    Bom fim-de-semana a todos!!
    Jacob Daniel

  10. ahahhahaahahahahahahahAHAHAHHAHAAHHAHAHAHAKKKKKK!
    Porque vocês não estão na porta do Sindicato?? Vão lá protestar ! Depois, rumo a Venezuela! Aqui só vai restar coxinha que gosta de trabalhar! Os safados que querem dividir a riqueza sem produzir, vão ser extintos…
    CIDRAC MEU VELHO? CADÊ VOCÊ ? FOI A SÃO BERNARDO????

  11. O cara, sem stress. Burro pra mim seria elogio, pois, se trata de um animal trabalhador e quando quer não se submete. Parabéns pela escolha do apelido. Agora chamar-me de babaca é deselegante. Estamos aqui para discutir com os nossos conhecimentos as ideias, somos brasileiros irmãos. Quem tiver as ideias melhores que vence a discussão. Fiz uma comparação dos bilhões de dólares do caso Banestado, com os bilhões de reais de caixa 2, da Petrobras. O juiz da causa foi o mesmo. Ele prevaricou no caso Banestado. Quem sabe este 124 bilhões de dólares são usados para financiar alguns políticos, rede globo, etc. Dinheiro não some.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.