Mais que amigos: Friends!

Questões de gosto colocadas de lado, é inegável que Friends foi um marco na cultura pop mundial. Dezessete anos após o fim da série, ainda há demanda para reunir o elenco original e falar a respeito. E logo fica claro que o especial The Reunion (2021) será um deleite para os fãs. Só para eles, provavelmente, já que pegamos um fenômeno em andamento. Mas, ainda assim, é gente demais.

Um por um, os seis amigos vão chegando ao galpão devidamente montado que servia de cenário para as aventuras de Monica, Phoebe, Rachel, Chandler, Joey e Ross. Sem nenhuma rusga pública entre eles nesses anos todos, o clichê se mostra verdadeiro: a equipe realmente se tornou uma família. Alguns se emocionam só de ver o outro. Nas mensagens que ficaram na parede, lembram também do time de técnicos, o pessoal que dava suporte às gravações.

Claramente envelhecidos, uns mais castigados pelo tempo que outros, os atores relembram bons momentos das filmagens e evitam polêmicas ou atritos. Fica a impressão de que tudo sempre funcionou bem, incluindo aí os criadores e produtores da atração, David Crane e Marta Kauffman. O reencontro traz de volta histórias interessantes de bastidores, curiosidades e até a fofoca de quem era a fim de quem. O insosso James Corden até tenta tirar deles algo mais picante, mas são todos muito discretos.

As leituras de passagens icônicas da série também proporcionam risadas e suspiros, além de abrirem caminho para participações especiais de quem deu as caras na série. Janice (Maggie Wheeler) e Mr. Heckles (Larry Hankin) são alguns dos personagens marcantes que aparecem, além do (ainda) bonitão Tom Selleck, que fazia o namorado da Monica, Richard. Até figurinos engraçados são lembrados, como a fantasia de Ross do tatu do Hanukkah.

Numa provável tentativa de mostrar o peso dos amigos para os ídolos atuais da molecada, grandes nomes da atualidade são convidados a darem depoimentos, entre outros pitacos. Descobrimos, por exemplo, que o craque David Beckham sempre assiste a Friends quando está entre eventos, em hotéis. Outros, como Justin Bieber e Cara Delevigne, ficam felizes apenas fazendo parte, estando perto de seus ídolos. Lady Gaga, coitada, faz um cover, mas não chega aos pés da artista original e seu “gato fedido”. Com direito a referência a Nasce Uma Estrela (A Star Is Born, 2019).

Depois de dez anos acompanhando a série e quase duas décadas tendo que se contentar com reprises (e rindo como se fosse a primeira vez), a verdade é que todos que guardam certa afeição por Friends vão ficar com um sorriso bobo no rosto vendo esse encontro. É um apelo claro à nostalgia de quem hoje já passou dos vinte (ou mais) e viveu uma etapa da vida entre os dois apartamentos vizinhos e um café no Central Perk. É uma ótima oportunidade para rever Courteney Cox, Lisa Kudrow, Jennifer Aniston, Matthew Perry, Matt LeBlanc e David Schwimmer. E para lamentar que não há outra série como Friends.

Quando a série começou, em 1994

Sobre Marcelo Seabra

Marcelo Seabra - Jornalista e especialista em História da Cultura e da Arte, é o criador de O Pipoqueiro. Tem matérias publicadas esporadicamente em sites, revistas e jornais. Foi redator e colunista do site Cinema em Cena por dois anos e colaborador de sites como O Binóculo, Cronópios e Cinema de Buteco, escrevendo sobre cultura em geral. Pode ser ouvido no Programa do Pipoqueiro e nos arquivos do podcast da equipe do Cinema em Cena. Twitter - @SeabraM | Instagram - @opipoqueiroseabra
Esta entrada foi publicada em Estréias, Homevideo, Indicações, Séries e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *