Setembro Amarelo: fatores que aumentam o risco de suicídio

O mês de setembro foi escolhido c0mo o mês mundial de prevenção ao suicídio, com a intenção de informar, conscientizar e diminuir o estigma relacionado ao tema. O suicídio é a décima causa de morte no mundo, sendo um grave problema de saúde mundial, e apesar de sua elevada incidência, muito pouco se fala nisso e há poucas políticas de saúde pública e sociais direcionadas à sua prevenção.
 
E você, o que sabe sobre as principais causas de suicídio?
 
Os transtornos psiquiátricos representam o maior fator de risco para o auto-extermínio. Cerca de 80 a 85% das pessoas que tentam suicídio têm depressão, abuso de substâncias ou esquizofrenia.
Além disso, os transtornos mentais estão associados a mais de 90% dos casos de suicídio consumados.
 
Alguns distúrbios psiquiátricos estão associados a um risco aumentado de suicídio. Saiba quais são os mais importantes:
 
1. Depressão
As pessoas com depressão maior têm 20x maior risco de suicídio em comparação com a população geral. Os sintomas mais significativos para suicídio nestes casos são: perda total do prazer e interesse, insônia, traços de personalidade obsessivo-compulsiva.
 
2. Abuso ou dependência de substâncias
Pessoas dependentes de substâncias químicas tem risco 15 x maior de de suicídio.
 
3. Esquizofrenia
Pessoas com essa grave doença psiquiátrica apresentam uma probabilidade até 9x maior do que acabar com sua própria vida .
Se a pessoa com esquizofrenia também tem depressão, traços obsessivo-compulsivos e mostra uma atitude negativa em relação ao tratamento, o risco aumenta.
 
4. Transtorno de Estresse Pós-Traumático
Pesquisas mostram que pessoas com TEPT, que têm sentimentos intensos de culpa são mais propensas a cometer suicídio.
 
5. Transtorno da Personalidade Borderline
Eles têm um risco de suicídio de 4-8 vezes maior do que a população geral. A impulsividade que caracteriza esse grupo de pessoas pode aumentar o risco de suicídio .

A informação é o maior aliado na prevenção e no tratamento da doença mental. Informe-se e compartilhe com quem conhece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *