O PSDB não falha

“Lupus pilum mutat, non mentem.” O lobo muda de pelo, mas não muda o caráter.

fhcaecio
Não mexam nas nossas gavetas

Sabem o que mais me irrita? Detesto o sistema político brasileiro. Está organizado de tal forma a jamais deixar de ser o que é: Um antro de bandidagem e um feudo de meia dúzia de caciques e coronéis. Assim, nada mais me resta a não ser escolher o menos pior, no caso, na minha opinião,o PSDB. Mas notem: Escolher o menos pior não significa ser cego. Voto em pessoas, não em partido. Se um dia o PSDB escolher Lula seu candidato, certamente não terá meu voto, entenderam? Sigamos adiante com o que mais me irrita…

O Partido, como um todo, sobretudo suas principais lideranças, notadamente Aécio Neves e Fernando Henrique mantiveram-se praticamente inertes durante todo o maldito período lulopetista. A partir da “era Dilma”, então, pareciam mortos e enterrados. O país desmanchando-se em incompetência e corrupção, e os caras mais calados que criado-mudo em beira de cama. Mesmo no período pré-impeachment pouco apareciam. Foram covardes, coniventes e omissos, para dizer pouco. Pois bem.

O bicho pegou para o lado do Temer. Bem feito! Errou feio. Errou ao não extinguir a porcaria do MinC, errou ao nomear um esquerdinha para o cargo, errou ao nomear um enrolado para ministro, errou ao tentar interceder por esse enrolado, errou ao defendê-lo, errou ao não demiti-lo. Errou, errou, errou… Daí, eis que surge quem em defesa do presidente? Sim, amigos! Entra em cena a dupla de estadistas, os defensores da estabilidade democrática, os guardiões da governabilidade Aécio e FHC. Taquepariu, viu?

Tudo o que eu mais quis ver nos últimos anos eram esses dois aparecendo juntos, brigando pelo país, combatendo o PT, liderando as oposições e o povo. Mas nada! Quanto mais precisávamos de líderes, mais se omitiam, ou apareciam para falar besteira, como FHC, por diversas vezes, em defesa da criminosa afastada. Agora, basta um princípio de crise que ameace o futuro do próprio partido… e lá vão os dois. É de lascar. Haja “patriotismo”.

Vou lhes dizer uma coisa:

FHC foi o maior presidente que o Brasil já teve. É indiscutivelmente nosso maior estadista vivo. Não acredito que candidate-se novamente. Terá meu respeito e admiração eternos, mas jamais veria a cor do meu voto novamente — salvo, é claro, um desastre competindo contra. Já Aécio não é nada disto. Foi uma liderança regional e jogou fora a oportunidade de trilhar o caminho do avô. Reduziu-se a quase nada. Eu até perdoo os esquerdismos toscos de Fernando Henrique; é legítimo o que pensa e como pensa, pois cada um tem o direito de ser o que é. Mas não consigo relevar a covardia política e a omissão pessoal do Senador nestes últimos dois anos, sobretudo após ter recebido os votos de mais de 50 milhões de brasileiros. Sinceramente, para mim Aécio já era.

É uma pena! Teve tudo para honrar e dignificar o nome do avô.

Leia também!

 

24 comentários em “O PSDB não falha

  1. O que pode e deve fazer um cara que teve o nome citado em todas as delações? Quem tem rabo preso não pode em momentos de crise moral e ética se posicionar. Tão simples…

  2. Prezado Ricardo; não sei se você conhece a história do PSDB. O pouco que sei retiro dos arquivos da memória. O partido tem sua origem numa dissidência do PMDB em meados de 1988. De lá para cá, mudou bastante as diretrizes partidárias. Lembro-me que não se permitia o ingresso de qualquer um, obedecendo a um critério de seleção e ideais elaborado pelos principais líderes. Covas, Montoro, FHC, Célio de Castro, Artur da Távola, dentre outros. Eram à época, bastante avançados e parecia que fariam das normas, a rotina da vida partidária. Permaneceu assim até que elegeu FHC Presidente da República e a partir de então muita gente entrou, uma vez que os ideais deixaram de ser critério para a admissão de membros. Provavelmente pela necessidade de apoio congressual, muito criminoso foi admitido no partido. Porém, não se esqueça: FHC foi e sempre será esquerdista, foi perseguido pela ditadura e não mudou nem após ocupar a Presidência da República. Você se lembra da defesa que ele fez da dilma? Disse a alguns meses antes do impeachment, que a guerrilheira travestida de presidenta/incompetenta era “honrada”. Infelizmente o partido está na vala comum junto com todas as outras siglas. A última esperança, a meu ver, está no parlamentarismo. Partidos políticos pouco ou quase nada representam na vida brasileira e sem partidos fortes, não se tem democracia sólida e consolidada.

  3. F.H.C ,pode ter sido tudo que você falou,mas para mim o governo dele ocorreu tanta corrupão ou ate mais que no governo do PT.
    Como sempre digo não tinhamos as redes sociais que tem hoje,se existisse naquela epóca com certeza muita coisa viria a tona.
    Porque estão com tanto medo,Aécio neves para mim é mais sujo que pai de galinheiro,pode ter certeza vamos ter supresas em 2018.

  4. Olá Distinto; demorastes para perceber que Aécio é um zero a esquerda. Tem apenas vaidade e preguiça, mas até que enfim caiu a sua ficha. Quanto a Maria Antonieta Morena (FHC) faltou você dizer que ele comprou a reeleição, mas não conseguiu fazer o seu sucessor. Aliás ele sentou na cadeira de prefeito antes da eleição para no dia seguinte ser humilhado pelo velhão e semi bébado Janio da Silva Quadros, e quando Presidente da República tomou banho de praia pelado juntamente com Nelson Jobim (naquele momento presidente do (Supremo Tribunal Federal), discursou no Sertão Baiano falando para tabaréus e dizendo que tinha abandonado a cátedra. É por essas e outras que ele nada tem de estadistas é tamsomente um sínico repelente e debochado. Vive com inveja do Lulinha Paz e Amor que diferentemente de FHC, filho de general, nasceu no Sertão e foi criado sem pai. Eleito duas vezes para Presidente da República fez seu sucessor. Não tem comparação. Se manca camarada!

  5. Ridículo esse colunista. Análise bastante superficial, demonstrando pouco conhecimento sobre a história política brasileira. Senador Aécio Neves é um playboy metido a político. Ganhou eleições que um poste ganharia. Nunca conquistou um espaço com esforço próprio. Desde que nasceu às coisas sempre caíram no seu colo de graça. Portanto caro colunista não poderia ser diferente o fracasso do referido Senador quando se deparou com uma disputa mais acirrada.

  6. A única forma de estancar toda esta roubalheira que assola o Brasil é fechando este congresso corrupto.
    Só se preocupam em ficar bolando formas de roubarem o dinheiro público e não serem pegos.

  7. Não estou acreditando no que estou lendo. Falar mal do Aécio, FHC e PSDB. Não, não acredito! Passa lá na farmácia e mede a sua temperatura. Pode está chegando nos 40 graus. Brincadeira! Grande abraço Ricardo. Sempre curto suas publicações.

  8. Esse blogueiro pra ser ruim tem que melhorar muito. Eles não lideraram nada, jacu, por que na vez que foi no movimento quase foi linchado. Só você gosta de PSDB. Quem tem a mínima inteligência sabe que são todos iguais.

  9. Ricardo; você só deve estar de gozação, elevar Aécio e FHC ao patamar de estadistas é a maior desserviço que um profissional de imprensa pode fazer por este pais,porém como não acredito em impressa livre em Minas Gerais,só posso acreditar que seja coisa do Zeca (diretor do Jornal)

    ”Medo de perder o emprego como alguns colegas que se posicionaram contra o chefe (Aécio) “

    1. Duas coisas: Aprenda a ler, porque está precisando. Segundo: Não sou profissional de imprensa e tampouco trabalho no EM; mas teria imenso prazer e orgulho se um dia, após deixar de ser o que sou,viesse a trabalhar por lá.

      1. Se você publica no portal do Diários associados é porque fala bem do DONO
        não se preocupe, não é vergonha puxar saco de politico e de grandes empresários

  10. Generalizar é muito fácil, meu caro. Arma de simplórios.
    Pra vc, ninguém presta.
    Isto se chama incapacidade de assumir alguma coisa, ou seja, Complexo de Vira-Latas.
    Temer errou e isto tem consequências.
    Talvez tenha enterrado a tentativa de reeleição em 2018 e o PSDB tá na luta.
    Só isto.

    1. Bem, Cris, fale por si mesmo sobre os seus complexos, pois dos meus são profissionais gabaritados que cuidam, hehe. Uma brincadeira para você refletir sobre eu não gostar de ninguém: Escolha! Injeção no olho direito ou no olho esquerdo. Abrs.

  11. Com a emenda da reeleição, escandalosamente comprada, caí numa decepção com os políticos. Em 2002, desiludido com a corja que comandava o país, votei no Lula. Quem concorreu com ele em 2002? Serra. Era Lula ou Serra, que na aparência me lembra o personagem “o amigo da onça”, de Péricles de Andrade Maranhão. Votei no Lula. Apareceu o mensalão e a ética que o PT pregava se mostrou uma farsa. Sinceramente, não acredito mais em nenhum político brasileiro. Não com nossas instituições fracas que não apuram nada e quando apuram passam as mãos na cabeça de corruptos. Quando vejo essa turma toda elogiar Fidel Castro me bate mais descrença ainda. O Fidel matou quinhentas vezes mais que Ustra. Não defendo nem um e nem outro, mas, parece que ditador vizinho é modelo para os nossos.

  12. Ricardo Kertzman, a leitura do seu blog sempre é interessante! Parabéns pela maneira simples e direta em que escreve. Sempre apareço por aqui para ler… Concordo com muitas coisas e discordo de pouquíssimas. Será que FHC foi realmente o melhor até hoje? Juscelino, não? Ainda não consigo ter uma opinião formada sobre isso. Agora, sobre a omissão e covardia (essa é por minha conta) do Aécio eu concordo. Para 2018, ele não conseguirá sem o indicado do PSDB. Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.