Calçots!

Publicado em Barcelona, Comidinhas, Tradição

Crédito: AudreySugarSpice

O inverno chegou e uma das poucas alegrias que isso me traz é que ele vem com uma das tradições mais gostosas da Catalunha: as calçotadas! Sim, o nome é estranho, mas o sabor, delicioso! Essa foi uma das primeiras experiências tipicamente catalãs que tive assim que cheguei em Barcelona. Nosso amigo Jordi nos convidou para ir para a casa da família dele, em Torredembarra, a 1h de trem. Foi ótimo!

Nesse ano, não podia deixar de comer novamente. Nos supermercados e sacolões da cidade os calçots já estão sendo vendidos e em alguns restaurantes o prato já voltou para o cardápio. E foi em um deles, perto da minha casa, no tradicional bairro de Horta, que decidimos comer os nossos calçots de 2016.

Aliás, você não sabe o que são calçots e como comer? Vem comigo! Calçot é um tipo de cebola cultivada na região oeste da Catalunha. Um pouco mais doce do que a que conhecemos no Brasil, mas ainda sim com gosto e textura bem marcantes. Para acompanhar os calçots, não pode faltar o molho especial, a salvitxada (em catalão), que leva tomate, alho, amêndoas, pão, pimentão vermelho, azeite e sal. A calçotada tradicional requer todo um ritual, com lenha na churrasqueira para assar na brasa os vegetais, preparar de véspera o molho e … colocar um avental. Sim, faz muita sujeira. Isso porque depois de assados, você tem que pegar um calçot com uma das mãos e, com a outra, tirar a primeira camada dele (a que está preta da brasa). Depois, é mergulhar a cebola dentro da salvitxada, colocar para cima e comer.

No restaurante que fomos, não nos deram avental e sim dois pares de luvinhas de plástico e duas toalhinhas higiênicas para nos limpar depois. Sim, porque mesmo com as luvas você vai se sujar. Imagine como ficou a toalha da mesa depois de dois inexperientes brasileiros comendo calçots?

Mas foi uma delícia e a porção bem generosa. Os calçots vieram para a mesa em uma telha para conservar o calor (deu certo porque estavam muito quentes). Daria para ser uma entrada para quatro pessoas facilmente. Para meu marido e eu, poderia ter sido praticamente a refeição inteira. E tudo isso por 12,50 euros. Comemos no La Masia d’Horta (link aqui).

É uma tradição muita bacana e bem diferente para nós, brasileiros. Aguardo ansiosamente a calçotada de 2017!!

História e curiosidades – O primeiro registro de calçot é do final do século XIX, em Valls (região de Tarragona), com um camponês conhecido como Xat de Benaiges, que experimentou os talos de cebola na brasa. Sua popularidade só começou a crescer na segunda metade do século XX, quando passou a fazer parte do cardápio de toda a Catalunha.

O calçot só é comido durante o inverno. Em fevereiro, a cebola já germinada é plantada. Mais pro final de junho, o vegetal é colhido, é deixado para secar por algumas semanas, e, novamente, é plantado, com um pouco da parte branca pra fora da terra. À medida que o calçot vai crescendo, se vai “calçando”, ou seja, colocando mais terra em volta dele. Aliás, é justamente por isso que tem esse nome. A colheita é feita de novembro a abril.Quer ler como foi o relato da primeira calçotada, no ano passado? Aqui

Quer saber mais sobre outras comidas e bebidas típicas?

– Huevos estrellados

– Pan con tomate

– Patatas bravas

– Vermut

– Tortilla de Patatas

– Paella

Curta o Viva Barcelona no Facebook: https://www.facebook.com/blogvivabarcelona
Siga o Viva Barcelona no Instagram: @blogvivabarcelona

2 comentários para “Calçots!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *