Colônia Guell – mais uma obra de Gaudí

Publicado em Arredores, Outras cidades

Como vocês já sabem por posts anteriores, próximo de Barcelona há muitos lugares interessantes para visitar. A Colônia Guell é mais um deles e você vai amar, principalmente se for fã do rei da capital catalã, Antoni Gaudí. Na cidadezinha, você vai ter a chance de conhecer o “rascunho” da famosa Sagrada Família, uma igrejinha que o arquiteto catalão desenhou e é Patrimônio Mundial da Humanidade.

O passeio pela Colônia Guell é bem simples e nem ocupa um dia completo, mas é recheado de cultura, arte, história e arquitetura, além de ser baratinho. A cidade é bem calma e andando por ela, você vai encontrar diversas casinhas lindas e outras mansões com beleza igual. Ela foi criada e pensada pelo empresário Eusebi Guell (sim, o mesmo do Park Guell), que transferiu a fábrica que tinha em Barcelona para esse terreno.

No local, pensando em formar uma colônia industrial, com as casas dos trabalhadores construídas próximas da fábrica e com todos os serviços disponíveis para eles: médico, escolas, lojas, teatros e uma igreja. Tudo foi feito com a contribuição de arquitetos, incluindo o Gaudí. E caminhando por lá, as plaquinhas vão indicando onde era cada edifício, como a escola e até a casa do médico. É bem interessante e bonito.

Uma dica importantíssima: assim que chegar na cidade, vá direto para o Centro de Informações (saindo da estação de trem, tem pegadas azuis no chão indicando o local), pegue seu mapinha e compre o audioguia para fazer um passeio bem completo e não deixar passar nada. E é aqui mesmo que você vai comprar o ingresso para visitar  a igreja. O ingresso e o audioguia saem por 9 eurinhos, super em conta, principalmente se compararmos com o preço de ingressos para outras obras de Gaudí.

O que mais chama a atenção na visita, claro, é a igreja planejada por Gaudí, considerada um “rascunho” para a Sagrada Família, onde ele usou algumas das técnicas e formas que depois foram fundamentais para serem empregadas numa das atrações imperdíveis de Barcelona. E pra quem já visitou a basílica, será muito fácil identificar. O projeto era muito maior do que a construção que há agora no local, que é, na realidade, apenas a cripta pensada inicialmente. Gaudí abandonou o projeto e depois da morte de Guell, sua família fez o mesmo.

Na cripta, com o audioguia, dá para conhecer cada detalhe do projeto e tem informações bem legais sobre tudo, desde o terraço, passando pela parte do coro e o interior do local.

Para chegar na Colônia Guell, é muito fácil e rápido. A viagem dura menos de 30 minutos. Basta ir para a estação Plaça Espanya e pegar um dos trens S33, S4 ou S8. É interessante entrar no site da FGC para conferir os horários e se programar melhor, mas eles passam a todo momento. Na hora de voltar, basta comprar mais um bilhete, lá na Colônia mesmo.

História – A Colônia Guell foi pensada para ser uma colônia industrial, onde os trabalhadores tivessem melhores condições de vida e, claro, melhorassem a sua produtividade. O empresário Eusebi Guell foi o responsável por pensar e financiar o projeto, que chegou realmente a funcionar. Hoje, os prédios são ocupados por escritórios.

Quer saber de outros bate-volta próximos de Barcelona? Aqui:
Tarragona
– Girona

Site para saber sobre preços e horários da Colônia Gueel: http://www.gaudicoloniaguell.org/es/info-practica/horarios-precios-y-comprar-entradas

Curta o Viva Barcelona no Facebook: https://www.facebook.com/blogvivabarcelona
Siga o Viva Barcelona no Instagram: @blogvivabarcelona

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *