Foi-se o anel; ficaram os dedos.

Em entrevista, para quem sabe ler entrelinhas, William Waack diz quem — o quê, todos já sabemos — o derrubou na Globo

O maior da atualidade

Há anos não assisto muito à TV. Digo, à programação regular das emissoras. Nem mesmo a jogos de futebol dedico mais muito tempo. O pouco, que eu ainda fazia alguma questão, era o programa Globo News Painel, com William Waack. Pode até ser presunção da minha parte — e me desculpo por isso — mas não tenho paciência para ouvir a quem considero menos inteligente que eu.

William foi vítima de uma articulação odienta. Não do tipo onde pessoas se reúnem para traçar planos e colocá-los em prática. Não houve uma conspiração armada para tirá-lo do ar. Waack foi atingido por um tsunami da patrulha do politicamente correto, onde o que mais importa não é  o tema em si, mas tão somente o estrago contra aquele que representa aquilo que se detesta. Em conluio espontâneo, uniram-se a “fome e vontade comer”: As redes e a direção da Globo.

Até o mais fervoroso combatente de WW sabe que ele não é racista. Pior. Possui tanta empatia com a causa (contra o tal racismo) quanto eu com a cartilha do PT. A mesma coisa ocorre com os milhares de idiotas úteis, bibelôs manipuláveis dos sedizentes defensores dos negros. Bobagem. No fundo — e nem tão fundo assim — todos estão se lixando para o racismo. Só importa o sangue (para os comandantes) e fazer parte da onda (para os comandados).

Waack sabe bem o que o atingiu. Também sabe quem decidiu sua demissão. Talvez ainda tenha alguma dúvida sobre o motivo: inveja, rancor, medo, concorrência. O mundo corporativo — e sei bem do que falo — é um habitat onde leões e cordeirinhos coexistem em harmonia, até que um deles resolva ousar sair do próprio papel. A frase “manda quem pode, obedece quem tem juízo” é real. Mas quando autoestima, segurança e independência financeira se unem, o juízo acaba.

O juízo de Waack acabou, e os leões ficaram com medo. Quem perdeu? Seguramente não foi ele. A indenização pelo tal comunicado oficial em conjunto, onde acordaram silêncio fúnebre sobre o episódio – religiosamente cumprido por ambas as partes — nos dá uma vaga ideia do tamanho da bufunfa envolvida. Dinheiro é que não faltará para o brilhante William desenvolver o que quiser daqui em diante. E pelo visto, público qualificado também não.

Perdeu, Globo!

Leia também

71 thoughts to “Foi-se o anel; ficaram os dedos.”

    1. Concordo, João! Não entendia o que o Waack ainda fazia lá. Mas enquanto esteve, teve a coragem de expor verdades, doa a quem doer, sem temer (sem trocadilhos, por favor, hehe) as consequências do que poderia vir, e que veio. Nos resta torcer para que Waack crie um canal no Youtube para expor suas ideias e compartilhar seu conhecimento com quem queira, a qualquer hora e local. Fico pensando como o Alexandre Garcia ainda não foi achincalhado “Ali”, naquela emissora (agora sim, com trocadilhos).

  1. Enquanto isso Zé Mayer continua lá. Foi até escalado para a próxima novela das nove. Mas , depois de ameaça de greve e recusa de trabalhar com ele por parte das atrizes globais foi afastado da escala. Porém continua lá. Porquê com ele o tratamento é diferente ? Como dizia o macaco: – não precisa me explicar, eu só queria entender.

    1. Nunca me interessei pelo que diz e/ou pensa esse tal de William Waack, mas uma coisa é certa: é racista e não possui bom caráter. Primeiro: se estava incomodado com o barulho das buzinas, normal não seria ele dizer caralho, filhos das putas ou coisa que o valha? Ora, ao dizer coisa de preto externou sim um conceito. Segundo: ao se justificar dizendo que o vídeo fora roubado certamente que tentou manipular, ausência de caráter, porque, sendo certo que as palavras são ditas para expressar uma coisa e não outra, roubar é furtar mediante violência; também não poderia de ter sido furto mas sim apropriação. Nesse caso, se foi correto ou não, devemos consultar a opinião da massa que manifestou a respeito; ao que deu para perceber a maioria lhe desejou o inferno.

  2. Se a turma do “politicamente correto” é a culpada por tirar do ar um sujeito que fez um comentário racista, ótimo. Que continuem assim. E talvez as pessoas passem a pensar 2 vezes antes de fazer um comentário idiota e racista na frente dos outros.

    Quem vai se doer pelo William Waack são os que agem como ele, e por isso não veem nada de mais.

    Mas William não vai ficar sem trabalho. A imprensa brasileira é generosa com os direitistas sem talento e preconceituosos. E a mineira, mais ainda!

  3. O William Waack é tão virtuoso que, se não vaza o vídeo, estaria lá até hoje destilando suas ironias e servindo aos seus, agora malditos, algozes!
    Não sejamos hipócritas ao defender esse sujeito…

    1. A vingança sempre foi má conselheira, Sr. Marcelo. Deixe de se alimentar pelo ódio, ele produz muito cortisol, substância que presta ao organismo humano o mesmo desserviço que a Rede Globo diuturnamente dedica ao nosso desgovernado País: destruição, ruína, degeneração das células, desnutrição biológica, intelectual e cívica!

      Sêneca, filósofo, escritor e Pretor Romano do início da era cristã, cunhou frases notáveis sobre o real significado da vida humana e, uma dessas, apresenta-se como exemplar moldura ao tema aqui tratado, porque infirma radicalmente a validade da tese que ora defende. Ei-la: “Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico”.

      A Rede Globo se esforça ao máximo para aniquilar a individualidade dos brasileiros, porque não respeita nossa liberdade de pensamento. Seu propósito nefando, de algum tempo a esta data, é transformar a nossa população numa população de videotas. Dos poucos programas decentes que exibia, o Painel na Globo News era um dos melhores. Uma pessoa séria, responsável culta, democrática e consabidamente não racista ser assim defenestrado como foi William Waach, tem um propósito subjacente muito acima do pseudo racismo utilizado como pano de fundo, dai o meu concordar inteiramente com Post, porque este foi realmente o motivo da demissão, com que a maioria dos videotas aceitaram o Blogueiro aqui nos alerta.

      Não me queira mal por recriminar a Rede Globo e nem discordar de sua democrática manifestação por um episódio injusto, não ético e que denigre não a pessoa do William Waack e sim seus algozes e delatores, daí este meu inconformismo!

  4. Mas ele falou ou não “isso é coisa de preto”, se ele falou ele praticou até um crime tipificado no nosso código penal. Certo ou errado?

    Acredito que não se trata de politicamente correto e sim de infringir a lei ou não.

    Além disso quem é realmente inteligente não se importa em ouvir pessoas menos inteligentes pois, sabe que por mais que ele saiba ele não sabe tudo.

    1. “isso é coisa de preto”, não tem nada a ver. Imagina se de agora em diante resolverem travar uma guerra cada vez que alguém disser: “isso é coisa de loura burra”. Ou seria porque as louras são burras mesmo?
      Acho que burro e atrasado é o povo, razão pela qual acontecem essas coisas.

      1. Mas que felicidade MARDIÇÃO! Falou e disse tudo num resumo fantástico de discernimento e alegria. Parabéns. Já diziam os antigos que procurar chifres na cabeça de cavalo não dá certo, KKKK!

    2. A lei não vale para todos no Brasil.

      Quanto a ouvir pessoas “menos inteligentes”, o que o blogueiro quis dizer é que não aceita opinião diversa da dele. Pois ele julga esses como “menos inteligentes”. Como resultado, vai viver numa bolha junto com a galera que pensa como ele.

  5. Passando pano pra racista Ricardo, logo você que é judeu. Seus antepassados estão se revirando nos túmulos. Pare de ver PT em tudo cara, vá se tratar pois isso está te adoecendo mentalmente.

    1. Não cara. O PT é ruim mesmo. É uma desgraça. Se conseguirem exterminar com todos, melhor que sejam depois encerrados em uma urna de chumbo e concretada, assim como fazem com o lixo atômico para evitar contaminação.

      1. Falou o Adolf Hitler das Alterosas.

        O mais triste é ver um comentário como esse aprovado e publicado. Qual o critério do blogueiro? Se um cara defender o extermínio de judeus ele vai publicar o comentário também? Se vai, pra que serve o filtro?

  6. Perfeita sua análise. Para mim, que sou economista, WW é o maior nome do jornalismo brasileiro, não tenho dúvidas. capaz de discutir politica e economia com qualquer um em altíssimo nível. Com certeza, estará nos prestigiando em algum lugar a qualquer momento e não deixarei de ouví-lo atentamente. Só aguardando…

  7. A internet é cruel. A mídia do politicamente correto é cruel. Não quer nem saber. A frase que ele disse é dita há mais de 500 anos, até mesmo por quem é referido na frase. Se ele tivesse se recusado a trabalhar com um câmera negro, por ser o câmera negro, seria racismo. Se tivesse se negado a se assentar a uma mesa com uma pessoa negra pelo fato de essa pessoa ser negra, seria racismo. O problema é que estamos sendo patrulhados o tempo todo. Nada do que dissermos em nossa defesa justificará um deslize quando a patrulha da moral progressista cair de pau, ao mínimo deslize. Basta ver nossos programas de humor. Coisa mais sem graça. O humorista trabalha como quem anda em um campo minado. Nos dias de hoje, se começassem a carreira, Costinha, Ari Toledo e outros, morreriam de fome ou seriam proscritos da tela. Chatice.

  8. Oi. Sempre podemos aprender, não importa a pessoa, importa o olhar. As pessoas possuem inteligências múltiplas, experiências diferentes, então sempre existe algo a aprender com o outro. Vale a pena tentar escutar. De qualquer maneira, eu concordo com sua opinião sobre o caso do jornalista. Parece que a situação é mais complicada e a real razão da saída do Waack não veio a público. A fala inapropriada do Waack, considerada racista, foi utilizada como desculpa.

  9. Falou besteira e se ferrou. Tá certo. Se essa moda pega e se idéias como essa se disseminam pessoas boas de serviço se ferram em seus empregos só por causa da cor da pele, algo imbecil e sem cabimento. Parem de usar palavrinhas da moda como patrulha, politicamente correto, etc para justificar as besteiras que as pessoas falam.

  10. Onde é lugar,patrulha não é. Poderia ser “na qual”.Português incorreto.E o autor precisa de uma reciclagem gramatical,por causa dessa e de outras.Ou de aprendizado mesmo!Bem-aventurados os humildes!

    1. E a soberba vai deixar?
      Afinal, ele é (SIC) mais inteligente do que qualquer um aqui.
      Minto, não só daqui.
      Ele é o único empresário, o único bem sucedido, o único tudo.
      O que seria do blogueiro inundado/empresário sem esse blog?
      Apenas mais um empresário como qualquer outro.
      Mas, por ter um ou uns amigos no DA, talvez por ser vizinho no condomínio ou algo do tipo, teve esse espaço cedido aqui (QI). A internet, de fato deu voz aos idiotas, não me excluo dessa afirmação, afinal, todos temos opiniões diferentes, que podem ser classificadas como idiotas por qualquer um, só que o blogueiro se acha a exceção, sendo que não é.
      Ele não gosta de ouvir as pessoas que ele considera menos inteligente.
      Será que ele escuta o próprio pai? Será que escutava o avô? Ambos faliram, por essa ótica, eles seriam menos inteligentes do que ele.
      Que tolice a minha, esperar coerência por parte dele.
      Me pergunto, qual o parâmetro esse sujeito usa para se achar mais inteligente do que qualquer outra pessoa?
      Ignorância/achismo?
      Outro dia, destilou ódio contra o cantor drag queen Pabllo Vittar, simplesmente pelo fato de ser drag queen e fazer sucesso. A música do mesmo, não me agrada por não ser o meu estilo, mas o respeito como músico e profissional. Acontece que o Pabllo Vittar caiu nas graças do povo, e está fazendo muito dinheiro. Teve o seu rosto estampado nas embalagens da Coca Cola.
      O que incomoda o blogueiro? O cara ser drag queen e ser bem sucedido.
      Mesmo que ele tenha aparecido a pouco tempo, anda fazendo muito dinheiro.
      E o Pabllo Vittar não precisa comprar e revender nada para obter sua renda, ele o faz apenas com sua música e talento. Ele fez um cover de Whitney Houston onde mostrou o seu potencial, tirei o chapéu para a execução. Embora eu não seja músico profissional, sou músico por hobbie, estudei por um tempo na Pro Music e acredito ter capacidade de opinar com alguma propriedade quando o assunto é música, musicalidade e execução de determinado instrumento.
      Ricardo, seu cocô fede tanto quanto o de qualquer um aqui ou de qualquer lugar do planeta.
      Você não é melhor do que ninguém, se sua mãe te dizia isso e você acreditou, sinto muito, mas é conversa de toda mãe, querer fazer com que seus filhos se achem especiais.
      Quando você morrer, vai para debaixo da terra igual ou será cremado, igual a qualquer outra pessoa, só irá mudar o cemitério/jazigo/urna.

      Só acredito que se o blogueiro fosse uma pessoa muito amada por seus familiares e amigos, estes já teriam dito que ele precisa de terapia.
      Isso provavelmente nunca irá acontecer.
      Afinal, iria ele conversar com um profissional de psicologia formado, que deve ser menos inteligente do que ele?

  11. Sério mesmo? Fico aqui pensando como este público “qualificado” dele (WW) pensa. Se for como o pseudo articulista, ele tá ferrado. RSRS
    Não costumo Ler colunas de opinião e achismo sobre fofocas da TV. Por um descuido, li isto aqui. Vou ali tomar uma vacina de duração eterna !

  12. A Globo, imediatamente após a queda da Dilma, subiu o tom de sua atuação progressista. Falei que isso aconteceria, à época.

    Teve que fazer isso, porque em determinado momento se viu obrigada a jogar uma lenhazinha na fogueira que queimava a ex-presidenta da mandioca. A emissora se manteve fiel aos dogmas do Gramscismo, na medida em que não se pode romper com a opinião pública se sua maior missão é exatamente influenciá-la ao longo dos anos. Lembro-me ainda do quanto eu ria da fronte franzida à força, em sinal de falsa indignação, do William. Mas do Bonner, no caso.

    Parafraseando o Ricardo, a Globo entregou o anel, para manter os dedos.

    Daí em diante, em sua frenética escalada na busca de se tornar como sua musa inspiradora ideológica, a CNN, não poupou esforços para novamente atuar na modulação dos pensamentos e comportamentos da população, nadando em sua já renovada reputação de “isenta e justa”, diante do povo nacional sempre desavisado.

    A tranquilidade de contar com as ações oficiais do poder público havia acabado, e era hora da tropa de choque voltar à ação.

    Daquele tempo em diante, todo e qualquer ser-pensante-por-conta-própria constitui uma ameaça que deve ser respondida com a morte. Pelo menos a morte televisivo-global em suas terras.

    Ainda bem que existem outros universos mais terrenos que o mundo de fantasia criado por essa grande babilônia brasileira, e nesses outros o William Waak poderá ter de volta seu reinado, desta vez muito mais real.

    1. Parabéns Marcelo. Com propriedade, realismo e erudição, destampou a carne que angu escondia.

      Veja o quanto é salutar o exercício do diálogo, do pensamento e da liberdade de expressão.

  13. Como você, o único programa que me interessava na TV era o Painel, sendo ele o entrevistador. Sabemos, que a globo queria ver-se livre do Waack, pois era o único que criticava as vergonhosas decisões da presidanta mais aloprada e mais sem noção da historia do Brasil ! Essa emissora, ao contrário do que dizem os petistas burros e trouxas (que até hoje acreditam nas mentiras descaradas do Lula), é nitidamente favorável à esquerda!

  14. O que vejo em todo e qualquer assunto no Brasil é uma “divisão” de opiniões, sendo que, os que apoiam determinadas causas, consequentemente apoiam os respectivos pivôs e escrevem da forma acima se esquivando de punições ou tentando não evidenciar práticas racistas e etc. O pior no caso todo até o momento, talvez até pior que o ocorrido em si, foi a justificativa, o cidadão ex funcionário da Globo foi extremamente infeliz a meu ver, evidenciando o racismo “oculto” que sai em brincadeiras, como se não fosse racismo.

  15. Branco falando de racismo, homem falando de machismo, hétero falando de homofobia…. só quem vive, sabe o que é preconceito. Ele não está em uma frase, ele está no olhar, nas entrelinhas…. as vezes ultrapassa este limite e vai pra mídia, mas na maior parte do tempo, fica escondido na cara de quem o tem. Ao autor, não comente do que não sabe e não me venha falar que curte piadas sobre desprovidos de cabelo, pq uma coisa não tem nada a ver com a outra. Falo como mulher, que atua em um mercado de supremacia masculina e ao contrário dos meus colegas, tenho que provar e comprovar meu valor a cada hora, com olhares de dúvidas todo o tempo. E quem fala que isso é mimimi, é pq no lugar da inteligência foi agraciado com a arrogância.

      1. Ela esqueceu de escrever “mulheres querem benefícios e os chamam de direitos”.(pois não olha pra si mesma)
        Será que ela vai entender o que escrevi, Mardição?

        1. Sabe JLT. Esses babacas se inscrevem em cursos de inglês e espanhol e se acham. Que tal se inscreverem em um curso de português? Deixa. Nem sabe o que é português.

  16. Uma das premissas básicas relativas ao racismo, para qualquer entendedor ou curioso pelo estudo das “humanidades” é de que no inconsciente coletivo e por conseguinte na dinâmica social de todos os países em que houve exploração do homem negro escravizado pulsa o racismo, assim, em uma profunda análise verás e também verei, que somos racistas, em atitudes e nas pseudo argumentações contrárias ao racismo. Se Waack é ou não racistas não deveria ser a Pauta, ele é racista! Agora, de acordo com o entendimento da legislação penal vigente, expressar racismo é crime, (questão filosófica se somos o que praticamos ou se somos outras instâncias por nós mesmos desconhecidas), uma pessoa pode matar milhares de outras pessoas na imaginação, isto não é crime, mas se mata uma no real das ações, isto é crime, e o que ele fez foi crime, sem mais nem menos!
    https://www.conjur.com.br/2009-mai-18/professor-condenado-piada-racista-sala-aula . Sobre o teu texto, bom, como sempre um antro de palavras refletindo um “pensador” com falta de reflexão, bitolado e sem a instigação filosófica para o “além de si mesmo” imagino que seu umbigo não deve ter sido bem curado, ficando para fora não houve outra maneira, vendo-o todos os dias você só teve mesmo a possibilidade de nele pensar o dia inteiro. Para o Waack que no jornal da Globo , com sangue nos olhos e dentes cerrados, defendeu “bravamente” o Kata-guruma na Dilma, perguntaria: Waack, sua saída da Globo foi um Golpe ou como no se entendimento do caso da RESIDENTA Dilma, houve fato ilícito claro em sua conduta? ….

    1. chamar alguém de preto ou dizer que isso é coisa de preto não é racismo.
      Racismo é vc excluir uma pessoa em razão de cor, religião, sexo etc.
      Racismo é a pessoa não aceitar negro em um estabelecimento comercial.
      Acontece que a maioria é burra e entra na onda de dizer que “chamou de preto” é racismo e vai na onda.

  17. Bom a Globo assumiu o papel aqui no Brasil da CNN, isto é defender o Gramscismo. Resta saber agora quem irá assumir o papel da Fox News no nosso país. Lendo as opiniões acima vi diversos Brunos Gagliassos e Giovanas Ewbanks. Politicamente corretos no papel mas na prática será que são asssim?

  18. Vc viaja no PT , isso vai te infartar um dia, deixe alguém chamar sua mãe de puta na sua frente, se vc não vai ficar ofendido. Não defenda o indefensável, será que vc não percebeu que sua ira sobre o PT não está dando em nada? Só os idiotas que ficam bajulando seus comentários idiotas, achei que vc tinha mudado, e focado no que o povo precisa, mas pelo jeito não, como vc não escreve para o leitor e sim para vc, vou parar de ler seus comentários novamente… fui

  19. Como de costume o texto é bom embora eu não concorde. Esse negócio de falar sem pensar até pode ser usual em um ambiente informal e que de fato não tenha nenhum cunho racista ou de desvalorização do ser humano seja por qual motivo for. Mas que foi um p… vacilo dele foi. Ambiente de trabalho, mesmo que não no ar. Falou sem pensar e acabou passando uma imagem extremamente ruim. Uma coisa é um “piadinha” contada entre amigos outra coisa é uma pessoa de imagem pública transmitir de forma contundente uma (volto a destacar) “piadinha” dessa natureza. Isso não apaga sua brilhante carreira, mas coloca nela uma mancha.

  20. Ricardo, gosto da sua coluna “Opinião sem Medo”, mas lei é lei e infringir a lei gera consequencias. Penso que não houve uma conspiração velada para derruba-lo, acredito que a emissora cumpriu o dever com a lei, somente isso. Obrigado pela matéria.

    1. Ivan, não houve crime algum, meu caro. Tanto que não está sendo processado. Imagine se fosse crime fazer piada (ainda que idiota; sempre é) sobre português, judeu, aleijado, belho, etc entre amigos.

      O programa não estava no ar e o diálogo (idiota) foi roubado dos arquivos da emissora — isso, sim, é crime.

      Sobre a decisão da Globo, foi a mais conveniente e mais fácil. Mas devem saber o que fazem, né? Quem sou eu para dar pitaco nas decisões empresariais de um grupo destes?

  21. O racista fascista se lascou. Foi batom na kueca. Ricardo vai defendê-lo pois é da turma. Mas a lei do retorno não falha! O Waak tá indo pra Jovem pan. O lugar certo pra ele. A Jovem pan é bem irrigada financeiramente por fascistas ricos e certamente vai dar conta de pagar o salário milionário que o Waak recebia na Globo.

  22. O Grupo Globo e mídias internacionais adotaram o sistema politicamente (in)correto. Está insuportável. Passa a impressão que leitores não pensam; que aceitam tudo que seus colunistas escrevem. A maioria desses profissionais segue a linha do editorial. A função da imprensa é para esclarecer, informar e não para seduzir quem lê suas matérias. Há algo de estranho nisso. Jornalistas estão comprometidos com esse sistema; poucos se aventuram em dizer algo livremente… Um dia ainda virá à tona. Esperamos que essa fase passe. Waak está sendo vítima por algo dito em off. Serve de lição para que celebridades e autoridades pensem antes de falar; até mesmo fora do ar. Tem acontecido com várias personalidades em episódios recentes…

  23. Uma reportagem de Filipe Coutinho, do BuzzFeed News, aponta que Marianna Fux, desembargadora no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, recebe mensalmente auxílio-moradia de R$ 4.300, ao mesmo tempo que tem dois apartamentos no Leblon, que, por baixo, valem R$ 2 milhões.

    Marianna é filha do ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux, relator na corte de uma ação que há quase quatro anos está parada para julgar a legalidade desse benefício aos magistrados. Marianna Fux diz que recebe o valor de acordo com as regras do CNJ.

    “Aos 37 anos, Marianna é conhecida pelo sobrenome famoso e pela rápida ascensão no judiciário. De discreta advogada, ela deu um salto na carreira ao tomar posse aos 35 anos como desembargadora do tribunal do Rio, na vaga reservada à advocacia”, escreve Filipe.

    Numa decisão proferida em dezembro de 2017, Fux negou pedido de suspensão de pagamento de auxílio-moradia a juízes que moram na mesma cidade em que estão lotados.

  24. Simplesmente o jornalista mais capacitado que a Globo possuía. A situação poderia ser resolvida com um pedido de desculpa. Perde o jornalismo brasileiro de qualidade.

  25. É. Qualquer idiota escreve uma coluna neste jornaleco. De qualquer forma, viva a liberdade de expressão. Prefiro uma mídia livre e 100% democratizada (o que ainda não existe na prática) ainda que idiotas como estes colunistas possam escrever bobagens do que uma ditadura com restrições à liberdade de expressão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.