Dando milho aos pombos. Ou: O tal do Escola Sem Partido é em reação a isso

O texto é longo, amigos, mas a treta é muito, muito séria e diz respeito a todos nós que temos filhos em idade escolar. Não deixem de ler

A seita que se pretende partido único

Em pouco mais de um ou dois anos, uma das mais respeitadas e tradicionais instituições de ensino de Belo Horizonte — e por que não do Brasil? — o Colégio Santo Agostinho (unidade Nova Lima) tem seu nome maculado por conta desta inadequada e perversa ideologização que tomou conta de boa parte do corpo docente das escolas brasileiras.

Fui aluno de um outro CSA – Colégio Santo Antônio, também de Belo Horizonte, igualmente uma instituição de excelência. O respeito e carinho que guardo pelo (meu) CSA, me fazem me emocionar a cada vez que entro lá, já que onde minha filha estuda. Ainda assim, não me furtei em criticar o posicionamento da direção a respeito daquela greve geral (fracassada) do início do ano, onde a escola resolveu contestar o texto da reforma previdenciária não como uma instituição de ensino, mas, sim, como se porta-voz de panfleto sindical.

Um professor deste mesmo Santo Agostinho, talvez involuntariamente como alegou, praticou, meses atrás, um grotesco gesto do mais puro antissemitismo em sala de aula. Reproduziu um vídeo extremamente ofensivo aos judeus e, pior!, numa aula de inglês, onde absolutamente nada ligava a matéria àquela porcaria exibida. Diante da indignação de um aluno judeu, dos seus pais e da comunidade judaica de Belo Horizonte, se retratou e vida que segue.

(Nota à parte: o professor era de esquerda, eleitor do PT, contrário ao impeachment, que chamava de golpe, e crítico da “elite”, curiosamente de onde tira o próprio sustento, já que a maioria absoluta dos estudantes vem das classes média-alta ou alta)

Recentemente, mais uma vez, a escola meteu-se em uma polêmica relacionada à ideologização política, mesmo que disfarçada de gênero. Alinhada à esta absurda — e cada vez mais sem nenhum sentido — tese, que simplesmente prega a indefinição sexual, negando a própria mãe-natureza que dotou os seres humanos de órgãos sexuais masculino e feminino, resolveu aderir à moda do gênero “X”, aquela que ensina crianças com dez, onze anos de idade, que ser menino ou menina é mera questão de aceitação social. Pois é. Recebeu uma reprimenda pública de um Bispo de BH e motivou a criação de um grupo de pais, que a notificou extra-judicialmente.

Como se não bastasse, um pai de aluna me contou que a escola teria adotado um livro adulto, divertidíssimo, aliás, de Luis Fernando Veríssimo (mais um esquerdista daqueles), “As mentiras que os homens contam”, como material escolar para alunos da sexta série, com onze e doze anos de idade como sua filha. Nele abundam trechos como: “tiram a roupa um do outro, às vezes usando só os dentes; enfiam-se os dedos no orifício que estiver por perto, lambem-se, chupam-se, com ou sem canudinho; depois o homem penetra o corpo da mulher com o seu órgão intumescido”. Após mais um movimento de pais indignados, me parece que retiraram o livro da grade escolar.

Pois bem. Ontem foi a vez de uma violência injustificável contra um garoto de 15 anos. Um moleque sensacional, aliás, pois o conheço desde que nasceu, assim como mantenho uma carinhosa relação de amizade com seus pais. O motivo? O adolescente foi para a aula usando uma camisa do Bolsonaro. Uma professora petista, daquelas que mantém uma foto, com os dizeres “Dilma 13”, em sua página do Facebook, ameaçou suspender o rapaz caso não vestisse o uniforme da escola por cima.

Após um sincero e educadíssimo desabafo público, escrito em “português de adulto” em sua página do Facebook, o garoto recebeu uma dura resposta da professora, desmentindo-o, intimidando-o e escrevendo coisas do tipo: ¨Que dia você já viu algum professor em sala com a camisa de algum político ou qualquer outra pessoa? Não vou admitir que você publique algo em uma rede social relatando algo que ocorreu de uma maneira diferente.”

Não bastasse a esdrúxula comparação, ou melhor, “igualização” entre aluno e professor, o tom ditatorial, próprio dessa gente de esquerda, restou evidente: “Não vou admitir”, disse a valente. Ah não, é? E vai fazer o quê? Putz, fosse com meu filho e esta professora se veria diante do capeta. Em pessoa!!

E mais: a “mestra” alegou que a escola obriga o uso de uniforme, por isso a cobrança e ameaça de suspensão. Mas após ser desmascarada por um outro aluno, que escreveu: “a questão não foi o uniforme pois eu estava sem e vc não criou caso, porém quando pus a camisa do bolsonaro vc mudou a atitude e falou q eu n iria assistir aula”, a ditadora saiu-se com outra ameaça velada: “já disse que trataremos desse assunto no colégio, na segunda-feira.”

Esta senhora deveria ter sido demitida ontem mesmo da escola, salvo a direção concordar com este tipo de postura antidemocrática, partidária, patrulheira, opressora e, por que não?, potencialmente danosa à formação psicológica e moral do adolescente. Porque aí, meus caros, quem tem de sair é o aluno e todos os demais que desejam um ambiente escolar livre desta porcaria de autoritarismo de esquerda, deste pensamento asqueroso que só produz violência e miséria social em série.

É por causa deste tipo de professor, que cada vez mais ganha corpo o tal movimento “Escola Sem Partido”, com o qual concordo em tese, mas não apóio, pois não suporto ver o Estado se meter onde não deve. Mas se barbaridades assim acontecem em escolas particulares de meninos ricos, imaginem nas escolas públicas e de baixa renda. E mais: esta senhora não imagina o favor que presta à candidatura de Jair Bolsonaro agindo assim. Ela e estes veículos de imprensa, alinhados com as esquerdas do país, que dia sim, dia também pintam o pré-candidato com cores que não lhe pertencem. Se Bolsonaro vencer, que saibam terem contribuído sobremaneira para isso.

O consolo é que, a despeito de situações desta natureza, onde certos professores e diretores extrapolam seus deveres funcionais, tais escolas continuam cumprindo com louvor a sagrada missão de formar cidadãos plenos, moral e academicamente falando. Pessoalmente, me considero prova-viva disto, e continuarei sendo eternamente grato ao (meu) CSA por tudo que fez por mim e ainda faz por minha filha Sophia.

E aos caros pais dos alunos do Colégio Santo Agostinho, um oportuno lembrete: há um outro CSA na cidade. Fica logo ali na Savassi, na Rua Pernambuco 880. Mas corram! As vagas são pra lá de limitadas.

Leiam também.

171 comentários em “Dando milho aos pombos. Ou: O tal do Escola Sem Partido é em reação a isso

  1. Olá Inundado, Lulinha Paz e Amor em oito anos de sua mandato abriu mais de dez universidades federais e aumentou de três para oito milhões o número de universitários. Em oito anos de seu mandato FHC, mais conhecido como Maria Antonieta Morena abriu zero universidades. É comparar vinho com vinagre ou, por outras palavras, não tem comparação. Grato.

    1. Abriu trocentas universidades mas de que adiantou. Ao invés de elevar o nível das faculdades piorou a qualidade. Veja o que aconteceu na Coreia do Sul.
      Você deveria ter vergonha do que você escreveu.

    2. MENTIRA seu pateta amestrado. TRANSFORMOU antigas escolas tecnicas federais em “universidades”. Ou seja, maquiou escolas tecnicas com rabiscos de universidades. Ninguem é idiota de acreditar nessas asneiras.

    3. Lulinha paz e amor abriu mais de dez universidades federais para que os cinco milhões de burrinhos, mais conhecidos como analfabetos funcionais, recebessem de presente do governo LULA ENGANAÇÃO um diploma e assim ninguém poderia contestar achando que esses burrinhos tinham realmente aprendido algo.
      Imagina como será o Brasil com esses burrinhos no mercado de trabalho. Continuam burros, mas tem um diploma que receberam de presente assim como Lula, que recebeu prêmios Honoris Causa, mas continua o maior idiota bandido do planeta.

      1. Pena vc achar que dentro de uma universidade, seja ela qual for, existam burrinhos…continuam burros?? imagino que vc pertença à classe inteligente da humanidade…..poxa….melhor continuar sendo burrinho mesmo….na sua definição de burrinho pelo visto, melhor não parecer com os seres inteligentes da humanidade. Meu caro….se enxerga por favor….vc pode ter suas preferências políticas, mas não as misture junto às pessoas que batalharam e que sabem aproveitar uma oportunidade. Burro …..hahaha….vc não sabe nada….

        1. Olha o burrinho revoltado. Nos 13 anos malditos do PT alunos do Ensino Básico não ficavam para trás, todos eram obrigados a passar de ano, eram empurrados para outra séria acima. Como será que esta geração chegou na universidade sendo empurrada, sabendo ou não sobre as matérias ministradas? Como burrinhos é lógico.
          Você com certeza é um dos que chegaram na universidade empurrados e daí apadrinhado como o resto da corja petista recebeu uma bolsa para que pareça aos demais ser alguém competente.
          Oitenta por cento dos universitários não sabem nada sobre as datas históricas do Brasil, precisam pesquisar no Google e para fazer cálculos usam a calculadora do celular, isso quando sabem usar a calculadora.

    4. André, Sérgio, Cibele … quer dizer que o governo que investiu em UNIVERSIDADES, vou repetir UNIVERSIDADES é ruim também por causa disso? Que fala absurda e desavergonhada é esta de vocês! Criar universidades é algo fantástico e muito positivo, um movimento excelente que um governo pode fazer naeducação – por uma série de motivos que nem preciso enumerar aqui. Mas atendendo a lógica de vocês tudo o que um governo de esquerda venha a fazer é o diabo, não é!

      Aécio Neves e Anastasia passaram vários mandatos dilapidando, desbaratando, malgastando Minas Gerais (e a conta está aí para pagar agora). Gastou o dinheiro da educação, saúde e outras pastas em publicidade, para legitimar o ‘choque de gestão’ mentiroso que acenavam. Mas isto os mineirinhos de direita não mencionam, não é! . Hipócritas! Os banditos de direita que sejam eternamente absolvidos!

      Vocês são desonestos quando dizem que o mesmo governo que criou universidades sucateou as que haviam. Mas que discurso ridículo!! Estas universidades estão ruins porque não há dinheiro, porque há uma crise. Aí vocês dirão ‘mas quem provocou a crise foi o governo do PT’ . Mas esta é outra discussão!! É outra!!

      Agora … dizer que a criação das universidades criadas pelo governo do PT foi algo ruim porque foi o PT que fez é prova da desonestidade, da insinceridade , do falseamento da razão, da má-fé que é o discurso de vocês.

      1. Meu amigo, roubando bilhões ai não dá né? Ou você pensa que a corrupção não ocorreu e isso é manobra da midia burguesa golpista fascista aliada de Aécio e cia? Me poupe… Na realidade o que vocês de esquerda estão fazendo é defender os seus interesses. Não tem coragem de abrir uma empresa e lutar pelo seu e aí tentam arrumar alguma boquinha em algum orgão estatal. No fundo no fundo querem é ter uma vidinha ”pequeno burguesa” como eu, o Ricardo e tantos outros. Socialismo não deu certo em lugar nenhum. Até pensava que a experiência dos kibutz em Israel tinha vingado. Ledo engano. nem aquilo deu certo.

      2. Falou tudo!
        Esses comentários raivosos, de ódio ao PT, mostram o total desconhecimento do que aconteceu nas universidades e institutos federais nos governos do PT. Não estou dizendo que o PT é santo (pelo contrário, acho que toda bandidagem do PT tem que ser presa, assim como a bandidagem do PSDB) mas criticar TUDO que o governo fez, mostra o perfil destas pessoas.
        Não agrado nem um pouco do PSDB, mas reconheço o bom trabalho de FHC em estabilizar a inflação. Porém, o Dr. Sociólogo sucateou as Universidades Federais.
        O ódio da esquerda ou da direita, cegam as pessoas…
        Ou, como costuma dizer o inundado blogueiro..” Excesso de alfafa…”

    5. SERIO DEVE SER POR ISSO QUE TEM TANTA GENTE BURRA E ANALFABETA, DEVE SER POR ISSO QUE O BRASIL TEM A PIOR EDUCAÇAO DO MUNDO, AONDE ALUNOS SAEM DA ESCOLA SEM NEM SABER LER. AS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS, VIRARAM ANTROS DE VAGABUNDOS ESQUERDIDAS, UM BANDO DE ALOPRADOS QUE SAIRAO DE LAR UNS VAGABUNDOS DESEMPREGADOS. SAO ESSES VAGABUNDOS DESSES REITORES QUE HOJE DAO HOMENAGEM A UM LADRAO QUE ASSASSINOU CELSO DANIEL PRA VIRAR PRESIDENTE EM 2002.

    6. Não te pReocupe com as críticas dos COXINHAS – – – – – – – Quem está, e suas famÍlias, em uma destas universidades / campos criados sabe bem o que significou e o que está agora sob ameaça ! ! !

      Eu mesmo tenho sobrinha pobre, cursando MEDICINA. Coisa impensável antes ! ! !

      Os que aqui criticam devem ser os mesmos que, segundo imprensa de hoje, AS MULHERES ESTÃO INDO DAR A LUZ NOS EEUU PARA TER CIDADANIA AMERICANA – – – – E NÃO BRASILEIRA ! ! !

      1. Olá Silva Neto, aqueles que fazem a crítica cega não levam em consideração tudo aquilo que aconteceu entre 1500 (chegada de Seu Cabral) e 2003 (chegada do homi ao Palácio do Planalto) e olha que muitos que foram beneficiados pelas políticas do PT passaram a criticar o partido e seus políticos. Observe, que na maioria dos casos são pessoas que foram manipuladas e tornaram entorpecidas pela Rede Esgoto platinada do Jardim Botânico e outros serviçais da elitizinha rapinosa e extrativista. Contudo, as pessoas equilibradas percebem a diferença e não se deixam levar pelo discurso de ódio. Não podemos nos dispersar, vamos virar esse jogo e Pindorama voltará ao bom caminho da direção do PT quando o país estava nas cabeceiras, entre as grandes nações do mundo.

    7. Vc não sabe o que está falando. Não faz ideia de quanto dinheiro foi desviado pra isso, e nem o quanto esses “alunos” estão endividados até hoje pelos fracassados programas de financiamento estudantil! Não se engane, o número de novas escolas é diretamente proporcional à queda do nível do ensino no Brasil,

  2. Olá Distinto, estamos comemorando os 150 anos da Internacional, portanto uma palhinha:
    “Se a raça vil, cheia de galas
    Nos quer a força canibais
    Logo verás que as nossas balas
    São para nossos generais”.

      1. Pelo visto és daqueles que tem medo ou vergonha de apresentar o nome de pia. Saia do armário, venha para o campo raso. A Constituição veda o anonimato, não seja ilegal.

  3. Interessante. Afinal, a escola exige ou não o uso do uniforme? Se exige, a professora teria agido corretamente independente do fato de a mesma possuir ou não foto do PT em seu face.
    Se não existe a obrigação do uniforme, está errada a professora, sendo a mesma de que partido for.
    Me parece até que a professora seja da “Escola sem Partido” já que mandou tirar a camiseta do Bolsonaro e colocar apenas o uniforme.
    Ou Bolsonaro não representa “Partido”?

    1. Você leu o texto todo ou não? Se não leu, leia, pois na linha de baixo o Ricardo comenta que outro aluno testemunhou que estava sem o uniforme e que a professora nada exigiu dele. De qualquer forma, se é exigido o uso de uniforme, que os alunos o usem. Mas a cobrança seletiva da professora desmascarou o caráter autoritário da turma que ela “defende”.

      1. Foi ainda pior: ela não reclamou da falta de uniforme até que ele colocou uma camisa do Bolsonaro. Aí ela mandou tirar. O diálogo é deles mesmos: alunos e professores

    2. Concordo com você. A escola certamente tem uniforme. Não se pode usar camisa com conotação política ou de times de futebol dentro das escolas.

  4. Certos professores fingem ter um projeto real para a formação de cidadãos mais responsáveis, mas um episódio como esse indica apenas que querem fazer lavagem cerebral em seus jovens alunos, impondo suas ideias e opiniões e a Diretoria da Escola finge que não sabe o que esta acontecendo,hipócritas. A Direção tem que ser responsabilizada.É como impor credo,existe um limite.

  5. É simplesmente absurdo que o senhor se proponha a falar mal de uma escola que aparentemente só conhece de ouvir falar e profundamente infantil que termine sugerindo que os pais de alunos do Colégio Santo Agostinho transfiram seus filhos para o Colégio Santo Antônio, como se esse fosse perfeito. Eu estudei no Colégio Loyola, tenho boas lembranças e muitas críticas, pois acredito que assim como não existem seres humanos perfeitos não existem escolas perfeitas. Hoje meus filhos estudam no Colégio Santo Agostinho, em Nova Lima, e eu posso te dizer que tenho muito mais elogios a fazer que críticas. A questão do “esquerdismo” na educação brasileira vai além de uma única escola, de um único professor, e expor uma instituição sem dar-lhe direito de se defender é irresponsável e injusto, para dizer o mínimo.

    1. Prezada, eu não falei mal da escola, falei mal de eventos reais ocorridos na escola.

      Se prestar bem atenção no texto, só falo bem do colégio. Leia especialmente o primeiro e último parágrafos.

      Por fim, não sei de onde tirou a afirmação que não dou o direito de a escola se defender. Até porque, não sei como poderia. Inclusive o próprio blog está aberto a isso.

      1. Eventos reais carecem de comprovação que nem o senhor nem os pais do grupo que notificou judicialmente a escola apresentam em suas acusações. Que, sem provas ou mesmo nomes, são simplesmente acusações à escola. Não vejo qualquer elogio ao Colégio Santo Agostinho em seu texto e nem acho que deveria haver, mas antes de falar a sua verdade, você deveria procurar saber a verdade do outro – no caso, da escola – pois acredito que qualquer pessoa que se proponha a expor publicamente uma versão de fatos que não conhece, deve procurar, nas palavras do próprio Agostinho, “a verdade, nem minha nem tua, para que possa ser minha e tua”.

        1. É sério? Será que a própria professora e aluno, trocando mensagens no Facebook, não serve como prova?

          Será que o próprio professor de inglês, em reunião conjunta com a coordenadora da escola, com o aluno e seus pais não servem como prova?

          Respondi ao seu primeiro comentário, pois imaginei que fosse alguém sério. A despeito de diversos elogios à escola no texto, você diz que não os viu.

          Assim, resta claro que é tão somente mais uma fanática em busca de uma causa qualquer para chamar de sua.

          Não se dê o trabalho de enviar novo comentário, pois não será publicado. Aproveite o fim-de-semana e faça uma peregrinação à Curitiba. Vai encontro um monte de iguais por lá.

            1. Não acho legal calar a boca na valentona se o espaço é destinado ao debate. Até em colunas do portal da Globo os comentários são extremamente agressivos contra a emissora e não vejo serem removidos…

        2. Se o evento é REAL, não precisa de comprovação.
          use seu dicionário se tiver um e se não foi fornecido pela ‘pátria educadora’, e veja o que significa ‘real’!!!
          aproveite e veja também o que significa ‘verdade’…já adianto que ele ‘não tem dono’.

  6. Caro Inundado, fico imaginando a cena de um aluno CSA (qualquer dos dois) entrando na escola com camiseta de Lula… quais seriam as reações de professores, pais e blogueiros…

    1. dos pais, eu não sei; deste blogueiro, a mesma reação que quando vejo um cachorro latindo na rua, total falta de atenção; dos professores? Certamente efusivos cumprimentos

    1. Não, né, Fred? Aluno não dá aula, pô. Aluno não fala para 50 colegas e cobra em prova aquilo que ensinou. Aluno não tem autoridade nem qualquer poder. O máximo que consegue usando uma camiseta, seja do Bolsonaro, do Lula ou do Pelé, é chamar atenção para sua “causa”.

      1. E “chamar a atenção para a sua causa” não é propaganda partidária? Você acha mesmo que os alunos não influenciam opiniões de ouros, opções politicas dos outros?
        Não né, se não for peteba… Entendi. E tem gente que te leva a sério.

        1. Já sei! Que tal um “Alunos Sem Partido”, para te deixar feliz?

          Ah, e deixe de ser doido. Ninguém me leva a sério, não. Esta é graça do blog, sacou?

          1. Ah tá, os alunos não fazem parte da escola, pra você sugerir (mesmo que por ironia) um “alunos sem partido”? A escola é uma coisa, os alunos são outra?
            Os alunos fazem sim, parte da escola, influenciam opiniões sim, são sujeitos e não caixotes inanimados em que se depositam as matérias. A “escola” não é o prédio, mas é um corpus, o conjunto de relações entre todos os sujeitos ali dentro… Quem vive esse cotidiano sabe isso, e sabe que um aluno com camisa de político é influência política, sim.

  7. Os 13 malsinados anos do (des) governo lulopopulista, afundaram o Brasil na maior recessão de sua história, na maior roubalheira de dinheiro público já ocorrida em qualquer outro país do mundo e na mais absoluta desmoralização social, ética e política.
    Um desastre de consequências sociais que acarretarão pelo menos 10 anos de sofrimento para, principalmente, a população mais carente.

  8. Cara vc é um babaca nesses seus comentários….vc deve ser aquele tipo de pai que acha que seu filho é tudo e professor é empregado e subserviente do seu filhinho…..IMBECIL….independente de ser PT, PSDB ou outro partido qualquer…seu filho está ali para aprender…ser ensinado, aliás coisa que vc deveria fazer, mas transfere para a escola para cobrar dela….EU ESTUDEI NO SANTO ANTÔNIO tbm , sou professor e não trabalho no Colégio santo agostinho ou mesmo no colégio santo antônio, mas acho que seu folho deve ser daqueles tipo igual a criança lá de Goiania que meteu bala nos colegas….BABACA demais seu artigo

    1. Estudou no Santo Antônio e é professor? Com este Português e estas ideias? Só depois de fumar muito mato estragado para se pretender assim.

      Dar aula no Santo Agostinho? Do quê, Zé Mané? Analfabetismo I e Escrita pré-primária II? Ou quem sabe autoequitação sem ferraduras?

      Olha só, ô comedor de capim, vá procurar sua turma e me dê sossego. Tô com a menor paciência para sua espécie hoje

      1. Imbecil maior não dou aula no Santo Agostinho….comedor de capim deve ser seu filho, pois família de jumentos comem mesmo é capim….ahhh seu filho deve ser daqueles que leva tudo pro papai resolver né….cuidado para ele não atirar em vc….vc no mínimo para estar escrevendo aqui no site deve ter um parente ou mesmo PAPAI dono de alguma coisa que te patrocina né retardado….. sem noção….vai enfrentar uma sala de aula e ver o que um professor faz para educar filhos como o seu….filho de pai desestruturado e sem noção

        1. Ô “professor”… será que até hoje… você não aprendeu… a usar vírgulas… pontos… etc… ao invés de…?

          Essa… matéria… é… qual? Liga-pontos I?

          1. S.r RICARDO KERTZMAN & AMIGOS, francamente eu espero é que você seja demitido o quanto antes. E antes que os minguados leitores desse jornal já franca decadência desapareçam de vez. Certamente seus patrões já se arrependeram de sua contratação. Sr. Ricardo, de forma vil você tenta desqualificar um professor por ele não colocar vírgulas em conformidade com a G.T. Mas, analisando os seus textos vi que você também não coloca as vírgulas de acordo com as regras da gramática tradicional. Posso dizer que cem porcento dos brasileiros não pontuam suas escritas de acordo com as regras da G.T. E, inclusive os próprios gramáticos prescritivos. Além disso, o senhor utiliza-se de linguagem bem informal. Observo que em alguns de seus textos há problemas sérios de coesão e coerência, além de outros problemas de escrita. Contudo, por causa destes problemas de escrita o senhor deixa de ser jornalista? Não! O senhor é um jornalista! Lembro-me de um texto de um advogado postado neste blog, e diga-se de passagem um texto muito bom. Neste texto havia um equívoco ortográfico ou de pontuação, não me lembro bem agora. Contra este texto houve uma crítica injusta e você corretamente defendeu a ideia de que o conteúdo valia mais do que a forma. Lembro-me bem que você alcunhou o crítico de “professor Pasquale”. E não é que o professor Pasquale agora é você! “Ô “professor”… será que até hoje… você não aprendeu… a usar vírgulas… pontos… etc… ao invés de…?
            Essa… matéria… é… qual? Liga-pontos I?” Bem contraditório! No caso da professora considero que a ação dela foi corretíssima. Em qualquer escola, seja ela pública ou particular, o uso do uniforme é obrigatório. Nesse seu infeliz texto, transparece a ideia de que o senhor odeia os professores. Sobressaí-se a ideia de que o professor é um escravo, um ser alienado, um capacho que deve sempre se submeter aos caprichos de seus senhores. Não é possível (já que o senhor diz que teve excelente formação acadêmica) que sua análise dos fatos narrados se baseie nos “clichés”: “Tô pagando, cê faz o que eu mando!” ou “cê sabe com quem tá falando?” Está na hora de você rever seus conceitos sobre os professores, as escolas. E poderia por em prática estas ações escrevendo um texto em “português de adulto”!

            1. Não vai dar para eu ser demitido, sabe, Alex? Sou o dono das minhas empresas desde os 19 anos. Também não vai dar para meus “patrões do EM” se arrependerem, pois nunca me contrataram, hehe. Sobre vírgulas… claro que não sei usa-las… conforme… as regras, já que não sou nem me intitulo professor. Mas…. sei… que… não se escreve… assim, sacou? Outra coisa: não sou jornalista, seja por não ter cursado jornalismo, seja ainda por não trabalhar no ramo. Apenas tenho um blog — um dos dois ou três de maior audiência do estado — hospedado no Portal UAI. De resto, coesão, coerência, etc., e todo o seu blá blá blá, para quem conseguiu enxergar que odeio professor no que escrevi, só tenho uma recomendação a fazer: aulas de interpretação de texto. E urgente, viu?

  9. Pobre menino rico! Muita pena dele. Como uma subalterna tem a ousadia de afrontar um aluno branco de classe média alta? Que país é esse que nós, brancos e ricos, temos que nos sujeitar a cumprir ordens dessa gentinha? Que absurdo obrigar um aluno de uma escola PARTICULAR a usar uniforme? Quem paga o salário dessa fulana é o garoto. São os alunos que mandam na sala de aula. Onde já se viu um professor ser autoridade em sala de aula? Só no Brasil mesmo!

    Absurdo! Estou indignada com isso! Acho que vou bater minhas panelas em sinal de protesto.

    1. Se o menino fosse pobre você se indignaria? Cuidado, hein! Outro dia um moleque paupérrimo encheu a fuça de uma professora, lembra? O melado correu abundante. E aí? Você bateu sua panela?

  10. Penso que a preocupação do senhor, seja que sua ideologia de direita seja ensinada na escola, e me parece que o senhor persegue essa professora apenas por ela ter um posicionamento político diferente do seu. O aluno deve obedecer a professora sim, uniforme em qualquer colégio é obrigatório. Independente da estampa da camisa, o aluno deve obedecer as regras da escola e o comando da professora. Os pais tem sim direito de intervir quando acharem necessário, mas o que percebi nessa publicação é o que senhor se incomoda com os pensamentos políticos da professora. Respeito é algo que se ensina na casa dos pobres e dos ricos, vamos praticar?

    1. Lídia, não sei se compreendi bem o que você quis dizer, mas tenho certeza que você não compreendeu absolutamente nada do que eu disse.

      Fique em paz!

    2. Pensamento político cada um tem o seu, agora uma professora está em uma sala de aula para ensinar a matéria que estoudou na faculdade, e não para se posicionar politicamente a frente de jovens sucetíveis a doutrinação. Mas enfim, a questão não é essa, sou aluno do colégio e colega de sala dos demais citados no post, o uso do uniforme seria sim obrigado em sala de aula, mas qualquer um que estuda no colégio sabe que a prática não é exigida durante as aulas, a não ser é claro, que a estampa da blusa manifeste algo que não é aquilo que os professores e a instituição acreditam, isto é, uma camisa escrita bolsonaro presidente por exemplo… Se não acredita, posso te mostrar um video gravado por mim mesmo de um aluno assistindo a aula normalmente sem o uso do uniforme escolar.

      1. Guilherme, você, o Gabriel e seus colegas estão de parabéns pela postura. Pouco importa se a camisa é do Bolsonaro, do Lula, do Galo ou do Cruzeiro. Cada um tem o direito de estampar no peito aquilo que admira, e absolutamente ninguém, exceto seus pais, até que vocês atinjam a maioridade, pode interferir nisso. Abração!

        1. Você é realmente um ser completamente execrável! Claro que os alunos estão certos em infringirem uma regra da escola. Parabéns, alunos que transgridem as regrasI Estampem no peito o que admiram, e absolutamente ninguém, exceto os pais – que certamente são os donos da escola – podem impedi-los. Regras não foram feitas para serem respeitadas, exceto quando conveniente. Parabéns, Gabriel, Guilherme e seus colegas!

          1. Petista é ‘papudo’ e enganador, releia seu comentário e se enxergue!

            Já que exige corretamente que leis e regras devem ser cumpridas, explique claramente para todos como você pode defender o lula!

      2. Guilherme, se você é aluno e diz que não é obrigatório, acredito sim. O que questiono é o autor desse artigo se incomodar tanto com as ideias políticas da professora. Cada um tem a sua, se ela tivesse no perfil do face dela uma foto de outro candidato que ele admira, ele não se incomodaria tanto com essa professora…. Mas sou a favor da liberdade com responsabilidade, se a professora permite que alguns assistam a aula sem uniforme, a regra deve valer para todos!

        1. O autor não se incomodaria com as ideias políticas da professora se isto não a levasse a agir da forma que agiu. Ainda que ela fosse uma antipetista convicta, como eu sou, e tivesse a mesma atitude com um aluno que trajasse uma camisa do PT, minha indignação seria a mesma. Por isso, por favor, não defina, como se fosse verdade — até porque não nos conhecemos — o que me incomodaria ou não, assim como não faço a seu respeito. Afinal, você é a favor da “liberdade com responsabilidade”, certo?

  11. Prezado senhor Ricardo Kertzman,
    Muito obrigada por sua matéria. O senho não sabe o alívio que senti ao ler o que o senhor escreveu. Cheguei a chorar e mostrei para o meu marido. Essa senhor é notória conhecida por seu fanatismo petista e durante o impeachment chegou a discutir grosseiramente com vários alunos e alinas. Minha filha tem hoorror por ela, quando teve aula com ela no primeiro ano. E não adianta reclamar na direção da escola pois eles comungam da mesmas idéias ou fingem que não enchergam o que está acontecendo na saula de aula.
    Minha filha formou a dois anos e hoje estuda na PUC e tem vários professores uiguais mas agora ela é adulta e enfrenta de igual para igual, difrente de quando era uma adolecente e tinha medo da professora.
    Parabéns por falar por vários pais e mães que tem medo de se manisfestar com medo de perseguição.
    Que Deus o abençoe e guarde.

  12. cara é impressionante como o povo não sabe ler e escrever. Tá certo que o texto é muito grande e esse pessoal não é muito bom em interpretação de texto, mas está tudo tão bem explicado, e parece que não entendem nada. Ou então usam a mesma tática conhecida do chefe deles, que sempre distorce a verdade e inventa alguma outra coisa que não existe apenas para não enfrentar o tema.

    Forte abraço.

  13. O assédio moral é evidente e configura crime!! Essa professora tem de ser denunciada ao ECA, pois o que ela fez foi humilhar o garoto na frente dos seus colegas. O próprio amigo da vítima desmascarou a história do uniforme, já que ele também estava sem uniforme e ela não falou nada enquanto ele também não colocou a camisa do bolsonaro. Aliás eu não voto neste cara e acho ele um completo idiota mas qualquer pessoa tem direito de gostar do que quiser, inclusive a professora que você disse que gosta da presidanta.

    Você está certo Ricardo. parabéns!

  14. Caro Ricardo,
    Permita-me descordar do seu texto e das suas ideias. Você se vangloria de ter estudado em instituições de ensino tradicionais de BH e credita a elas o cidadão que é hoje. Não faça isso. Seu texto é superficial e não contribui em nada para o debate atual. Você diz que uma “perversa ideologização” tomou conta dos professores. Que “ideologização” se refere? Você rotula a esquerda da maneira mais fácil e estereotipada. Você diz que a esquerda é ditatorial e violenta, mas o que você sugeriu ao dizer que a tal professora, se fosse de seu filho, a colocaria de frente com o capeta? A violência está de qual lado, aqui? Você usa as mesmas armas desta tal esquerda que você rotula como violenta, ditadora… Sobre a greve dos professores? Sabia que trata-se de um direito previsto numa tal Constituição? Por fim, o caso polemizado por alguns pais (e que custou uma reprimenda de um bispo – ora, o Estado ainda é laico?) envolvendo questões de gênero. Acredito que uma boa escola, de fato, é aquela que mostra o mundo em suas mais diversas facetas. Expõe as diferenças e ensina os estudantes à respeitá-las. Escola sem Partido é uma imbecilidade sem tamanho. Este projeto exclui o pensar diferente, o debate, e a reflexão. Aliás, é o que está faltando por aqui e em outros textos espalhados na rede.

    1. Caro Marcos,

      É claro que você pode d(i)scordar do meu texto à vontade, ué. E jamais precisa pedir permissão

      Eu não me vanglorio de nada, apenas reconheço o mérito dos meus mestres e da minha escola, e tenho o maior orgulho disso. Por isso, faço, sim.

      Sobre a superficialidade do meu texto, bem, huuuuuuuuummmmm, o que você gostaria de ler? Algo mais profundo, mais elaborado, mais cientificamente embasado? Tipo este seu comentário? Pô, Marcos, cada um dá o que tem, e sou limitado, sabe?

      Que ideologização eu me refiro? A que está descrita no texto, ué. Basta ler.

      Eu não rotulo a esquerda, ela é autoexplicativa. Se não é ditatorial e violenta, é melhor você começar a avisar isso lá em Cuba, Venezuela, Coréia do Norte, China… Ah, e não se esqueça de mandar revisar os livros de história, que nos contam mais de 100 milhões de assassinatos promovidos por Lênin, Stálin, Pol Pot, Mao e companhia.

      O que eu quis dizer sobre o capeta em pessoa? Simples! A valente teria de me encarar, frente a frente, e ameaçar a minha filha para descobrir. Ou você, caso tenha filhos, deixaria algum exposto a uma ameaça? Te peguei, né, bobinho?!?!?

      Eu uso as mesmas armas? Como, Marcos? Nunca assassinei ninguém, nunca depredei patrimônio público, nunca ateei fogo em pneus no meio da rua, nunca invadi propriedade privada, nunca agredi fisicamente quem pensa diferente de mim.

      Constituição? Aquele livrinho que diz que uma greve considerada ilegal tem de terminar? Aquele que proíbe invasão de escolas?

      “Por fim, o caso polemizado por alguns pais (e que custou uma reprimenda de um bispo – ora, o Estado ainda é laico?) envolvendo questões de gênero.” Bem, essa daí você terá de traduzir, ok? Mas só um toque: um Bispo é um agente da Igreja e não do Estado.

      Você acredita no respeito às diferenças, certo? Mas por que chama de imbecil quem acredita no tal Escola Sem Partido? T peguei de novo, né?!?!? Por exemplo, eu não sou a favor disto, mas não acho uma imbecilidade de quem é. Serei mesmo eu quem usa as armas de quem acuso?

      Putz, após escrever tanto assim e ter tudo absolutamente respondido, você ainda diz que está faltando debate aqui? Após ler tantos comentários, de todos os tipos, você ainda diz que falta o “pensar diferente” aqui? Você tem mesmo a clareza desta sua frase ou foi aoenas alguma coisa que achou bonito escrever, hein?

      Pois bem, Marcos. Que tal agora? Fui profundo o suficiente para você?

      1. Não foi. Foi cínico. Se você tem esse espaço, e é criticado, deveria manter a discussão num nível que extrapolasse o cinismo e a vangloriação de si mesmo.

        Falar que a esquerda se resume a Pol Pot e cia é o mesmo que um esquerdista dizer que a direita se resume a Donald Trump. Isso não é discussão: é imposição.

        Mas o caráter cínico desse “blog” não é novidade pra ninguém. Outro dia você pediu um Presidente com “P” Maiúsculo. Te garanto que teriamos um se tívéssemos Cidadãos, com “C” maiúsculo. E não “blogueiros” com b minúsculo.

  15. Ricardo Kertzman . Sei que vc é um perfeito idiota, mas, só por curiosidade responda: por que sua opinião ” sem medo ” nunca é contra Aécio e nem PSDB ? Será porque são donos do EM ? Ou é opinião com medo ?

    1. Por que eu amooooooooooooooooooooooooooooooo o Aécio 2018 e sou pago pelo PSDB, ora. Agora confesse: você não me acha um perfeito idiota, não, vai?

  16. Ricardo não se preocupe com os comentários afinal eles são orquestrados pela quadrilha petralha , como disse o Lobão : DISCUTIR COM PETISTA É COMO JOGAR XADREZ COM POMBO.ELE VAI DERRUBAR AS PEÇAS,CAGAR NO TABULEIRO E SAIR DE PEITO ESTUFADO. kkk

    1. preocupe??? tá doido??? sem eles este blog não teria a menor graça. iria chutar o traseiro de quem, sem comedores de capim por perto?

  17. “um ambiente escolar livre desta porcaria de autoritarismo de esquerda, deste pensamento asqueroso que só produz violência e miséria social em série.”

    Quer dizer que você considera a exigência de se usar uniforme nas dependências da escola um “autoritarismo de esquerda”?

    1. Isso mesmo! Considero uma opressão do mundo capitalista que favorece os fabricantes de uniforme escolar. Se você não sabe, a CIA está por trás desta doutrinação que pretende transformar nossos jovens em adultos com pouca consciência sobre a metafísica universal influente, apenas para conquistar os espaços deixados por uma elite ideologicamente falsa e fadada à falência do modelo estatal que golpistas querem implantar nos setores oligopolizados da imprensa e dos bancos a serviço do capital estrangeiro.

      1. Benjamim, a coluna desse cara deveria se chamar Opinião sem Neurônios. Posicionamento ideológico é um direito individual e já que o jornal deu o espaço pra ele, ok. Como podemos ver, tem um mar de “seguidores” aqui. E dizem que o PT que é seita…

        Mas terrível é dar espaço em veículo de imprensa pra gente que não sabe escrever. Se diz “blogueiro”. Não entende nenhum dos pilares da comunicação social. Deve achar que Jornalistas são “esquerdistas”.

        Mas é ótimo vir aqui ler as bobagens e ter a consciência limpa de que o caminho que eu sigo é diferente. E o que podemos fazer pelo mundo é feito. Muito mais que tacar pedra na Geni. Que é basicamente o que o “empresario” da coluna faz.

        E segue a diversão!

    1. Muito inteligente e esclarecedor. Bolsonaro agora vinculado ao partido trabalhista popular de Hitler. Está vinculado tambem aos partidos comunista de Lenin e Mao que mataram mais que o Holocausto?
      ps: não sou eleitor do Bolsonaro o que faz de mim um cidadão, correto?

  18. O mesmo acontece nas Universidades Federais. você pode andar livremente com camisa de que faz referência a esquerda, já o contrário, como uma simples camiseta do Bolsonaro, você é hostilizado por aqueles que dizem carregar a bandeira da tolerância, amor e democracia. Nada mais hipócrita, controverso e covarde que a esquerda tupiniquim.

  19. “postura antidemocrática, partidária, patrulheira, opressora e, por que não?, potencialmente danosa à formação psicológica e moral do adolescente”

    Meu caro, lendo seu texto eu só tenho uma certeza: você é tudo aquilo que acusa a professora de ser!

      1. Como você sempre dorme todos os dias. Provavelmente a produção de “textos de qualidade” nessa coluna deve ser uma ótima forma de desabafar mediocridade. E essa sua “consciência limpa” é ótima pra dormir. Ainda mais quando é apoiado por esse mar de zumbis da TFM.

  20. Lembremos que tudo começou com uma simples publicação do meu grande amigo Gabriel, que, já digo de antemão, é uma pessoa muito compreensiva e respeitosa, que nem mesmo citava o nome dos professores. Pelo jeito a carapuça serviu e a isca foi mordida, se alguém denegriu a imagem do colégio, não foi por parte dos alunos e muito menos de quem assistiu de fora a situação.

    1. Muito bem! O Santo Agostinho, como muito claramente descrito no post, é uma das mais tradicionais e respeitadas instituições de ensino de Belo Horizonte, de Minas e quiçá do Brasil. Como também muito bem exposto, continua formando cidadãos plenos, moral e academicamente falando. A má atitude de alguns professores ou diretores são infinitamente menores que a grandeza da escola. Eles passarão, vocês passarão e o CSA continuará sua valorosa missão. Abrs

  21. Parabéns Ricardo.
    Esse Santo Agostinho do Vale dos Cristais é um caso a parte. Graças a Deus decidi não colocar meus filhos lá por uma fala totalmente desnecessária de uma coordenadora. A fala do diretor à época, ia no mesmo sentido. Temos de denunciar todos os acontecimentos destas escolas e professores .

  22. Ainda estou lendo mas já gostei do ‘Nota à parte:..’, o comportamento do ‘ser’ antissemita não era só previsível, certamente era provável mesmo antes de mostrar os ‘atributos’ incontestáveis do partido que ele defende…
    agora continuo a leitura…
    …graças a Deus, acho que nunca li merda nenhuma do ‘Veríssimo’, devem ser merdas ‘de vero’ ao extremo, talvez aí a origem do sobrenome.
    continuando…
    “Não vou admitir” da PTessôra não é valentia, é imperativo!…e eu não a colocaria em frente ao capeta nem me tornava um, eu a ‘enviava’ pra ele ou dava umas porradas…na boa, dava mesmo!
    lendo…
    Ok Ricardo, muito bom texto.
    Alguns sobrinhos meus estudaram no CSA, moravam na rua ouro preto quase esquina de amazonas. Eles e os pais(meu cunhado e minha irmã) gostavam muito do colégio e o Padre Santiago frequentava a casa deles constantemente, eu conheci o padre lá e o encontrei várias vezes, conversávamos muito e até jogávamos ‘baralho’.
    Na época a disciplina e os ‘estudos’ no CSA eram fantásticos e louváveis, hoje, pelo que vejo não só no blog mas também nas notícias, é que ‘a coisa avermelhou’ e o CSA tá indo pro beleléu.

    Repito: texto muito bom e repleto de VERDADES, também sou testemunha de como ‘era’ o CSA!

    ps: agora vou ler as bobagens que o cidrac escreveu, é o momento ‘circo’ do blog.

    Abrs!

    1. Estou inclinado a não matricular minha filha no CSA, pois em reunião com o Kafunga me mostrou a revista sobre trabalhos de pesquisa que incentivam os akunos a desenvolverem com orientação dos professores. De uns 10 artigos, todos menos 1 (Comparação poupança x tesouro direto) eram temas defendidos pela esquerda. Quando questionei o Kafunga sobre essa tendência me respondeu que todas as escolas são tendenciosas e ele não está errado. Mas fez uma recomendação: “Quando ela fizer 18 anos você manda ela pra Cuba e ela aprenderá que o socialismo não funciona”

      1. É isso aí, TODAS as escolas são tendenciosas, e enganam-se os pais que acham que na escola dos seus filhos nenhum professor defende explícita ou veladamente a pauta de esquerda.

  23. Perfeito! Gostei tanto que compartilhei em minha página. Infelizmente tem educador que confunde sua opinião com as do aluno, esquece que a ESCOLA é um lugar realmente democrático, na ESCOLA não existe lado, não existe partido politico. Não existe religião (salvo aquelas que é de seguimento religiosos) O professor deixou de ser um manipulador de opiniões. Ele passou a ser aquele que estimula os alunos a pensar ,a refletir, a criar, a desenvolver aptidões, a defender seu ponto de vista. Este fato veio muito a calhar , será um grande fomentador em reuniões pedagógicas; que papel exerce um educador em sala de aula? Em meio a tantos escândalos na educação, só faltava essa.

  24. Quanta bobagem escrita em um texto !! meu caro…vc está igual à professora…. vc também está contra o uniforme que ela usa….afff!!
    é muito fácil apontar os erros dos outros…porém não se esqueça…qdo vc apont aum dedo…tem sempre 3 virados pra vc!
    Todos erramos…erramos querendo acertar…quando apontamos o erro do outro, não o fazemos com compaixão necessária…se vc deseja a alguém melhorar…comece tendo cuidado com a sua crítica…luz na sua caminhada…pelo jeito…mais um zero a zero…e assim segue a humanidade…como canta Lulu Santos…com passos de formiga e sem vontade….depois de vasculhar a vida particular da professora…também a condenou igualzinho ela fez…sem entrar no mérito da obrigação do uniforme…pena bolsonaro não ser o diretor dessa escola…que essa palhaçada de usar o que quer ia acabar!! Luz !

  25. Ricardo, queria seu comentário sobre um ponto: acho q existe uma maldade da questão da escola sem partido… precisamos de escola sem ideologia… ou com todas… aí cabe o discernimento de fazer ou não escolhas… mas escola sem política é um risco… já somos um povo cordeirinho, q vê tudo acontecer ao longo da história por falta de amor e engajamento pelo país, baixa politização sobre seus deveres e direitos como cidadão. Uma escola em q não se trate de política vai aumentar mais ainda esse comportamento passivo. O q vc acha? Abraços

    1. Acho que não deveria haver nenhum tipo de doutrinação, que é diferente de posicionamento, política em escolas. Só que isso não é tarefa do Estado e lei alguma conseguiria impedir coisas como a que ocorreu no Santo Agostinho. Por isso digo que sou a favor do mérito do Escola Sem Partido, mas contra sua aprovação. Abrs

  26. Ricardo, tive que ler o comentário a que você respondeu, no mínimo 16 vezes… Não conseguia entender nada…. Afff!!!!
    E o sujeito diz que é professor?! Socorro!!!!!!

  27. No fundo, tudo isso não passa de uma polarização imbecil da população enquanto os políticos dos principais partidos estão aliados, enchendo os bolsos com os mesmos esquemas corruptos e adorando essa cortina de fumaça. Briga, populacho, lá em Brasília são todos parceiros!

  28. Em todo o texto, quem pretendia maldizer de professores por terem sua visão política, SE TRAI

    QUANDO AFIRMAR, POR MAIS DE UMA VEZ, —-> SE TRATAR DE EXCELÊNCIA EM ENSINO. E quem entende MINIMAMENTE DE ENSINO sabe que NÃO SE FAZ SEM PROFESSORES ESPECIALIZADOS, .

    Parabéns a estes professores e a ELES O MEUS RESPEITOS ! ! ! !

  29. Esse Ricardo fazendo fofoca! Isso não é jornalismo! Fofoca de lavadeira essa. Quanto ao Bolsonaro, ninguém o leva a sério a não ser os milicos e alguns bobos xucros desavisados. Quer armar a população e quem ganharia com isso? Os milicos que vão dar cursos de tiro e as fábricas de armas. O povo vai ganhar tragédias como a da escola de Goiânia.

  30. Muito nome o texto, mas amigo, o Escola sem Partido é exatamente o que você acredita, o apoie! Eles simplesmente estão protegendo os alunos e sua própria liberdade, se o professor é imparcial, de nada terá problemas. Agora, quando vejo alguns comentários comparando Bolsonaro a Hitler, causa realmente tristeza, porque os mesmos usam camisas de cheguevara, impressionante a contradição e a desonestidade intelectual…sem dizr na tao bonita tolerancia que eles tanto pregam mas a negam por seus atos.
    Assim esses mesmos grupos ignorantes que não tem argumentos, mas usam as palavras racistas, homofóbico e a mais usada “fascista” não fazem ideia do que de fato significam termos.

    Lamentável, tendo em vista que a esfera familiar deve ser “intocável” pelo estado, salvo casos onde o estado deve proteger o bem,como em casos de abuso ou violência.

  31. O PAÍS LAMENTAVELMENTE SE RESUME: OS DIREITA CULPAM A ESQUERDA E VICE-VERSA
    CHEGAMOS A UM BURACO ONDE NÃO SE PODE ESCREVER SOBRE MIOMAS E EXAME DE PRÓSTATA SEM MENCIONAR PT, PSDB, PMDB
    BAIXO NÍVEL INTELECTUAL DEU NISSO
    SE HOJE É UM PROFESSOR DE ESQUERDA ANTI-SEMITISMO, NA DÉCADA DE 40 ERAM OS ALOPRADOS NAZISTA DA ULTRADIREITA E SEUS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO…
    VOU ALI LER MEIN KAMPF QUE PARECE TER MENOS ÓDIO… PQP, DECEPÇÃO

  32. Você não tem o menor direito de criticar o Colegio Santo Agostinho, sendo que você só estudou no Santo Antônio, assim como sua filha, e não tem a menor ideia do que realmente aconteceu. O uniforme é sim obrigatório e nem alunos nem professores são permitidos usar roupas de equipe de futebol ou de partidos políticos. O menino usou aquela blusa de propósito, sabendo da regra para irritar a professora, algo que ele ja vem fazendo faz muito tempo. Então sim, a professora tinha todo o direito de suspender o aluno. O video dos judeus estava sim relacionado a matéria e o professor cometeu um erro pois mostrou o video sem intenção de ser algo sério, só uma maneira de animar a aula, o que ofendeu um aluno e o professor pediu desculpas depois. E “NÃO EXISTE SEXUALIDADE”? “A NATUREZA DEFINIU OS GÊNEROS”? Você levaria um ZERO gigantesco na redação do ENEM se escrevesse isso, esse comentário foi muito desrespeitoso e criaria uma polêmica mior que a do professor de inglês. Basicamente você é intolerante e não é melhor do que as pessoas que critica, você está fazendo acusações com base em posts de redes sociais completamente exagerados e longes da verdade, além de fazer propaganda para o Santo Antônio, me diz quanto que eles te pagaram? Não ficaria surpreso se você fosse corrupto, você devia se envergonhar de ter escrito esse texto. Sinceramente tira sua filha do Santo Antonio, porque se foi esse CSA que te fez ficar desse jeito, sua filha vai acabar sendo parte da escória que continua acabando com esse país, com pensamentos absurdos e éticas completamente erradas.

    1. Primeiro, você já deveria ser homem o suficiente para assinar o próprio nome. Logo, é um covardezinho que vai passar a vida tendo medo de se expor.

      Segundo, o dia em que você crescer e aparecer, poderá tentar me impedir de escrever. Até lá, não só tenho direito como irei. Assim, leia sempre o blog para tentar aprender alguma coisa e se tornar algo decente na vida.

      Terceiro. pelo teor dos seus chiliques, sobretudo quando diz que o Sto Antônio me paga ou sou corrupto, mostra claramente que você é uma miniatura de jumento, que é como eu me refiro aos comedores de capim petistas. Não vou dizer que a culpa é dos seus pais, mas intuo que sim. Devem ser um par de esquerdinhas frustrados com a vida e revoltados com o mundo, daqueles que imaginam que o próprio fracasso é culpa do mundo capitalista e da sociedade opressora. Ainda assim, fazem das tripas coração para manter o filho numa escola de qualidade, buscando que o mesmo não se torne um revoltadinho qualquer também.

      Pena que só isso não adianta! Fosse assim, estaríamos bem melhor. É preciso mais que um bom colégio para crescer profissional e socialmente, sabe? É preciso, sobretudo, boa educação e capacidade de não ser um jumentinho domesticado por discursos bobos. Obviamente não é o seu caso, né? Meu consolo é saber que, no futuro, você será um reles borra-botas de um garoto como o Gabriel.

      Agora vá tomar seu toddy e vá dormir, pois amanhã tem aula cedo.

      1. Ricardo, até hoje com esse papo de achar que a pessoas ser petista ou de esquerda ela é inferior a todo mundo? Só quem é direita presta?
        Você pensava que o Aécio prestava até outro dia. No entendo, isso caiu por terra.
        Sabe o que irrita vocês?
        Uma pessoa bem sucedida que tenha uma posição de esquerda.
        Nunca gostei de adesivos em carro e ou motos.
        Mas desde o ano passado, colei nos meus carros e motos, um adesivo que deixa claro minha posição de esquerda. Alguns direitistas, que não tem nenhum carro da marca (mas adorariam ter) me olham bem torto.
        Inclusive, se me ver no trânsito, pode dar uma buzinada, vou fazer questão de parar e conversar um pouco.
        M135 preta, com rodas pretas, o ronco do escape de inox está imoral e único (não vai errar, essa é exclusiva em BH)

  33. “Curso de interpretação de texto”? Não, senhor RICARDO KERTZMAN & AMIGOS, auto-intitulado dono de empresas desde os 19 anos. Eu não preciso de “curso de interpretação texto”. O senhor é um sujeito bem sem noção, e lembra muito o personagem “Joselito” do programa “Hermes & Renato”. Ao ver um grupo de soldados marchando de forma cadenciada, ritmada, contínua, percebe-se um único elemento marchando de forma descompassada, fora do ritmo. A interpretação de que este “soldado descompassado” esteja marchando de forma equivocada, sem sintonia aos demais colegas é muito maior (…) Agora, ligue o desconfiômetro (ou os pontinhos) e perceba que a maioria dos comentários lúcidos, seguem a linha de interpretação de seu texto que comungam muito com a interpretação de texto que eu fiz. Está bem evidente que quem precisa de um curso de interpretação de texto é o senhor e não eu. O mais grave é que o senhor não consegue nem interpretar “aquilo” que o senhor mesmo escreveu. Além disso, o senhor precisa de um curso de escrita e de leitura. Coesão e coerência são elementos importantíssimos na construção de um texto, não os despreze. “Ouça um bom conselho/ que eu lhe dou de graça”! O lamentável é o grau de decadência do Jornal/Portal Estado de Minas que agrega por dinheiro (do mesmo jeito que algumas emissoras de tv em decadência alugam o horário para grupos religiosos, por exemplo para o “pastor” Valdemiro Santiago) um blog de um sujeito que só diz patacoadas e que se não existisse tal blog melhoraria um pouco o nível jornalístico e cultural do jornal/portal. A lógica nos leva a crer que para que o senhor escreva um texto em “português de adulto” é “mister” antes que o senhor (apesar da idade) cresça, amadureça. É um alívio saber que o senhor não é um jornalista. Este fato (o sr. ser um jornalista) seria muito preocupante seja para o jornalismo, leitores de jornal, jornalistas. E a lógica aliada a sorte nos leva a crer que isto não se dará (o sr. tornar-se-á um jornalista). Isto, nem que o senhor algum dia “trabalhe no ramo”! Saudações senhor RICARDO KERTZMAN & AMIGOS, auto-intitulado dono de empresas desde os 19 anos e que odeia professores!

    1. “Curso de interpretação de texto”? Não, senhor RICARDO KERTZMAN & AMIGOS, auto-intitulado dono de empresas desde os 19 anos. Eu não preciso de “curso de interpretação texto”

      Tem razão, hehe!!

      O caso é muito mais grave.

      1. Tem razão sr. senhor RICARDO KERTZMAN & AMIGOS, auto-intitulado dono de empresas desde os 19 anos e que odeia professores! O seu caso é gravíssimo. O senhor é um adulto que se recusa a crescer, um filho da Xuxa! Eu continuo esperando que você produza um texto em “Português de Adulto”. Sei que está minha espera é infrutífera. Vai aí uma ideia: contrate um professor para escrever os seus textos em “português de Adulto” e depois o sr. assine os textos, dando a pretença ideia de que a autoria dos textos foi sua. Pode ter certeza que iremos fingir que o senhor RICARDO KERTZMAN & AMIGOS, auto-intitulado dono de empresas desde os 19 anos e que odeia professores cresceu e se tornou um adulto! Não se agarre ao passado, a sua “tenra” infância de menino mimado e que não aceita ser contrariado. “E se achar que falo escuro não mo tache, porque o tempo anda
        carregado; acenda uma candeia no entendimento.”

        1. “contrate um professor para escrever os seus textos em “português de Adulto” e depois o sr. assine os textos, dando a pretença ideia de que a autoria dos textos foi sua.”

          Quando eu não escrever um TEXTO e contratar um professor para escrever um TEXTO, eu jamais assinarei o TEXTO, porque isso seria errado, mesmo que você achasse que fui eu quem escrevi o TEXTO.

          Putz! Pior que sua sintaxe, só a capacidade de escrever “pretença”. Ah, já sei: foi o corretor, né? kkkkkkk

  34. Boa tarde, estudei por 8 anos no colégio, todos os dias fui à aula utilizando o uniforme. Não importa oq tava na blusa, a regra do lugar é que deve-se utilizar o uniforme ou não entrar. Concordar ou n com a regra é escolha sua, mas se seu objetivo é frequentar o colégio siga as regras. Vários colegas foram impedidos de ficar no ambiente escolar devido a não estarem utilizando o uniforme. Concordar com as regras ou não é escolha sua. Mas colocar uma ideologia para justificar algo que não possui nenhuma ligação é falta de inteligência.

  35. Bicho eu não sei onde vc tá conseguindo essa maconha ai, mas pode ir xingar o vendedor pq ele anda misturando MERDA e tá subindo tudo pra sua cabeça. Que porra de texto imbecil foi esse? Estamos na Guerra Fria falando da ameaça comunista?? Vai dar razão pra um menino mimado desses e, pior, vai sugerir demissão de professor porque uma camisa de cunho POLÍTICO foi questionada por estar sendo usada em SALA DE AULA?? Eu juro que fiquei espantado lendo esse texto ridículo e mais espantado ainda com o fato de que uma legião de analfabetos funcionais leram e concordaram. Desejo que vocês sejam agraciados pela ciência com um (ou dois) neurônios.

  36. Engraçado, as pessoas que dizem que crianças e adolescentes não podem ver tal coisa, pois é muito ofensivo, sexual ou etc, são as mesmas pedem o fim da maioridade penal.
    Então, eu não consigo entender.
    Na visão dessas pessoas, a criança/adolescente pode ir preso (se bobear, condenado a morte) mas não pode ver uma imagem ou ler um livro mais ‘picante’?
    Como se essas mesmas crianças/adolescentes já não estivessem fazendo sexo.

  37. Pessoal, qual a chance do filho de vocês ter um professor de direita?
    Nenhuma.
    Professor não ganha bem, e vocês sabem que direita sempre sucateu a educação. Vocês não podem ser tão inocentes assim. Vocês ‘ricos’, conhecem alguém no círculo de amizades de vocês, que queira lecionar ou que lecione, principalmente para o ensino fundamental e médio?
    Mesmo em escola particular, simplesmente não tem, nem nunca terá. Não importa a escola do seu filho, o professor sempre será mais pobre que o aluno, sempre. Conhecem professores ricos? Não falo de alguns poucos professores que são mestres, doutores e PhD, que encontram-se na UFMG, Milton Campos e afins.
    Não esperem ter algo, que a tão amada direta nunca quis dar. Esperem cada vez mais, por professores com opiniões completamente contrárias a de vocês. Felizmente não é a escola quem educa de fato os alunos, isso vem de berço, seja rico ou pobre. O CSA não foi responsável por formar o caráter do blogueiro, a família dele sim. A filha do blogueiro provavelmente seguirá o mesmo caminho (caráter) do pai, infelizmente. Não por conta do colégio, por conta do pai, da criação e do exemplo que presencia diariamente Não acho nem que seja saudável a mesma ler esse blog, mas cada pai ‘sabe’ o que é melhor para seu filho. Tenho primos que estudaram do Santo Antônio e não são assim, pois a educação recebida dos pais, foi ótima. Eu estudei no Padre Machado, minha mãe (professora da UFMG, hoje já aposentada) gostava do colégio e nós morávamos bem perto (Rua Raul Pompéia). Aprendi em casa, a respeitar os outros, a respeitar as diferenças, a entender que nem todo mundo tinha os ‘privilégios’ que tínhamos e que isso nos dava uma vantagem quase que desleal. Não cheguei onde estou, apenas por meritocracia, cheguei por ter tido melhores oportunidades que a grande maioria, assim como o blogueiro/empresário, como alguns leitores e etc. Não sei como, mas todo mundo deveria parar e refletir muito sobre sua condição. Pobre parar de achar que é classe média, classe média parar de achar que é muito abastado, e ricos de verdade pararem de achar que são donos do mundo, de toda verdade e superiores a tudo e todos. Tem muita gente por ai (aqui) que é como cachorro de rico, cuida da mansão latindo a noite toda, mas dorme do lado de fora.

    1. A direita sucateou a educação? Sério? Quando foi que isso ocorreu nos últimos 30 anos? Quem de direita governou o Brasil? FHC? Será que os últimos 13 anos fizeram algo pela educação e não estamos sabendo? Será que a degradação das escolas e universidades públicas não foram causadas pelos governos petistas? O melhor — ou o pior, vá lá — do que gente como você chama de pensamento é isso: desconstruir é tão fácil como tomar um chicabom

  38. Já li muitos textos estúpidos neste blog, mas acho que temos aqui um vencedor!

    A escola faz bem em obrigar os estudantes a usar uniformes. Um idiotinha com camisa do Bolsonaro ou do PT devia ser barrado na porta. Escola não é lugar para propaganda ou proselitismo, não é o que vocês mesmos dizem para defender a tal “Escola sem Partido”.

    E fez bem a tal professora ao exigir que o aluno respeitasse a veracidade dos fatos nas redes sociais, porque o que abunda por aí é manipulação grosseira e edições canalhas para provar um ou outro ponto. A professora não está em pé de igualdade com o aluno, ela tem AUTORIDADE sobre ele. Se o papai (como o autor desse blog) não aceita isso, então que tire o seu filho da escola, abandone o seu trabalho e vá ensinar o seu pimpolho a ser um imbecil apoiador do Bolsoasno EM CASA, porque escola não é lugar disso.

    Respeitem a escola! Respeitem a educação!

    1. Professor? Do quê? De incapacidade de interpretação de texto ou de autoritarismo explícito?

      Você não é professor de nada! É só mais um imbecil covarde que usa a internet para dar ataque histérico.

      Vá trabalhar, vagabundo! É o melhor que faz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.