Skip to main content
 -
Psicólogo graduado pela Universidade FUMEC, Pós-graduado em Psicologia Médica pelo departamento de Psiquiatria e Neurologia da Faculdade de Medicina da UFMG e Mestre em Educação, Cultura e Sociedade pela UEMG, tendo desenvolvido dissertação na área de Violência Contra a Mulher.

Sou negra, virgem, nunca namorei e me sinto a última das mulheres. É desesperador.

“Boa tarde, Dr. Douglas. Acompanho suas respostas às questões de várias pessoas e resolvi criar coragem pra escrever. Sou negra, tenho 39 anos e nunca vivi um relacionamento amoroso na vida. Nunca namorei, nunca paquerei, nunca tive contato físico com ninguém.Tenho vergonha de mim mesma. Minha vida amorosa se limita a rejeições. Além de minha extrema timidez, que carrego desde a infância e só vem piorando com o passar dos anos, não sou bonita, o que tornou minhas chances de ser alvo do interesse de alguém praticamente impossíveis. Não importa o quanto já tenha tentado melhorar minha aparência, não importa se trato as pessoas com educação e simpatia,  nunca nenhum homem olha pra mim com interesse,nunca sou alvo de elogios ou flerte, como as outras mulheres são. Quando não me tratam como se fosse invisível, me tratam de uma forma que denota asco, nojo… Não tenho os traços finos como as mulheres negras que são sempre apontadas como belas, sejam elas famosas ou não. Me olho no espelho o mínimo possível, porque até eu me sinto mal ao ver minha imagem. Sinto vergonha de mim e do que sou. Sinto vergonha de estar ficando velha e nunca ter sido amada por ninguém, ver as pessoas em pares e eu sempre sozinha, vergonha de ouvir as outras mulheres contando histórias de namoros, paqueras e eu não ter nada pra contar. Vergonha de ser virgem,de nunca ter dado ou recebido um beijo. Me sinto inferior a todos a minha volta e  me sinto um lixo, porque é assim que sou tratada. Não tenho condições financeiras e nem coragem de apelar pra cirurgia plástica e me sinto triste de saber que teria que mudar pra ser aceita. Por que ninguém é capaz de gostar de mim como sou? Nem homens negros querem mulheres negras. As únicas experiências de vida que tenho são as de ser inferiorizada, repelida e rejeitada. Não sei o que estou fazendo nesse mundo e, a cada dia que passa, sinto vontade de colocar fim a todo esse sofrimento colocando um ponto final na minha vida. A dor da solidão e falta de afeto é pesada demais. Obrigada pela atenção.”

 

Envie sua dúvida para perguntaUAI@gmail.com   Não identificamos os autores das perguntas

Instagram: @douglasamorimpsicologo

      Inscreva-se no nosso canal do youtube:     

youtube.com/douglasamorimpergunteaopsicologo

                       

Resposta no link logo abaixo:

Um abraço do

Douglas Amorim

Psicólogo clínico, pós-graduado em Psicologia Médica, mestre em Educação, Cultura e Sociedade

Instagram:@douglasamorimpsicologo

Consultório: (31)3234-3244

www.douglasamorim.com.br

 

Basta clicar no link abaixo para assistir ao vídeo com a resposta!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.