Grande elenco se reúne para tragédia familiar

por Marcelo Seabra

August posterUm dramalhão interminável! Essa é a melhor descrição para Álbum de Família (August: Osage County, 2013), lançamento nos cinemas nacionais que reúne um ótimo elenco numa história arrastada dominada pelas mulheres da família Weston, um bando de gente mandona, frustrada e infeliz. Alguns atores ótimos em cena, sim, mas numa sucessão de situações irritantes e exageradas que fazem o público ficar olhando o relógio, imaginando até quando aquela tortura duraria. Duas horas depois e você está livre.

O dramaturgo Tracy Letts já havia adaptado duas de suas peças para o Cinema, que deram nos ótimos Killer Joe (2011) e Possuídos (Bug, 2006). Agora, ele é o responsável pelo roteiro deste Álbum de Família (nenhuma ligação com Nelson Rodrigues), versão para a peça de 2008 ganhadora dos prêmios Pulitzer e Tony. A ambientação de palco permanece, ganhando apenas alguns cenários a mais. A maior parte da trama se passa dentro da casa da família, numa reunião que é causada pelo sumiço do patriarca (Sam Shepard, de O Homem da Máfia, 2012). As três filhas, com os respectivos agregados, vêm ao encontro da mãe, a dopada Violet (Meryl Streep, de olho em mais estatuetas), para confortá-la.

August Cumberbatch

Como não poderia deixar de ser, cada membro da família tem uma personalidade diferente, e embates serão inevitáveis. Barbara (Julia Roberts, de Espelho, Espelho Meu, 2012) leva o marido (Ewan McGregor, de O Impossível, 2012) e a filha (Abigail Breslin, de Zumbilândia, 2009). Karen (Juliette Lewis, da série A Firma) apresenta o noivo recente, o playboy Steve (Dermot Mulroney, de Jobs, 2013). A terceira filha, Ivy (Julianne Nicholson, da série Masters of Sex), é a única que não se mudou para longe, e cuida dos pais. A irmã de Violet, Mattie Fae (Margo Martindale, de Justified), vem se meter e traz o marido (Chris Cooper, de Sem Proteção, 2012) e o coitado do filho (Benedict Cumberbatch, o Sherlock da BBC). Todos esses nomes são reunidos num pesadelo familiar que acaba se estendendo ao espectador, e o mais interessante é ver Cumberbatch no papel de um perdedor ridicularizado pela própria mãe, fugindo dos tipos espertos aos quais já nos acostumamos a vê-lo fazer (acima).

Pelo título original, fica a impressão de que, a cada mês, o drama de uma família seria apresentado, seguindo as cidadezinhas de Oklahoma, como naqueles programas ruins de televisão que expõem situações particulares. Não faltam belas paisagens das planícies do meio-oeste americano, daquelas estradas poerentas e lagos inesperados. Mas sobra atuação – no mau sentido, com principalmente Streep e Roberts se esforçando para uma lembrança da Academia, além de umas discussões e revelações que caberiam melhor numa produção mexicana. John Wells, que dirigiu o correto A Grande Virada (The Company Men, 2010), aqui pesa a mão e erra a dose. Ao menos a Associação de Imprensa Estrangeira em Hollywood caiu na armadilha, já que as duas atrizes de fato foram indicadas aos Globos de Ouro. Aguardemos o anúncio do Oscar.

Mãe e filha, atriz principal e coadjuvante

Mãe e filha, atriz principal e coadjuvante

Sobre opipoqueiro

Marcelo Seabra - Jornalista e especialista em História da Cultura e da Arte, é o criador de O Pipoqueiro. Tem matérias publicadas esporadicamente em sites, revistas e jornais. Foi redator e colunista do site Cinema em Cena por dois anos e colaborador de sites como O Binóculo, Cronópios e Cinema de Buteco, escrevendo sobre cultura em geral. Pode ser ouvido no Programa do Pipoqueiro e nos arquivos do podcast da equipe do Cinema em Cena. Twitter - @SeabraM
Esta entrada foi publicada em Adaptação, Estréias, Filmes e marcada com a tag , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para Grande elenco se reúne para tragédia familiar

  1. Pingback: É uma bela viagem a Nebraska | opipoqueiro

  2. Pingback: Chiwetel Ejiofor vive 12 anos de escravidão | opipoqueiro

  3. Pingback: Oscar 2014 – Indicados e Previsões | opipoqueiro

  4. Pingback: Homem-Aranha 2 chega mais longe | opipoqueiro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *