Quem Renan pensa que é

Que raios está acontecendo, meu Deus? Que país é este que se posta de joelhos perante um corrupto metido a déspota esclarecido

bandido
Quem manda aqui sou eu

É incrível, é surreal, é quase inacreditável o que acaba de acontecer no plenário do Senado Federal. Renan Calheiros resolveu, no grito e na marra, propor regime de urgência e votar pela aprovação daquela aberração que a Câmara produziu ontem. Sim, amigos! Este investigado em 12 inquéritos decidiu atropelar a democracia, atropelar seus pares, atropelar a sociedade e levar o Brasil à beira de uma convulsão social. Este ordinário está verdadeiramente querendo incendiar o país.

Renan está visivelmente desequilibrado! Sua aparição ao lado de Temer, no domingo, já mostrava alguém fora do prumo. Hoje durante o dia mostrava-se tenso e exasperado. Agora à noite, surtou de vez. Tal qual um tirano, um déspota, impôs aos berros a votação que poderia ratificar a operação salva bandido. Foi imediatamente acolhido por quatorze cúmplices, que ainda não sei quem são, mas aposto o que me sobrou de cabelo que são todos tão ou mais enrolados que ele em denúncias de corrupção.

Se por um lado o momento é extremamente angustiante, por outro nos enche de esperança. Este crápula não estaria neste estado emocional, se o que estivesse por vir contra ele fosse coisa à toa. Provavelmente será colhido com força incrível pela delação da Odebrecht. Ou talvez até algo bem pior. É certo que seu futuro mostra-se bastante sombrio, pois está desesperado. Porém, até lá, alguém tem de por freios neste maluco. Está cada vez mais parecido com Eduardo Cunha nos últimos dias de poder.

A banda boa do Congresso — e ela existe — tem de se organizar e formar uma frente para deter Rodrigo Maia e Renan Calheiros. Ao menos expô-los contundentemente perante a opinião pública. Com Calheiros não funciona muito; ele caga e anda para todos. Já Maia é meio covardão. Mas toda atenção é pouca. Toda vigilância é nada. Estes dois não são Lindbergh Farias ou Gleisi Hoffmann. São verdadeiros profis da maldade e do submundo reptício. São o que há de pior no mundo porco da política nacional.

Leia mais!

12 comentários em “Quem Renan pensa que é

  1. Quem faz as leis, são justamente as pessoas que devem ser punidas por estas mesmas leis. Meio contraditório? Não ! No meu país é assim. Então sempre haverá uma válvula, um respiro, um sussurro, um alívio porque até EU que sou meio bobo, se tiver jeito, vou dar um jeito de me isentar de qualquer coisa, tiro o meu da reta. Então, como está tudo escancarado, para nós, relés mortais um FODA-SE muito grande, da parte deste nobre senhor, que apesar de todas as acusações que sofre foi ELEITO, como toda a gama de nobres senhores senadores, deputados federais, estaduais, vereadores, governadores, prefeitos. Foram alguns de NÓS quem os escolheu.

  2. Prezado Ricardo; depois de tudo que aconteceu – ressalvado o acidente aéreo – nesta semana que se aproxima do fim, uma pergunta se sobressai após este festival de horrores iniciado na Câmara Federal e que renan CANALHEIROS tentou arrematar no senado: depois do estupro cometido contra o pacote anticorrupção, ATÉ ONDE VAI A TOLERÂNCIA DO POVO BRASILEIRO? Considerando que não é sonegado nem censurado o direito à informação – está na cara de todos – qual será o limite da sociedade brasileira a mais este descalabro, a esta hecatombe que a moral nacional está sendo submetida? Até quando iremos repetir que: política é assim mesmo? É fato que no domingo (4/12) próximo está sendo convocada e preparada uma manifestação de protesto nacional, contra este estado de coisas. Acredito que o local escolhido em BH seja – como de outras vezes – a Praça da Liberdade. Seja onde for eu lá estarei gritando junto; mas, e depois? Do jeito que está não pode ficar. AFINAL; o que mais precisa acontecer para o povo se revoltar e mesmo sem aderir a atos violentos – tal comportamento tem que ser exclusivo dos petistas e seus bate paus – deixar claro que a paciência acabou?

  3. Ele é um medíocre coronel nordestino, eleito por um Povinho manipulado há muito – com conivência de si próprios- apoiado por partidos com membros na cadeia ou a caminho dela e que nesse momento utiliza da sua competência estatutária, para esperneando, tentar colocar o executivo contra a parede. Mas Ricardo, isso tem o aval do STF, se esqueceu do episódio do impeachment, ele e landrãodoviski, da senadora petista do Paraná? O poder executivo está sozinho, isso me lembra setembro de 1961.

  4. Precisamos mais que uma convulsão social, precisamos de uma quase revolução social. Alguém nesse país, que tenha o saco roxo tem que matar um político como esse. Não podemos ver pessoas esperando 3, 4, 5 horas para terem um atendimento meia boca numa clínica pública enquanto um filho da puta desse pega o timão do país e faz o que quer e ninguém, ninguém o barra. Se esse safado em alguns meses não estiver na cadeia, comendo de marmita e sentindo cheiro de merda e urina ao seu redor alguém tem que jogar essa imundície num caixão. Esse porco é revoltante.

  5. Mas ainda resta luz no fim do túnel. Quarenta e quatro senadores disseram não à rapidez do bandido em aprovar a safadeza. Ainda temos este alento, e vigiar os senhores senadores é menos complicado que vigiar a cambada de federais. Vigília total em cima dessa turma e que Deus olhe e cuide de nós. E que a raça desse Renan seja extinta.

  6. Só esqueceu de falar que quem articulou essa manobra com o Renan foi o Aécio. E que ele foi barrado pelo Aloísio, em mais uma briguinha entre tucanos paulistas e mineiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.