Tudo como dantes: novos governadores enfrentam estados quebrados; leia aqui

Um filme repetido e com final pra lá de infeliz é o que se assiste nestes primeiros dias dos novos governos eleitos pelo País

Toma, distraído! (Foto: Google Images)

Uma família normal, que passa por dificuldades financeiras e tem juízo, toma providências para sair da crise o quanto antes. Até porque, quanto mais tarde maior o rombo.

Dois carros? Venda-se um. Celular e internet liberados? Uso racionado e compartilhado. Aulas particulares, academias, etc? Tudo suspenso até segunda ordem. Duro, mas é assim.

A alternativa é recorrer a mais endividamento. E quanto mais se deve, mais impagável fica a dívida. Isso ignifica que o desleixo de hoje é a bancarrota certa de amanhã.

Eis a condição atual da maioria dos estados e municípios brasileiros. Praticamente todos estão quebrados. Rio de Janeiro e Minas Gerais são dois exemplos cruéis.

Os novos governadores já entenderam a situação. Sabem que ou cortam na própria carne ou já era. O difícil é convencer o resto da patota.

Policiais não querem saber de mudança na previdência. Professores também não querem saber de mudança na remuneração e jornada de trabalho. E assim por diante…

Todas as categorias de servidores públicos possuem algum motivo para não aceitar cortes, reduções, nem nada que retire os tais “direitos” que julgam merecer.

Com média de 85% de comprometimento das receitas, apenas com custeio das máquinas e aposentados, estados e municípios não conseguem prestar serviço algum ao cidadão.

Hospitais, escolas, ruas, estradas, avenidas, segurança, limpeza… Escolha aí o serviço público que quiser, pois ou não encontrará ou encontrará em condição precária.

O Estado existe em função do cidadão. Ou melhor, deveria. No Brasil, o que ocorre é o inverso. Cidadãos trabalham cinco meses do ano apenas para bancar o Estado.

Para piorar, apesar de toda a fortuna arrecada, devido aos privilégios e benefícios das castas dos servidores (principalmente estaduais e federais) o rombo só aumenta.

Só chegamos a este ponto pela desídia dos governantes anteriores e o extremo egoísmo dos donos do poder, que ou barram judicialmente as mudanças ou paralisam o Estado.

Empurrar com a barriga e deixar a bomba para o próximo governo não é mais uma opção. Ou políticos, servidores e sociedade civil entram em acordo, ou saberemos o que é ser a Grécia.

Ou daí para pior!!

Leia mais.

28 thoughts to “Tudo como dantes: novos governadores enfrentam estados quebrados; leia aqui”

  1. Perfeito! Esta é nossa realidade. Como na idade média, nós, o povo, trabalhamos como loucos para sustentar o Palácio, sua nobreza e seus burocratas. O fato é, como foi muito bem dito, que simplesmente bancamos uma maquina lenta, ineficiente, burocrata, corporativista e egoísta. A única coisa divertida disso (e o povo tem direito a rir um pouco) são os comentários da nobreza ( digo funcionários publicos) que com certeza irão por vir..

    1. AS BOLSAS-MAMADEIRA E O BOLSO DO POVO
      A maior causa de nosso eterno patinar no atraso está diretamente ligada à nossa cultura de dependência do Estado.
      Somos um povo que nunca sai da menoridade, dependente de uma grande babá, de um “Nanny State”. Há algo na na cultura, na visão de mundo do brasileiro, cujas origens precisam ser bem estudadas, que vê no Estado uma grande mãe que vai nos abrigar sob suas asas, nos fornecer as tetas para nos alimentar e nos vestir.
      Nesse visão, tudo o que precisamos brota expontaneamente e está fartamente a disposição na natureza. É preciso apenas que a grande mamãe Estado vá lá no quintalzão do Brasil e colha para nós empregos, sinecuras, mordomias, comida, casa. roupas, carros, dinheiro barato do BNDES, contratos superfaturados, verbas de paletó, motoristas, assessores, sítios, fazendas, aptos. em Miami….. Existem, é claro, os bebezinhos que precisam e merecem os cuidados da mamãe Estado: os socialmente carentes. Mas há os gordos bebêzões que são de todos os tipos: empresários, empresas, empreiteiros, políticos, banqueiros, artistas, cantores, compositores, intelectuais alfabetizados e não alfabetizados, jornalistas, jornais, sites, blogs, comunicadores, redes de TV/rádio.. Para esses, haja mamadeiras: bolsa-artista, bolsa-cantos, bolsa-empresário, bolsa- bandido, bolsa-jornalista, bolsa-compositor, bolsa-escritor, bolsa-intelectual, bolsa-banqueiro, bolsa-empreiteira, bolsa-paletó de político, bolsa-assessores de políticos, bolsa-motorista de político, bolsa-auxílio moradia etc e etc.
      O resultado está aí, e não poderia ser outro pois não há bolso para tanta bolsa.

  2. O Ricardinho para de falar merda, desde quando o estado usa 85% para o custeio.

    Sua mula, olha os dados da prestação de conta.

    E o partido novo, que merda de partido. Eu avisei , mas…

      1. Bolsonaro deveria ter uma varinha mágica para, em 3 semanas de governo e num piscar de olhos, retirar o Brasil do profundo fosso econômico, social, político, administrativo e moral construído ao longo de 13 anos pelos nefastos governos Lula e Dilma.
        Nem que fosse um “varão” mágico do tamanho de um transatlântico. Infelizmente isso “non ecxiste” como dizia o falecido padre Quevedo. Se fizermos tudo certo (depende do Congresso), em 3 ou 4 anos arrumamos a casa com muito sacrifício; se não, só Deus sabe o que pode nos acontecer.

        1. Robes Medes, deve ser mais um patriota da seita maluca que veste a camisa da CBF. Então vamos aos fatos:

          1) O Jair Bolsonaro colocou na casa Civil um ministro que é réu confesso de caixa dois, em dois processos. Cabe observar que neste mesmo crime foram condenados diversos integrantes do PT.
          2) Este mesmo ministro, Onyx, utilizou verbas de públicas da Câmara dos Deputados para a campanha do “Mito”.
          3) O “Mito”, nomeou para o ministério do meio ambiente, um ministro que responde por crime ambiental. Só podia ser Brasil mesmo.
          4) Na Agricultura, o Bozo colocou uma ruralista que defende a utilização de agrotóxico que é abolido da União Europeia a mais de 20 anos.
          5) Por ser judeu, Jair resolveu mudar o local da embaixada Brasileira para Jerusalém. Este fato foi determinante para a Arábia Saudita, maior comprador das exportações de carne brasileira, suspender a importação do produto.
          6) Por outro lado, o filho do presidente, Carlos Bolsonaro, cometeu o crime de falsidade ideológica, por atestar presença de assessor do Presidente, segundo o Jornal Globo.
          7) Eduardo Bolsonaro, outro filho do Presidente, responde pelo crime de ameaça a sua ex namorada.
          8) Já Flávio Bolsonaro, apresenta movimentação incompatível com a renda, dados do COAF.
          9) Flávio Bolsonaro, empregava funcionários fantasmas em seu gabinete. Além disso, empregou em seu gabinete pessoas ligadas à milícia do Rio de Janeiro.
          10) A mulher de Bolsonaro recebeu um depósito de 25 mil de Flávio Bolsonaro, recurso este proveniente de funcionários fantasmas.
          11) Jair Bolsonaro realizou uma apresentação pífia em Davos. Sua atuação se resumiu a ler o teleprompter.
          12) Receoso com possíveis perguntas à respeito da situação vivenciada pela sua família, Jair Bolsonaro recusou-se a dar entrevistas e ainda culpou a imprensa.

          E aí precisa de mais o quê?????

          1. O fenomenal enriquecimento dos “lulinhas-fenômenos” e de toda a família Lula com gordas propinas, só as “carolinas” como vc não viram.
            E o seu ídolo, o corrupto fanfarrão e boquirroto, vivia sobre um eterno palanque. Isso é uma coisa que ele sabe fazer muito, falar asneiras populistas, além de fuder com um país.
            Só que falar e fazer não necessariamente são coisas que andam juntas. O resultado real de 13 anos de perdigotos populistas é um país quebrado econômica, moral e administrativamente.

    1. Partido bom foi o do Pimentel. Deixou o estado muito bem equilibrado. O PARTIDO NOVO tem 23 dias de governo e você já está falando que é ruim. Porque? O que ele fez que te desagradou tanto? Apenas porque não é de esquerda? Caro Joao, faça um favor a si mesmo e comece a torcer pelo seu Estado e seu país. E vai trabalhar.

  3. Redução dos parlamentares, todas as esferas. Temos avanços tecnológicos, sobretudo as geotecnologias.
    Fim das emendas parlamentares.
    Redução do fundo partidário e eleitoral.

  4. Sei que a roubalheira continua,mas pensei que tinha diminuido depois que o combate a corrupção começou a surtir efeito.Então, quer dizer que a situação financeira do estado e cidades piorou depois que diminui a safadeza?Vai entender!O brasileiro tem toda razão de acreditar que esse país não tem jeito.

  5. OLHANDO PARA O ABISMO
    Olhem o estado desumano e de quase calamidade pública do sistema de saúde no Brasil herdado de Lula e Dilma.
    Olhem o estado caótico de insegurança pública herdado de Lula e Dilma.
    Olhem o estado de quebradeira das empresas públicas inchadas e arrombadas pelos governos de Lula e Dilma.
    Olhem o estado quase falimentar das contas públicas herdado de Lula e Dilma.
    Olhem o estado de abandono das escolas públicas e do ensino herdado de Lula e Dilma.
    Olhem o estado de deterioração das estradas e portos herdado de Lula e Dilma.
    Olhem o grau de desemprego e endividamento da população herdado de Lula e Dilma.
    Olhou bem olhado? Pois bem, quem está sofrendo as consequências e vai levar ainda uns 5 anos penando para pagar essa conta é você, tenha ou não cometido a maior burrice de todos os tempos de ter colocado o destino do País nas mãos corruptas, irresponsáveis, retrógradas e incompetentes de Lula e Dilma.

  6. Concordo com a opinião do blogueiro. A crise requer sacrifício de todos, porém devem ser analisados todos os casos. Exemplo são os salários de um Agente Governamental da SEPLAG, Advocacia Geral do Estado, SETOP e outros órgãos. Pasmem, mas são de R$ 1.081,00 e estão congelados há 5 anos!

  7. Enquanto nós cidadãos, tratarmos o país como um eterno clássico, Atlético e Cruzeiro, esquerda versus direita. O quanto pior melhor, corrupção só existe no partido alheio. Que o problema do país, foi criado somente pela esquerda em seus 14 anos de governo(prejudicou o país também), nos esquecendo dos outros 505 anos. Não sairemos deste buraco.
    A melhora da condução do país por parte destes “políticos”, não ocorrerá.
    Imputação dos crimes a estes calhordas, cadeia e confisco dos bens de toda a prole.
    Renovação já!!!

  8. Olá Inundado, ha mais de um século Joaquim Nabuco advertia que ” a fome por emprego público gera o comprometimento crescente do orçamento público, que a nação não podendo pagar com sua renda, paga, efetivamente com o capital destinado a sua subsistência, mas, mesmo assim a custa de equilibrar as contas, o faz com a contratação de novas dívidas”.
    Isso tem sido assim ha muito tempo. Ocorre que quando aparece um governo (PT, JK, Getúlio Vargas) que propicia algum ganho ou acesso ao povo aos benefícios como moradia, iluminação rural, estudo, viagens – melhoria de vida ao grande segmento da base da pirâmide – ele logo é contestado, para em seguida voltar a irresponsabilidade de sempre, mas com acesso as benesses apenas àqueles situados no pino da pirâmide, pois a título de correção afasta-se o povo do acesso e até mesmo da esperança.

    1. Bom dia Cidra! Mas após 14 anos de governo petista, o povo continua pobre amigo. Basta ir as filas de hospitais, periferias, etc e constatar. Este mesmo povo, que segundo a visão comunista, foi amplamente beneficiado pelos 14 anos de PT, não votou na permanência do mesmo . O que será que aconteceu? Na minha humilde opinião, foi por desejo de melhora e mudança.
      MAs o texto do Richard nao se trata disso. Concordo com ele quando diz que temos que cortar na carne. Todos. O duro é você reduzir seu salário ( no meu caso retirada ), vender veiculo ( aconteceu comigo) , tirar os pequenos da natação ( aconteceu comigo ) e assistir a maiorida dos politicos ganharem mordomias assombrosas e pleitearem aumentos. Onde já se viu um vereador de Bh ter direito a 2 motoristas particulares? Foda. Um grande abc e desejo dias melhores, seja para a Esquerda, para a Direita ou para o Centro.
      Abs Richard!

      1. Olá Guimarães, você, em que pese demonstrar ser uma pessoa aberta ao diálogo, vive entorpecido e acredita nas artimanhas da elitizinha rapinosa, extrativista e predadora. É espantoso! A credulidade como a virtude também deve ter limites. Resta constatar a grandeza da manipulação contínua a qual o povo esta submetido.
        A exiguidade do espaço não permite maior abertura argumentativa, contudo, ha variáveis muito fáceis de ser percebidas.
        1 – É notório que o PT fez muito pouco do que devia e podia fazer em prol do Brasil. Porém esse pouco é muito perante aos demais governos, salvante as exceções como JK, Jango e Getúlio Vargas;
        2 – A elite dominante não admite qualquer autonomia e ou melhoria do povo como ocorreu no Governo do PT: melhoria do Salário Mínimo, pobre virando bacharel, moradia, programa de ensino com intercâmbio no exterior, energia rural e etc;
        3 – Quando isso acontece começa a orquestração com discurso de moralismo da classe média. Pregação da diminuição do Estado com aumento e liberdade desmedida para a atividade privada e o engodo da diminuição dos benefícios sociais. Ai até mesmo a ridícula e bajuladora classe média se rebaixa um pouco mais e passa a defender as medidas contra sí própria e contra a maioria do povão.
        4 – Outro ângulo: Entre 1930 e 1980, meio século, o Brasil foi o país que mais cresceu no mundo. Vigorava CLT e toda legislação protetiva trabalhista. Nesse período entraram GM, FIAT, Siemens, BASF, ABB e outras com investimento real. Depois disso com a Maria Antonieta Tropical, mais conhecido como FHC, veio o engala Lourenço das privatarias. Não entrou nada de novo, pois, as obras e equipamentos já estavam instalados o dinheiro que passou foi para fora nada ficou aqui. Ai vem outra enganação, reforma trabalhista, que era para alterar sete artigos e alterou mais de noventa o qual retirou direitos dos Zé Coisa Nenhuma e não gerou nem vai gerar emprego nenhum, apenas aumenta a informalidade o que piora a arrecadação para a Previdência Social. Então, logo logo faltará dinheiro para pagar os benefícios como aposentadoria e outros.
        É tudo tão claro, que mesmo com a vista turva dá para ver.

  9. Olá Inundado, o pato manco Presidente da República viajou ao velho mundo par amais um fisco. Proferiu discurso de menos de sete minutos quando lhe foram reservados 45. Nada disse de atrativo ou conclusivo o que deu lugar aos jornais de alhures classificá-lo com o anti Davos. Eita ferro, tou a pelejar. Onde é que o povo brasileiro foi amarrar seu jegue!!??.

    1. Seu ídolo, o “impávido” corrupto fanfarrão e boquirroto, vivia sobre um eterno palanque. Isso é uma coisa que ele sabe fazer muito, falar asneiras populistas, além de fuder com um país.
      Só que falar e fazer não necessariamente são coisas que andam juntas. O resultado real de 13 anos de perdigotos populistas é um país quebrado econômica, moral e administrativamente.

    2. Ih Cidra! O Léo Pinheiro fechou o acordo de delação! Vai sobrar “m” pra todo lado!
      PT,PSDB e afins.
      E mais… segundo outro site, o judiciario tá na mira, como a obra feita pela OAS na mansão do Advogado Do Pt, hj atual presidente do Supremo ( Cuma? Nem pra juiz passou! ) .
      Aguardemos! Que se passe a limpo , doa a quem doer!

      1. Olá Guimarães, és tão inocente, és daqueles que caem da cama e choram! Espere sentadinho em poltronas de penugem de ganso, pois, antes de o sol calcinar-se vai o acontecer o que tantos esperas.

  10. Caro colunista. Não se trata apenas de “Policiais não querem saber de mudança na previdência. Professores também não querem saber de mudança na remuneração e jornada de trabalho.” Por que os servidores que estão sempre “apertando o cinto” tem que ser sempre os do Poder Executivo? A casta dos privilegiados estão nos Poderes Judiciário e no Legislativo. Médicos, professores, policiais não são os privilegiados. Você já se informou sobre os verdadeiros beneficiados? Para o Legislativo e no Judiciário não há atrasos e parcelamentos dos salários! Eles receberam o 13º salário e um 14º salário em dia! Por que isso não é divulgado e sempre colocam policiais e professores como os bandidos da falência da máquina estatal?

  11. É a primeira vez que concordo com você Cidrac. Mas, em parte pois, mesmo aqueles governos que concederam algum benefício à base da pirâmide, concederam migalhas e as benesses maiores continuaram para aqueles “no pino da pirâmide”. Mudam-se os Governos mas, é a elite quem realmente manda.

    1. Olá DI Jesus, então amigo, é dureza. Observe que todos os governantes que ousaram só um tiquinho em tomar medidas em prol da coletividade foram logo inviabilizados. Getúlio Vargas, tiro no peito, João Goulart (era um fazendeirão, mas tinha sensibilidade social) foi derrubado; PT, tamos assistindo as barbaridades que são perpetradas. Melhoria no Salário Mínimo, moradia, pobre bacharel, intercâmbio cultural no exterior, iluminação rural, as pessoas se alimentando melhor, podendo passear um pouquinho, no pé um pisante descente, e o país jogando no cenário internacional de igual para igual com as grandes nações. Onde já se viu? Os donos do poder não admitem e escalam os serviçais para o jogo sujo – lembre-se do fazendeiro das bundas, mais conhecido por Luciano Hulk xingando a Presidente da República no estádio de Itaquera. E a classe média subserviente de sempre com seu moralismo para legitimar barbaridades em nome do combate a corrupção. Pra ficar num só exemplo.
      A Embraer é fruto do Estado brasileiro que concebeu e pôs de pé um colosso daqueles. É uma cereja. Agora vai sendo entregue para a gigante dos EUA. Logo logo irão transferir o setor de pesquisa (o supra sumo da tenologia com salário ultra) para Seatle, depois outra medida e o Brasil ficará como um campo de treinamento ou o que valha. Ah, o lucro? Irá para além mar, como foram e vão os minérios, desde sempre! O script é um só!

  12. O poder que emana do povo e em seu nome é exercido. Clássica definição da democracia.

    O Brasil adota o sistema tripartite de poder, isto quer dizer que o Estado Democrático de Direito criado pela Constituição Federal da República Federativa do Brasil, de 1988, estabelece a existência de três poderes e a independência dos poderes executivo, legislativo e judiciário, que devem atuar na Defesa do Estado Democrático de Direito visando sobretudo a soberania do Estado Brasileiro, a autonomia do seu povo em, escolhendo os seus representantes políticos, buscar melhores condições de vida e bem-estar social a partir da premissa calcada no sentido de autodeterminação dos povos.

    Somos um emaranhado de etnias convivendo na essência do sentido de povo e conquistando, a cada dia, uma pátria que atenda aos interesses do cidadão, aquele ser humano conceitualmente entendido a partir dos ensinamentos da Antiga Grécia e de seus filósofos.

    O cidadão exerce periodicamente a correção do poder, através de um instrumento conhecido como voto. A partir de um alistamento eleitoral, o cidadão torna-se senhor de suas escolhas e destinatário da ação de seus escolhidos para o exercício da legislatura e da administração, quer seja na escolha de membros para o poder legislativo, quer seja na escolha de membros para o poder executivo.

    As infelizmente escolhas para os poderes legislativo e executivo, permitem ao eleitor a correção dos desvios através do voto nas eleições programadas pela Justiça Eleitoral num sistema de normalidade do Estado Democrático de Direito. O cidadão tem ainda instrumentos de mobilização que o permitem corrigir os arbítrios e desvios do eleito, já estabelecidos constitucionalmente e claramente utilizados ao longo dos anos.

    O cidadão, nesse exercício do direito, pode influenciar no sistema legal que elabora as suas leis e aplica os recursos que, em cumprimento, à legislação tributária, recolhe em forma de impostos, taxas e contribuições de melhorias. O cidadão pode e interfere diretamente sobre o eleito e se vale, ainda, do poder judiciário para impelir aos poderes legislativo e executivo a correção de atitudes e uso da discricionariedade e não da arbitrariedade.

    Assim, ao longo dos anos, o cidadão age nas causas da ruptura moral dos poderes legislativo e executivo, procurando desconstruir esse sentimento de anomia característica dos regimes de exceções e as anarquias. A ação do cidadão tem o apoio do poder judiciário, ele é o poder que buscando a aplicação das construções legais do País, busca serenar as expectativas, pacificar conflitos, aplainar os arbítrios, fazendo-os retornar a discricionariedade e restabelecer a normalidade constitucional.

    Ao cidadão, os poderes existem para validar a máxima: ” O poder emana do povo e em seu nome é exercido”. Ao cidadão todos os esforços do poder devem atuar. Ao cidadão se destina o governo democrático, sim o Governo e não a ideologia. Ao cidadão as ações são de Estado e não de um partido. Ao cidadão o poder deve destinar as suas ações. Ao cidadão aplica-se a convicção de que o poder existe para proteger o povo, aquele que compõe uma pátria, que dentro de um território e no uso da sua soberania faz valer o seu Estado Democrático de Direito.

    Mas infelizmente, o que se percebe no Estado Democrático de Direito em vigor no Brasil, que apesar de todos os esforços do cidadão para atuar nas causas da anomia política, o poder judiciário não age nas consequências, pois assimilando as anomias políticas, se prende aos mesmos vícios do poder e em essência reproduz na sociedade a ideia de que: ” O Poder existe para proteger o Poder do poder do povo.” Existe para manter os privilégios do Poder em detrimento dos anseios do povo, existe para afrontar o povo e num espectro de ideologismo, não age como Estado, mas como política, não age como estratégia de governança de um povo, mas como uma usurpação partidária do Estado para atender aos interesses de um grupo, de uma facção, de um partido.

    O poder judiciário difere dos demais poderes por ser permanente e assim sendo, representando o povo, se alia a ele para defender a Constituição Federal e as demais leis inferiores que regulamentam a ação política frente ao cidadão, o poder judiciário não deveria permitir o ideologismo como tônica de suas ações, não apenas no judiciário, mas também nas ações auxiliares do Ministério Público, pois ele – o Ministério Público – como o Poder Judiciário, são compostos por membros efetivos, concursados e permanentes no exercício da atividade judicante. A atividade judicante se dissociada do Estado transmite ao cidadão a sua incapacidade de agir nas causas da anomia política, pois a quem se deve agir nas consequências, não o agindo, em nada auxilia o povo que nos pleitos eleitorais busca extirpar dos poderes legislativo e executivo os políticos desonestos, pois teoricamente, os fichas sujas, já estariam legalmente extirpados.

    A anomia política que se mostra evidente nos poderes legislativo, executivo e judiciário só faculta ao cidadão a possibilidade de correção dos poderes legislativo e executivo. Faz-se necessário que o poder legislativo crie mecanismos de controle da anomia política no poder judiciário e que o poder executivo sancione essas leis. O cidadão necessita desse instrumento de controle da anomia política, para aliado ao seu voto, realmente possa interferir na anomia política reinante e efetivamente coloque em prática a máxima que aqui descobriremos: ” O Poder emana do povo e em seu nome é exercido”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.