Homenagem à diversidade

Publicado em Sem categoria

Um post no FB, no início dessa semana, me chamou a atenção. Era a história da transexual Ju, que a Dani Cruz contou. Ju era manicure em um salão de centro de São Paulo e tinha o sonho de ser professora, mas para isso precisava estudar. Mesmo sendo ótima profissional, não conseguia emprego nos salões que pagavam mais porque era transgênero. Para pagar as contas e juntar dinheiro para a faculdade Ju ainda fazia programa e tinha um “namorado italiano”, que ficou sabendo dos clientes e ficou bem bravo. Ju foi encontrada morta por outra manicure e suas companheiras do salão procuraram a polícia, que, segundo a Dani Cruz, não fez nada. NADA.

Dias depois, andando pelo Parc de la Ciutadella (que será tema de post em breve), vi um coreto. Estava sendo reformado, mas fui mais próximo dele porque queria ver se parecia com o da Praça da Liberdade.  Ao lado do coreto, o nome dele: “Glorieta de La Transsexual Sonia”.

O local recebeu esse nome em 2013, para homenagear a transexual Sonia Rescalvo Zafra, que ali mesmo, em 1991, no meio da noite, foi brutalmente assassinada por um grupo de neonazistas. Depois do assassinato, Sonia se tornou um símbolo contra a intolerância em Barcelona. E a cidade assumiu o compromisso de lutar contra isso e colocou na placa: “A cidade de Barcelona condena este crime e rechaça qualquer atitude ou ação que viole os direitos presentes na Declaração Universal dos Direitos Humanos”. Mesmo 22 anos depois de sua morte, Sonia foi homenageada.

Os autores do crime? Foram condenados a penas que superavam os 310 anos, mas como eram menores de idade, depois de pouco tempo na prisão, foram liberados. Mas o assassinato marcou um antes e o depois no reconhecimento dos transgêneros em Barcelona.

Que as histórias como as da Sonias e da Ju parem de existir, em um mundo onde todo mundo possa ser quem realmente é, sem ter medo de andar na rua e sofrer represálias porque é “diferente”.

(Crédito: Freepenguin – Trabalho próprio. Disponível de acordo com a licença CC BY-SA 3.0 vía Wikimedia Commons)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *