Feliz 2017, meus amigos

Àqueles que acreditam na força da mudança do calendário, segue minha mais sincera homenagem

Se Deus quiser, chegaremos todos lá

Olhem bem para esta senhorinha. Olhem o sorriso, os olhinhos cansados, a pele enrugada. Eis o retrato de uma vida longa. Imagino uns 100 anos. Seguramente é uma pessoa especial, um ser humano iluminado; quem sabe, alguém verdadeiramente tocado por Deus? Para ela, a vida não segue a “folhinha”. Segue apenas como tem de seguir.

“Adeus ano velho, feliz ano novo!” Quem de nós não cresceu ouvindo esta musiquinha de final de ano? E aquela outra? “Este ano, quero paz no meu coração.” Pois é. Eis que chegamos ao fim de mais uma temporada desta nossa jornada terrena. 2016 termina lento e melancólico. Que 2017 saiba superar a deprê do antecessor e pegue logo no tranco.

Quem me acompanha sabe que não dou muita pelota para essa treta de ano novo, vida nova. Para mim, os dias se sucedem e a vida caminha como tem de caminhar. Dia, mês e ano são mecanismos de orientação temporal, nada mais. Porém… Porém tem a festa. Eba!!

Como gosto de estar entre queridos. Como gosto de me perceber parte da vida de tanta gente bacana. E vocês, leitores do blog e da página do FB, transformaram esta minha grata sensação em algo gigantesco, afinal nos tornamos milhões. Sim, milhões! Juntos formamos um time de milhões de leitores e amigos virtuais espalhados pelo Brasil e o mundo.

Não há maneira justa de lhes agradecer por tanto carinho e atenção. Tornou-se impossível contar os números de pageviews, likes, compartilhamentos e comentários. Só sei que são, mais que milhares ou milhões, extremamente gentis e afetuosos. E isso é o que me importa. Prefiro um sincero e forte abraço que dois mil tapas na fuça. Aliás, estes, os comentários raivosos e ofensivos, me alegram sempre o dia também. Principalmente quando estou com saco para respondê-los. É a melhor parte deste negócio de blog, hehe. Obrigado, pois, também aos petralhas de plantão.

A cada um de vocês eu levo o meu fraterno abraço. Levo também minha gratidão e meu carinho. Mas levo mais ainda: Levo o meu sincero desejo de que dias iluminados e ótimas notícias lhes cheguem constantes e abundantes. Que pensamentos ruins, escolhas erradas, pessoas amargas sejam raridades. Que as feridas cicatrizem ligeiras e que as dores d’alma não deem as caras. Que seus amigos e familiares queridos lhes encontrem sempre em paz e sorrindo. E que todos gozem da mais perfeita saúde e bem-estar.

Por fim, àqueles que se encontram em dias difíceis, deixo minha sincera solidariedade e o profundo desejo que a tormenta seja breve e passageira. Como reza o dito popular, “no fim, tudo dá certo; se não deu, é porque ainda não chegou o fim”.

Feliz 2017!

2 thoughts to “Feliz 2017, meus amigos”

  1. Obrigada, Ricardo, por nos alimentar e lavar nossa alma com suas palavras, sempre tão certeiras.
    Desejo que nossa amizade virtual, tão profunda, continue cada dia mais sólida! Mas desejo, principalmente, que você e sua cara família estejam sempre sob as bençãos de Deus, nosso universo.

  2. Olá Distinto; uma ligeira surpresa. Não é que o bruto teve a sensibilidade de sacar algo tocante para falar do ano que começa. Bom sinal. Sorte, Saúde e Sabedoria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.