Skip to main content
 -
Ricardo Kertzman nasceu em 1967. Um homem inquieto, irrequieto e inundado de sentimentos.

Sobre falcões, urubus e carniça

Share on Facebook475Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

As aves de rapina do Brasil cumprem seu papel na natureza e alimentam-se dos restos mortais dos zumbis-cidadãos

Depois, atirem-nos aos cães

Rui Falcão, o presidente de fachada do PT, não poderia ter um sobrenome mais apropriado. Basta um leve odor de carniça e lá está ele a babar sobre o sangue apodrecido. “Ricardo, você está confundindo falcão com urubu”. Estou não. Só estou aproveitando a semelhança das aves e usando o imaginário popular. Rapinagem será sempre rapinagem.

Quando o infame ministro do STF Marco Aurélio Mello mandou soltar o assassino cruel Bruno, comentei aqui que estava usando um caso dramático para fazer política. O objetivo jamais foi cumprir a lei e fazer justiça. Marco Aurélio e boa parte da turma de capa preta estão se lixando para isso. Lei não é o que está escrito na Constituição, mas, sim, o que interpretam ao bel prazer. E justiça significa apenas o que o próprio interesse, seja político, ideológico ou algo escuso, lhe soprar aos ouvidos. Esse pessoal julga com a alma e sentencia com o fígado.

O primo notório de Fernando Collor claramente enviou um recado ao Juiz Sérgio Moro e aqueles que defendem as prisões preventivas da Lava Jato. Em coro com Gilmar Mendes está avisando que passou da hora de colocar os corruptos em liberdade. A simbologia é óbvia: se um assassino que esquarteja a amante e joga os restos mortais para os cachorros foi solto, colegas engomadinhos de High-Society é que não podem mesmo permanecer em cana.

Pois bem. Cumprindo o papel que lhe cabe, ou seja, cortando a bola docemente levantada pela Suprema Corte, Rui Urubu correu para a galera amiga da imprensa vermelha e vociferou alto e em bom som: “o que vale para Bruno tem de valer para Palocci, Dirceu e Vaccari”. Só faltou reivindicar a soltura de Marcola e Beira-mar também. Mas um bom petista nunca mistura assuntos genéricos e particulares, hehe. Desta outra turma de bandidos eles cuidam depois.

Eis aí, amigos. Era clara a jogada política e a dobradinha que seguiria. O incrível nisto tudo é encontrar quem defenda o STF, argumentando que a lei prevê isso e aquilo. Ora, aplique-se a lei para tudo e para todos então, ué! Lei e justiça seletivas não representam um Estado democrático de Direito, mas, sim, um Estado de Exceção, onde alguns são mais iguais que os outros.

É o retrato do Brasil pós-lulopetismo. Eca!

Leia mais, aqui.

Share on Facebook475Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Postagens relacionadas

As cobras se comem? Corram enquanto é tempo! Dilma trama contra Cunha. Cunha derruba Dilma. Lula isola Temer. Temer toma-lhe o poder. Lindbergh ofende Caiado. Caiado lhe devolve um nocaute. G...
Lula e Dilma unidos (também) pela avareza! "Entre 2003 e 2010, Lula recebeu 568 presentes. Pelos registros, deixou no Planalto só nove deles. Já Dilma recebeu 163 presentes. Apenas seis foram...
O PT (sempre) tem preço Após chamar o partido Democrata (DEM) de Demo, após adjetivar os aliados de Michel Temer de golpistas, eis que... Os novos "amiguinhos do peito" do ...
Ao sabor dos homens maus O Estado que pune está obrigado a garantir condições adequadas para o encarceramento dos criminosos? Sim, claro. Alguma semelhança com o Fascismo de...
Publicidade

33 comentários em “Sobre falcões, urubus e carniça

  1. Ricardo, pela primeira vez concordo com um petista, eles são mesmo iguais (Bruno, Vaccari, Dirceu e Palocci), sem diferença nenhuma.
    Uma vez bandido, sempre bandido.

    1. Ricardo, vc teve a curiosidade de ao menos ler a íntegra da decisão? O judiciário não inova, não produz lei. Os requisitos da prisão preventiva estão determinados em lei (CPP). Não faz sentido manter alguém preso preventivamente se a sentença ainda não transitou em julgado. Não estou dizendo que o Bruno seja inocente, mas ele interpôs recurso há 3 anos que ainda não foi julgado. Fique tranquilo, o Aecio Neves, seu queridinho, também se beneficiará deste instituto.

        1. O Ricardo é a mesma lei que favorece o Azedo, o ex presidente do PSDB e Minas, que favorece Aécim Coroné, Ze Serra ou vai me dizer que no caso desses aí, têm que prova, da prova da prova, e mesmo assim se provar ainda não terá a certeza absoluta que ele roubaram, aquela velha máxima dos coxinhas, aos amigos simplesmente a Lei, mais aos meus inimigos o rigor da Lei, e se for o PT quem sabe a pena de morte, corrupto sempre será corrupto, a proposito o Aécim tinha dito que era birra da Anac em não liberar o aeroporto de Claudio que custou 14 milhões de reais, já têm quase ano que o Temeroso junto com PSDB estão no poder, e chefe da Anac até momento não liberou o aeroporto por quê.

  2. “Matar uma pessoa se chama homicídio, mas matar um país se chama chavismo”.
    Óscar Rafael de Jesus Arias Sánchez, 76 anos, defensor dos direitos humanos, foi presidente da Costa Rica entre 19866-1990.

    Isto serve de reflexão para o Brasil e os brasileiros. Qualquer semelhança com o lulismo, o PT e a gerentona Dilma não é mera coincidência.

    1. Acorda galera! Esse papo de chavismo, lulismo, petralhas, coxinha, PSDB, já cansou. Não vamos crescer discutindo essas bostas! Todos já governaram e mostraram ser mal intencionados. Infelizmente somos corruptos igual a eles. Isso está enraizado na cultura do latino-americano. Toda nação que cresceu politicamente foi para as ruas reivindicar. Tiramos o PT do poder e agora ficamos em casa. Enquanto não houver sangue os políticos não irão nos respeitar. Eles perderam o medo do povo!

  3. As leis, tal como se encontram escritas, servem apenas de balizas para avaliar fatos e ações das pessoas e entidades públicas e privadas. Jamais podem ser aplicadas de forma literal, senão poder-se-ia (salve, Temer) substituir todas as cortes de justiça por computadores, ganhando-se em eficiência e economicidade.
    Aos juízes cabe a difícil tarefa de, ao julgar, examinar os fatos à luz da legislação, mas sempre considerando, além (e muito além) do texto da lei, fatores como circunstâncias envolvendo o delito, danos causados a pessoas, ao patrimônio público e à sociedade, aspectos éticos e morais,
    interesses legítimos da sociedade, dentre outros.
    Sob essa ótica, ao aplicar o frio texto da lei ao caso Bruno, o estrambótico ministro primo do Collor dispensou suas principais prerrogativas de magistrado e pôs em dúvida a honestidade dos seus propósitos, ao conceder a liberdade ao insidioso criminoso. E abriu caminho para os malfeitores de terno e gravata obterem do SFT a isonomia de tratamento.
    E a bandalha do PT não perde tempo.
    Estão jogando contra o Moro tudo o que podem. Tomara que não ousem ir além. Melhor o Moro reforçar sua segurança pessoal e de sua família, pois as tensões estão à beira da perda do controle.
    Parabéns, Ricardo, pelo seu oportuno e inquietante artigo.

    1. Então quer dizer que pobre com cultura não existe? Você tem certeza disso? Ladrão que se intitula presidente de partido, ex-presidente e ex-presidanta, não é divertido? E integrantes de partidos envolvidos no maior esquema de corrupção desde que Deus criou o homem? Isso não é divertido?

  4. Parabens Ricardo por seu comentario serio e oportuno. Este pais esta podre. Nossos exemploscsão os piores. Comparo nossa urubusada (politicos), como uma familia. Secos psis só dão exemplos ruins, como exigir dos filhos boa conduta. A base ta podre!!!!!!

  5. Ricardo Kertzman, em um momento que explode toda a sujeira do grupo dos golpistas, envolvendo o presidente Temer, Renan, Padilha, Moreira etc. Sem contar ainda a turma do PSDB, preservada pela essa fajutice chamada Lava Jato, você vem meter o pau no Rui Falcão e Lulopetismo? Vai se catar o vendilhão. Você está a altura de um Merval Pereira, que não enxerga o óbvio e escorrega pelo pelo ralo da imaginação fascista!!!

    1. Ô Zé Mané-sei-lá-quem, sabe qual é a maior das idiotices que babou? Me comparar ao Merval Pereira! Se eu nascesse mais dez vezes não chegaria perto do brilhantismo, erudição e conhecimento geral dele.

      É cada tranqueira que me aparece!!!

    2. Esses palermas que chamam bandidos vagabundos de heróis guerreiros do povo brasileiro são tão lesados, que é difícil de acreditar que alguém seja capaz de escrever tanta estupidez em um comentário só. É a mesma palermice de sempre: golpe, fascismo e o amor não correspondido pelo PSDB. Ah, como eles adoram o PSDB. O PSDB é tão esquerda cega quanto o PT. Vocês se amam.

  6. Cara… com o “Governo” enchendo a “casa” de ladrões, você ainda mira apenas o PT como o mal deste País?
    Cadê a indignação com os assaltos contra os Direitos dos brasileiros?
    O Reinado Azevedo e a Joice Hasselmann estão batendo cabeça, pois já estão vendo que os camisas vermelhas já foram à lona. Com isso, não tem mais assunto, pois ficam calados e fingem não ver as canalhices da nova facção criminosa PMDB/PSDB/DEM.
    Chutar cachorro morto é fácil! Bora avançar sobre os lobos?
    Seus textos são muito bons, mas seu partidarismo, que tenta desviar (quero acreditar que seja por metade inocência) o foco das ações dos que estão à frente da Nação hoje, o torna incoerente na atual conjuntura.
    Saúde e Paz!

  7. Sobre falcões, urubus e carniça, a dificuldade da justiça entender de fato quando e como tratar cada um deste elementos,foro privilegiado para um ou outro, vejam o caso do Sarney e de outros tantos no relato a seguir.
    “”Uma decisão envolvendo o ex-presidente José Sarney (PMDB) tomada pelos cinco ministros da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal, a esfera responsável por analisar a maioria dos processos da operação Lava Jato, passou quase despercebida pelo noticiário brasileiro na última semana. Mas suas implicações dão dois indicativos: 1) a corte trata de maneiras distintas ex-autoridades públicas, como Sarney e Luiz Inácio Lula da Silva (PT); e 2) o relator da Lava Jato, o ministro Edson Fachin, terá dificuldade em emplacar sua tese dentro deste colegiado.””
    “”Um levantamento da FGV mostra que 68% dos processos envolvendo réus com foro privilegiado entre janeiro de 2011 e março de 2016 tiveram um fim que não se espera do Judiciário: os processos ou prescreveram ou foram enviados às instâncias inferiores e protelaram uma decisão. Para chegar a esses dados, os pesquisadores analisaram 404 ações penais que já tiveram alguma conclusão. A pesquisa foi antecipada por alguns veículos de imprensa há cerca de dez dias, mas ainda não foi publicada pela própria instituição, apesar de ter seu resultado confirmado.””
    A Midia assim como a justiça também se mostra seletiva, na divulgação dos fatos.
    Vida que segue!

    1. Mentira! Leu tudinho e lambeu os beiços. Depois relinchou, deu dois coices no ar, tirou duas patas do chão e babou esse comentário. Aliás, já é o segundo ou terceiro, só que com nomes e e-mails trocados. Isso porque nem leu, kkkkkk!!

  8. Como alguém pode ser tão tendencioso?
    PT? Só o PT? Não lê jornais? Não vê quem quem puxa o carro dessa coisa deplorável toda é o PSDB e o PMDB? O PT está lá sim. Mas o bonde é puxado pelos partidos que agora estão no poder.
    Você, sr. Ricardo, como analista, é um excelente FOFOQUEIRO. Não consegue aprofundar nada! Só perfumaria.

  9. Como os petistas, não suporto olhar para a cara do Edison Lobão, nobre presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado.
    Mas, ao contrário dos petistas, eu também não o suportava quando ele era Ministro de Minas e Energia de Lula e de Dilma.
    Compartilho com os petistas uma profunda antipatia pelo Presidente do Senado, Eunício Oliveira.
    Só que eles o achavam simpaticíssimo quando era Ministro das Comunicações de Lula.
    Eliseu Padilha, braço direito do golpista, quem consegue confiar nesse sujeito?
    Os petistas, certamente – pelo menos enquanto foi Ministro da Aviação Civil da finada Presidenta.
    Como não me solidarizar com os petistas no asco pelo Geddel Viera Lima, o do apartamento com vista pro mar em Salvador?
    Mas o asco deles é recente, só desabrochou depois que ele deixou de ser Ministro da Integração Nacional do viúvo de D. Marisa.
    Ah, Romero Jucá, o surubático Romero Jucá…
    Impossível não ser tomado de ojeriza ao vê-lo, ouvi-lo, imaginá-lo.
    Exceto os petistas, que surubaram com ele sem pudor algum enquanto era Ministro da Previdência Social do Lula.
    E tem ainda Moreira Franco, estrategicamente nomeado pelo nefasto Temer apenas para adquirir foro privilegiado.
    Se bem me lembro, ele teve o mesmo foro como Ministro de Assuntos Estratégicos de Dilma, e ninguém falou nada.
    Eu não gosto do Temer, mas desde sempre.
    Os petistas, esses só começaram a desgostar quando ele se cansou de ser um vice decorativo e resolveu partir para novos desafios e se reposicionar no mercado.
    Por isso entendo quando entram transe (e em loop) com seu mantra “Fora, Temer”.
    É que levaram cinco anos para perceber que ele existia (e que existiam Moreira Franco, Jucá, Eunício, Rondeau, Padilha, Geddel), e só aí começar a ladainha.
    Sabe como é, ficha de petista demora um pouco a cair.

    1. Perfeito, Murilo.
      Agora, é esperar a contradita tresloucada do baiano — que tenta se passar por mineiro, porém sem nenhum cacoete — notável historiador, que estabeleceu que o Brasil existe só há cerca de 200 anos, o fabuloso e indefectível soteropolitano CIDRAC. Ou é só residente em Salvador?
      Tomemos Plasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.


*