Skip to main content
 -
Psicólogo graduado pela Universidade FUMEC, Pós-graduado em Psicologia Médica pelo departamento de Psiquiatria e Neurologia da Faculdade de Medicina da UFMG e Mestre em Educação, Cultura e Sociedade pela UEMG, tendo desenvolvido dissertação na área de Violência Contra a Mulher.

Quero me separar, mas meu marido disse que se o fizer, ele se suicida. O que fazer?

 

***** A pergunta na íntegra está disponível no próprio vídeo, logo abaixo *****

 

Envie sua dúvida para perguntaUAI@gmail.com   Não identificamos os autores das perguntas

Instagram: @douglasamorimpsicologo

Inscreva-se no nosso canal do youtube:

youtube.com/douglasamorimpergunteaopsicologo

                       

Resposta no link logo abaixo:

Um abraço do

Douglas Amorim

Psicólogo clínico, pós-graduado em Psicologia Médica, mestre em Educação, Cultura e Sociedade, Doutor em Psicologia Cognitiva

Instagram:@douglasamorimpsicologo

Consultório: (31)3234-3244

www.douglasamorim.com.br

Basta clicar no link abaixo para assistir ao vídeo com a resposta!

2 thoughts to “Quero me separar, mas meu marido disse que se o fizer, ele se suicida. O que fazer?”

  1. Minha querida mais um motivo de separar.
    Qual o sentido de manter-se ao lado de alguém que vive uma vida de propósitos?
    Ele prefere morrer do ter pago o preço de restaurar o matrimônio? Ele prefere morrer do que lidar com a realidade que ele próprio causou?
    Autocontrole inexistente.
    Amor próprio inexistente.
    Última coisa, ele não suicida não isso é conversa para boi dormir. Mas se ele vir a suicidar isso é um problema dele. Isso é manobra para abusar do seu bom coração.
    Amiga ele tem escolhas. A vida é dele. E te asseguro que se não faz falta vivo não fará falta morto. Meu ex veio com esse papo. Eu, muito imatura procurei uma psicóloga porque não queria ele nem vivo nem tão pouco morto. Conversei com os pais dele e a psicóloga abriu minha mente exatamente com maneiras para lidar com essa situação. Separei ele deu muuuuuuiito trabalho. Até na polícia eu fui. Na época não existia stalking mas eles fizeram um pedido de distância. Tive que trocar de numero. Bloqueei minhas redes sociais e apaguei por um tempo. Não foi fácil. Ao invés de ter dó eu passei a ter medo. E pelo que saiba ele está vivíssimo. Nunca mais o vi. E te aconselho um acompanhamento psicológico para lidar com essa situação que você está passando.
    Reflita sobre suas escolhas. Decisões. E não volte a trás. “Quem tem dó do miserável? Fica no lugar dele”

  2. Assisti ao vídeo e me pareceu que seu marido da ao casamento uma conotação de status quo e ai sugiro conversarem o motivo, porque casamentos e separações acontecem a todo tempo e, por incrível que pareça no recente Isolamento Social mais “severo” havido entre 2020/21, sem poder haver festas e cerimoniais, mas separações eram realizadas até por vídeo chamada com o cartório! No mais, pela vida conjugal que tiveram e/ou tenham, você poderá ter um parâmetro sobre essa “necessidade” dele em evitar separação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.