Skip to main content
 -
Jornalista especialista em Produção em Mídias Digitais e mestre em Comunicação Digital Interativa. Professor e coordenador de Pós-graduação no IEC PUC Minas nas áreas de Marketing, Gestão e Vendas. VISITE MEU SITE: www.etcdigital.etc.br Marque uma consultoria pelo whatsapp: 31 998316905. Email: alysson@etcdigital.etc.br

Prepare seu currículo no LinkedIn para atrair recrutadores

Rede Social LinkedIn é uma das mais acessadas hoje pelos recrutadores

Ter uma boa presença digital é importante na hora de buscar uma vaga de emprego. Evite fotos e textos comprometedores e mantenha os dados atualizados

Quando o assunto é currículo muita gente acha que o bom e velho documento impresso com as iniciais “Curriculum Vitae” ainda tem muito valor. Textos tradicionais com uma infinidade de informações, detalhes de cada experiência e capacitação na fonte Arial ou Times New Roman corpo 12. Mas muita coisa mudou para quem recruta e, consequentemente, para os candidatos. É preciso pensar em novos modos de mostrar suas qualidades profissionais.

A rede LinkedIn é hoje a preferida dos recrutadores na hora de “sondar” um candidato para vagas. Segundo pesquisa realizada pelo Portal G1, os selecionadores foram perguntados sobre quais itens consideram mais importantes na hora de analisar o currículo. A maioria, 85,6%, considera mais relevante a descrição das experiências anteriores, seguida de formação acadêmica (56,1%) e objetivo profissional (47,8%). Essas informações precisam estar claras no seu perfil no LinkedIn.

Hoje a rede social tem cerca de 500 milhões de usuários ao redor do mundo. No Brasil, estima-se que já são mais de 500 mil usuários ativos. Por isso, é tão importante pensar na presença digital nesse canal. Quem assina a versão premium – a partir de R$ 39,90 – tem algumas regalias, como uma estatística de quem está visitando seu perfil, além de dados de alcance e possibilidade de se colocar disponível para recrutadores.

Dicas básicas

Antes de começar seu currículo, é bom tem uma conta de e-mail mais profissional. Se você tem endereços como malucobeleza@xxx.com.br ou gatinha2012@xxx.com.br não causam boa impressão. Por isso, vale evitá-los.

Seja objetivo

O tempo que um empregador médio leva para ler um currículo é de apenas sete segundos, de acordo com a Harvard Business Review. Em mercados de trabalho cada vez mais disputados, um currículo bem feito e objetivo, além de agregar valor à sua candidatura, pode se tornar também uma vantagem competitiva.

Tenha objetivos claros

Logo após seus contatos pessoais, descreva seu objetivo em uma ou duas frases. Seja objetivo e simples. Você precisa refletir brevemente sua expertise, como se fosse um ‘pitch de elevador’. Essa frase inicial pode ser customizada de acordo com cada candidatura e deve aliar claramente sua experiência com as necessidades da vaga.

Rede Social LinkedIn é uma das mais acessadas hoje pelos recrutadores

Experiência

O que te enriqueceu como profissional? O que colocar como experiência é uma dúvida recorrente, especialmente entre os jovens com pouca atuação no mercado. Mas o que importa é sua trajetória. Isso mostra que você foi à luta e que realizou algo. Não tem, necessariamente, que ter relação com a vaga buscada. O que é importante é mostrar que cresceu e que absorveu coisas novas.

Formação formal e informal

Informações educacionais e diplomas, como escolas, universidades e outros cursos acadêmicos, como especializações, extensões e intercâmbios são sempre bem-vindos. Mas coloque apenas o nome da instituição, cidade, curso e ano de conclusão. Os cursos livres conhecidos como Moocs, oferecidos por centenas de universidades nacionais e estrangeiras, são ótimos para mostrar sua atualização em temas específicos. O Simi – Sistema Mineiro de Inovação – escreveu uma matéria que mostra alguns cursos gratuitos disponíveis. Clique aqui e aqui.

Links externos

Sites, redes sociais e links para portfólio são muito bons, mas vale o bom senso. É preciso ter relação direta com a área para onde você é candidato. Para envio de currículos em Power Point ou outro programa de slides, faça sempre a conversão para PDF, assim evita de desconfigurar fontes e imagens.

Você precisa dar destaque à suas habilidade. Veja a lista das 25 pesquisas mais realizadas pelos recrutadores em 2015  – Ranking global – no LinkedIn. 

1- Análise estatística e mineração de dados
2 – Desenvolvimento mobile
3 – Segurança de qualidade de software e teste de usabilidade
4 – Logística
5 – Arquitetura da web e frameworks de desenvolvimento
6 – Middleware e softwares de integração
7 – Engenharia e armazenamento de dados
8 – Segurança da Informação
9 – Recursos Humanos (benefícios de compensação)
10 – Direito empresarial e governança
11 – Segurança do Trabalho
12 – Design de interfaces
13 – Desenvolvimento de aplicativos para Microsoft
14 – Business Intelligence
15 – Sistema de controle de revisão (SCR)
16 – Recrutamento
17 – Políticas públicas e relações internacionais
18 – Engenharia de materiais
19 – Perl/Pyton/Ruby
20 – Desenvolvimento em Java
21 – Desenvolvimento de negócios e gestão de relacionamento
22 – Marketing em mídias digitais
23 – Marketing digital
24 – Modelagem de software e design de processos
25 – Linguagem de sheel scripting

Artigo publicado originalmente em www.simi.org.br

vidadigital

Jornalista, professor IEC Puc Minas, blogueiro e consultor sobre novas mídias e marketing digital. Mestre em comunicação digital interativa e especialista em produção em mídias digitais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *