É mentira! O Brasil não é o Rio. O Rio não é a Olimpíada.

A mentira olímpica vista pela realidade carioca.

Eu gostaria muito que o país que a Rede Globo, através da dupla Galvão Bueno e Glória Maria inventa, existisse. Gostaria muito mesmo! Eu poderia sair às ruas sem medo de ser roubado ou assassinado, poderia ir trabalhar usando transporte coletivo e não enfrentaria duas ou três horas, em pé, de trânsito. Eu teria uma boa escola pública para a minha filha, um bom hospital para me socorrer — me poupando, assim, de pagar um plano de saúde. Eu pagaria os mesmos 40% de impostos, mas jamais veria um político safado meter parte no bolso, ou uma casta de funcionários públicos ganharem salários (como os juízes e desembargadores, por exemplo) de R$ 50 mil ou mais, e trabalharem menos e pior que qualquer trabalhador brasileiro comum. Seria maravilhoso, sim. Pena que apenas no ufanismo bocó destes dois tal país exista.

Dinheiro e competência, quando caminham juntos, sempre produzem coisas boas. Aliás, ótimas! A própria Globo é um exemplo. É uma das melhores do mundo em seu segmento. Produz conteúdo de ótima qualidade, novelas imbatíveis, transmissões esportivas de excelência. Por que seria diferente com a Olimpíada, então? Dinheiro para contratar os melhores em organização, segurança, logística, apoio, etc. não faltou. Ao contrário! Poderia custar menos, mas a eterna e recordista corrupção brasileira não deixou. Mais uma vez o superfaturamento correu solto. Correu mais que o Bolt. Então, por que a surpresa com a beleza das festas de abertura e encerramento?

Não, Galvão. Não, Glória. O Brasil e os brasileiros não aprenderam porcaria nenhuma com os jogos. Nada mudou ou mudará, como num passe de mágica, o que as classes política e governante vem impregnando — com a conivência das elites financeira, industrial e cultural, Rede Globo inclusive — há décadas, senão há séculos no país: incompetência, fisiologismo, corrupção, cartelismo, coronelismo, favorecimento, populismo, assistencialismo e sei lá mais quais e quantos “ismos” por aí. Saia às ruas amanhã, vá a um hospital logo cedo, suba num trem, tente um metrô. Tudo estará exatamente igual como há 15 dias. E assim estará pelos próximos 15, não dias, mas anos, no mínimo, se nada efetivamente começar a mudar de verdade, e não apenas cinematograficamente, para inglês ver, como feito no Rio olímpico.

Os maiores salários do mundo. E o serviço que entregam?

Já escrevi anteriormente e repito: A Olimpíada foi um sucesso, sim. Quem a organizou está de parabéns! Quem trabalhou também. Mas afora os voluntários, os demais receberam muito dinheiro para executar um trabalho como qualquer outro. Atletas inclusive. Cumpriram com a obrigação, entregaram o que venderam, e só. A única coisa que o país fez foi pagar a conta. E pagou sem que lhe fosse perguntado se queria pagar? Isto não nos torna melhores, não nos torna “heróis olímpicos”. Apenas nos torna mais pobres e mais endividados. Qualquer lorota que desvie deste fato é o que é: Uma lorota! Mesmo que narrada por Galvão Bueno e Glória Maria.

72 comentários em “É mentira! O Brasil não é o Rio. O Rio não é a Olimpíada.

  1. Ricardo, num país que o que tem movimentado a economia são os programas sociais, entender seus posts são tarefas dignas de quem lê e interpreta, sinceramente, com o nível das pessoas que durante muitos anos fizeram a educação neste país, particularmente nos governos do PT, se você não desenhar eles não vão entender.

    1. Carlos, é nossa missão — minha, sua e dos mais esclarecidos — passar conhecimento. Se será ou não compreendido e bem aproveitado, não podemos fazer nada, né? Abraço e muito obrigado pelo comentário.

    2. Formei-me com o Prouni e entendi! Não precisa ser anti-petista ou petista para ser contra a corrupção, que está em todos os partidos. Aliás, clientelismo, fisiologismos e outros “ismos” (você leu o texto?) são produções de séculos.

      1. Gustavo, corroborando com seu comentário, o presidente do PSDB de Goiás foi preso hoje. O de Minas também foi preso e solto há alguns dias. Tá certo que ninguém chega ao menos perto do PT em termos de corrupção, mas todos são iguais de um modo ou de outro.

        1. Parabéns Ricardo, muito feliz o seu comentário, enquanto parte da população continuarem defendendo partidos políticos com a desculpa de que apenas um roubou, eles continuarão roubando enganando e saqueando o país!!!!

  2. Parabéns pelo artigo.
    O Brasil é como uma família que mora de favor, mas possui uma BMW e, faz festa de arromba pra comemorar os 15 anos da filha….
    Fico imaginando quantas pessoas morreram,no Rio de Janeiro, por falta de atendimento médico,nos hospitais públicos….

    1. Sensacional o seu comentário! Parte dos brasileiros é assim mesmo: carrões na garagem, festas pra publicar no facebook e zero tostão na conta.

  3. É isso aí. Juntou-se uma direirama que foi entornada no Rio. O legado ficou somente pra eles e a conta foi rateada para todos. Se estes 40 bilhões fossem gastos em todo o país a coisa teria sido mais justa.

  4. enquanto os brasileiros continuarem bajulando os cariocas,o futuro será negro.vejam o exemplo de juíz de fora,o estado capixaba e outros tantos lugares sem a menor identidade.não é a toa que os mineiros de juíz de fora são conhecidos como cariocas dom brejo.existe coisa mais ridícula?

  5. Eu não sou contra eventos como Olimpíadas e Copa. Acho que um país que quer ser grande, tem que passar por isso. O que acontece, é a falta de investimentos, primeiro, no próprio esporte, saude, educação, etc. e no nosso caso, o mais grave, acabar com a corrupção.

    1. Pois é, José, mas para sermos grandes precisamos primeiro de saneamento básico, escola, hospital, ruas, estradas, etc… Abrs!!

  6. Parabéns pelo post.
    Disse tudo. Pena que não se tem esse mesmo ânimo(?) das olimpíadas para a saúde, educação, emprego, segurança…
    E para finalizar, daqui a pouco teremos os escândalos dos desvios de verbas desta olimpíada.

  7. vamos ver si aclaramos , o Rio de Janeiro que até um mes atrás antes de começar as olimpiadas já tinha decretado estado de falencia. de uma hora para outra si desse uma enchorrada nçao de lama coo em friburgo porque essa eles não tiveram competencia pra evitar e salvar vidas mais sim uma enchorrada de dinheiro nosso vindo de todo o brasil e obras sendo terminadas e empresas contratadas sem licitação fazendo de nós verdadeiros palhaços , estamos aqui em BH rezando pra aumentar nosso metro e vagabundos gastando como si diz lá na propria cidade de merda que é o rio. e não é por recalque não pq não precisaria ser em BH mais sim em alguma cidade onde daria a chance de crecimento sem roubalheira. enfim estamos largados a um bando de corruptos onde levantaram uma bandeira dissendo que foram golpiados e no final . todo dinheiro do brasil sumiu. pobre de nós.

  8. Muito bom artigo. Comentei algo parecido hoje com minha sogra que estava iludida com as festas dizendo que foi maravilho. Como você traduziu em palavras muito bem escritas, foi bacana sim, mas não fizeram nada mais que obrigação. Basta um circo para que as atenções sejam manipuladas facilmente. O RJ e o Brasil mostrado está longe de ser esse. LONGE. E estamos longe de sociedades bem desenvolvidas. E isso vai desde a nossa eficiência como trabalhadores até a eficiência do poder público.

  9. Realmente, o Brasil do mentiroso Galvão é outro que i brasileiro não conhece. Também não entendi a bajulação dos comentaristas aqui de BH com o Rio de Janeiro. Êsses caras da Itatiaia então, babaram. Para êles tambem o Brasil é o Rio e a Seleção do arrogante Neymar. Tenho dó

  10. Eu, Mário dos Santos Jeronimo, por mais que os otimistas e também os pessimistas tentam mostrar o seu lado da moeda, acredito no Brasil. Nós somos capazes de fazer bem feito aquilo que almejamos, basta querer e lutar com afinco. Nem tanto ao ilusionismo que a Globo planta e nem ao pessimismo que Ricardo Kertzman espalha pelo ar. O brasileiro tem garra e tenho certeza que vamos derrotar as demagogias e as corrupções existentes e assim seremos um país de primeiro mundo.

  11. Muito bom o texto.Infelizmente a mídia, que colocou dinheiro, investiu na Olimpíada, passa um retrato irreal , como se o Rio de Janeiro fosse somente Copacabana, Barra. Nãos e falou mais no rombo nas contas do Rio. belo texto parabéns. Enquanto isso esperamos saúde, educação, saneamento, menos impostos, para que o brasil cresça de verdade!!!

  12. Verdade pura, mas o pivô adora ser enganado, para ele foi muito bom. Acham uma maravilha esses hipocritas da selecao ganhar. Daqui a pouco eleicoes e la vamos nos de novo.

  13. Comecemos pela prisão do Lula (quando será preso?) e cassação do registro de funcionamento dos partidos políticos (PT, PDT, PCdoB, PCB, PPL, PPS, PSB) envolvidos com o Foro de São Paulo, parceiro das FARC, fundado em 1990 por Lula e Fidel Castro.
    A legislação brasileira estabelece que os partidos políticos não podem ser subvencionados ou estar subordinados a entidades ou governos estrangeiros.
    Crime de lesa-pátria mais do que óbvio e a corrupção endêmica, meu prezado, é apenas filha dessas alianças espúrias!

  14. O melhor disso tudo é saber que o mineiro não perdeu seu jeito mesquinho de ser. Coloca defeito e arranja problema em tudo que há. O mineiro em geral não valoriza o trabalho de ninguém. Tratam os prestadores de serviço como uma coisa qualquer, negociam, mendigam preço, uma mesquinhagem sem fim. Agora, quando estão prestando o serviço, são os máximos, os melhores, não aceitam opiniões ou se aceitam, quando o sujeito vira as costas fazem chacota da pessoa. Oh Minas Gerais, quem te conhece não esquece jamais ! Parabéns ao meu lindo Rio de Janeiro, melhor e mais linda cidade do Brasil !

    1. Vladimir, não sou mineiro! Sou brasiliense. De resto, me perdoe a sinceridade e a dureza das palavras: quanta besteira você escreveu!!

      1. Caro Ricardo, sinceridade são para poucos ! Opinião com propriedade, idem ! Para ter escrito sua matéria, muito bem redigida, diga-se de passagem, houve uma pesquisa sobre o assunto. Me desculpa a ousadia, mas gostaria de propor uma matéria para você. O título seria: “Brasileiros, a outra face da moeda”. O lado bom do povo brasileiro todos já sabem. E o outro lado ? São 26 estados brasileiros. Que tal uma opinião sem medo ? Topa o desafio ? Abraço.

  15. parabens Ricardo.!!!
    precisamos sempre de reflexões como essa sua publicação.
    temos que dar um basta para RG, Galvao e toda essa companhia de manipuladores da opiniao publica.

  16. Como dizia aquela música do Milton Nascimento, “ficar de frente pro mar e de costas pro Brasil não vai fazer desse lugar um bom país”…

  17. Esse papo de Galvão já cansou, assim como do Faustão. Muito fácil nomear a cegueira do país em algumas pessoas, como é da cultura do brasileiro. Galvão Bueno e Faustão alcançaram um status tão grande e superior às organizações Globo, que se você acompanhasse um pouco mais de perto antes de escrever este texto, saberia que ambos em muitas matérias, eventos e programas começaram a tecer opiniões políticas e culturais que este país tanto precisa. Faustão domingo após domingo solta uma contra o sistema político em que vivemos, Galvão citou a poucos dias que as Olimpíadas não são uma maquiagem do país e não vão esconder nem acabar com os graves e grandes problemas sócio-culturais que possuímos e que em um país perdido como o nosso, um evento deste porte, pode sim ajudar pessoas menos favorecidas e perdidas na vida e encontrar um caminho no esporte. Exemplos como este nós temos aos milhares.

    Então, por favor, deixe ser mais um qualquer que resume o problema do Brasil a Globo, Galvão Bueno e Faustão.

    1. Bom, João, seu comentário não me cabe. Eu jamais pensaria que Galvão Bueno e Fausto Silva pudessem encarnar toda a incapacidade, ineficiência, corrupção, descaso, etc. que os governantes do país nos brindam há séculos. Por outro lado, acho que Galvão Bueno e Glória Maria fizeram uma narração ufanista do evento, sim. É do que se trata o texto e é a minha opinião. Abrcs.

    1. João, os comentários são moderados, sim. Por mim! Vale quase tudo, exceto palavrões e ofensas de cunho pessoal. No seu caso, não há problema algum. Abrs.

  18. Ricardo, você fala com uma extremada certeza de tudo e sobre todos. Cuidado! Nem todos receberam tanto dinheiro assim, nem todos se corromperam para fazer o espetáculo para o mundo dar certo. Eu vejo que cada um de nós gostaria de viver num país bem melhor; uns fazem por ele, outros criticam assentados em berços esplêndidos, outros se colocam como intelectualmente superiores e apenas apontam problemas. Mas eles precisam é de atitude e consciência de como resolvê-los. Talvez tenha se encontrado neste papel de levantar lebres onde poucos percebem, o que é ótimo! Mas imagino que seria interessante falar, propor em todos fazerem um pouco mais além de reclamar até do que deu certo.

    1. Rafa, eu não falei que todos receberam rios de dinheiro, muito menos que todos se corromperam. Quanto ao resto, acho que você está certo. É preciso, sim, da participação de todos na resolução dos problemas, pois apenas reclamar não adianta. Da minha parte, faço o que posso: reclamo, voto, participo politicamente, ensino, aconselho, gero empregos, pago impostos. Adoraria poder mais! Abrs.

  19. Para o nosso país a política do pão e do circo! Viva o Brasil dos desesperados e dos endinheirados! Vale um país onde o governo se preocupa em aumentar o salários de todas as togas brasileiras e de negociar cargos para votos. Então eu pergunto: omde está a mudança prometida? Onde estão aqueles que se indignavam com as corrupções? O povo baixou guarda depois de uma luta em vão, porque o que vimos é que mantivemos no poder justamente aqueles que saqueiam o país. Infelizmente e digo isso com muita tristeza, não vamos melhorar em nada. A elite canalha e usurpadora do país jamais irá permitir. Parabéns Ricardo por sua honestidade ao nos descrever tamanha verdade.

  20. Ricardo,
    na cerimônia de abertura, durante os jogos (porque houve vários eventos paralelos) e no encerramento, presenciamos gente de peso, além dos diretores e coreógrafos, vários artistas, atores, grupos, bandas, entidades e associações, que se apresentaram, com certeza por um cachê que nem imagino o valor… altas cifras. Dentre os que citei acima, estavam vários que criticam a situação do país. Situação moral e de caráter, econômica, política, social, educacional, de segurança e saúde. Tá bom… mas antes das Olimpíadas era possível vê-los em ação em manifestações, em seus shows e apresentações, esbravejando com esse estado de coisas. E com razão. Por que então, aceitaram a participação? Ou melhor, assinaram contrato e com certeza receberam altos cachês? Passada as Olimpíadas, essa turma voltará às manifestações com o mesmo discurso. Abraço.

    1. Muito bem observado! São poucos os brasileiros que pensam coletivamente. Veja você: Henrique Meirelles, atual ministro da Fazenda, é um espetacular executivo do mercado financeiro, certo? Obviamente, sabe o que precisa ser feito. E sabe que o governo tem de diminuir e ser eficiente. Mas o que estamos assistindo ele fazer? Propor aumento de impostos e manter a máquina como está! Por que? Porque quer ser presidente em 2018. E o PSDB? Que já está boicotando o governo que ajudou à subir, pois não aceita que Meirelles ou Temer sejam candidatos? Aécio e Alckmnin pensam apenas em si próprios, e não no país. É a mesma lógica que você tão bem apontou no seu comentário. Parabéns e um grande abraço!

  21. Concordo com cada palavra… mas já desisti a muito… acredito que esse país nunca melhorará… façamos a nossa parte e vivamos (ao menos tentamos) com caráter e dignidade em meio ao caos

  22. Eu penso assim também; o que se mostrou na Olimpíada, a começar pela abertura, foi uma visão utópica de um Rio sem mazelas. Brasil não é só Rio, samba, carnaval com mulher pelada, futebol. Nossa diversidade cultural é imensa, mas preferiram cantar um Rio que não existe. Fui contra a Copa em 2014 e agora também contra os Jogos Olímpicos, pq se não há condição de dar o mínimo de saúde, segurança e educação ao povo brasileiro, então não dá pra ficar gastando dinheiro com mega eventos que não vão deixar legado para a população que realmente necessita…isso tudo foi uma trama populista pra engrandecer lula e cia…eu já perdi minha esperança num Brasil melhor e livre de corrupção….parabéns pelo texto.

    1. As pessoas perdem tempo assistindo a Rede Globo, tendenciosa, bairrista com jornalistas e apresentadores ufanistas, adoram gritar. O Brasil não é só RJ. Não sou paulista, mas tomarei São Paulo como parâmetro . Aproximadamente 33% do PIB do Brasil. A Globo só fala de SP quando há notícias sôbre violência. Sinceramente não perco meu tempo. Galvão, Glória, Bonner, etc…. para mim, não exstem. A Rede globo também não.

  23. Ricardo,
    peço desculpas por publicar o mesmo assunto com redação diferente. Ainda não vi mas daqui há pouco devem sair uns três… rs É que não há, pelo menos com meu navegador, uma confirmação de que o comentário foi enviado/postado com sucesso. Razão pela qual, fiz uns três…

    1. Imagina, Henrique! Comente sempre que quiser e à vontade. O Portal me pediu para não deixar a área de comentários aberta, pois muita gente extrapola e parte para ofensas pesadas. Assim, todos precisam ser moderados por mim antes da publicação. Por isto às vezes demora um pouco para aparecer. Desculpe. Abraço!

  24. Concordo com tudo o que foi dito,sei que nao podemos resumir o Rio de Janeiro nos 15 dias olímpicos,concordo que uma olimpíada,nao é a solução para as mazelas desta nação e nem para os que antes sediaram tal evento,mas o meu questionamento é porque nada falaram na época da então candidatura? E quando houve a escolha me lembro do carnaval instaurado ,na minha humilde opinião os jogos serviram como uma lupa,aumentando a visão das situações conflitantes e desafiadoras que vivemos neste país…..sei que é fácil olhar as situações com os óculos de nossas próprias lentes,foi o que fizeram Galvão Bueno e Glória Maria,do alto de seus salarios astronômicos e do poder que estes lhes confere. Sei que o que foi gasto nestes jogos certamente seria desviado em obras que aos nossos olhos seriam para nosso bem estar, nao vejo como algo para dar credito ao PT ou a seus correligionários,ate porque nem que eles. Fizessem como Nero tocando fogo em roma eles se levantariam( e eles sabem bem disto).o nosso povo nao sabe a força que tem e se quisessem estes eventos jamais teriam ocorrido.Mas ao invés disso se calaram e a maioria se aproveitou do circo.

  25. Eu vejo que a emoção vivida pelos brasileiros durante a abertura e encerramento das olimpíadas, foi como um mendigo na rua a noite recebendo um prato de comida. Naquela noite a fome foi saciada, mas no outro dia a fome volta e se ninguém o alimenta a fome persiste. Fomos durante 15 dias saciados ( “esquecemos” os problemas ), mas ao término, a maldita fome voltou com tudo.

  26. Parabéns Ricardo, quase irretocável seu comentário, porém nos ajude mais, o povo brasileiro, diga- nos que fazer para mudar este cenário, só não me diga que com voto, porque com este sistema eleitoral o voto não muda nada.

    1. Dionísio, obrigado! Sabe, amigo, entendo perfeitamente seu pensamento. O sistema eleitoral atual é construído para não mudar nada mesmo, só manter a casta dominante no poder. Mas te pergunto: se não for através do voto será como? Através das armas? Abração e obrigado mais uma vez!

  27. O fato é que o povo, as pessoas estão ficando indignadas com tanto UFANISMO bobo! E a meu ver…elas, as pessoas estão pouco a pouco entendendo que é hora do setor público pagar um pouco mais dessa conta que está ficando pesada e indigesta para o cidadão comum. O Estado está falido e ainda tem trabalhador do setor publico querendo fazer greve por aumento! Ora bolas…a receita é clara…..é arrochar as contas de gastos do setor publico…e usar o orçamento naquilo que é PRIORITÁRIO ou seja: as necessidades básicas do cidadão: segurança, saúde, escola e transporte! O setor público precisa atender com alguma qualidade o cidadão! Lamento informar a quem discorda e ainda goza das benesses públicas, mas está chegando a hora dos políticos e do funcionalismo público COLABORAR DE FATO com o pagamento desta conta, deste abacaxi azedo que se tornou o orçamento e a gestão da receita pelo setor publico em todos os níveis. Quem viver, verá!

  28. Ricardo Kertzman & Amigos Parabéns pelo seu perfeito comentário ou melhor pela verdade que acabei de ler, é impressionante como acontece contradições (descaso) nesse pais, para a Copa do Mundo, Olimpiadas tudo funciona perfeitamente segurança, atendimento médico etc. porque isso não continua apos esses eventos, porque ? os brasileiros não merecem ser protegidos, ir trabalhar e voltar em segurança para suas casas, tem uma saúde de qualidade porque a classe politica ganha tando e o trabalhador que rala o mês inteiro ganha um salário medíocre , e parece que isso não vai mudar nunca, um Pais que tem em seus governantes ou melhor quadrilha de corruptos ladrões mentirosos encanadores que só pensa em seus próprios interesses leis ultrapassadas onde uma bandida defende outro bandido pra se safar de crimes, como a sociedade pode esperar que a justiça seja justa ou feita, como pode ter recuso para encher as cidades de radares para multar arrecadar e não ter recurso para arrumar as ruas esburacadas descaso total, mas voltando ao foco tudo está como antes e cadas vez pior. Abraço

  29. NÓS VIVEMOS NO PAÍS DO UFANISMO JORNALÍSTICO. NOSSA IMPRENSA É PARCIAL , E SOBRETUDO A REDE GLOBO QUER MOSTRAR UM BRASIL MARAVILHOSO QUE NÃO EXISTE. HÁ MUITO TEMPO DEIXEI DE ASSISTIR TELEVISÃO, TELEJORNAIS, PORQUÊ AO ANALISAR AS POSTURAS JORNALÍSTICAS DE MUITOS PROFISSIONAIS CHEGO À CONCLUSÃO QUE NÃO SÃO CONFIÁVEIS. ANALISAM COM A PAIXÃO E NÃO COM A RAZÃO. NAS MODALIDADES QUE O BRASIL GANHOU MEDALHAS, EM QUALQUER CANAL SINTONIZADO ERA UMA GRITARIA IRRITANTE E INJUSTIFICÁVEL. NÃO GOSTO DA POSTURA DA REDE GLOBO EM NENHUM SEGMENTO TELEVISIVO. O POUCO QUE ASSISTO NÃO É NESTE CANAL. O BAIRRISMO QUE OS JORNALISTAS DA GLOBO NÃO CONSEGUEM DISFARÇAR EDM DETRIMENTO DE MAIS 26 ESTADOS DA FEDERAÇÃO É NOJENTO. É O QUE TEMOS. QUANDO AS PESSOAS ENTENDEREM MELHOR E DISCERNIREM O BOM E O RUIM FARÃO OUTRAS OPÇÕES, OU NÃO FARÃO NENHUMA. EXISTEM OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÕES MAIS CONFIÁVEIS.

  30. Qualquer opinião deve ser considerada, mas distorções dos fatos para garantir a verdade do meu discurso ideológico na língua portuguesa isso se dá outros nomes. É bom que, blog não pode ser considerado jornalismo, e se, for considerado como tal aí temos um grande problema , pois na minha visão de leigo entendo que no jornalismo você deve buscar os fatos e informações da maneira que ela nós apresenta sem alterar nada nem a favor ou contra. Dizer que os problemas da cidade do Rio de Janeiro e fruto somente destes políticos citados no seu post e forjar fatos , pois você deixou de fora muitos atores que fazem parte deste elenco, policiais, traficantes, usuários, dezenas de década de descaso e corrupção. Você aliou seu discurso ideológico com altas doses de minimalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.