Imprensa, STF, Congresso, OAB e entidades que marginalizaram atos populares em Brasília, deveriam pedir desculpas ao povo brasileiro, antes que seja tarde

A imprensa, o STF, o Congresso Nacional, a OAB e as entidades que tentaram marginalizar as manifestações do último domingo (3), em Brasilia, devem satisfação e um pedido formal de desculpas para o povo brasileiro, antes que o caldeirão exploda e seja tarde demais para evitar uma guerra civil no Brasil.

Apoiadas por jornalistas indignos, sem responsabilidade com a verdade, capazes de subverter a lógica das notícias criando versões para atender interesses espúrios onde deveria prevalecer a isenção, essas entidades perderam a noção da conjuntura. Ética, responsabilidade social e jornalismo-verdade foram substituídos por falácias e adições. A imprensa brasileira, com raras e honrosas exceções está a serviço do ativismo partidário, menos da veracidade de fatos.

A reação da mídia na cobertura da manifestação do dia 3 em Brasilia passou dos limites, explicitou posições ANTIDEMOCRÁTICA, ILÍCITAS, INCONSTITUCIONAIS e desonestas. As entidades citadas abusaram da benevolência popular ao negar e criminalizar o direito à livre manifestação, garantido no Art. 5º, IV, da Constituição Federal. Insultaram, de forma injuriosa, difamatória e caluniosa, centenas de famílias que participaram pacificamente e de forma ordeira, das manifestações.

Desqualificar homens, mulheres e até crianças, tratando eles de “MILICIANOS BADERNEIROS” é violação inaceitável.
A inconsciência e a certeza da impunidade são tamanhas, que acabam patrocinando a prática de atentado contra a segurança nacional. No caso das emissoras de TV e rádios não custa evocar que estas gozam de concessões públicas condicionadas à prestação de serviços de comunicação e utilidade pública, um condão que pertence ao Estado. Militar em atividade partidária ao invés de prestar serviço de comunicação viola contratos.

O STF a OAB e seus comparsas, entidades representativas lideradas por indivíduos desequilibrados como o presidente da segunda, deveriam saber que estão submetidos à lei e proibidos de violá-las (art.5, II, CF, art.3, LINDB). Deveriam saber que incitar a subversão da ordem política e social, e atacar gratuitamente o Presidente da República e seus eleitores, configuram lesões gravíssimas ao regime democrático e ao Estado de Direito (art.1, II, art.23, II, art.26, da Lei 7170/83).

Deveriam compreender que as liberdades de reunião e expressões populares denotam a manifestação da soberania popular em essência, a verdadeira dona do poder (art.1, parágrafo único, CF). Deveriam ter consciência de que instituições tão somente são democráticas, se respeitam a soberania popular. Deveriam e desconhecem que o povo, hoje, é um caldeirão pronto para explodir a qualquer momento. Não perceberam que incentivar o caos é antecipar a própria derrocada.

Desprezar e diminuir um movimento cívico admirável, patriótico, colorido de verde-amarelo, que traduz anseios e angústias de milhões de brasileiros que não suportam mais uma ditadura conspiratoria alternante entre legislativo e judiciário, com apoio de entidades que não zelam pela paz é no mínimo um ato contra a democracia que tanto defendem, da boca para fora.

Lembro que o futuro do Brasil não é responsabilidade única, pelo menos por enquanto, do Presidente da República, mas de todos. Insistir na desqualificação repetidas vezes, ao longo da semana qualificando brasileiros indignados como “MILICIANOS BADERNEIROS” foi CRIME de incitação à subversão da ordem política e social (art1, II, art.23, I, art.1, parágrafo único,CF).

Como não há bom senso, respeito pelo povo, nem pelas Leis, as ilicitudes seguem, sinalizando consequências imprevisíveis. Se, para a queda de Jair Bolsonaro, for necessário criminalizar o titular da soberania popular (o povo), que assim o seja, tal como supostamente os presidentes da Câmara, Senado, STF, OAB, Governadores, Prefeitos e entidades asseclas cogitam. Não esqueçam porem, que a semeadura é livre, mas a colheita, obrigatória.

e-mail: jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp: 31-99953-794

5 comentários em “Imprensa, STF, Congresso, OAB e entidades que marginalizaram atos populares em Brasília, deveriam pedir desculpas ao povo brasileiro, antes que seja tarde

  1. Generalizar críticas desrespeitosas a todos os que participaram das manifestações do dia 03 de maio em Brasília é abominável.
    Imprensa, STF, OAB e entidades devem ser responsabilizadas por assédio moral.

  2. Imprensa ignóbil!
    Nossas TVs são Chinesas e comunistas!
    O 4⁰ poder está sujo!
    Politicos Pelegos dos chineses corruptores!
    #5GÑ!

  3. A corda continua perigosamente esticada. O desespero de corruptos inveterados que apostaram tudo na última eleição num “cavalo” vencedor que lhes permitisse “estourar a banca” e ficar longe da Lava Jato, DEU RUIM. Somente depois da convincente vitoria do CAVALO que pensaram ser um mero AZARÃO e sem ter como repetir o PÁREO, descobriram que o CAVALO VENCEDOR era um puro-sangue, subestimado estupidamente. Desde então, não conseguem encontrar meios de recuperar o que perderam nas apostas estúpidas que fizeram. Jamais algum desses idiotas prestou atenção nos “treinos” do subestimado puro-sangue. Além das apostas, perderam também a noção da realidade. O pânico está instaurado. Todos correm em todas as direções em busca de uma saída – QUE NÃO EXISTE. Todos esses calhordas – em total agonia – ante a gigantesca manifestação do povo no último fim de semana em Brasilia (e em outra capitais) depararam-se com uma multidão ORDEIRA, MAS INCISIVA, QUE COM CERTEZA – para eles – soou como um prenúncio do JUÍZO FINAL. Somente algo dessa magnitude pode ter levado todos esses contumazes cínicos a descerem da sua costumeira indiferença e PROFERIREM PERIGOSAS HERESIAS CONTRA O POVO – O JUIZ NATURAL DE TODOS ELES E, diferentemente de cada um deles, INCORRUPTÍVEL. É possível afirmar que os absurdos ASSACADOS CONTRA O POVO foi uma cabal demonstração de desperdício fútil do PENÚLTIMO recurso (Institucional) que ainda lhes restava: o resguardo de seus escudos protetores (suas “espécies” de Ministros, Congressistas etc). Abriram mão de se recomporem como parte das Instituições que integram para preservá-las, recuperando a própria compostura jogada no lixo, e se darem uma chance. O medo, a culpa e, talvez, a velha certeza da impunidade, os impediu de corrigirem o péssimo rumo das coisas e se afundaram junto com elas mais e mais. Ao que se percebeu, já após o fim das manifestações e se confirmou no curso da semana, instaurou-se o “salve-se quem puder”, como acontece com qualquer súcia depois que alguém anuncia a chegada da Polícia. Por fim, resta constatar que a essa malta só resta UMA ÚNICA OPÇÃO (também Institucional): PRESERVAR A PRÓPRIA “CARCAÇA” (pelo menos para alguns a proximidade da aposentadoria compulsória e o estado de saúde podem servir-lhes de “boia”)

  4. As entidades acima citadas têm por objetivo apenas o massacre dos direitos do povo brasileiro, e eles tentam manter a mesma corja de corruptos insanos no poder e usando da emissora acima citada para levar informaçoes caluniosas e mentirosas para cegar os olhos dos brasileiros.uma vez que a rede globo se sentiu prejudicada com a perda de mordomias oferecidas pelo governo anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *