Funciona assim, ó! Ou: só mesmo no Brasil

Criou-se uma nova categoria de criminosos intocáveis. Depois dos menores, dos dependentes, dos inimputáveis e dos políticos, agora velho também não quer ser preso

Tão velhinho, coitado

Funciona assim, ó: o cara mata. Raramente a polícia descobre o assassino (menos de 5% dos homicídios são elucidados). Quando descobre, raramente é processado. Quando processado, raramente é condenado. Quando condenado, mais raramente ainda é preso (menos de 3% dos assassinos). Quando é preso, sai rapidinho. Normalmente antes de cumprir 1/3 da pena.

Funciona assim, ó: o moleque estupra. Raramente a polícia descobre o estuprador. Quando descobre, não pode ser processado, pois é “dimenor”. Ganha uma temporada na Fundação Casa, antiga FEBEM. Ao completar 18 anos, sai como se nada tivesse acontecido.

Funciona assim, ó: o marmanjão rouba. Raramente a polícia descobre o ladrão. Quando descobre, raramente é processado. Quando processado, raramente é condenado. Quando é condenado, raramente é preso. Quando é preso, também sai rapidinho. Mais ainda que os assassinos.

Funciona assim, ó: o cara trafica. Raramente a polícia descobre o traficante. Quando descobre, raramente é processado (ele alega ser usuário). Quando processado, raramente é condenado (tadinho, merece cuidados da sociedade). Quando é condenado, raramente é preso. Costuma seguir para uma clínica de reabilitação. Mal esquenta o colchão e ganha as ruas novamente.

Agora, eis que surge uma nova “jabuticaba” na vida penal brasileira!

Funciona assim, ó!!! O político rouba. Rouba muito. Rarissimamente se descobre o crime. Quando se descobre, mais rarissimamente ainda é processado. Quando milagrosamente processado, se der muito azar de ser julgado por Sérgio Moro ou alguém desta espécie em extinção, é condenado. Depois de décadas de recursos é preso (claro, que se Gilmar Mendes não julgar nenhum dos recursos, hehe). Mas o malandro já está com mais de 80 anos. Daí, basta alegar idade, intestino preso, diabetes, gota, catarata ou espinhela caída e será posto em prisão domiciliar até morrer — sem, obviamente, devolver o fruto do roubo.

E tem gente que ainda acha que prisão, logo após a condenação em 2ª instância, é uma arbitrariedade. Tá certo!

P.S.: Procurem saber sobre Bernard Maddof, hoje com uns 80 anos, e o que os EUA, aquela ditadura opressora, fez com ele aos 70. Só uns 150 anos de cana!

Leia também.

20 comentários em “Funciona assim, ó! Ou: só mesmo no Brasil

  1. Quando vc esquece o ódio cego ao Lula, é até divertido ler suas opiniões.
    Tente focar um pouco mais no desmanche que estão fazendo nas estatais brasileiras e no quadrilhao do PMDB também…..principalmente naquele verme asqueroso chamado Carlos Marun e seus chefes(cunha e temer).
    No mais, um feliz natal a vc e seus familiares e amigos!

  2. Sempre arrogante, cínico, irônico, enquanto gozava livremente da enorme fortuna fruto dos que trabalham/produzem/empreendem.É a história do Brasil: os privilegiados (políticos, sindicalistas, burocratas do serviço público, magistrados etc) vivem nababescamente de mamar nas tetas públicas de modo legal e/ou ilegal.
    É o Estatismo, que só serve àqueles que sabem usar o poder e os caminhos para se enriquecer às custas dos pobres, como se especializou a nomenklatura esquerdalha.

  3. Pois é caro blogueiro, esses políticos fedidos do brazil são artistas profissionais!
    O ladrao Paulo Maluf e o pilantrao do Lula deveriam ser contratados pela globo comunista para fazerem alguma novela bem fudida. Provavelmente um fará o papel do rato e o outro do gatuno.
    Abs

  4. E ainda tem mais… vem o Congresso e dá direito ao meliante de ter uma singela aposentadoria de R$10 mil por mês, como é o caso do Zé Dirceu. País sem futuro? Que futuro?

  5. Ricardo,
    O Bernard Maddof, além da pena dura teve que pagar uma multa de US$ 600 milhões.
    Apanhou de outros presos na cadeia, foi abandonado pelo filho, perdeu a dolce vita e mais um monte de coisas. Isto lá nos Estados Unidos é para servir de exemplo.
    Aqui no Brasil este velho asqueroso sem moral nem na velhice tem um mínimo de caráter e sai fingindo que não aguenta nem andar. Para roubar e enganar ele estava forte. É como outro mau caráter o Roger Abdelmassih que para estuprar esta forte, quando foi preso ficou choramingando e andando de cadeira de rodas. O Gilmar Mendes já deve estar com a ordem de soltura do Maluf pronta.

  6. Há alguns anos, Maluf era considerado o maior e mais cínico corrupto da história do Brasil.
    Mas, ante a gigantesca roubalheira da organização criminosa comandada pelo PT, Maluf, apesar dos milhões que gatunou, pode ser quase considerado como um ladrão de galinha.
    E o título de maior cínico do mundo é, disparado, daquele palanqueiro, bravateiro, cara de pau de garanhuns: o Pulha da Silva.

  7. Aqui Ricardo funciona assim, ó, como você descreve maravilhosamente no texto.
    Vi na reportagem a entrevista do advogado de Marin. Lá funciona assim, ó. Disse ele: ” nós vamos analisar os termos da juíza que proferiu a sentença. Se fosse aqui o advogada já gritaria que iria recorrer.
    Pena que os chorões das redes sociais estão sempre a postos, mas se eu fosse policial chutaria aquela bengala pro Maluf parar com aquela encenação. Vagabundo. Tem que apodrecer na cadeia, mas o Brasil não tem justiça séria então….

  8. Olá Inundado, o Brasil tem uma das maiores populações carcerárias do mundo. Isso custa muito dinheiro, dinheiro dos cidadãos já que o Estado não pode fabricar dinheiro. Avalie, então, se essa sanha de encarcerar fosse implementada, como não seria a situação. Quem trabalha teria de dar muito mais de sua produção para manter tanta gente presa. É básico. A solução tem de ser buscada em outras frentes e não simplesmente prender!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.