Skip to main content
 -
Psicólogo graduado pela Universidade FUMEC, Pós-graduado em Psicologia Médica pelo departamento de Psiquiatria e Neurologia da Faculdade de Medicina da UFMG e Mestre em Educação, Cultura e Sociedade pela UEMG, tendo desenvolvido dissertação na área de Violência Contra a Mulher.

Como assuntos emocionalmente pesados podem afetar nosso corpo?

 

***** A pergunta na íntegra está disponível no próprio vídeo, logo abaixo *****

 

Envie sua dúvida para perguntaUAI@gmail.com   Não identificamos os autores das perguntas

Instagram: @douglasamorimpsicologo

Inscreva-se no nosso canal do youtube:

youtube.com/douglasamorimpergunteaopsicologo

                       

Resposta no link logo abaixo:

Um abraço do

Douglas Amorim

Psicólogo clínico, pós-graduado em Psicologia Médica, mestre em Educação, Cultura e Sociedade, Doutor em Psicologia Cognitiva

Instagram:@douglasamorimpsicologo

Consultório: (31)3234-3244

www.douglasamorim.com.br

Basta clicar no link abaixo para assistir ao vídeo com a resposta!

One thought to “Como assuntos emocionalmente pesados podem afetar nosso corpo?”

  1. Eu sugeriria a mudança de psicólogo. Hoje em dia há muito uso de técnicas que lembram a hipnose mas a diferença é que na hipnose existem comandos dados a mente, mas no seu caso Não é mencionado! Noutra ponta o fato de você se lembrar da questão que o levou ao consultório e de todo o percurso até a sonolência, sem se lembrar de possível fala, ela não precisa acontecer: somos energia e mesmo que não nos demos conta muitas pessoas interagem com ela. Quando há reação mental, orgânica, sobre um trauma ou emocional abalado, é um processo como deletar: não nos lembramos de nada, como não me lembro dos momentos que tive com meu pai, em quase 3 anos e 10 meses (antes dele falecer)!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.