Curiosidades de Barcelona: uma lista imperdível

Publicado em Barcelona
Casa Batlló

Barcelona é uma das cidades mais visitadas em toda Europa. Cheia de atrativos para pessoas de todos os gostos, a capital catalã tem uma energia diferente e recebe muito bem seus turistas. Que tal conhecer melhor e aprender mais sobre essa cidade tão linda durante a sua quarentena? Para te ajudar, resolvi fazer uma lista com as 17 curiosidades mais interessantes sobre Barcelona.

– Não chame a cidade de Barça
Vamos começar mais com um dica do que curiosidade. Barça é o time de futebol. Se quer falar da capital catalã e não quer usar a palavra Barcelona, você pode usar BCN, Barna, Barcino e Cidade Condal. Em hipótese nenhuma, a cidade é chamada de Barça, ok?

– Barcelona não tem praia
Você sabia que as praias de Barcelona são artificiais? Isso mesmo. Só a partir de 1992, para as Olimpíadas, é que as indústrias que ficavam na área (que, claro, tinha o mar, mas nada de areia) foram levadas para outras áreas e as praias foram “construídas” assim como estão hoje.

– Mais de 150 mil turistas por dia
Em 2019, a prefeitura divulgou um estudo que calculou que Barcelona recebe, em média, 154.461 turistas por dia, o que representa cerca de 9,6% da população registrada na capital catalã. Já imaginou como é viver em uma cidade assim? Devido a esses números, o órgão municipal chegou a instalar um planejamento para conter o turismo em massa.

– Uma catedral do Barça
Assim como contado nesse post, a Catedral de Santa Maria del Mar, uma das mais lindas da cidade, tem um escudo do Barcelona em um dos seus vitrais. Isso porque durante uma reforma, nos anos 60, o Barcelona fez uma doação e, para agradecer o gesto, o escudo foi colocado na igreja.

– Antoni Gaudí não foi o primeiro arquiteto da Sagrada Família
A Sagrada Família é a obra mais conhecida do artista catalão, porém, ele não foi o arquiteto original da igreja. Em 1882, Francisco de Paula del Villar foi o responsável por fazer o primeiro projeto do templo. Porém, um ano depois, Gaudí entrou no esquema e mudou radicalmente o desenho para a maravilha (ainda inacabada) que conhecemos hoje. Ah, e ele morreu atropelado por um tram e está enterrado na cripta da igreja.

– Apartamentos sem ralo e tanque
Isso mesmo que você leu. Os apartamentos aqui em Barcelona simplesmente não têm ralo e tanque. Ou seja, nada de lavar o banheiro ou a cozinha jogando água para tudo quanto é lado, passar pano no chão da casa e jogar a água suja no tanque ou lavar sapatos tranquilamente no tanquinho da área de serviço. Isso dificulta demais a vida de uma brasileira aqui, gente. O motivo? Até hoje não descobri, mas sinto uma saudade….

– Cristóvão Colombo não sabe onde está o continente americano
Assim como já tinha contado nesse post, a estátua de Colón, em homenagem ao navegador Cristóvão Colombo, que fica no final das Ramblas, em teoria, tinha que apontar para o continente americano. Porém, prefeririam colocá-lo apontando para o mar para a homenagem ser melhor interpretada. Dizem que ele também aponta para a sua cidade natal.

– Marcas da guerra
Um dos momentos mais tristes que Barcelona viveu foi a Guerra Civil Espanhola (1936 a 1939) e ainda assim é possível encontrar restos da batalha pela cidade. Por exemplo, na fachada da igreja da praça de Sant Felip Neri é possível ver as marcas de balas. Nessa mesma praça, centenas de pessoas (incluindo crianças que estudavam na escola ao lado da igreja) morreram, em 1938, devido a um bombardeio.

– Mistério matemático na Sagrada Família
Você sabia que na fachada da Paixão da Sagrada Família existe um misterioso quadrado mágico? Bem ao lado do “beijo de Judas”, há um quadrado mágico, que é formado por 16 casas com números e, de qualquer lado ou direção que você somar os números, o resultado é sempre 33, a idade de Cristo quando morreu.

– Vitórias do Barça comemoradas em uma fonte d´água
Tradicionalmente, os torcedores do Barcelona se reúnem para comemorar os títulos em uma fonte d´água nas Ramblas, a famosa fonte de Canaletas. Mas você sabe o motivo? Isso acontece porque, desde 1930, existia, no prédio número 13 da rua, um jornal esportivo chamado La Rambla. Aos domingos, os jornalistas colocavam na janela um quadro com o resultado do jogo do Barça e isso acabava juntando vários torcedores no local. Quando tinha vitória, já era comemorada ali mesmo. Ah, e dizem que quem bebe a água dessa fonte volta a Barcelona. #ficadica

– Para saber se localizar bem
Barcelona é uma cidade relativamente pequena e que é bem fácil de se localizar, principalmente nas ruas do bairro do Eixample. Por seu desenho, com quarteirões iguais, e com ruas que se estendem por vários e vários blocos, as pessoas aqui costumam dar o endereço de suas casas falando qual o cruzamento de ruas mais próximo. Isso serve bastante também para pegar um táxi; os taxistas sabem mais como chegar de acordo com o cruzamento do que com o número do prédio de destino.

– Vergonha de La Pedrera
Um dos edifícios mais conhecidos de Barcelona, La Pedrera foi odiada pelos moradores, assim que ficou pronta. Inclusive, ficou mais conhecida com o seu apelido (que era algo depreciativo) do que seu nome original, Casa Milà.

– Catalão ou espanhol?
Barcelona e toda a região da Catalunha têm dois idiomas oficiais: catalão e castelhano (espanhol). Não se preocupe se não souber catalão; todos na cidade falam e entendem o castelhano e você não passará nenhum aperto por isso. Agora, se quiser agradar de cara, solte um “Bon día” (bom dia), “Bona tarda” (boa tarde) ou “Bona nit” (boa noite).

– Fogo que nunca apaga
Bem ao lado da igreja de Santa Maria del Mar, tem um monumento que homenageia as vítimas dos ataques das tropas espanholas à Barcelona, em 1714 (ano que a Catalunha foi anexada à Espanha). No topo dessa construção, há uma chama que nunca se apaga e que dizem que, enquanto ela estiver acessa, o orgulho catalão seguirá existindo.

– Uma outra Barcelona
Barcelona se transforma e fica ainda mais linda durante três períodos do ano: 23 de abril, meados de agosto e 24 de setembro. No dia 23 de abril, é comemorado o dia de Sant Jordi (São Jorge – padroeiro de Barcelona), quando as pessoas trocam livros e rosas e é considerado o verdadeiro dia dos namorados por aqui. Em agosto, temos a Festa Major de Gràcia, que é a festa do bairro de Gràcia, quando, durante uma semana inteira, várias ruas da região são decoradas pelos próprios moradores e há atividades ao longo de todo o dia, para todas as idades. Em dia 24 de setembro é comemorado o dia da padroeira da cidade e durante cinco dias, a cidade tem eventos espalhados por todo canto. Mágico!

– O museu mais visitado está em um estádio
O museu mais visitado da cidade é o do Barcelona, no estádio Camp Nou. No ranking espanhol, ele só fica atrás dos museus do Prado e Reina Sofia, em Madrid.

– Park Guell, um projeto falido
O Park Guell foi pensado para ser uma urbanização de luxo planejada, como se fosse um condomínio. Porém, pelo alto preço das casas, o projeto foi por água abaixo, ficando construídas apenas três casas, que ainda hoje estão no parque.

E você? Conhece mais alguma curiosidade que ficou de fora da lista? Me conta!


Quer mais ideias para a quarentena?

Aprenda a fazer um dos pratos mais típicos da Catalunha: escalivada
Que tal maratonar Barcelona? Uma lista com 15 dicas de filmes, séries e doc em e sobre Barcelona

Reserve a sua hospedagem em Barcelona: https://www.booking.com/index.html?aid=1685443 
Curta o Viva Barcelona no Facebook: https://www.facebook.com/blogvivabarcelona
Siga o Viva Barcelona no Instagram: @blogvivabarcelona

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *