A culpa é da chuva ou da incompetência de quem nos governa?

O assunto Backer tirou o foco da opinião pública de outro tema que é tão ou mais importante para Belo Horizonte, a questão das chuvas que alagaram a cidade nos últimos dias, repetindo o que acontece há 100 anos. Teve secretário de governo terceirizando as responsabilidades em nome da incapacidade de respostas da PBH. Justo aquele que é responsável pelas obras que deveriam e não foram feitas ainda.

Josué Valadão, Secretário de Obras da PBH, (há 12 anos na pasta) nunca fez uma obra na vida, permanece no cargo por ter fama de honesto, como se honestidade fosse virtude e não obrigação. O secretário colocou a culpa dos prejuízos na vizinha contagem. Na opinião dele as enchentes que castigaram a capital é culpa de São Pedro e do prefeito Alex de Freitas.

Foto: Hoje em Dia – Secretário Josué Valadão

Tenho a sensação que este secretário gente boa acha que todo belo-horizontino é movido pelas mesmas paixões que levaram Kalil a prefeitura de BH. A culpa não é da chuva, de São Pedro e nem do prefeito de Contagem, mas dos acomodados que nos governam, e neste caso eu vou poupar o prefeito que não é do ramo. Embora a empresa da família tenha passado a vida tapando buracos em BH, o prefeito que não  concluiu o curso de engenharia até outro dia mexia era com futebol.

A democracia até permite que um cartola que nunca administrou nada além de um time de futebol vire prefeito da terceira maior cidade do Brasil, embora não devesse. Dizem que dos piores é o melhor modelo, mas vamos combinar, ela continua elegendo os mais famosos no lugar dos mais vocacionados. E isso até o filósofo Platão descobriu, há 2,5 mil anos. A tragédia não é provocada pelas chuvas, pois elas são dádivas da natureza que todos os anos vêm em maior ou menor quantidade, sugerindo que a prevenção deveria ser o melhor remédio. A tragédia maior é que tem gente esclarecida defendendo a prefeitura e dizendo que o problema foi o excesso de chuva, os mesmos que acham que a falta de mobilidade é o excesso de veículos e não a falta de infraestrutura.

Foto: Filósofo Platão – Seséculo IV. a.C

O triste é saber que a engenharia da cidade está sendo comandada por secretário avesso às obras, que repetem a mesma ladainha todos os anos, apostando na memória do povo que é curta. Houve um tempo em que a Sudecap era ocupada por engenheiros que matavam os problemas no peito, arregaçavam as mangas e trabalhavam, com ou sem dinheiro. Não havia paradigmas e nem preguiça no serviço público. Que saudade da velha guarda, muitos ativos e com experiência suficiente para reacender a moral da engenharia. Por que não são chamados? Pergunta para o Kalil e para oposição que desapareceu.

Foto: G1 – Prefeito Alexandre Kali e seu aliado de primeira hora, o petista Paulo Lamac

Quisesse mesmo entrar para história fazendo valer o slogan que o elegeu: “Chega de políticos, agora é Kalil”, o prefeito passaria uma régua no seu secretariado, nos aliados vermelhos que representam o atraso, entregaria a PBH para quem conhece do ramo, e aí sim ele poderia voltar a fazer o que sabe… Mas o que se vê é o contrário, o prefeito não só virou um deles, mas assimilou o que existe de pior na política, o populismo. E o povo? ah o povo, esse nunca soube e jamais saberá que é mera massa de manobra,  acredita em arroubos, discursos inflamados ainda que os fatos mostrem o contrário dos discursos. BH segue derretendo sendo lavada pelas águas de verão que todos os anos descem fazendo estragos.

4 comentários em “A culpa é da chuva ou da incompetência de quem nos governa?

  1. Meu trabalho é analisar projetos de obra, qualquer tipo, de prefeituras do interior, os prefeitos são ávidos por obras, vejo o Kalil e fico horrorizado c a postura dele…se eu fosse prefeito já tinha até um plano do que faria😔😔

  2. BH BH quantos anos vão levar para acabar de te destruir. O problema além da incompetência generalizada da gestão destes populistas existe a cultura do país atrasada em meio século por estes que se arvoram pelo poder. Jogam sofás, tanquinhos de lavar roupas nas galerias. Encontra se de tudo facilitando ainda mais as enchentes e além da falta de obras de infra estrutura. Um desânimo total. Sou década de 50 nasci em BH e não vejo em nada a cidade melhorar. Mais suja, mais pichada, com maior número de pedintes não rua. Não basta desenhar tem que executar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *