Vida de gado: o que faz lulistas e bolsonaristas agirem da mesma forma

Lulistas e bolsonaristas são a mesma versão do “ê, ôô, vida de gado; povo marcado, ê; povo feliz”, de Zé Ramalho. Nenhuma das tribos quer o bem do Brasil, apenas ilusão como forma de não reconhecer que erraram feio!

Foto: Google Images

Há dois tipos de bolso dependentes: aqueles que se beneficiam financeiramente — direta ou indiretamente — , e os afetivamente abandonados, eternamente em busca de colo paterno ou sentido para a própria vida; de pertencimento de grupo.

Troquem o devoto da cloroquina pelo corrupto e lavador de dinheiro, Lula da Silva, ou ainda por qualquer outro político que arraste multidões, que terão mais do mesmo, da mesma espécie de carentes, ávidos pela salvação do pai projetado.

Esta massa humana, jocosamente apelidada de manada, é o fermento que faz crescer o pão do atraso e da miséria brasileiros. São esses pobres órfãos que acreditam, votam e defendem os populistas cretinos que governam o Brasil desde sempre.

Ao invés de cobrarem seus políticos de estimação, os idolatram. Ao invés de criticarem sua incompetência, os defendem. Ao invés de serem severos com seus erros e desmandos, os perdoam, como os pais aos filhos, como se merecessem.

Lula rouba, e há quem o defenda. Dilma destrói o País, e há quem diga que não. Bolsonaro arrasta milhões para o corredor da morte, e há quem brigue por ele. Afinal, além de desprezo, humilhação e sofrimento, o que ganham os sabujos de políticos?

Ilusão, normalmente, é uma forma de defesa humana. A dor da frustração, muitas vezes, é insuportável, daí a necessidade do auto engano. O crente acreditou na salvação através do pai e da mãe dos pobres, ou do mito, e se lascou. O jeito é negar a realidade.

Quando a cleptocracia lulopetista saqueava os cofres do País, a atual seita bolsonarista o combatia (com razão!) e era confrontada pelos fanáticos do lulopetismo. Hoje, diante da catástrofe que é o desgoverno Bolsonaro, os papéis se inverteram.

São os chamados bolsominions que negam a realidade dos fatos, enquanto os tais petralhas babam ódio e rancor (também com razão!). Nenhuma das tribos quer o bem do Brasil, mas apenas ilusão como forma de não reconhecer que erraram, e feio!

Pecados e crimes do lulopetismo, muitos dos quais repetidos à perfeição pelo bolsonarismo, são hoje perdoados e justificados pela malta que idolatra o genocida do Planalto. Por quê? Ora, dói demais reconhecer que o “mito” é apenas uma versão de Lula.

Versão do sapo barbudo? Sim. Se melhorada ou piorada, não sei dizer. Até porque, ambas são passíveis de duplo sentido. Da mesma forma que lulistas e bolsonaristas são a mesma versão do “ê, ôô, vida de gado; povo marcado, ê; povo feliz” (Zé Ramalho).

Leia mais artigos meus em: IstoÉEstado de Minas e Facebook
 
**Atenção: Este texto não reflete a opinião do Portal UAI, e é de responsabilidade exclusiva do seu autor**

31 thoughts to “Vida de gado: o que faz lulistas e bolsonaristas agirem da mesma forma”

  1. Baby, Baby, Baby,
    O mais engraçado nessa história toda é que você é o maior exemplo de gado. Vive puxando saco aqui e ali (Aécio, Bolsonaro) e agora fica dando uma de moralista, dono da razão. Se enxerga sujeito. Tá sempre do lado do empresário parasita, querendo que o empregado se dane. Apoiador de Paulo Guedes, a favor da ridícula reforma da previdência que só serviu para prejudicar os trabalhadores e favorecer os empresários sanguessugas. Já tomou seu leite condensado com alfafa hoje, apoiador do Boçalnaro ? Quer que copie seus textos pró Bozo e coloque aqui ? Acorde pra realidade e faça textos com alguma relevância. Ainda dá tempo de ser inteligente e utilizar seu blog a favor de causas realmente honestas e de interesse popular.

  2. É um claro desrespeito aos eleitores, essa insistência diária de se criar um governo de oposição paralelo pelos derrotado nas urnas.
    Desde o atentado, até hoje, a oposição desempregada, o partido comunista, os bolivarianos, os seus aliados da mídia e os denunciados e condenados na Lava Jato nunca aceitaram o presidente, seja como candidato ou vencedor eleito nas urnas.
    Aliás, o Brasil se tornou um País Gado da China, pois nunca gerou tanto emprego, entregou terras a preço de banana, ajudou a alavancar o PIB e a economia deles como nos governos anteriores.
    E agora, o governador gado dos chineses, disputa uma desnecessária corrida de popularidade, cabeça a cabeça, com o presidente e conceituados laboratórios mundiais, tentando ser o primeiro a enfiar no, ou melhor, na goela dos brasileiros, a vacina meia boca criada em laboratório com maus antecedentes e sem eficácia comprovada.
    Para quem estava acostumado com a delicadeza, omissão dolosa e apoio incondicional dos vices do Lula e Dilma para usar os WCs do Planalto com a porta aberta, aguentar dois anos sem quadrilhão e ficar longe dos bilhões dos cofres públicos já é por demais.
    Só mesmo a introdução de umas latas de leite condensado via retal receitada pelo Bolsonaro para acalmar esses coitados. Ô dó!

  3. O que faz o povo agir da mesma forma? A necessidade de ser guiado. A necessidade que alguém lhe diga o que ler, o que pensar, em que acreditar, que entretenimento ter e o que comer. A cada semana desde o início da pandemia morre uma personalidade famosa ou ativa nas redes porque acreditou que aglomerar faz bem à saúde. “É melhor pegar esse vírus logo e ficar imunizado”. Quantas vezes isso foi dito? Imunização de rebanho: nada mais apropriado à mentalidade bovina.

  4. Ricardo Kertzman se fosse você criava vergonha na cara. Você tem telhado de vidro cuidado! Quem planta vento colhe tempestade! Você não pensa nas consequências. As provas virão meu querido! Cuidado com o Que sai da sua boca.

      1. Até o Obama reconheceu em seu livro que o carniça recebeu milhões em propinas.
        E até hoje ainda aparecem alguns fanáticos querendo defender este corrupto, ex-presidiário, preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
        Enquanto isto, o assassinato do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, cujo mandante foi o carniça, , tende a cair no esquecimento !!!

  5. De acordo com o Portal Funeral, o astrólogo Mandetta que não fez merda nenhuma para impedir a importação da pandemia carnavalesca sob a batuta do Dória, agora prevê uma mega pandemia em 60 dias.
    E o que ele faz ou recomenda fazer para impedir isso? Nada?
    Então, ele deveria descer e parar de fazer gracinha sobre o caixão de defunto, né não?
    Mas, não descerá não. De olho em 2022, advinha quem ele culpará?
    a) O Bolsonaro, por não ter inventado a vacina em março de 2020.
    b) O Bolsonaro, por assinar a lei determinando que não se realizasse o carnaval por causa dos riscos e ele não obedeceu.
    c) O Bolsonaro, por obedecer a ordem do STF de não se meter em assuntos Estaduais e Municipais.
    d) O Bolsonaro, por ironizar ele, Dória, o Lewandosky e o Maia, dizendo que era só uma gripezinha.
    e) O Bolsonaro, por defender a cloroquina,, anitta ou ivermectina que no fim das contas, não mataram ninguém que os tomou e ainda não havia remédios, nem vacinas disponível em qualquer parte do mundo para combater a pandemia.
    f) O Bolsonaro por combater a corrupção e não permitir roubo de respiradores, de ampolas, fura fila, preços supergatunados e não adivinhar que iria faltar oxigênio preventivo aos amazonenses.

  6. A IMPRENXULECA é mesmo composta de indivíduos enfeitados.
    A doutrinação canalhas, encantadores de burros, devemos ter cuidado com os BURROS MOTIVADOS.

  7. Uai… apagaram a sua coluna de hoje neste jornal, foi? Mantenha a coluna ereta e deixe de publicar aqui. Ou leia um pouco mais e reconheça que você fez um desserviço a este país.

  8. O Agripino Dória diz que no Brasil, ele combate o Vírus Bolsonaro. Tem razão, porque Covid-19 ele combate só no palanque.
    O pior é que, após onze meses de Covid-19 ele lidera disparado no Estado que representa o Brasil, uma das maiores incidências de vítimas fatais da pandemia no mundo e ainda tem a cara de pau de jogar a culpa em quem está a mais de mil km de distância daqui. Qualquer pesquisa da incidência da doença prova isso.

    1. Ortiz, sim, há respaldo na Constituição e no Código de Processo Penal. Quanto a isso fique sossegado, pois, o STF é frouxo e bambo, mas as vezes ele toma medidas segundo a lei, como nesse caso.

  9. É ofensivo comparar lulistas com bolsonaristas. PSDB e PT sempre conviveram num ambiente político de divergência, mas nunca buscando polaridade, nem defendendo medidas antidemocráticas. Longe de ser lulista, mas me intriga como que os bolsonaristas não se abalam com as relações do Bozo com Queiroz e suas milícias. Outro ponto, alguém consegue listar pelo menos três coisas boas deste desgoverno? Inflação controlada, relações exteriores cada vez mais sólidas, controle da pandemia exemplar?

  10. Impressionante o mundo paralelo em que vivem os bolsonaristas. Nunca imaginei que houvesse tantas pessoas ressentidas e que acreditam somente nas mensagens postadas por seus grupinhos do Whatsapp e que tudo é teoria da conspiração e perseguição a eles. Realmente nosso principal problema não é Bolsonaro e sim o bolsonarismo.

  11. Caro colunista, em um passado recente você não votou é tentou convencer seus leitores a votar no Bolsonaro? Ele era diferente do que é hoje? Na época você foi inocente, burro ou mal intencionado?

      1. O Jair Bolsonaro vai perder a eleição em 2022.

        Sou paulistano e vivo entre SP e BH a trabalho. Dos paulistanos e mineiros que pergunto sobre potencial candidato só ouço dizerem “qualquer um menos Bolsonaro”. Ouço muito nas reuniões em grandes empresas e multinacionais “a economia está ruim no Brasil”. “O cenário econômico brasileiro atual não é promissor”.

        Os grandes empresários, os que fazem a diferença, não se importam com encargos sociais e trabalhistas quando fazem dinheiro na margem de lucro que tem como metas. Isso já está incluído nela. É risco calculado. Sempre foi. O que eles não gostam é de um cenário perturbado e belicoso como o que o governo atual criou desde que tomou posse.

        Esses empresários têm bons negócios com a imprensa. Ela sendo atacada tem prejuízo e reduz as negociações com eles. Todos saem perdendo em um cenário de desarmonia e discórdia como esse implantado pela família Bolsonaro e simpatizantes.

      2. Buuuuáááááááá. Tadinho genteeeeee!!!
        Que é burro, nunca duvidei,
        Notem o “é”, por que é um estado que, em geral, se perpetua.
        Burrice é um problema que demora tempo para ser resolvido.
        Mas o reaça deu o primeiro passo: reconheceu a indigência mental.

  12. Tá danado de ruim!
    Chamar os outros de gado do Presidente Bolsonaro com dois anos de governo é fácil!
    Deve estar sendo difícil ser excremento , e que foi jumento de luladrão/psdb/bando/corja por 15,5 de encantamento.
    Asneira.

  13. O partido mais bolsonarista do Congresso Nacional é o PSDB.
    A imprensa corporativa do Brasil protege e blinda Paulo Guedes, que faz o desmonte do Estado, e desmonta a precária rede de proteção da população mais carente. É o abre-alas da política deliberadamente genocida promovida pelo Bozo e apoiado por todos os partidos de direita que existem no Brasil, tendo o PSDB como cereja do bolo.

  14. “O Amazonas de hoje, é o Brasil de amanhã”.
    O infectologista e professor Unaí Tupinambás alertou para os riscos gerados pela não-vacinação. Além de condenando as fake news de que a taxa de efetividade do imunizante é baixa, alertou o risco do colapso do sistema de saúde público e privado.
    “O pior dos mundos é acontecer o que aconteceu em Manaus, o colapso do sistema de saúde. Manaus diz ao Brasil: eu sou você amanhã”, alertou.
    A direita transformou o Brasil em um pária mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.