Apropriação indébita é crime

Talvez esteja acostumado com os processos e sequer dê muita importância a este negócio de crime, mas o fato é que o Governador deveria

Devo, não nego…

Talvez Fernando Damata Pimentel, inacreditavelmente ainda governador de Minas Gerais, esteja tão acostumado com as páginas policiais que envolvem seu nome e de sua família, que sequer dê muita importância a fatos, digamos assim, corriqueiros da sua administração frente ao governo do estado.

Matérias divulgadas na imprensa acusam o governo petista de descontar as parcelas devidas pelos servidores do estado, na modalidade Crédito Consignado, e não repassar o dinheiro às empresas credoras. Funcionaria assim o “esquema” do governo mineiro: um servidor compra, sei lá, uma geladeira, e opta pelo parcelamento através do Crédito Consignado. Assim, uma parcela do seu salário já é descontada, na fonte, para o pagamento das prestações. Ocorre que o governo desconta, mas não paga a loja que vendeu a geladeira (ou o agente que financiou a compra). Ato contínuo, o servidor/comprador torna-se inadimplente e vê seu nome ir parar no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito).

Difícil de acreditar, né? Eu sei. Eu mesmo, quando fui informado sobre isso, pelo leitor Rui Leal (obrigado, Rui!), achei que era boato. Minimamente por tal atitude configurar um crime, o de Apropriação Indébita, que é aquele onde alguém se apropria indevidamente daquilo que não é seu — no caso, o dinheiro do trabalhador. Tal crime ocorre em abundância no meio empresarial. Empregadores descontam o INSS dos funcionários, mas não repassam os recursos à União, ficando com o dinheiro para si mesmos. Normalmente dá processo (criminal) e condenação.

Mas isso é para os empresários normais, né? Para os amigos dos tribunais superiores e os FDP’S da vida…

Leia também.

24 comentários em “Apropriação indébita é crime

  1. Aconteceu a mesmíssima coisa em Fortaleza-CE, no mandato da petista Luiziane Lins, comigo! Eu tinha liquidado um emprestimo consignado junto ao Banco Itau ha mais de 1 ano e qual nao foi minha surpresa quando cortaram meu cheque especial no Banco do Brasil alegando um débito de mais de RS5.000,00 relativo a esse empréstimo consignado e já liquidado, pois as prestações mensais foram todas descontadas até o último centavo!
    Recorri ao Juizado de Pequenas Causas e ganhei a questão e ainda uma indenização por danos morais!
    O Juiz à época me disse que isso já tinha acontecido diversas vezes e culpou o Banco! Kkkkkkkkkk
    Coisas do PT!!!

    1. E o judiciário é ainda pior que o Executivo, pois culpar o Banco, que não recebeu o seu dinheiro descontado pela prefeita e sabe-se lá enfiado aonde, é igualmente (ou mais) grotesco. É a velha e ridícula visão do vereador Catatau: empresário tem mais é que se f* né!? E ainda usam a desculpa que o Banco ganha muito, então não tem problema dever pra ele e não pagar. Justiça pra quê né?

  2. Ricardo, acredito tanto no teu texto como no comentário da Luiza Rocha.
    Esse estamento político petista, parasita e sanguessuga é a desgraça do Brasil.
    Que gente nefasta!!!
    Só pensa em seus interesses mesquinhos.

    E o que é essa horrível arcada dentária, deuzulivre!!!

  3. Na realidade, isto tem acontecido há alguns meses. São centenas de casos. Mais recentemente, também foi denunciado o fato de que os servidores que possuem o Cartão Medicamento do IPSEMG não conseguem mais utilizá-lo, já que as farmácias conveniadas se recusam a aceitá-lo, uma vez que não estão recebendo do IPSEMG. Teoricamente, o servidor compra o medicamento, o valor é debitado em seu contra-cheque e repassado à farmácia que vendeu o medicamento. Mas o governo não está repassando às farmácias o valor que está descontando do contra-cheque do servidor. E viva o modo PT de (des)governar!

  4. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK OS PARASITAS PÚBLICOS NÃO VOTARAM EM PIMENTA DA VEIGA. AGORA ESTÃO APRENDENDO QUE PIMENTA NO CU DOS OUTROS É REFRESCO. QUERO MAIS, MUITO MAIS.

  5. E pensar que os principais atores responsáveis por esse sujeitinho ter se transformado em governador de Minas foram os próprios funcionários públicos,principalmente “nossas” professoras faz a coisa ficar até cômica,se não fosse trágico.

  6. Exatamente o que esse “governador” vem fazendo. O problema maior é que, devida a dívida herdada do governo anterior, a crise ele está “resolvendo” no lombo dos servidores do Estado parcelando os seus salários. O pessoal que demoniza o servidor público acha que todos são detentores de grande capital. Ledo engano. Na verdade a grande maioria ganha muito pouco e a “imensa” minoria ganha um salário que chega a ser imoral de tão alto. O governador deveria economizar tirando os seus asseclas que estão mamando na teta do orçamento em seus cargos de aspone e deixar o dinheiro para aqueles que estão labutando em condições detestáveis de trabalho.
    Entra governo, sai governo, entra partido, sai partido e a novela continua a mesma coisa.
    O povo cada dia mais ignorante devido à uma educação que não forma o senso crítico no indivíduo, apenas o torna em mais um replicador de ideias tortas.
    Enfim, o que será de nós frente à essa corja política que domina o Estado e toda a sua máquina?

  7. Parabéns Ricardo pela coragem de publicar esta notícia e comentá-la tão apropriadamente.
    Os fatos falam por si , mas precisamos levá-los à população.

  8. O Pimentel culpa o governo anterior pela dívida atual. Penso que quando terminar o governo Pimentel, não existirá Estado de Minas Gerais para ser entregue.

  9. ESTA SITUAÇÃO SE REPETE TAMBÉM NO CARTÃO PARA COMPRA DE MEDICAMENTO, QUE ESTA SUSPENSO, EMBORA OS DESCONTOS FORAM FEITOS NA FOLHA DO TRABALHADOR ONDE ESTÁ A JUSTIÇA?

  10. Amigo, tudo que vc publicar contra políticos e em especial os da quadrilha que se intitula PT (Partido dos “Trabalhadores” kkkk) eu concordo e assino embaixo. Mas só uma observação
    Por favor não defenda os empresários brasileiros em geral pq são um bando de safados também. Eles vão pra cadeia mais ou menos se se apropriarem do dinheiro descontado do INSS. Já vi um monte não ir. Empresário brasileiro em geral (não todos, é claro) buscam levar vantagem em tudo, inclusive sonegando (daí vc paga mais imposto por eles) e até se apropriando indebitamente do dinheiro de INSS seus funcionários. Eu já passei por isso e o dono da empresa (agora já morto) nunca foi pra cadeia.

  11. Já notaram que não tem até agora, nenhum comentário das carniças petistas que frequentam este espaço? Pois é, vão comentar o que?Contra este tipo de roubo, este povo petista deve estar refletindo porque ainda acreditam nestes políticos…………..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.