#VivaPortugal – Comer em Lisboa

Publicado em #VivaPortugal!, Comidinhas

Portugal, em geral, é um dos países mais baratos da Europa ocidental para viver e viajar. Claro que dentro disso, está a alimentação, o que faz do país lusitano um dos melhores destinos para quem gosta de experimentar a culinária de outros lugares. Eu, claro, me joguei.’

Porém, como não sou muito fã de bacalhau e de ensopados, isso diminuiu muito as minhas alternativas de pratos. Mas, como amo um doce, descontei tudo neles. Em toda esquina (TODA), tem padarias e confeitarias vendendo aqueles maravilhosos quitutes.

E quando a gente fala em doce português o primeiro que vem em mente, é claro, é o famoso pastel de Belém. Que, na verdade, tem formato de empada e o nome original é pastel de nata. Mas o que ficou famoso no Brasil inteiro é o que é feito em uma loja na região de Belém e, por isso, leva esse nome. Ele é gostoso sim, e vale a pena ir até lá para poder provar “o original”. Porém, se você quer comer o melhor de todos, não precisa ir tão longe. Minha recomendação é ir direto na Manteigaria (link aqui), que fica na região do Chiado. O pastel de lá tem a massa bem leve e delicada e o recheio é doce na medida certa. Com uma pitada de canela por cima, então… Acredite: você não vai se contentar com apenas um. Ou dois. Ou três.. Leva uma caixa inteira, vai!

Outro lugar de comida que você não pode deixar de ir estando em Lisboa é a Casa Portuguesa (link aqui), também no Chiado, para comer o famoso bolinho de bacalhau recheado com queijo português serra da estrela. É sensacional, até para uma pessoa que não gosta de bacalhau (como é o meu caso). O bom dele é que a massa não é nada pesada e o queijo, que tem um gosto forte e derrete lindamente (e dá aqueeeela espalhada quando você dá uma mordida), combina perfeitamente com o bacalhau. Em tempo: o bolinho de bacalhau lá é grande (tamanho de um salgado individual no Brasil), tem formato de quibe e é chamado de pastel de bacalhau (vai entender…). Se você realmente gosta de bolinho de bacalhau, o que é feito no Museu da Cerveja, na Praça do Comércio, também é gostoso, mas nada que se compare ao da Casa Portuguesa.

Finalmente, mas não menos especial, está o Mercado da Ribera (link aqui), que já tinha conhecido na minha primeira vez em Lisboa e se parece uma grande praça de alimentação. Está no Cais de Sodré, super fácil de chegar, e lá dentro você vai encontrar restaurantes, inclusive de chefs com estrela Michelin, cafés e lanchonetes. Cada um mais apetitoso que o outro, o que faz a tarefa de escolher o que comer ainda mais difícil. Minha dica é ir em grupo e pedir várias coisas em locais diferentes, assim todos mundo prova de tudo. Não deixe de experimentar o steak tartar de lá. E, o mais importante: não deixe de ir. Sério.

 

 

Mais da série #VivaPortugal!:
Hippotrip – um jeito diferente de conhecer Lisboa
Oceanário de Lisboa
 LX Factory

Curta o Viva Barcelona no Facebook: https://www.facebook.com/blogvivabarcelona
Siga o Viva Barcelona no Instagram: @blogvivabarcelona 
Siga o Viva Barcelona no Snapchat: blogvivabcn

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *