Bate-volta de Málaga: Caminito del Rey

Publicado em Outras cidades, Parceiros

A da Costa do Sol, no sul da Espanha, é bastante conhecida pelas suas belas praias e cidades com bastante festa e vida noturna. Porém, definitivamente, a região não é apenas isso. Nos dias que passei por lá, tive a oportunidade de conhecer lugares que nunca tinha ouvido falar antes e que me impressionaram com sua beleza. Um desses locais incríveis é o Caminito del Rey, um percurso de 3 quilômetros de paisagens lindas ao longo de um cânion.

Pertinho de Málaga (cerca de 1h30 de viagem de carro ou ônibus), o Caminito del Rey é bastante conhecido pelos espanhóis que gostam de fazer caminhadas na natureza, já que está em uma das regiões naturais mais bonitas do país. Ele foi inaugurado em 1905 (!!!) para ser uma via de transporte e manutenção entre dois rios e tem esse nome porque o rei Afonso XIII o visitou em 1921.

Depois de muitos anos de descaso (e, consequentemente, acidentes – inclusive fatais), o Caminito chegou a ser considerado um dos caminhos mais perigosos do mundo. Ele então foi fechado e, por nove meses, passou por uma reforma completa, garantindo a segurança dos caminhantes, e sendo reinaugurado no ano de 2014. Ao longo do percurso atual, ainda é possível ver os restos da antiga passarela (assustadoramente estreita).

O passeio começa antes mesmo do Caminito. Para chegar até a entrada, é preciso caminhar 1,5 km por um túnel. Depois dele, uma caminhadinha tranquila de cerca de 20 minutos até chegar na bilheteria e, ai sim, na entrada do trajeto. Os grupos entram de acordo com o horário marcado e antes de começar a “aventura”, recebemos um capacete e o guia passa as instruções de segurança (uma delas: são proibidos os paus de selfie).

O atual trajeto leva cerca de 3 a 4 horas para ser completado e é bem tranquilo, podendo ser feito por pessoas de qualquer idade, sem problema. A única parte um pouco mais “pesada” é uma escadaria no finalzinho, mas nada que uma respirada mais funda não resolva.

Ao longo de todo o percurso, você vai ver paisagens incríveis e formações rochosas únicas. De verdade, de cair o queixo. Vale destacar que a parte mais linda e que mais me impressionou é logo a primeira etapa do caminho, quando caminhamos pela passarela no cânion. Além das passarelas, uma parte do passeio é feita por um caminho na floresta, também bem bonito. Mas o mais emocionante é a hora de atravessar o cânion sobre uma ponte suspensa (e que treme um pouco). Confesso que deu um pouquinho de medo e que não foi só a ponte que tremeu.

Depois de toda essa caminhada, hora de repor a energias! A metros do final do Caminito, fica o restaurante La Garganta, com uma bela vista para a região. Com produtos e pratos tipicamente malaguenhos, o local é ponto de parada obrigatório por ali. Destaque para os queijos e embutidos, a sopa de perotas (sopa fria, que tem como base pão e verduras) e as deliciosas sobremesas arroz com leite (nosso arroz doce) e a torta de la abuela (tipo um pavê).

Entradas e como chegar – O Caminito del Rey funciona durante todo o ano, fechando apenas em 1 de janeiro e 24, 25 e 31 de dezembro. As entradas custam 10 euros e podem ser compradas pela internet (aqui), por telefone (902 787 325) ou na bilheteria (o que não é NADA recomendável). O guia destacou que é necessário comprar com antecedência os ingressos, principalmente na alta temporada e fins de semana.

Para chegar até o Caminito del Rey desde Málaga, são três opções: empresas de turismo, carro (que deve ser deixado em um estacionamento e, de lá, saem ônibus que levam até o início do percurso) e trem (9,70 euros mais 1,55 euro do ônibus que leva até o início do percurso).

 

Mais sobre a Costa do Sol
Onde comer em Málaga: tour gastronômico
Bate-volta de Málaga: El Torcal e os dólmens

 

Gracias a la Oficina de Turismo de Costa del Sol por la invitación. Ha sido genial!

Reserve a sua hospedagem em Barcelona: https://www.booking.com/index.html?aid=1685443 
Curta o Viva Barcelona no Facebook: https://www.facebook.com/blogvivabarcelona
Siga o Viva Barcelona no Instagram: @blogvivabarcelona

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *