Os adolescentes e a quarentena #2: a sobrecarga de tarefas online

Nesta semana estou escrevendo uma série: “Os adolescentes e a quarentena”, com orientações sobre as dificuldades comuns aos adolescentes nesta fase inesperada da sociedade, seus sofrimentos e dificuldades e algumas sugestões para ajudá-los. Leia o artigo anterior: #1: a falta de rotina.

De um dia para o outro, a escola virou “virtual”. E os adolescentes, que já eram acostumados a esse mundo, viram-se completamente inundados por aulas e tarefas despejadas pelos professores. É sabido que ninguém estava preparado para dar aulas em plataformas digitais e os próprios professores tiveram muita dificuldade em se adaptar.

Todo esse desconhecimento gerou alguns excessos e eu escutei mesma escutei, várias vezes, queixas de meus jovens pacientes com relação a esse tema. Muitos sentiram-se extremamente sobrecarregados, recebendo listas e mais listas de exercícios, e ficaram completamente desesperados e desesperançados. 

Mesmo agora, quando já se passou algumas semanas neste esquema digital, alguns jovens ainda se sentem completamente perdidos. Como ajudá-los ou ajudar-se?

O ideal é inteirar-se do que está acontecendo e depois dividir as tarefas em objetivos menores, para evitar a sensação de que está sobrecarregado. Isso tira a pressão e ajuda a não desanimar frente às próximas etapas. Comemore quando terminar de cumprir a primeira tarefa: pode ser ir à cozinha fazer um lanchinho ou escutar uma música que você goste. Com isso fica mais fácil voltar e concluir as demais etapas. 

Além da tática sugerida acima (que provavelmente já era usada em tempos de escola “normal”), existem as exigências da escola digital. Algumas escolas mantém as aulas online no mesmo horário em que eram as aulas presenciais. Isso facilita a manutenção da rotina e o adolescente sente-se mais organizado. Se a sua escola apenas grava as aulas e permite que você a veja a qualquer hora, o melhor é criar um cronograma: assistir às aulas todos os dias nos mesmos horários e fazer a mesma coisa com as tarefas. Por exemplo: reserve à parte da manhã para ver os vídeos das aulas e faça os deveres à tarde.

Outro detalhe que precisa ser revisado diz respeito às particularidades desta nova fase. Sempre que fizer suas tarefas no computador, lembre-se de salvar os arquivos com frequência e assegure-se de ter “realmente” enviado os arquivos, quando necessário. Você não faz ideia do tanto de gente que perde todo seu trabalho por não estar atento a esse detalhe!

Continue seguindo nosso blog e acompanhando essas dicas.

Abraços,

Júnea Chiari

Médica Psiquiatra – CRMMG: 26828

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *