TV Globo segue desrespeitando as regras mais fundamentais do jornalismo, negando o contraditório e manipulando a verdade

POR: José Aparecido Ribeiro – Jornalista, Licenciado em Filosofia.

Todo profissional de imprensa que se preza e que tenha enfrentado quatro anos de faculdade de jornalismo, mesmo que em uma instituição com tendências esquerdistas (e a maioria delas o são), sabe que a regra número um do jornalismo é o direito ao contraditório. Ou seja: em qualquer reportagem que permita mais de uma versão ou interpretação, a palavra deve ser franqueada em igualdade de condições e de tempo, ainda que uma das partes, por algum motivo, não queira se manifestar.

Pois bem: não cumprir essa regra de ouro do jornalismo é sinal inequívoco de que a matéria não foi feita com o devido distanciamento. E que – portanto – o jornalista ou o seu veículo são tendenciosos e indignos de credibilidade. Na última semana de março de 2020 escrevi sobre o ativismo político da maior emissora de TV do país – a Rede Globo –  e sobre sua determinação para derrubar o Presidente da República. O artigo viralizou e alcançou mais de 20 milhões de visualizações.

Naquele dia, 23 de março, ao assistir por acidente o Jornal Nacional, fiquei estarrecido com o massacre e o desrespeito à um presidente que foi eleito por nada menos de 58 milhões de brasileiros. Hoje Jair Bolsonaro é o presidente da República, mas assim como ele, poderia ser outra pessoa, e ela deveria ser merecedora de toda consideração e respeito por parte de qualquer órgão de imprensa – em particular uma emissora que desfruta de uma concessão pública dos serviços de tele-comunicação com alcance nacional, entrando na casa de 92% da população de forma ativa.

Presidente vem sendo caluniado

Cabe lembrar que o Presidente da República é uma autoridade, e que todo cidadão, mesmo que não tenha votado nele deve respeitá-lo, sob pena de incorrer em crime. Pois de fato, a Lei nº 7.170, de 14 de dezembro de 1983, ampliou o tipo penal de calúnia ou de difamação contra autoridades, incluindo como sujeitos passivos, além do Presidente da República os presidentes do Senado Federal, da Câmara dos Deputados e do Supremo Tribunal Federal, com penas de reclusão, de 1 a 4 anos.

Isso posto, a Rede Globo, que exerce o direito à comunicação, não pode em nome da liberdade de imprensa – que é sagrada – fazer o que bem entende. Para quem não sabe a grade de programação de uma emissora, sobretudo o jornalismo, está sujeito a códigos internacionais de ética que devem ser respeitados (UNESCO 1983). Assisti aos três dos principais telejornais da noite nesta quarta feira (08): o da TV Record, o da TV Band e, novamente o JN (da Globo). E mais uma vez causou-me perplexidade testemunhar a cartilha básica do jornalismo ser chutada sem a menor cerimônia pelos ancoras Willan Bonner e Renata Vasconcelos.

Para ser explícito: enquanto o conteúdo dos telejornais da Band e da Record seguiu à risca o código de ética exigido pelo bom jornalismo – em particular o direito ao contraditório – a TV Globo, novamente, manipulou as informações de acordo com a sua conveniência, usando para isso retórica desalinhada faltando com a verdade.  E isso somado ao uso de recursos audiovisuais e semiótica. Pior, repito: sem oferecer o contraditório. Em resumo: um desserviço à população brasileira, acuada, desprovida da capacidade de leitura crítica do que consome passivamente na frente da televisão, e que tem na nela sua principal fonte de informação.

Jornalismo nacional segue em silêncio fingindo não ver os fatos

O presente texto não tem como intenção e nem se presta a defender o Presidente da República, pois ele tem um “exército” de servidores e uma legião de simpatizantes que fazem isso de graça, diuturnamente nas redes sociais. A intenção é alertar o jornalismo nacional, inclusive os sindicatos da categoria, a FENAJ – (Federação Nacional dos Jornalistas) para o fato de que a ética do jornalismo está sendo vilipendiada pela maior emissora do país, a tal ponto que entendo ser isso um crime de lesa pátria. O terrorismo e a manipulação deliberada de informações colocam em risco a vida de milhões de pessoas que continuam acreditando em um jornalismo honesto, imparcial e verdadeiro.

Gente que tem na TV um oráculo. A Globo mente e manipula a informação descaradamente, ao seu bel prazer e o tempo todo. Uma prova cabal dessa atitude está na abordagem sobre a Cloroquina, e a exibição da opinião de quem é contra seu uso, e nenhuma opinião de quem é a favor. A mera entrevista com uma suposta pesquisadora parece bastar para desqualificar o fármaco, apesar dos experimentos positivos obtidos em associação com a Azitromicina,  recomendação feita por médicos renomados como o Dr. Kalil, de São Paulo, e o próprio Ministro da Saúde.

Flagrantes da perseguição

Em outro momento, fica claro o boicote ao presidente na coletiva do Ministro da Saúde, quando na matéria a Globo extrai trechos irrelevantes, omitindo informações substanciais sobre o uso da Cloroquina. E mais: na 5ª entrevista coletiva de Bolsonaro a abordagem se deu por meio de leitura do discurso pelo ancora, sem veiculação da imagem do presidente, numa absurda demonstração de menosprezo, diminuindo assim a sua importância, embora o discurso tenha sido muito mais abrangente e importante para a população.

Mais adiante a perseguição segue com uso de recursos tecnológicos a serviço da amplificação de um panelaço que vem sendo alimentado pela Globo e por militantes de esquerda. A emissora usou imagens aparentemente antigas, selecionou áudios, tentando forjar um protesto que não é de tudo espontâneo. Ou seja, a Globo segue praticando ativismo político no lugar de jornalismo honesto e com isenção.

e-mail: jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp: 31-99953-7945

Se você chegou até aqui e concorda com este texto, compartilhe!

 

30 comentários em “TV Globo segue desrespeitando as regras mais fundamentais do jornalismo, negando o contraditório e manipulando a verdade

  1. Faço a mesma leitura. Infelizmente já não tenho estômago, ia falar outra coisa, para assistir o telejornal da rede Globo e isto está gerando um efeito multiplicador virtuoso, não estou mais me intoxicando com absolutamente nada que essa rede de tv veicula.

    Não é uma manifestação seguindo a corrente, quem me conhece sabe que não me presto a esse tipo de conduta.

    O Grupo Globo declarou guerra ao Brasil ao povo brasileiro e colherá os “frutos”.

    Mais um império que desaba.

    Parabéns!!!

    • Entendi, nobre irmão! Eu também fico amarrado e assistindo a emissora mas, está notável e perceptível o placar de audiência e força.
      Queria não assistir, sem querer julgar, mas, vomitando, o futuro próspero vira de encontro e transparência para abrilhantar nossos olhos na condição de cidadão (exercício)

    • Não é só a rede Globo ,mas também um exército de jornalistas da rádio CBN , mais o jornal o Globo mais as revistas, mais s internet (G 1) e por aí vai os governos passados assistiram pacificamente a expansão disso tudo

      • Quem é jornalista ou comentarista, deve assistir à #globolixo por necessidade imposta pela profissão. Os demais assistem por puro masoquismo

  2. Parabéns, nobre profissional. Nossos órgãos de comunicação estão carecendo de profissionais de sua estatura.
    Deus continue concedendo-lhe sabedoria para bem informar nossos conterrâneos. Parabéns!!

  3. nao concordo com Bolsonaro em diversos assuntos, mas a Globo dedica mais da metade da sua grade inteira para falar mal, distorcer e pregar sua cartilha petista. Isso porque você nao viu a Globonews, lá é que o bicho pega, Não entendo porque a AGU não entra com um processo de calúnia contra essa empresa.

  4. E que continue assim zero isenção como sempre foi.
    Ela não era ótima quando massacrava Dilma Rousseff e nos brindava diariamente com mais uma “noticia bomba” de delações contra Lula, o PT, seus filhos, sua esposa, seu cachorro? Não era ótima quando inflava as “manifestações populares espontâneas” que culminaram no impechment de Dilma?
    Alias ela é tão imparcial e tão profissional quanto você nobre filosofo e quanto as outras emissoras que defendem seus próprios interesses, da mesma forma que a Globo o faz.
    Imaginava que Filósofos eram imunes ao maniqueísmo e a ideia infantil de bem e mal absolutos.

    • Pior cego é o que não quer ver. Não existe ptista gratuito.
      Dizer que a Globo é imparcial , vc deve ter passado por alguma lavagem cerebral.

      • Prezado Juvenal, desculpe-me, mas quem não entendeu foi você. O Lucas apenas disse que a Globo é tão imparcial quanto o jornalista Zé Aparecido deste blogue. O que me chama a atenção é a desfaçatez, ou cegueira, daqueles que foram moldados pela Globo diuturnamente no “maior escândalo de corrupção de todos os tempos”, ou seja, assistiam todo dia a Rede da TV construir sua narrativa tal qual uma novela na qual os dutos estavam recheados de sujeira e de dinheiro, agora tacham a Globo de comunista. Nada como um dia após o outro.

  5. Concordo na íntegra! Parabéns pela coragem de dizer a verdade! Lixo essa Rede BOBO! Tentando manipular o Zé povinho….infelizmente, nesse pais de baixa cultura, causa um estrago enorme na sociedade!

  6. A Rede globo, torna se insuportavel ao massificar e fazer uso de seu poder de alcance. Com noticiario tendencioso . Malefico. Para quem o assiste. Deve ser dolorido p os jornalistas engolirem essas aberracoes notorias ate para quem nao milita na area. Concordo sim com com o que foi exposto aqui. Grande abraco

  7. É muito repugnante abrir diariamente um noticiário jornalístico televisado onde vê-se claramente que as notícias são trabalhadas para nós iludir ou até diria nos ludibriar, A Globo mostra isso de forma sorrateira jornalismo direcionado ou manipulado como queiram, diria até criminoso, já as demais Record com certo grau de tendenciosidade menos agressiva já a Band está agregando a sua programação um jornalismo com certa tendenciosidade em menor grau que a Globo mas busca também muito momentos ser oportunista e levar a nós cidadãos o lado negativo da informação esquecendo-se que o verso e o reverso devem ser expostos para o telespectador poder discernir ex tirar suas próprias conclusões. Quanto as matérias publicadas pelo amigo em que usa palavras e conceitos jornalísticos e emite opiniões com uma ética profissional incomparável e totalmente isenta de tendenciosidade só pode ter nossa total aceitação e apoio o que por si só pelo número de 20 milhões de seguidores ou leitores como queiram o retratamento da verdade portanto dentro dos conceitos Constitucionais que nos preserva o direito à liberdade de expressão. Parabéns pelas matérias e por favor me de o prazer de apreciar esse predicativo que lhe e peculiar fazer jornalismo com ética profissional sempre colocando a verdade em primeiro lugar.

  8. Meu amigo vc está certo em tudo isso que disse, ouvir os dois lados.
    Se acham soberanos na verdade não estão muito preocupados com dinheiro, pretendem vender pra China.
    Mas deviam preocupar pois torres, prédios, carros e funcionários são vulneráveis.
    Apenas um alerta.
    Já houveram varios veículos queimados, etc…
    É uma guerra e eles deram o primeiro tiro.
    Abraço e meus parabéns pela belíssima matéria.

  9. Não estou entendendo mais nada. A esquerda culpa a Globo. A direita culpa a Globo. Talvez o problema do Brasil não seja o povo e seu reflexo (os políticos) e sim a Rede Globo. Talvez acabando com a Globo o país vire o “Paraíso”. Isto só pode ser conversa pra boi dormir. Este é o mal do Brasil: o culpado é sempre o outro. Por isso não saímos e nem sairemos do terceiro mundo. Em vez de culpar os outros, prefiro assumir a minha parcela de culpa e ensinar aos meus filhos como não ser alienado com ideologias e procurar construir um país melhor. A um ditado que diz: enquanto existir otários vai existir malandros. Como o povo se encontra neste primeiro grupo ….

  10. Parabéns pela sua exposição.
    Endosso com satisfação sua invocação ao respeito do jornalismo as autoridades constitucionalmente eleitas.

  11. José Aparerecido boa noite. Recebo com muito orgulho seus posts e respeito seus posicionamentos. Vejo todos os canais de televisão e mídia eletrônica e faço sempre uma análise de editoriais dentro de uma linha que acredito. Conheço vários países pelo mundo e creio que NUNCA fui nestes para fazer turismo. O que posso minimamente entender, como um cidadão mediano de compreensão dos acontecimentos que, com NÚMEROS não podemos questionar. Os números estão aí de mortos e de vítimas DESTA VOLTA A NORMALIDADE como disse em sua postagem. Como vc se intitula especialista de trânsito, devo ALERTA LO, pois v.sa tambem é FORMADOR DE OPINIÃO, que, baseado nos meus quase mais de 20 anos de atuação em defesa da Segurança e Saúde do Trabalhador, v.sa se equivoca nos dizeres. A questão não é POLÍTICA, mas sim de SAÚDE em primeiro momento. Em segunda questão TEMOS SIM que nos atentar para as questões políticas, simplesmente entendendo como OS GOVERNOS LIDAM com as questões DE PRESERVACAO DA VIDA!. Oq este governo está confundindo é exatamente isso: MISTURANDO SAUDE COM ECONOMIA. Vou além um pouco…AINDA MISTURA SEU SUCESSO POLITICO, SUA REELEIÇÃO em detrimento de UMA GRIPEZINHA…
    Posso compreender que as pessoas QUE NAO CONSEGUEM FAZER ESTA ANÁLISE não merecem o debate e resolvi escrever a você pois entendo que v.sa NÃO seria parte das pessoas na qual incluo desta falta de percepção. Estou a disposição para caso confuso esteja, dentro da nossa profunda humildade em saber que não somos conhecedores de tudo, explicar a v.sa a diferença em PRESERVAR VIDAS, promovendo uma das metodologias que é o ISOLAMENTO SOCIAL, agregado a outros fatores de ASSEPSIA e o JOGO POLÍTICO agregado a globalização mundial econômica, eleições políticas e volta, atuação ou manutenção do PODER. Um forte abraço e desculpe o horário e meu corretor ortográfico.

    Cláudio Kcau
    Pos Graduado em Ergonomia pela UFMG
    Especialista em Segurança e Saúde no Trabalho
    Graduado em Comunicação Social Publicidade e Propaganda pela Faculdade Estácio de Sa BH

  12. O que é mais engraçado é que o discurso dos bolsonaritas é igual ao dos petistas. Só muda um nome. Mas ambos estão certos em um ponto pelo menos: Globo não dá mais.

  13. Concordo plenamente com seu comentário, e aqui conclamo aos que se de jornalistas de DIREITO que se manifestem, não para contestarem o presidente mas para verificarem no seu dia a dia como tudo isso acontece. Como os telejornais não acontecem todos ao mesmo tempo, da para assistir uma após o outro e confirmar esse desserviço a nação. Uma pena discutir isso ao invés de bater palma para uma imprensa que tanto gostávamos!

  14. Parabéns pelo texto, disse tudo prezado. Eu já não vejo JN já faz muito tempo, justamente por estás e outras coisas que vem ocorrendo nesta emissora em seus telejornais diários. Só falam e mostram o que lhe interessa.
    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *