Skip to main content
 -
Psicólogo graduado pela Universidade FUMEC, Pós-graduado em Psicologia Médica pelo departamento de Psiquiatria e Neurologia da Faculdade de Medicina da UFMG e Mestre em Educação, Cultura e Sociedade pela UEMG, tendo desenvolvido dissertação na área de Violência Contra a Mulher.

Minha esposa tem contato com seu ex e morro de ciúme disso. Como resolver?

 

***** A pergunta na íntegra está disponível no próprio vídeo, logo abaixo *****

 

Envie sua dúvida para perguntaUAI@gmail.com   Não identificamos os autores das perguntas

Instagram: @douglasamorimpsicologo

Inscreva-se no nosso canal do youtube:

youtube.com/douglasamorimpergunteaopsicologo

                       

Resposta no link logo abaixo:

Um abraço do

Douglas Amorim

Psicólogo clínico, pós-graduado em Psicologia Médica, mestre em Educação, Cultura e Sociedade, Doutor em Psicologia Cognitiva

Instagram:@douglasamorimpsicologo

Consultório: (31)3234-3244

www.douglasamorim.com.br

Basta clicar no link abaixo para assistir ao vídeo com a resposta!

3 thoughts to “Minha esposa tem contato com seu ex e morro de ciúme disso. Como resolver?”

  1. Rapaz, sossega, a única coisa que ela quer dele é rola, o amor ela tem com você, então relaxa, ele pode continuar comendo, mas quem anda de mãos dadas com ela é você.

  2. Representa ameaça sim! Este contato dele é para manter vivo um fio de esperança, para não perder o contato, preocupante mais ainda é a parabenizada ficar feliz, que carência e esta? É melhor ver com ela o que é passado e o que é presente, e o que é passado presente. Não dá para ignorar isto. Isto é o típico comportamento de quem e o passado passou mas não enterrou.

  3. Pela cronologia dos relacionamentos, não há o que preocupar, ou seja, não houve “intersecção do tempo” entre você e o ex dela! Uma dica: mulher é implacável quando finaliza relações, muito raramente retoma a relação e concordo com Douglas no quesito diplomacia e, acrescento que seria patológico da parte dela se viesse a criticar o ex por cumprimenta-la na data mais importante que se tem (niver)! E noutra ponta diria que as pessoas tem vários papéis sociais como: de filho, colega, vizinho, por exemplo, o que implica dizer que as pessoas nunca terão “status” de propriedade de ninguém: já pensou se ela ficasse pensando nas mulheres com quem você tem relação interpessoal, diariamente? Como finalizaria o Antropologo Marins: “Pense nisso. Sucesso”!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.