Park Guell

Publicado em Sem categoria

Acredito que uma das atrações turísticas mais famosas de Barcelona seja o Park Guell. Todos que já pesquisaram o mínimo sobre a cidade leram sobre o local e, se estão planejando visitar a cidade, colocaram no roteiro. Não ter uma foto em um daqueles banquinhos coloridos e ondulados é quase não vir a Barcelona.

Nas duas primeiras vezes que vim à cidade, fui ao parque. Na primeira, estava bem nublado e as fotos não ficaram tão legais. Na segunda, céu azulzinho e andando mais do que na vez anterior, acabei conhecendo mais coisas. De comum entre as duas, a quantidade enorme de visitantes. De 2013 para cá, mudanças. Parte do Park Guell agora é paga. Infelizmente é a parte dos banquinhos, lagarto, colunas tortas e mosaicos – a mais interessante. Felizmente, a visita ficou bem mais agradável. Menos gente, mais espaço para todos.

O Park Guell inicialmente foi projetado como uma cidade-jardim, para ter 40 casas. Uma tentativa de criar uma certa urbanização no meio da natureza, em Grácia, que ainda não era um bairro em Barcelona. Porém, só foram construídas duas: uma que foi ocupada por Gaudi e outra que atualmente é a Casa-Museu. O arquiteto catalão trabalhou no ambicioso e diferente projeto de 1900 a 1914. Eusebi Guell, daí o nome, foi o investidor e na década de 80 o local foi declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco.

A visita ao Park Guell, pelo menos a minha, normalmente não é muito demorada. Apesar de ser um parque, tem tanta gente que, para mim, perde aquele prazer de ficar andando tranquilamente, aproveitando as vistas e a natureza, sabe?

Aproveitando o mapinha da zona monumental (a paga), dá pra ter informações interessantes sobre o local e ainda não se perder e deixar de ver o que tem que ser visto. O restante (de graça), são jardins e plantas. Além da parte monumental, não deixe de ir em um mirante, na parte alta do parque, que tem uma cruz e onde Gaudi planejava fazer uma catedral. Mais uma bela vista da cidade ali. Pena que fica tão cheio que dá medo de cair lá de cima.

Para chegar lá, prepare as perninhas, se for de metrô. Apesar de ter escadas rolantes em uma parte, exigirá um certo esforço. Desça na estação Lesseps da linha 3 (verde). Saindo na rua, há um tanto de plaquinhas indicando o parque. Não é difícil.

O ingresso para a zona monumental custa 8 euros para quem compra na hora e 7 euros para quem compra pelo site oficial. Minhas recomendação é comprar com dois dias de antecedência para poder escolher o horário e se programar melhor. Durante o verão, o Park Guell fica aberto das 8h às 21h30. Já no inverno, das 8h30 às 16h.

Mais informações no site oficial: http://www.parkguell.cat/es/

Curta o Viva Barcelona no Facebook: https://www.facebook.com/blogvivabarcelona

Siga o Viva Barcelona no Instagram: @blogvivabarcelona

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *