Repescagem 2017: A Origem do Dragão

por Marcelo Seabra

Para um filme que parecia ser um Bruce Lee: Origens, A Origem do Dragão (Birth of the Dragon, 2016) é bem surpreendente ao dar importância a outros personagens. Assim, ele enriquece a história e evita endeusar seu biografado. Lee, entre várias qualidades, é mostrado como um sujeito bem vaidoso, o que não deixa de ser uma forma nova de vê-lo.

Um desafio ao contar a história de uma pessoa habilidosa como Lee é conseguir alguém que o represente bem, se pareça com ele e passe veracidade quanto à tal habilidade. Essa pessoa é Philip Ng Wan-lung (abaixo), ator e lutador nascido em Hong Kong que, se não é o melhor dos intérpretes, não chega a comprometer. E garante as cenas de luta, que coreografa e executa com maestria.

Talvez para prender a atenção do público ocidental, temos Billy Magnussen (de Ponte dos Espiões, 2015) fazendo a ponte entre dois grandes nomes do Kung Fu: Lee e o Mestre Wong Jack Man (Xia Yu, também muito bem). Aparentemente inimigos, os caminhos dos dois vão se cruzar de uma forma muito mais inteligente que em Batman vs Superman (2016). Tudo de um jeito que faça sentido, apesar de ter uma trama secundária bobinha.

Não se pode negar que A Origem do Dragão seja bem exagerado. Falta sutileza para caracterizar os personagens, com suas características bem ressaltadas para acelerar as apresentações, e as situações, com qualquer desavença logo virando pancadaria. Mas ele revela fatos que muitos devem desconhecer, mostrando como Bruce Lee chegou a ser a lenda até hoje reverenciada nas artes marciais e no Cinema.

Bruce Lee volta e meia ganha uma homenagem no Cinema

Sobre opipoqueiro

Marcelo Seabra - Jornalista e especialista em História da Cultura e da Arte, é o criador de O Pipoqueiro. Tem matérias publicadas esporadicamente em sites, revistas e jornais. Foi redator e colunista do site Cinema em Cena por dois anos e colaborador de sites como O Binóculo, Cronópios e Cinema de Buteco, escrevendo sobre cultura em geral. Pode ser ouvido no Programa do Pipoqueiro e nos arquivos do podcast da equipe do Cinema em Cena. Twitter - @SeabraM
Esta entrada foi publicada em Adaptação, Estréias, Filmes, Indicações, Personalidades e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *