Quando gentileza e gratidão salvam vidas

Uma incrível história, supostamente real, que foi divulgada meses após o ataque às Torres Gêmeas em Nova Iorque

Horror

Consta que, em 9 de agosto de 2001, um comerciante judeu de Nova Iorque encontrava-se em Jerusalém, onde teria um dia bastante cheio. Entre uma reunião e outra, o americano percebeu que ainda não havia almoçado e que seu próximo encontro seria minutos adiante. Defronte a uma pizzaria, não pensou duas vez e correu para a fila em busca de um pedaço de pizza que pudesse comer com as mãos, andando rumo à próxima reunião de negócios.

Ao entrar no restaurante, a fila era imensa. Inquieto, agitado, nervoso, olhava sem parar para o relógio. Quase no caixa, o senhor à sua frente, percebendo toda aquela ansiedade, gentilmente ofereceu-se para trocar de lugar. Muito agradecido, já que ganharia preciosos bons minutos (dos quais já não dispunha), aceitou a oferta e deu um cartão de visitas ao bom samaritano. Disse-lhe: “eis meu contato. Se um dia for a Nova Iorque, por favor me procure. Tomaremos um café e poderemos nos conhecer melhor”. Pagou por seu pedaço de pizza e saiu apressado.

Ao dobrar a esquina, poucos metros após o restaurante, foi sacudido por um forte tremor seguido de um estrondo ensurdecedor. Ao se dar conta que houvera uma explosão, logo correu para ver onde foi. Para sua incredulidade, já não havia mais pizzaria alguma. Um suicida palestino resolveu conhecer “Alá e suas 70 virgens” e detonou o local. Diante de destroços, pedaços humanos, gritos, sirenes e gente desorientada, o novaiorquino só pensava no senhor que lhe deu o lugar na fila. Correu sem parar de um lado para o outro. Procurou nas ambulâncias. Percorreu todos os hospitais. O pior é que sequer sabia o nome daquele gentil homem que salvara sua vida.

Um mês depois, já em Nova Iorque, o judeu recebe um telefonema de Israel. Era um rapaz que se apresentou como Isaac. Disse-lhe que o pai estava praticamente cego, pois estilhaços de vidro acertaram seus olhos. Sim, o pai era o sujeito da fila que cedeu-lhe o lugar. O rapaz então pediu-lhe um favor: que entrasse em contato com um médico em Boston e marcasse uma consulta para seu pai. Tal médico poderia lhe recuperar a visão. Imediatamente o comerciante ligou e marcou o horário. Retornou a ligação e se dispôs a buscá-los no aeroporto, e de lá seguiriam de carro diretamente para Boston.

Em setembro daquele mesmo ano, dois aviões sequestrados por terroristas islâmicos acertaram em cheio duas torres do WTC em Nova Iorque: as conhecidas Torres Gêmeas. Pontualmente, às 8hs da manhã, o comerciante judeu chegava em seu escritório e não saía de lá antes das 8hs da noite. Era dia 11, uma terça-feira, um dia útil, mas ele não foi trabalhar. Marcara de buscar seu salvador e o filho no aeroporto.

O endereço do seu escritório? Sala 4704. No 47º andar da torre norte do WTC, a primeira a sucumbir.

E assim, acabou salvo pelo mesmo homem. Outra vez.

Leia também.

21 thoughts to “Quando gentileza e gratidão salvam vidas”

      1. Eu não esperava nada diferente do blogueiro ou de um de seus fãs.
        Quando disse para se atentar, era exatamente para prevenir comentários assim.

        Empregava-se a forma estória quando a intenção era se referir às narrativas populares ou tradicionais não verdadeiras, ou seja, ficcionais. Já a palavra história era utilizada em outro contexto, quando a intenção era se referir à História como ciência, ou seja, a história factual, baseada em acontecimentos reais.

        Será que você conseguiu entender? Não sei, mas a minha parte, eu fiz.
        Continua assim, você vai longe.

    1. Mais um metido a sabichão, mas não conseguiu entender patavinas.

      “estória quando a intenção era se referir às narrativas populares ou tradicionais não verdadeiras, ou seja, ficcionais”

      Precisa desenhar o que eu quis dizer para o blogueiro?
      Essas são as tietes do blogueiro.

  1. Interessante!!! Muito legal, o comerciante é um homem de muita sorte! Pena que as outras mais de 2700 vítimas do Atentado todo não tiveram a mesma sorte.

    Tem alguns detalhes que não batem com os Fatos do fatídico dia 11 de Setembro de 2001:

    Primeiro: 11 de Setembro de 2001, foi uma Terça-feira.

    Segundo: a Torre Norte (Torre da Antena) foi a Primeira a ser atingida (na região do 80° andar), mas não foi a primeira a sucumbir!

    Não quero ser chato, mas se você corrigir esses detalhes na história (não estou duvidando de sua veracidade) vai ser muito bom e eu vou retirar esse comentário!

    Um abraço!

    1. Não é plágio, seu burro! Está bem claro que trata-se de uma história de internet. Segundo, que é da época do email, sim, ô cabrito sodomizado por um bode velho. É de 2001!!

      Haja alfafa para alimentar vocês, viu!?!

    2. Esse Ricardo é um idiota enganador que não tem oq fazer. Acha que somos idiotas. Deve gastar um dinheirão pra manter esse lixo nesse portal. careca babaca.

  2. Maravilhoso. genial. Colossal. Emocionante. Muito inteligente o blogueiro. Parabéns . Gênio. Incrível. Maravilhoso. Parabéns . Blogueiro super inteligente. Maravilhoso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.