Jamón: a unanimidade da Espanha

Publicado em Comidinhas
Crédito: Navarretinto

Acho que uma das únicas unanimidades na Espanha (e nesse caso, ela não é burra), é o jamón. Não conheço UMA pessoa que não goste dessa iguaria. E, até por isso, ele está praticamente em todos restaurantes ou bares de Barcelona.

Famoso em todo o mundo, o presunto espanhol, que é curado, é bem diferente do presunto que estamos acostumados no Brasil (que é um presunto cozido e, aqui, ele é chamado de jamón dulce). O jamón é bastante tradicional em todas as épocas do ano e horas do dia e, por isso, catalães e espanhóis comem essa carne a qualquer hora e momento, seja em porção (fatias) ou nos bocatas (sanduíches).

Mas você sabia que não existe apenas um tipo de jamón? Isso você vai perceber assim que tentar comprar a sua primeira porção. Inicialmente, são dois tipos de classificação de jamón: ibérico e serrano. Dentro dessa classificação, ainda há outras tantas que indicam a qualidade do produto, que vai de acordo com a maneira na qual os animais foram criados, qual alimentação receberam, tempo que foram curados, etc.

O jamón ibérico e serrano se distinguem devido ao tipo de porco do qual são feitos. O ibérico vem do porco pata negra e o serrano, do porco branco.

De acordo com a minha experiência aqui, pesquisa e conversa com amantes do jamón, o melhor de todos (e, claro, o mais caro) é o 100% ibérico de bellota. Isso significa que a mãe e o pai porcos nasceram e foram criados na Península Ibérica e que eles foram alimentados com bellotas (bolotas, em português), que é um fruto de um tipo de carvalho, bem comum na Espanha e em Portugal. Segundo os especialistas, as bellotas dão à carne do porco um sabor diferente e especial.

Depois do jamón 100% ibérico de bellota, está o ibérico e depois o serrano, que é menos salgado, tem textura mais homogênea e menos fibras que o ibérico.

Eu, sinceramente, não tenho o paladar tãaaao apurado para conseguir distinguir com tanta precisão um do outro, mas o que provei e que mais gostei realmente foi o de bellota, mesmo sem saber o que isso significava antes de comer.

E se você quer experimentar vários tipos de jamón e comê-lo de várias formas deliciosas, minha dica é ir a uma das lojas/lanchonetes Enrique Tomás, que estão espalhadas por toda Barcelona. Não deixe de pedir o sanduíche de pão de coca (uma pão mais crocante) com tomate e jamón e uma porção de jamón de vários tipos, até para você poder sentir a diferença. É simplesmente sensacional e vale demais a pena. Ah, e eles ainda tem várias peças de jamón embaladas a vácuo, para você levar pra casa (permitido nos voos).

Outra dica é comprar porções pequenas em uma das inúmeras lojas e estandes do Mercado La Boqueria. Ali, você vai acabar pagando mais caro, mas a qualidade do jamón pelo menos é garantida.

E você? Já provou o jamón? Qual mais gostou?

Mais sobre as culinárias catalã e espanhola:

Fideuá
Sangría
Crema catalana
Croquetas
Calçots
Tortilla de patatas
Paella
Huevos estrellados
Gazpacho

Reserve a sua hospedagem em Barcelona: https://www.booking.com/index.html?aid=1685443 
Curta o Viva Barcelona no Facebook: https://www.facebook.com/blogvivabarcelona
Siga o Viva Barcelona no Instagram: @blogvivabarcelona

Um comentário para “Jamón: a unanimidade da Espanha

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *